revista portuária - agosto 2013

Click here to load reader

Post on 19-Feb-2016

233 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Revista Portuária - Agosto 2013

TRANSCRIPT

  • 4 Agosto 2013 Economia&Negcios

    NDICE

    www.revistaportuaria.com.br

    Duas vezes por semana, a Revista Porturia atualiza o blog da publica-o, que tem sempre informaes exclusivas sobre tudo o que acon-tece no mundo dos negcios no Brasil. O informativo jornalstico en-caminhado duas vezes por semana para uma base de dados segura e criteriosamente construda ao longo de 15 anos de mercado, formada por mais de 90 mil empresas. Composto por notcias econmicas de interesse de empresrios, polticos e clientes, o blog trata de todo e qualquer tema que envolva economia, especialmente aqueles voltados aos terminais porturios de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Para-n. Se voc souber de alguma novidade, tiver informaes relevantes sobre temas econmicos e quiser contribuir com o trabalho da Revista Porturia, entre em contato com a reportagem no endereo eletrnico: jornalismo@revistaportuaria.com.br

    Revista Porturia tambm est na web com informaes exclusivas

    LUGAR ABENOADOSANTA CATARINA TEM 11 CIDADES ENTRE AS 50 MELHORES PARA SE VIVER NO BRASIL, DE ACORDO COM A ONU

    AUTOPISTA LITORALOS LUCROS AUMENTAM; AS OBRIGAES SO RELEGADAS

    11

    PERTO DO CUMAIOR EDIFCIO RESIDENCIAL DO BRASIL INAUGURADO EM BALNERIO CAMBORI

    18

    8

    Quem disse que em Itaja no se produz vinho?POIS NA CIDADE QUE SE ENCONTRA A NICA VINCOLA DO LITORAL DE SANTA CATARINA

    22

  • Economia&Negcios Agosto 2013 5

    Editora BittencourtRua Jorge Matos, 15 | Centro | Itaja Santa Catarina | CEP 88302-130 Fone: 47 3344.8600

    DiretorCarlos Bittencourt direcao@bteditora.com.br

    Jornalista responsvel: Leonardo Thom DRT SC 04607 JPjornalismo@revistaportuaria.com.br

    Diagramao:Solange Alves solange@bteditora.com.br

    Contato ComercialRosane Piardi - 47 8405.8776 comercial@revistaportuaria.com.br

    ImpressoImpressul Indstria GrficaTiragem: 10 mil exemplares

    Elogios, crticas ou sugestesdirecao@bteditora.com.br

    Para assinar: Valor anual: R$ 240,00Foto de capa: Ronaldo Silva Jr.

    A Revista Porturia no seresponsabiliza por conceitos emitidos nos artigos assinados, que so de inteira responsabilidade de seus autores.www.revistaportuaria.com.br twitter: @rportuaria

    ANO 15 EDIO N 162 AGOSTO 2013 EDITORIAL

    Comercial para todo o Brasil

    VIRTUAL BRAZIL Ltda+55 48 3233-2030 | +55 48 9961-5473

    MAIL: paulo@virtualbrazil.com.brSKYPE: contatos@virtualbrazil.com.br

    Os produtos que voc conso-me esto mais caros? O seu dinheiro j no mais to valioso como outrora? O seu poder de compra e consumo diminuiu? Para tais questionamentos, as respostas podem ser diversas. Podem. Mas, provavel-mente, todas elas estejam ligadas a uma definio que no sai do noticirio tupini-quim h anos: o Custo Brasil.

    Este a conjuno de altos impos-tos, problemas na infraestrutura, corrup-o, burocracia e desacelerao econ-mica. Como se v o tal Custo Brasil a juno das principais mazelas do povo brasileiro e, sendo assim, essas molstias somadas se traduzem em produtos e servios mais caros para voc, que tra-balha de sol a sol.

    O Custo Brasil ajuda a elevar o preo de uma srie de itens, que vo desde o arroz e feijo de sua mesa at o frete martimo responsvel pela importa-o e exportao do Brasil. O transporte de mercadorias pelo mar o modal mais utilizado no pas para comrcio interna-cional, sendo responsvel por 95% de tudo que destinado a outras naes.

    Nesta edio da Revista Por-turia Economia & Negcios, voc vai entender os motivos do famigerado termo ser o grande vilo na alta dos pre-os do frete martimo e da estagnao da economia, o que acaba por encare-

    cer quase tudo e ainda traz a tona um fantasma que andava sumido dos lares brasileiros: a inflao.

    No deixe de ler tambm a en-trevista perfil com o presidente do Porto Itapo, Patrcio Junior, carioca que dedi-cou a vida ao mar, primeiro na Marinha Mercante, depois no disputado mercado de navegao e logstica. Voc conhece-r um pouco da vida e do trabalho do principal executivo do terminal localiza-do no Norte do Estado, as curiosidades e o que ele espera do futuro.

    No poderamos esquecer o fato de que Santa Catarina um osis de de-senvolvimento humano no Brasil. Nada menos do que 11 cidades barriga-verde esto entre as 50 melhores para se viver no pas, num ranking onde ndices como o de expectativa de vida, sade e educa-o significam o sucesso dos municpios.

    A edio de agosto ainda mostra o quo imponente e alto o maior edifcio residencial do Brasil, localizado em Bal-nerio Cambori, e faz duas contagens regressivas de momentos que levaro o nome de Santa Catarina para o mundo: o incio das obras da BMW, em Araquari, e a partida da Famlia Schurmann, de Ita-ja, para mais uma expedio nutica ao redor do planeta. Alm disso, o leitor vai encontrar notcias da indstria, da agro-pecuria e descobrir que Itaja tambm produz vinhos. Boa leitura!

    O custo de um pas atrasado respinga no seu bolso e na sua mesa

  • 6 Agosto 2013 Economia&Negcios

    O ltimo passo para o incio do sonho foi dado. Na noite do dia 1 de agosto, cerca de duzentas pes-soas assistiram apresentao do Relatrio de Im-pacto Ambiental (Rima) feito pela montadora alem BMW. A audincia pblica aconteceu no auditrio do IFC (Instituto Federal Catarinense), antigo Colgio Agrcola, em Araqua-ri. Potenciais aes de sustentabilidade e responsabilidade social so relevantes para a BMW. Queremos desenvolver a regio de forma sustentvel e ao longo do tempo, disse a diretora de Relaes Institucionais do BMW Group Brasil, Gleide Souza.

    A montadora vai instalar a nova fbrica em Araquari, na margem Oeste da rodovia BR-101. A rea construda ser de 500 mil metros quadrados, incluindo prdios, ptio de estacionamento para os carros produzidos e pista de teste. Gleide disse que Araquari foi escolhida dentre 25 lugares em todo o Brasil, dos quais 12 eram de Santa Catarina. Segundo ela, o fato de Santa Catarina ser o nico estado brasileiro com cinco portos pesou bastante na deciso pelo municpio.

    A fbrica vai gerar mais de seis mil empregos - 1,4 mil empregos diretos e cerca de cinco mil indiretos. O investi-mento total pode chegar at R$ 1 bilho, sendo R$ 600 mi-lhes da empresa alem e R$ 200 milhes de uma parceria entre o Governo do Estado e o Banco Regional de Desen-volvimento do Extremo Sul (BRDE). Investimento que ter retorno em no mximo oito anos. Uma etapa posterior, que depende dos resultados de mercado, pode elevar em mais

    R$ 200 milhes o montante de investimentos aplicado em territrio catarinense. O primeiro carro fabricado em Santa Catarina dever ser entregue em no mximo dois anos. So-mados todos os cinco primeiros anos da empresa em terras catarinenses, a previso de faturamento da montadora atinge R$ 20 bilhes.

    Audincia pblicaA audincia pblica foi conduzida pelo presidente em

    exerccio da Fatma (Fundao do Meio Ambiente), o dire-tor administrativo-financeiro Joo Pimenta. O consultor ambiental, gerente de projetos da Environ Brasil Engenharia Ambiental, Adrian Boller, relatou o estudo ambiental, seus impactos e as aes mitigadoras.

    Na segunda parte da audincia, aberta aos questio-namentos, o pblico quis saber mais sobre a gerao de empregos e o processo de desenvolvimento da regio. De acordo com a diretora de Relaes Institucionais do BMW Group Brasil, a montadora vai priorizar a contratao de mo de obra local. Para ns, seria muito importante concentrar a mo de obra da fbrica com as pessoas de Araquari, mas o processo seletivo aberto a todo o Brasil, salientou.

    O lanamento da pedra fundamental para o incio das obras deve ocorrer em novembro deste ano. A fbrica bra-sileira dever comear a produzir em setembro de 2014. Inicialmente, a BMW planeja produzir 32 mil veculos por ano.

    ltimo passo antes das obrasBMW DETALHA ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL PARA

    INSTALAO DA UNIDADE EM ARAQUARI

    Srie X1 um dos que pode ser fabricado em AraquariD

    ivulgao

  • 8 Agosto 2013 Economia&Negcios

    Que Santa Catarina dos mais belos estados da Fe-derao, todos sabemos. Que as praias catarinenses so das mais desejadas do Brasil, estamos cansados de saber. Agora, que mais de 20% das 50 cidades com melhor qualidade de vida do pas so do Estado, isso no era sabido. Pelo menos no at ser divulgado, no apagar das luzes de julho, o Atlas do

    Desenvolvimento Humano 2013, publicado pelo Programa das Naes Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). O que ficou do levantamento que o ndice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH-M) catarinense dos melhores do Brasil, pois so 11 cidades entre as 50 melhores para se viver no pas.

    SANTA CATARINA TEM 11 CIDADES ENTRE AS 50 MELHORES PARA SE VIVER NO BRASIL,

    DE ACORDO COM A ONU

    ABENOADOLUGAR

    A capital catarinense, Florianpolis, a terceira colocada no ranking de qualidade de vida dos municpios brasileiros

    Divulgao

  • Economia&Negcios Agosto 2013 9

    Florianpolis a terceira no IDH-M. Entre as 10 pri-meiras colocadas, tambm aparecem Balnerio Cambori (5) e Joaaba (8). O primeiro lugar ficou com a cidade de So Caetano do Sul (SP). O ranking leva em conta 180 in-dicadores diferentes, como educao, habitao, sade, tra-balho, renda e vulnerabilidade, obtidos atravs dos Censos 1991, 2000 e 2010.

    A capital catarinense conquistou 0.847 de nota. Bal-nerio teve nota 0,845 de IDH-M, com expectativa de vida de 78,6 anos e renda mdia de R$ 1.625. A cidade est em-patada com Vitria (ES). J Joaaba somou uma pontuao de 0.827. O IDH-M de So Caetanos do Sul, a campe, 0,862.

    Secretrio de Estado do Desenvolvimento Econmico Sustentvel, Paulo Bornhausen, o Paulinho, aponta que os dados, divulgados no ltimo dia 30 de julho, devem ser ana-lisados historicamente. O Estado que todo o pas v, hoje, como destaque em qualidade de vida de sua populao, fruto de um passado onde, ao l