revista guarulhos - edição 96

Download Revista Guarulhos - Edição 96

Post on 07-Apr-2016

250 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Anos 2000 - Como as pessoas se vestiam, e o que costumavam ouvir e assistir na primeira década do novo século?

TRANSCRIPT

  • Anos

    Como as pessoas se vestiam, e o que costumavam ouvir e assistir na primeira dcada do novo sculo?

    ENTREVISTAJos Maria Soares, do Supermercado da Gente

    PERFILIvonete Neguinha Chagas, da Praa do Boteco

    MEU CANTOComo deixar a casa com clima de Vero

    Ano XII n 96 / Janeiro / 2015Diretor Responsvel: Valdir Carleto

  • CM

    Y

    CM

    MY

    CY

    CMY

    K

    Revista_RG_Janeiro_2015.pdf 1 21/01/2015 10:32:34

  • 4ndice

    40meu canto

    Deixe a casa com as cores

    e o jeito do Vero

    8entrevistaJos Maria Soares, proprietrio do Supermercado da Gente

    12capaParece que os anos 2000 comearam ontem. Pode no parecer, mas muitas coisas que eram ouvidas, assistidas e que faziam parte do cotidiano j tm mais de 10 anos

    44passarela

    Dicas para manter a elegncia no trabalho

    em dias quentes

    36perfil

    Ivonete Neguinha Chagas, da Praa do Boteco

    Raf

    ael A

    lmei

    da

    Raf

    ael A

    lmei

    da

    Div

    ulga

    o

    Div

    ulga

    o

    Fotos capa: divulgao e banco de imagens

    48currculoComo se preparar

    para prestar concursos pblicos

    Mr

    cio

    Mon

    teiro

    52meu canto

    Massagens que ajudam a manter o corpo

    mais bonito

    Div

    ulga

    o

    56bem viverOs hbitos saudveis dos pais influenciam

    os dos filhos

    Div

    ulga

    o

    60mesa A volta aos

    bons tempos e o sabor do Johnny Rockets

    Raf

    ael A

    lmei

    da

    64acelera

    A nova verso do Renault Fluence chega ao mercado

    Isab

    el A

    lmei

    da

    61 menuDicas gastronmicas na cidade

    62 por aquiO que acontece na cidade

    66 lista 5As melhores fotografias de 2014

  • 6Quem fica parado poste!Perdi a conta de quantas crises vi este Pas atravessar, apesar dos sub-

    sequentes governos incompetentes que temos tido.Sabe aquela mxima de que a massa que mais apanha a que fi ca

    mais macia? Parece que isso que move o povo brasileiro: de tanto levar bordoada, criou um arcabouo to resistente, que j nem sente mais a violncia das pancadas.

    Com a experincia que fui acumulando ao longo dos anos e s neste ramo estou h mais de trs dcadas -, aprendi a me afastar de pessoas ne-gativas. Daquele tipo de gente cujo discurso negativo j d pra adivinhar eu quero distncia.

    Quando eu fao uma visita e o potencial cliente responde que vai es-perar as coisas melhorarem para comear a anunciar, eu comeo a calcu-lar quanto tempo o estabelecimento dele ir fi car com as portas abertas. Modstia parte, raramente eu me engano nesse quesito.

    A julgar pelas opinies de diversos especialistas, estamos diante de uma tragdia anunciada: 2015 ser um ano dos infernos, principalmente no Brasil. Ouo isso e vejo passar o fi lme de todos os planos econmicos mirabolantes e seus respectivos fracassos e me recordo que, aps cada um deles, as pessoas criativas, de brio, que acreditam no prprio poten-cial, levantaram a cabea, foram luta e venceram.

    Os governos esto afi ando as lminas para arrancar nosso couro com mais avidez; as previses apontam para falta de investimentos, inadim-plncia crescente, um caos.

    Minha reao pensar em coisas novas, arregaar as mangas, partir para novos desafi os e mostrar para os catastrofi stas de planto que, se h gente que esmorece por qualquer coisinha, h muitos mais que no se deixam abater e fazem a diferena por um Pas melhor. Afi nal, como diz o Jos Simo, quem fi ca parado poste!

    expedienteDiretor Responsvel:

    Valdir Carleto (MTb 16.674)valdir@revistaguarulhos.com.br

    Diretor Executivo:Fbio Roberto Carleto

    fabio@revistaweekend.com.br

    Editora Executiva:Vivian Barbosa (MTb 56.794)

    redacao@carletoeditorial.com.br

    Assistente de EdioAmauri Eugnio Jr.

    Redao:Brbara Cunha, Els Lucas,

    Michele Barbosa e Talita Ramos

    Reviso:Gabrielle Carleto de Paulo

    Fotografia:Mrcio Monteiro e Rafael Almeida

    Direo de arte:Cintia Brumatti

    Design Grfico:Aline Fonseca, Katia Alves

    e Douglas Caetano

    Comercial:Laila Inhudes, Maria Jos Gonzaga,Maura Parra Peres, Patrcia Matos, Rose Gedra,Thais Cristine

    e Thas Tuccicomercial@revistaweekend.com.br

    Administrativo:Viviane Sanson e Saiummy Takei

    DistribuioLuiz Aparecido Monteiro

    Impresso e acabamento:Grass Indstria Grfica

    Tel: (19) 3646-7070

    Tiragem: 8.000 exemplares

    A RG - Revista Guarulhos umapublicao da Carleto Editorial Ltda.

    opiniao@revistaguarulhos.com.brwww.revistaguarulhos.com.br

    34 anos de Jornalismocom Responsabilidade Social

    Av. Joo Bernardo Medeiros, 74, Bom Clima,

    Guarulhos. CNPJ: 10.741.369/0001-09Tel.: (11) 2461-9310

    editorialPor Valdir Carleto

    Intrpretes para turistasCriei um site para ser um

    aplicativo destinado a turistas que buscam ajuda de intrpre-tes, quando em visita ao Bra-sil. Sugiro a quem domina um segundo idioma que conhea e inscreva-se: www.tradutorpre-sencial.com.br

    Mario YoshinagaArquiteto, membro da Acade-

    mia Guarulhense de Letras

    Edio tilLevei para minha casa em

    Mairipor a edio de setembro da RG, Repblica Gastronmi-ca de Guarulhos, porque no imaginava que Guarulhos tives-se tantos restaurantes. Conheo poucos e quero conhecer todos os que tiver oportunidade, uti-lizando a revista como um guia.

    Elizabeth XavierEx-moradora de Guarulhos

    Lendo e escrevendoSou nascido em Guarulhos,

    sempre fui leitor assduo dos trabalhos do Valdir Carleto, des-de o Jornal Olho Vivo, que est fazendo falta na cidade. Aprecio muito seus editoriais e tambm gosto de escrever.

    Jos Siqueira

    Envie sua mensagem para reda-cao@revistaguarulhos.com.br

    Mensagens de leitores

  • 2015! Um novo ciclo se inicia e novas experincias e metas esperam por todos ns.Este ano, o Colgio CLIP abre suas portas para novas descobertas.Faa a sua matrcula para o Ensino Mdio.

    Vagas limitadas!

    11 2440.1038

    facebook.com/colegioclip

    www.colegioclip.com.br

    Rua Conselheiro Antonio Prado, 323Av. Esperana, 1.038 - Vila Progresso | Guarulhos

    ENSINO MDIO NO COLGIO CLIP: A CONSOLIDAO DOS SABERES.

  • 8EN

    TRE

    VIS

    TA

    Por Amauri Eugnio Jr.Fotos: Rafael Almeida

    RG: Voc de Guarulhos?JMS: Sou de So Bento do Una (PE). Nasci em 1975.

    Quando voc veio a Guarulhos?Vim para Guarulhos em 1990.

    O que o motivou a vir para c?Eu morava no agreste, cortava cana l e sonhava em vir para So Paulo para tentar uma vida melhor. Eu ti-

    nha dois irmos aqui tambm e isso estimulou ainda mais a vontade de vir para c.

    Qual foi a sua primeira oportuni-dade de trabalho em Guarulhos?O meu irmo trabalhava no Su-permercado Nagumo, no Jardim Cumbica. Eu tinha 14 anos e ele arrumou um emprego para mim l. Entrei como empacotador e fui

    promovido para balconista. Aps um ano e meio, fui promovido a repositor e fi quei pouco mais de um ano no cargo, e depois fui para a padaria. Eu queria estudar, pois havia cursado at a segunda s-rie [ensino fundamental]. Fiquei como ajudante de padeiro, tornei--me padeiro e fi quei at 2000, quando o Nagumo foi vendido para a Rede Po de Acar.

    Jos Maria Soares, 39, proprietrio do Supermercado da Gente, um daqueles empreendedores cuja histria inspiradora. Natural de So Bento do Una, em Pernambuco, Z Maria, como conhecido, veio tentar a sorte grande em Guarulhos logo no comeo dos anos 1990, e comeou a trabalhar como empacotador em um supermercado em Cumbica. Sem saber, esse seria o ponto de partida de sua trajetria, que teve uma srie de reviravoltas: preparar-se para uma oportunidade de crescimento profi ssional que no viria a acontecer, e usar uma potencial crise para, a partir dali, dar incio ao prprio negcio. Mas se engana quem pensa que foi fcil: pelo contrrio, pois ele teve de usar o seu lado empreendedor para crescer.

    Z Maria da gente

  • 9Voc j tinha vontade de abrir o prprio negcio?Na verdade, eu no tinha vontade. Quando voltei a estudar, na poca em que entrei na padaria do Nagu-mo, eu queria enviar cartas para a minha me, mas eu no sabia escre-ver por ter estudado at a segunda srie. Conforme comecei a estudar, gostei e passei a sonhar com um cargo melhor l. Formei-me tcnico em contabilidade, depois fi z admi-nistrao e queria trabalhar como gerente dali. Foi quando em maio de 2000, logo quando acabei de me formar, o mercado foi vendido Rede Po de Acar. Dediquei-me muito para me preparar para rece-ber uma oportunidade, mas quan-do achei que eu estivesse pronto, o sonho foi por gua abaixo. Da surgiu a ideia de abrir o prprio negcio. Eu morava na favela, ha-via comprado um terreno e estava construindo uma casa para eu me mudar, e quando isso aconteceu, pensei: Sou padeiro e vou tentar a sorte, fazer o qu?. Comprei algu-mas mquinas, fi z uma padaria na minha casa fazia os pes na sala e vendia na garagem. Eu, o meu ir-mo e a minha irm. Fiz da minha profi sso uma oportunidade.

    Como foi posteriormente, da pa-daria a abrir um espao?ramos eu, o meu irmo e a minha irm. Isso durou uns trs anos. Aps isso, fui quebrando a minha casa quarto e cozinha e ali virou uma mercearia com uma padaria.

    Eu vi que no havia mais para onde crescer e percebi que dava para ir mais alm; aluguei um lugar me-lhor e maior, e abri um mercadinho. Aps esses trs anos em casa, com-pramos um terreno nesse perodo e abri uma loja, que a loja 1. Em 2003, abri o mercadinho e em 2006 constru o prdio onde est a unida-de 1; em 2008, a segunda loja, que era alugada; um ano depois com-prei a terceira e passei quatro anos reestruturando a loja. Em 2013, comprei a quarta loja e em 2014, a quinta. Em 2013 comprei tambm um restaurante na vila Maria (SP).

    O pblico-alvo com