Revista Mineira de Engenharia - 19ª Edição

Download Revista Mineira de Engenharia - 19ª Edição

Post on 11-Mar-2016

223 views

Category:

Documents

4 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Revista Mineira de Engenharia - 19 Edio

TRANSCRIPT

  • Ano 4 | Edio 19 | Junho - Julho 2013

    ENERGIA SOLAR:O DESAFIO DE TRANSFORMAR

    PROJETOS EM PRODUTOS

    ENTREVISTAFernando Henrique Schner Neto seragraciado com a Medalha Lucas Lopes

    SANEAMENTOCREA e Funasa vocapacitar prossionais para atuar em municpios

    PRMIO SME DE CINCIA, TECNOLOGIA EINOVAOInscries abertas PRMIO SME

    CT&I 2013

    ARTIGOS | INOVAO | MOBILIDADE | GESTO DE PROJETOS E MUITO MAIS

  • PS-GRADUAO E MBABELO HORIZONTE

    PS-GRADUAO: Gesto de Pro je tos | Ges to de Pro je tos em Cons t ruo e Montagem | Ges to de Cus tos | Engenhar ia de Cus tos e Oramento | Engenhar ia de P lane jamento | Engenhar ia Log s t i ca | Engenhar ia de Produo Enxu ta | Engenhar ia de Processos | Engenhar ia Ambien ta l I n tegrada | Engenhar ia de So f tware | Engenhar ia de Supr imentos | Engenhar ia de VendasAdmin is t rao de Compras | An l ise de Negc ios e da In formao | Engenhar ia da Inovao e Melhor ia Cont nua | Gesto e Tecno log ia da In formao. MBA: Ges to de P ro j e tos | Ges to de Negc ios | Admin i s t r ao de P ro j e tos | Ges to de Negc ios e Tecno log i a da I n fo rmao.

    O IETEC a escolha certa para quem busca os melhores resultados, no menor tempo.Alm dos renomados professores que vivenciam de perto o mercado, os alunos contam com o

    pioneiro sistema modular de ensino, que possibilita a obteno de at trs certi cados em apenas trs semestres. Tudo isso, para voc aplicar seus conhecimentos de forma imediata na sua carreira.

    IETEC: Invista no seu futuro com segurana. Inscreva-se: ietec.com.br

  • A Companhia Energtica de Minas Ge-rais Cemig - um dos mais slidos eimportantes grupos do segmento deenergia do Brasil, tendo alcanado aposio de maior empresa em valor demercado no setor de energia eltricano Pas. Esta uma constatao cor-rente nas informaes relativas ao tra-balho da empresa e uma apresentaocostumeira quanto ao desempenho dacompanhia. Portanto, seria pratica-mente impossvel retratar neste es-pao a importncia dessa empresa navida da populao. Mas, pretendemosnos ater a um aspecto da histria daCemig que o seu pioneirismo na-quilo que se prope a fazer: contri-buir para o desenvolvimento de Minase nacional, elevando a qualidade devida da populao, metas intimamenterelacionadas com a concepo deproduo e uso da energia.

    Com uma equipe de profissionais alta-mente qualificados e gesto compe-tente, a Cemig ao longo das ltimasdcadas, vem atendendo s transfor-maes rpidas e novas exigncias domundo globalizado. Alguns dados de-monstram todo o esforo e investi-mento que tm sido feitos. Alm deatuar nas reas de gerao, transmis-

    so e distribuio de energia, nos seg-mentos de gs natural e telecomunica-es, a Cemig referncia naeconomia global reconhecida por suaatuao sustentvel.

    responsvel pela operao da maiorrede de distribuio de energia eltricada Amrica do Sul e uma das quatromaiores do mundo. Ela atual em 23 es-tados brasileirtos, com mais de 100empresas e participao em 15 con-srcios. Referencia internacional nosetor de energia com investimentosmacios em inovao e tecnologia, de-monstrando seu pioneirismo na im-plantao, em 1994, no municpio deGouveia, a primeira usina elica el-trica da America Latina conectada aoGrid. Seguindo a poltica de investi-mentos em fontes renovveis de ener-gia, a Cemig adquiriu recentementeparticipao acionria em trs parqueselicos da Energimp S.A. (Impsa), comcapacidade instalada de 99,6 mega-watts, no Cear, e, o controle societ-rio da RENOVA por intermdio daLight, tambm com fortes investimen-tos em energia elica nos estados doRio de Janeiro e Bahia. Alm disso, de-senvolve pesquisas e projetos para aproduo e isso do biodiesel, gerao

    de energia a partir de resduos slidosurbanos, produo de clulas combus-tveis de alta temperatura e outras tec-nologias de gerao distribuda.

    Esses so dados de pioneirismo e efi-cincia que garantem empresa, entreoutros aspectos, a posio que ocupade liderana no mercado global. ACemig coloca em movimento todo oseu potencial humano, tecnolgico epolticas adequadas para produzir o in-sumo que vital para a sociedade hu-mana. A qualidade de vida e a prpriasobrevivncia das populaes nos di-versos pontos do estado de Minas Ge-rais dependem dessa concepo deproduo e uso da energia.

    Devemos, portanto, parabenizar a em-presa, por meio de seus dirigentes efuncionrios, e reconhecer o trabalhoda Cemig como algo indispensvel aofuncionamento da vida social e para ocrescimento econmico de Minas e doBrasil. necessrio reconhecer queessa interdependncia entre uma em-presa e a sociedade, de forma saudvele produtiva, cresce ao longo do tempo,se modifica, sendo um dos fatores de-terminantes para o desenvolvimentode uma Nao.

    3

    EDITORIAL | PALAVRA DO PRESIDENTE

    Ailton Ricaldoni Lobo

    Presidente da SME

    Dcadas de pioneirismo e investimentos naproduo de energia

  • 4PRESIDENTE Ailton Ricaldoni Lobo

    VICE - PRESIDENTESRonaldo Jos Lima GusmoJos Luiz Nobre RibeiroVictrio Duque Semionato Alexandre Francisco Maia Bueno Dlcio Antnio Duarte

    DIRETORESLuiz Felipe de Farias Diogo de Souza CoimbraAntnia Snia Alves Cardoso DinizMarclio Csar de Andrade Alessandro Fernandes Moreira Jos Flvio Gomes Fabiano Soares Panissi Janana Maria Frana dos Anjos Normando Virglio Borges Alves Clemenceau Chiabi Saliba Jnior

    SUPERINTENDENTE Jos Ciro Mota

    CONSELHO DELIBERATIVOMarcos Villela de Sant'Anna Teodomiro Diniz Camargos Jorge Pereira Raggi Flavio Marques Lisba Campos Rodrigo Octavio Coutinho Filho Paulo Safady SimoJos Luiz Gatts Hallak Alberto Enrique Dvila BravoCludia Teresa Pereira Pires Mrcio Tadeu Pedrosa Slvio Antnio Soares Nazar Felix Ricardo Gonalves Moutinho Levindo Eduardo Coelho NetoFernando Henrique Schuffner NetoIvan Ribeiro de Oliveira

    CONSELHO FISCALJos Andrade Neiva Nilton Andrade Chaves Carlos Gutemberg Junqueira Alvim Alexandre Rocha Resende Wanderley Alvarenga Bastos Jnior

    CONSELHO EDITORIAL Ailton Ricaldoni Lobo Antnia Snia Alves Cardoso DinizJanana Maria Frana dos AnjosFabiano Soares Panissi Jos Ciro MotaRonaldo Jos Lima Gusmo

    Coordenador EditorialRonaldo Jos Lima Gusmo

    Jornalista Responsvel Luciana Maria Sampaio Moreira MG 05203 JP

    Projeto Grfico Blog Comunicao Marcelo Tvoramarcelo@@blogconsult.com.brAv. Bento Simo, 518 | So BentoBelo Horizonte | Minas GeraisCEP - 30350-750(31) 3309 1036 | (31) 9133 8590

    Depto. Comercial | Vendas Blog Comunicao revista@blogconsult.com.br(31) 3309 1036 | (31) 9133 8590

    Tiragem 10 mil exemplares | Bimestral

    Distribuio GratuitaVia Correios e Instituies parceiras

    Publicao | SMESociedade Mineira de EngenheirosAv. lvares Cabral, 1600 | 3 andar Santo Agostinho Belo Horizonte | Minas GeraisCEP - 30170-001 Tel. (31) 3292 3962 sme@sme.org.br

    Fale conosco Contato editorialjornalismo@sme.org.br

    Compromisso, Inovao e Avano

    ApoioPublicao

    www.sme.org.br

    Compromisso com as solues para um futuro sustentvel da engenharia e bem-estar social.

    FAA A ESCOLHA CERTA

    ART 0086Na hora de preencher a ART no campo (entidade de classe) escolha a SME atravs do

    cdigo 0086. Assim, voc apoia a Sociedade Mineira de Engenheiros a representar a engenharia e oferecer melhores servios para voc!

  • 10ENTREVISTA Fernando Henrique Schffner Neto

    20CAPATecnologia de energiafotovoltaica

    42

    ENGENHARIA & GESTO Artigo | Ronaldo Gusmo

    40SANEAMENTOConvnio CREA eFunasa para capacitar profissionais

    MESTRES DA ENGENHARIA Guilherme Brando Federman

    46ARTIGO INOVAO Jos Henrique Diniz

    8

    34

    CINCIA SEM FRONTEIRASEngenharia em destaque

    18

    36A CRISE DE ENERGIA NO BRASIL Artigo | Jos Goldemberg

    56

    PRMIO SME DE CINCIA, TECNOLOGIAE INOVAO6

    ENGENHEIROS NA POLTICALuiz Svio de Souza Cruz (PMDB) e Jos Tarcsio Caixeta (PT)

    48PREVENO NA CONSTRUOA sada para evitar prejuzos

    54CONSTRUO CBIC e Antac apresentam projeto deinovao da construo

    MOBILIDADE | METR LEVEArtigo de Luiz Otvio SilvaPortela

    52NOVOS ENGENHEIROS Thiago Meira Raydan

    rg.br

  • CT&I | PRMIO SME DE CINCIA, TECNOLOGIA E INOVAO

    6

    Para uma boa formao profissional, alm do empenho,da concentrao nos livros e aulas ministradas, requer afeitura de muitas pesquisas acadmicas, um tanto de ou-sadia e criatividade. Com o propsito de estimular essasprticas e qualidades, a Sociedade Mineira de Engenheiros SME abriu inscrio gratuita parao Prmio SME de Cincia, Tecnolo-gia e Inovao 2013 para os estu-dantes regularmente matriculadosnos cursos de graduao de insti-tuies de ensino superior emMinas Gerais nas reas de Enge-nharia, Arquitetura e Agronomia.

    J na 22 edio, o Prmio SME foiinstitudo com base em legislaoe normas do Conselho Federal deEngenharia e Agronomia CON-FEA, do Conselho Regional de En-genharia e Agronomia de MinasGerais CREA-MG e do Conselhode Arquitetura e Urbanismo do Brasil CAU-BR. Os in-teressados tm prazo at 9 de setembro/2013 para for-malizar a inscrio e entregar os trabalhos. No seroaceitos trabalhos enviados por e-mail, nem postados apsa data limite divulgada no cronograma do Prmio. Na his-tria do prmio, mais de 1500 trabalhos passaram poravaliaes rigorosas. A solenidade de premiao ocorre,anualmente, no ms de novembro.

    De acordo com o regulamento do Prmio SME de Cin-cia, Tecnologia e Inovao, os participantes tm que apre-sentar trabalhos tcnico-cientficos com no mximo de50 laudas (pginas), formatado de acordo com as Normasda ABNT Associao Brasileira de Normas Tcnicas.

    Os processos de avaliao, classificao e premiao seroconduzidos pela Comisso Organizadora do Prmio. Os inscritos podero concorrer individualmente ou emgrupo com um ou mais trabalhos. Para os trabalhos tc-nico-cientficos apresentados em grupo, podero partici-

    par estudantes de outras profissesregularmente matriculados em cur-sos de graduao em Minas, desdeque o lder do grupo seja um estu-dante das profisses de Engenharia,Arquitetura e Agronomia.

    Os vencedores recebero certifica-dos e premiaes pecunirias. Os au-tores de trabalhos que tenham sedestacado, mas que no ficaram entreos premiados sero prestigiados commeno honrosa. A cada ano, con-cedido um prmio especial para a Ins-tituio de Ensino Superior (IES) quetiver o maior nmero de trabalhos

    classificados para a ltima fase de avaliao. Caso tenhamais de uma instituio de ensino relacionada ao mesmotrabalho, concorrer somente a instituio do lder dotrabalho.

    O formulrio oficial do Prmio SME de Cincia, Tecnolo-gia e Inovao est disponvel no site: www.sme.org.brou pode ser solicitado pelo e-mail fabiola@sme.org.br.

    Os candidatos devero entregar pessoalmente e postaros trabalhos at 09 de setembro de 2013, data limite parainscrio e entrega de documentos, na sede daSME, na Av. lvares Cabral, 1.600/3 andar Lourdes,no horrio de 9h s 16h30.

    Inscries abertas para a 22 edio do Prmio

    Jssica Andrade Prata ganhou 1 lugar na edio do prmio SME CT&I em 2012

  • 8CAPACITAO | ENGENHARIA

    Com meta de conceder 45 milbolsas de estudo para estudantesuniversitrios e cientistas brasilei-ros neste ano, o programa Cin-cia sem Fronteiras vai abrir novaschamadas para graduao sandu-che no Canad, Alemanha, EstadosUnidos, Hungria e Japo.

    As inscries vo de 4 de junho a8 de julho no site www.ciencia-semfronteiras.com.br. Os bolsis-tas selecionados iniciaro suas

    atividades no exterior a partir demeados de 2014. Para participarda seleo, o estudante deverpossuir nota do Exame Nacionaldo Ensino Mdio (Enem) igual ouacima de 600 pontos em testerealizado aps 2009.

    Estudantes e pesquisadores dasEngenharias e demais reas tec-nolgicas devem ficar atentospara mais essa chamada. Das bol-sas concedidas at abril deste

    ano, 20.115 foram implementadas.Delas, 7.701 foram para essessegmentos do conhecimento.

    Das bolsas, 14.447 para cursos degraduao sanduche no exterior,3.273 para doutorado sanducheno exterior. H, tambm, 641 pes-soas fazendo doutorado e 1.721matriculados no ps-doutorado.As quatro bolsas restantes sopara outras modalidades de pro-gramas de intercmbio.

    Bolsas para Engenharias e reas tecnolgicas lideram o ranking no pas e em Minas

    Cincia sem Fronteiras

  • 9Minas Gerais foi o segundo Estado com maisbolsas concedidas, totalizando 3.157, delas1.458 para as Engenharias e rea tecnolgica.So Paulo, na primeira posio, ficou com 4.980.

    A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)foi a segunda instituio de ensino brasileira aenviar mais bolsistas para o exterior, com 872participantes. Deles 303 so oriundos das reasde Engenharia e tecnologia.

    Principal programa do governo federal de mo-bilidade acadmica no exterior, o Cincia semFronteiras concedeu 41.133 bolsas desde suacriao, em 2011. Desse total, 23.851 estudantesforam aprovados no ano passado. Outros17.282 candidatos foram selecionados em cha-madas este ano.

    Criado com a meta de oferecer 101 mil bolsasde estudo no exterior em quatro anos, o Cin-cia sem Fronteiras mantm parcerias em 35 pa-ses. A iniciativa fruto de esforo conjunto dosMinistrios da Cincia, Tecnologia e Inovao(MCTI) e do Ministrio da Educao (MEC),por meio de suas respectivas instituies de fo-mento CNPq e Capes , e Secretarias deEnsino Superior e de Ensino Tecnolgico do MEC.

    O programa quer atrair pesquisadores doexterior que queiram se fixar no Brasil ouestabelecer parcerias com os cientistas brasi-leiros nas reas prioritrias definidas bem comocriar oportunidade para que pesquisadores deempresas recebam treinamento especializadono exterior.

    At o momento, Estados Unidos da Amrica(EUA), Portugal, Frana, Espanha, Canad,Reino Unido, Alemanha, Austrlia, Itlia eHolanda so os dez pases que mais recebe-ram estudantes brasileiros. O objetivo do go-verno federal promover o avano da cincia,tecnologia, inovao e competitividade indus-trial por meio do intercmbio internacionalde estudantes e cientistas brasileiros. Paratodos esses destinos, o maior nmero de bol-sas concedidas foi para Engenharia e reastecnolgicas.

    A presidente Dilma Rousseff inclui o ProgramaCincia sem Fronteiras em todos os encontrospolticos com chefes de governo de outros pa-ses. Entre eles o presidente da Alemanha,Joachim Gauck e o vice-presidente dos EUA,Joe Biden, que visitaram o Brasil em maio.

    - Ter nacionalidade brasileira;

    - Estudar em uma universidade no Brasil quetenha aderido ao programa;

    - preciso ter concludo ao menos 20% eno mximo 90% do currculo previsto paraseu curso;

    - Estar matriculado em uma graduaodentro das reas de prioridade determina-das pelo programa;

    - Proficincia em ingls TOEFL IBT ou IELTS.Caso o estudante no tenha essas certifica-es, poder solicitar tambm uma bolsapara fazer at 25 semanas de curso de inglse, em seguida, comear a sua GraduaoSanduche;

    - Assumir o compromisso de permanecerno Brasil pelo dobro do perodo emque esteve no exterior como bolsista.

    PR-REQUISITOS PARA INSCRIO:

  • 10

    ENTREVISTA | FERNANDO HENRIQUE SCHFFNER NETO

    Agraciado com a Medalha LucasLopes neste ano, o engenheiroeletricista com mestrado emAutomao e Controle e MBAem Gesto de Negcios, Fer-nando Henrique Schffner Neto, um dos executivos mais impor-tantes da Companhia Energticade Minas Gerais (Cemig), comodiretor de Desenvolvimento deNegcios, uma rea consideradaestratgica para o negcio.

    O nosso desafio, hoje, buscarcaminhos para manter a...