revista rock meeting #22

Download Revista Rock Meeting #22

Post on 10-Mar-2016

225 views

Category:

Documents

7 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Nesta edição Nº 22.:: Capa - Slasher, Perfil RM - Daniel (Espanhol) Carvalho, O que estou ouvindo?, Darth Jeder, Conversa de Luluzinha, Code em Recife, 'All Stars Cover Bands', Diário de Bordo - Fúria Night, São João no Orákulo. www.rockmeeting.net | @rockmeeting

TRANSCRIPT

  • Junho chegou e meio ano est se passando. O que temos a dizer sobre o que j passou? Nada? Alguma coisa? Bom, no mnimo, o que pode ser destacado para estes seis meses iniciais a animao.

    Animao: s. f. 1. Ato ou efeito de animar(-se). 2. Alegria, entusiasmo. 3. Movimento. 4. Calor, vivacidade.

    Esta animao toda no envolve, apenas, o momento do show em si, de estar naquele instante participando do seu grupo de amizade ou qualquer outra coisa que voc tenha vivido. Animar-se tambm ter pacincia para alimentar sonhos e vontades. Durante estes seis meses de 2011, a animao esteve presente no s na parte "viva" da palavra, de sentir-se animado, mas de ter a coragem, o entusiasmo em querer concretizar algo. O que podemos destacar? O primeiro show do ano feito pela Rock Meeting. Um tributo para uma das maiores bandas de Death Metal. O retorno de uma das bandas mais virtuosas. O Metal tendo destaque em eventos alternativos. A colaborao dos amigos em ajudar outros. Consegue enxergar que no apenas brindar vitrias ou manter vnculos, mas a animao concretizar aes, mesmo que elas sejam difceis de serem realizadas? O resumo disto tudo que a animao tudo isso e mais um pouco!

    Editorial

  • 02 - Conversa de Luluzinha03 - Darth Jeder06 - Code em Recife10 - World Metal12 - Capa: Slasher21 - O que estou ouvindo?24 - All Stars Cover Bands

    28 - Dirio de bordo31 - 20 anos misantropia34 - So Joo no Orkulo35 - Perfil RM37 - De Braslia - Hellena38 - Eu Estava L

    Nesta Edio:

  • 28 - Dirio de bordo31 - 20 anos misantropia34 - So Joo no Orkulo35 - Perfil RM37 - De Braslia - Hellena38 - Eu Estava L

    As matrias so de responsabilidade de quem as assina e no necessariamente refletem a opinio da Revista.

    10

    Expediente

    Direo GeralPei Fon

    FotografiaPei Fon

    RevisoPei Fon

    Yzza Albuquerque

    CapaLucas Marques

    Pei Fon

    EquipeDaniel Lima

    Jonas SutareliLucas Marques

    Pei FonYzza Albuquerque

    AgradecimentosAlcides Burn

    Charlene ArajoVitria Alcntara

    ContatoEmail: contato@rockmeeting.net

    Orkut: Revista Rock MeetingTwitter: @rockmeeting

    Veja os nossos outros links:www.meadiciona.com/rockmeeting

  • Continue linda no inverno

    Por Vitria Alcntara (@prafazerbonito1 | Pra Fazer Bonito)

    Alguns cuidados so indispensveis no inverno. Um deles importantssimo e voc deve ficar atenta: no abra mo do protetor solar. No porque os dias esto menos ensolarados, chuvosos at, que devemos ficar sem o protetor. Os efeitos do sol so cumulativos e ao longo dos anos podem causar at cncer de pele. Ento, se vai se expor, passe o protetor pelo menos 30 minutos antes de botar a carinha na rua. A gente geralmente lembra de passar hidratante pelo corpo. O que timo, principalmente quando bate o friozinho. Mas sabia que enquanto cuidamos de pernas, braos e barriga esquecemos de uma parte bem sensvel s baixas temperaturas? Pois , estou falando da boca. Por ter uma pele bem fininha, os lbios ficam mais suscetveis ao ressecamento e at rachaduras. Se isso acontecer, por favor, no fique puxando a pelezinha, alm de machucar, pode infeccionar. Para ficar com os lbios macios, anote e siga essas dicas bem prticas:

    *** Nada de ficar passando a lngua nos lbios todo instante. A saliva bem cida e isso acaba ressecando a pele da boca;***Faa dos batons hidratantes seus aliados. Eles ajudam a aumentar a umidade e evitam o ressecamento. ***Hidratantes especficos para esta rea tambm ajudam, escolha um que tenha em sua frmula ativos como o cido hialurnico, vitamina E, ceramidas e megas 3 e 6. *** E nada de inventar moda passando cremes corporais ou silicone nos lbios.

    02 Rock Meeting

  • Jeder Janotti Jr. - Headbanger e professor da UFAL-UFPE

    Posso baixar, mas quero meu CD!!!

    Em uma recente viagem a Porto Alegre, uma das cidades mais roqueiras do nosso pas, tive a grata surpresa de ver ainda abertas duas lojas de CDs que so deleites para qualquer colecionador: a Stone Records e a loja do Boco. Alm de surpreso, tive de abrir a carteira, pois as prateleiras continuam cheias e abastecidas com o lado vintage do Metal e do Rock Setentista. De gravaes raras do Deep Purple a prolas do Rock nacional, como a banda Som Nosso de Cada Dia, as duas lojas me fizeram pensar sobre o que possibilita que ainda hoje, em plena poca dos downloads gratuitos, esses museus do consumo musical continuem a existir. Conversando com os donos das duas lojas, descobri que elas no esto mal das pernas e nem pensam em fechar as portas. Boa parte de seus lucros vem: 1) de encomendas feitas por fs de todo o Brasil atravs da Internet, e 2) da venda de acessrios como camisetas, btons e at estatuetas de dolos do Rock. Como no sou muito de comprar pelo correio, me peguei analisando a sobrevivncia desses dinossauros do consumo de msica atravs de meu prprio comportamento.

    Fui criado em uma cultura em que o consumo de msica significava uma espera ansiosa (lamos as crticas e passvamos todos os dias em nossas lojas prediletas para esperar o petardo aportar nas prateleiras), um hiato entre o desejo de possuir o objeto e o momento de escuta, fato que valorizava ainda mais o momento de encontro com a msica. Lembro, especialmente, de quando comprei o lbum Born Again, do Black Sabbath. Eu no acreditava. Ian Gillan, ex-vocalista do Deep Purple, na banda que me fez mergulhar no Heavy Metal. Ainda consigo sentir o frenesi que me acompanhou no nibus de volta para casa, enquanto apertava apaixonadamente o LP debaixo de meu brao. Rasgar o plstico, colocar o vinil no toca-discos, ver o encarte, ler as letras e ouvir Born Again era parar tudo o que estava fazendo s para me dedicar ao momento da escuta, uma dedicao total ao ato de ouvir msica. Talvez por isso eu ainda esteja to preso ao consumo dos CDs, de um produto fsico cujo contedo est todo disponvel (e de modo gratuito) na Internet para quem quiser e puder acessar.

    03 Rock Meeting

  • Sou formado em uma poca em que, apesar dos lucros exorbitantes das grandes gravadoras e da distncia entre a produo de uma boa parte das bandas e de seus fs ao redor do mundo, ficvamos discutindo qual era a melhor forma de organizar nossas colees, ou se valia a pena trocar o plstico que protegia os discos por uma proteo de flanela. Por isso, acho que enquanto ainda existir pessoas que, como eu, aprenderam a consumir a msica atravs de seus suportes fsicos de armazenamento, os CDs (e LPs) ainda tero lugar no mundo. Mas para os que pensam que esse um apelo de puro saudosismo, saibam que esto enganados. Nada pode ser comparado ao fato de que estou somente a um clique de praticamente qualquer cano ou lbum que queira: nunca tivemos a oportunidade de consumirmos tanta msica, ao vivo, como agora. Mas tenho que reconhecer que as msicas que esto s em meu HD e no meu iPobre se perdem como algo descartvel, afinal, a Internet um imenso depsito virtual de lixo e cultura (o prprio lixo no deixa de ser uma forma de cultura) e, na maioria dos casos, uma vez descartadas, essas canes podem ser recuperadas. S acho que a prpria volta dos antigos vinis, no mais como um produto de milhes de cpias, mas como algo vintage, para colecionadores, mostra que vivemos em uma poca de hibridismos, em que aquilo que parece totalmente datado pode ter, tambm, seu lugar no mercado. A permanncia dos CDs e LPs mostra que uma parcela dos fs de msica ainda associa o ato de ouvir bandas e intrpretes favoritos a um momento especial, em que se deixa outras atividades de lado somente para se dedicar a um dos mais importantes produtos culturais da cultura humana: a msica.

    May the Force Be With You

    "(...)nunca tivemos a oportunidade de consumirmos tanta msica, ao vivo, como agora".

    04 Rock Meeting

  • Hellcife Metal Fest Campina Grande, Macei e Recife unidos pelo Metal

    Por Daniel Lima (@daniellimarm | daniel@rockmeeting.net)Fotos: Pei Fon (@poifang | peifang@rockmeeting.net)

  • Hellcife Metal Fest Campina Grande, Macei e Recife unidos pelo Metal

    Pela primeira vez em terras pernambucanas, A banda alagoana, code, se apresentou no mais novo point underground de Recife, o Bomber Rock Bar

  • A conexo Alagoas-Pernambuco est consolidada, e mais um encontro de bandas desses estados aconteceu no dia 11 de junho, no Bomber Rock Bar, em Recife (PE). Code (AL), Pandemmy (PE), Rabujos (PE), Cangao (PE) e Infected Mind (PB) subiram ao palco de um local onde realmente o Rock and Roll a lei. Ornamentado com psteres e bandeiras de bandas nas paredes e no teto, o Bomber Rock Bar faz qualquer amante do Rock se sentir em casa. O show comeou com a banda Code mostrando que Alagoas tambm tem Metal e que o tradicionalismo musical de Macei passa longe da musicalidade deles. Com um som agressivo e de qualidade, eles tiveram algumas dificuldades com o som, e Kedma Vilar (vocalista) teve de se esforar alm do normal para que seus companheiros de banda pudessem ouvi-la cantar, j que o microfone estava baixo, chegando ao ponto de o mesrio perguntar se eles estavam passando o som. Passado esses pequenos problemas, o show transcorreu normalmente at seu trmino. Um detalhe que vale ressaltar que a Code foi a nica banda com mulher no vocal, o que j normal, principalmente quando essa canta gutural. Em Macei, j existe um legado de mulheres que cantam em gutural, e espera-se que mais surjam fazendo esse estilo vocal.

    08 Rock Meeting

  • A segunda banda foi a Pandemmy, que se classificou para a final do Wacken Metal Battle no Roa n Roll, em Varginha (MG), e disputou uma vaga para representar o Brasil no Wacken Open Air (WOA) na Alemanha. O show comeou com uma msica do lbum lanado recentemente, Idiocracy. Este, que um pouco diferente do primeiro, mostra a versatilidade da banda. No pblico, havia pessoas que batiam cabea e cantavam as msicas da banda, mostrando q