revista portuária - 20 abril 2016

Click here to load reader

Post on 28-Jul-2016

217 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Revista Portuária - 20 Abril 2016

TRANSCRIPT

  • Economia&Negcios Abril 2016 1

  • Abril 2016 Economia&Negcios2

  • Economia&Negcios Abril 2016 3

  • Abril 2016 Economia&Negcios4

    Sumrio

    9 Projeo Independente de impeachment,cenrio econmico mudar em breve

    8 BovinosMercado interno proporciona bom momento para pecuria de corte

    12 Feira Saiba quem passou pela Intermodal 2016

    30 RecordeAPM embarca mais de 500 contineres refrigerados em um s navio

    34 Movimentao por escalaPortonave opera quase 3 mil movimentos durante 16 horas

    6 Setor aquecidoItaja se prepara para receber o Mega Salo do Imvel

    IntercmbioRepresentantes de 11 pases participam de congresso em Itaja

  • Economia&Negcios Abril 2016 5

    Editora Bittencourt

    Rua Anita Garibaldi, 425 | Centro | Itaja

    Santa Catarina | CEP 88303-020

    Fone: 47 3344.8600

    Diretor

    Carlos Bittencourt

    direcao@bteditora.com.br

    Diagramao:

    Solange Alves

    solange@bteditora.com.br

    Redao:

    jornalismo@revistaportuaria.com.br

    Capa:

    Leandro Francisca

    Contato Comercial

    Rosane Piardi - 47 8405.8776

    comercial@revistaportuaria.com.br

    Elogios, crticas ou sugestes

    direcao@bteditora.com.br

    Para assinar: Valor anual: R$ 300,00

    A Revista Porturia no se responsabiliza por

    conceitos emitidos nos artigos assinados, que

    so de inteira responsabilidade de seus autores.

    www.revistaportuaria.com.br

    twitter: @rportuaria

    ANO 15 EDIO N 194Abril 2016 EDITORIAL

    Comercial para todo o Brasil

    VIRTUAL BRAZIL Ltda+55 48 3233-2030 | +55 48 9961-5473

    MAIL: paulo@virtualbrazil.com.brSKYPE: contatos@virtualbrazil.com.br

    uma grande reunio de empresrios e executivos ligados ao comrcio exterior e logstica em toda a Amrica Latina. As-sim foi a Intermodal 2016, que ocorreu durante os dias 5, 6 e 7 de abril no Transamrica Expocenter, em So Paulo. O evento reu-niu os principais players do setor e fomentou negcios e parcerias.

    Como no poderia ser diferente, Santa Catarina esteve muito bem representada. Executivos dos principais portos do Estado, bem como de empresas de transporte e armazenamento de cargas foram conferir as novidades. Instaladas em estandes, muitas empresas pu-deram expor seus produtos e solues para este mercado.

    Apesar do cenrio de retrao, entre os catarinenses os dis-cursos eram de inovao e otimismo. Isso fez com que empresrios de outros estados e pases se inte-ressassem pelo que Santa Catarina tem a oferecer nessa rea.

    Para impulsionar ainda mais esse crescimento, ns estivemos presentes no evento. Distribumos o Anurio 2016 da revista Econo-mia & Negcios para os milhares de visitantes da feira. Firmamos parcerias e divulgamos a expertise catarinense para lidar com o cen-rio econmico desfavorvel sem sofrer com ele.

    Um evento de muita troca de experincias e repleto de excelentes oportunidades. Que venha a Inter-modal 2017!

    Marcamos presena na Intermodal 2016

  • Abril 2016 Economia&Negcios6Agncia Brasil

    MERCADO IMOBILIRIO

    Mega Salo do Imvel promete aquecer o setor

    O mercado imobilirio tenta nadar contra a mar da retrao econmica para manter a estabilidade dos neg-cios. Estreitar relacionamento entre construtores, corretores e clientes uma alternativa para aquecer o setor. Como um ce-leiro de negcios, onde o dinamismo dos empreendimentos deve ser evidenciado, surge a terceira edio do Mega Salo do Imvel, realizado anualmente em Itaja pelo Sindicato da Indstria da Construo Civil dos Municpios da Foz do Rio Itaja (Sinduscon).

    O setor da construo civil um dos pilares de desen-volvimento econmico de Itaja e regio, gerando muitas oportunidades de negcios e milhares de empregos. A re-gio litornea de Santa Catarina vem sendo uma das mais procuradas no setor imobilirio face s belezas naturais, alm da gama de opes de mercado de trabalho e gerao de emprego e renda, sem contar as questes como recursos maiores nas reas de sade, educao e desenvolvimento socioeconmico e sustentvel.

    Reunindo todas estas caractersticas, o valor do me-tro quadrado residencial dispara em Balnerio Cambori. Na cidade mais verticalizada do Estado, fevereiro fechou com o valor de R$ 9.103 para apartamento na Barra Sul. justa-mente nessa rea nobre do municpio que est sendo cons-trudo o maior edifcio residencial da Amrica do Sul: o Infinty Coast com 240 metros de altura e 66 andares. Executado pela construtora FG, que tem Sharon Stone como garota-pro-paganda, a empresa catarinense est entre as 40 maiores

    construtoras do Brasil e deve entregar 550 novos apar-tamentos at o incio de 2017.

    Sobre o eventoO objetivo do Salo, que ser realizado de 11 a

    14 de agosto no Centreventos Itaja, apresentar ao mercado regional e catarinense lanamentos de novos produtos, tecnologias, mveis, decoraes e principal-mente o que movimenta toda a cadeia produtiva, os grandes empreendimentos imobilirios, desde a elabo-rao do projeto ao acabamento.

    De acordo com o presidente do Sinduscon de Ita-ja, Charles Kan, a feira ser uma grande vitrine de bens e servios da construo civil, proporcionando assim a oportunidade de gerar grandes negcios e auxiliar o consumidor a tomar a deciso de comprar seu imvel. Sero realizadas palestras, treinamentos e exposies variadas para atrair pblico com os mais variados in-teresses.

    A edio de 2016 do Mega Salo do Imvel con-tar com 130 estandes, apresentando os lanamentos e novidades dos segmentos imobilirio, de decorao e da indstria da construo civil. Os estandes esto sen-do comercializados, sendo que aproximadamente 80% j esto reservados para empresas da regio. A expec-tativa que neste ano mais de 40 mil pessoas visitem o Salo.

  • Economia&Negcios Abril 2016 7

  • Abril 2016 Economia&Negcios8

    Mercado aquecido, preos em alta e elevado n-vel de consumo de protena animal. Por essas razes, o produtor de carne bovina vive um bom momento de acordo com avaliao do vice-presi-dente da Federao da Agricultura e Pecuria do Estado de Santa Catarina (Faesc), Antnio Marcos Pagani de Souza.

    O criador catarinense est recebendo o melhor preo do mercado interno brasileiro. O boi gordo comer-cializado em SC est sendo vendido a R$ 5,50 o quilo do animal vivo, ou R$ 165 a arroba, sendo que no Brasil central o melhor preo R$ 144 a arroba.

    De acordo com o dirigente, no que diz respeito aos preos recebidos pelos pecuaristas catarinenses o melhor preo praticado do pas.

    Pagani observa que em todo Estado destacam-se iniciativas de diferenciao de carne bovina advinda de raas europeias, permitindo ao produtor rural receber

    mais pela arroba produzida.Um dos segmentos em expanso o de novilho

    precoce (gado com menos de 36 meses de vida) que recebe incentivo fiscal podendo chegar at 3,5% de des-conto na incidncia do ICMS e, alm disso, os frigorficos pagam aos criadores at 10% de incremento no preo nas raas Angus e Hereford. O incentivo fiscal decorre de lei proposta pelo presidente da Faesc Jos Zeferino Pedrozo quando exercia mandato de deputado estadual.

    Santa Catarina produziu, em 2014, mais de 151,3 mil toneladas de carne bovina. Essa produo represen-tou pouco mais da metade da demanda estadual por carne bovina, exigindo que o dficit fosse suprido com a aquisio de carne de outros estados e importao.

    O rebanho catarinense totaliza 4,3 milhes de cabeas, com predominncia das raas de corte. A for-mao do rebanho a seguinte: 50% bovino de corte, 35,5% de leite e 14,5% de gado misto.

    Pecuria de corte vive um bom momento em SC

    Criador catarinense est recebendo o melhor preo do mercado interno brasileiro

  • Economia&Negcios Abril 2016 9

    Apesar do momento poltico e econmico delica-do do pas, o brasileiro pode comear a vislumbrar e se preparar para mudanas positivas a partir de 2018. A mensagem foi defendida pelo economista e ex-ministro da Fazenda Malson da Nbrega, que abriu o ciclo de palestras nacionais promovida pela CDL e Universidade Corporativa Unisagres no Clube Aririb, em Balnerio Cambori.

    Tudo indica que teremos renovao das lideran-as daqui a dois anos, o que geraria o incio de um ime-diato ciclo de mudana e crescimento, defende Mailson da Nbrega.

    Na avaliao do economista, o Brasil est hoje muito melhor do que estava h trs dcadas, incluindo conquistas importantes como uma base industrial com-plexa e diversificada, um agronegcio e setor mineral que figuram entre os mais competitivos do mundo, o processo democrtico efetivamente instalado, uma im-prensa livre e independente e uma sociedade bem mais reativa inflao, se comparado dcada de 1980.

    Segundo Maison da Nbrega, um dos principais desafios do Brasil ainda conquistar mais produtivida-de em seus negcios e uma educao pblica de quali-dade, base para formar uma sociedade mais preparada para o mercado. Embora o cenrio indique que o pas ainda deve atravessar perodos difceis em 2016 e 2017, a luz no fim do tnel existe e pode surgir com um novo ciclo poltico e econmico em aproximadamente dois anos.

    Malson da Nbrega vislumbra mudanas

    positivas para o Brasil com novo cenrio poltico

    Governo petistaMalson mantm uma posio declaradamente contr-

    ria ao governo PT. Sobre o imbrglio envolvendo a posse do ex-presidente Luiz Incio Lula da Silva como ministro da Casa Civil, o estudioso poltico defende que a nomeao um grande erro.

    Ele entrando melhora muito o governo. Do ponto de vista da articulao poltica a ida dele ganho para a presidente Dilma. No ponto de vista da gesto do ambiente poltico, no. Porque, na verdade, como se o governo de Dilma tivesse acabado. Na prtica, ela vai ser uma subordi-nada de um de seus ministros. Alm do mais, existe um risco percebido j pelos