revista guarulhos - edição 91

Download Revista Guarulhos - Edição 91

Post on 02-Apr-2016

265 views

Category:

Documents

25 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Casa econômica - Reduzir o uso de água e luz e investir em novidades sustentáveis promovem grande economia com o passar do tempo

TRANSCRIPT

  • Ano XI n 91 /Agosto / 2014Diretor Responsvel: Valdir Carleto

    ESPELHO MEUBatom mate pode

    ressecar os lbios?

    BEM VIVERSaiba mais sobre

    alimentos detergentes

    GENTERodrigo Barros

    e Eduardo Jallas

    dolla

    rpho

    tocl

    ub.c

    om

    CasaeconmicaReduzir o uso de gua e luz e investir em novidades sustentveis promovem grande economia com o passar do tempo

  • MA_016_Anunc.20,5x27.indd 1 7/8/14 12:39 AM

  • CM

    Y

    CM

    MY

    CY

    CMY

    K

    Revista_Guarulhos_Agosto_2014_convert.pdf 1 14/08/2014 13:07:35

    MA_016_Anunc.20,5x27.indd 1 7/8/14 12:39 AM

  • 4ndice

    40pet

    Petiscos para animais de estimao e o que eles

    podem ou no comer?

    8entrevistaRodrigo Barros, comunicador e empreendedor

    12capaO que fazer para deixar a casa sustentvel? Dicas para economia de gua, luz, recursos verdes, tendncias e dicas de decorao barata

    46currculo

    Priorizar a satisfao profissional

    ou o salrio?

    36perfil

    Eduardo Jallas, odontopediatra

    Mr

    cio

    Mon

    teiro

    Mr

    cio

    Mon

    teiro

    Ban

    co d

    e im

    agen

    s

    Ban

    co d

    e im

    agen

    s

    Projeto do arquiteto A

    ndres Rem

    y (andresremy.com

    )

    52espelho meu

    Batons mate ressecam ou no a pele?

    E quando us-los?

    50bem viver O que so alimentos detergentes? Como

    agem no organismo?

    58mesaO requinte

    da Forneria Capannone

    Ban

    co d

    e im

    agen

    s

    Ban

    co d

    e im

    agen

    s

    Mr

    cio

    Mon

    teiro

    44 livrosObras eternizadas por Ariano Suassuna

    56 menuOnde comer bem na cidade

    60 por aquiO que acontece em Guarulhos

    62 aceleraNova linha do Ford Ka

    66 lista 5As sobremesas mais caras do mundo

  • ndice

    40pet

    Petiscos para animais de estimao e o que eles

    podem ou no comer?

    8entrevistaRodrigo Barros, comunicador e empreendedor

    12capaO que fazer para deixar a casa sustentvel? Dicas para economia de gua, luz, recursos verdes, tendncias e dicas de decorao barata

    46currculo

    Priorizar a satisfao profissional

    ou o salrio?

    36perfil

    Eduardo Jallas, odontopediatra

    Mr

    cio

    Mon

    teiro

    Mr

    cio

    Mon

    teiro

    Ban

    co d

    e im

    agen

    s

    Ban

    co d

    e im

    agen

    s

    Projeto do arquiteto A

    ndres Rem

    y (andresremy.com

    )

    52espelho meu

    Batons mate ressecam ou no a pele?

    E quando us-los?

    50bem viver O que so alimentos detergentes? Como

    agem no organismo?

    58mesaO requinte

    da Forneria Capannone

    Ban

    co d

    e im

    agen

    s

    Ban

    co d

    e im

    agen

    s

    Mr

    cio

    Mon

    teiro

    44 livrosObras eternizadas por Ariano Suassuna

    56 menuOnde comer bem na cidade

    60 por aquiO que acontece em Guarulhos

    62 aceleraNova linha do Ford Ka

    66 lista 5As sobremesas mais caras do mundo

  • 6Minha esposa me deu a notcia do jeito mais delicado que pde: Voc est sentado? Se no est, sente-se, pois tenho algo muito triste para te con-tar. algo do Pas... F, infelizmente o Eduardo Campos morreu. O jatinho dele caiu. Ela sabia o quanto eu gostava do cara. Foi surreal, mas foi melhor receber a notcia com uma dose de carinho do que ouvir no rdio ou ler num portal. Outros que sabiam de minha admirao e apreo por Eduardo tam-bm me ligaram.

    Vivi em Pernambuco por alguns meses, entre idas e vindas, quando edi-tvamos um jornal em Recife. Somando tudo, passei uns quatro ou cinco me-ses por l, mais do que o sufi ciente para me apaixonar pelo lugar e sua gente, to mais humana e calorosa. E nesse tempo pude testemunhar a gratido dos pernambucanos a Campos, que ajudou a minimizar uma dvida histrica que o Brasil tinha com o Nordeste, especialmente com o leo do Norte, por tan-tas dcadas de esquecimento por parte do governo federal. Quando Eduardo era governador, Lula era presidente e seu aliado, o que ajudou muito.

    A aprovao de Campos impressionante, chegando a quase 90%. Seus poucos crticos so petistas, talvez por no perdoarem sua audcia de, em certa altura, j no mais considerar o projeto do PT o ideal e decidir alar voos prprios, o que acabou rendendo uma derrota histrica na ltima elei-o para prefeito do Recife, quando elegeu em primeiro turno um quase des-conhecido, apesar de todo o esforo de Lula. Detalhe: o PT governava a cida-de e seu candidato, o ex-ministro Humberto Costa, amargou o terceiro lugar.

    No funeral, Lula e Dilma foram vaiados, e no foi a elite branca paulista-na. Imagino a tristeza de Lula, que genuinamente gostava de Eduardo, mas tambm por, em sua prpria terra, ver algum ser mais querido e incensado do que ele. No era para menos: Eduardo Campos foi exemplo de pai, marido, amigo, poltico, a ponto de at mesmo seus adversrios reconhecerem nele todas estas qualidades.

    Lamento muito por uma perda to prematura de uma fi gura to promis-sora. Algum lembrou Renato Russo, que cantou essa saudade que eu sinto de tudo o que eu ainda no vi. Eu me sinto assim: triste, como que com um pedao da minha esperana roubada. Talvez a morte de Campos faa com que ele viva como nunca, pelo legado que deixou, pelo plano de governo sem precedentes que ajudou a construir, convocando a academia brasileira e aliando pragmatismo com idealismo. Talvez seu desaparecimento mude completamente o tabuleiro eleitoral e Marina seja nossa nova presidente, com a dura misso de executar o plano que ele encabeava. Mas nada vale a vida de um cara como ele. No h palavras que exprimam o quanto essa notcia me entristeceu, como a milhes de brasileiros.

    Mesmo sendo eleitor de Marina (sim, eu confi o nela!) eu preferiria votar nele e perder a eleio, mas que ele estivesse vivo para escrever o futuro bri-lhante que certamente escreveria. Seja como for, 49 anos foram sufi cientes para sua notvel biografi a. Vai com Deus e obrigado por tudo, Eduardo.

    editorial

    Obrigado, Eduardo Campos!Por Fbio Carleto

    expedienteDiretor Responsvel:

    Valdir Carleto (MTb 16.674)valdir@revistaguarulhos.com.br

    Diretor Executivo:Fbio Carleto

    fabio@revistaweekend.com.br

    Editora Executiva:Vivian Barbosa (MTb 56.794)

    redacao@carletoeditorial.com.br

    Assistente de EdioAmauri Eugnio Jr.

    Redao:Els Lucas, Michele Barbosa e Talita Ramos

    Reviso:Simone Carleto

    Fotografia:Mrcio Monteiro e Rafael Almeida

    Direo de arte:Cintia Brumatti

    Design Grfico:Aline Fonseca, Katia Alves

    e Williane Rebouas

    Comercial:Ana Guedes, Eliane SantAnna, Laila Inhudes,

    Maria Jos Gonzaga, Patrcia Matos,Thais Cristine e Thas Tucci

    comercial@revistaweekend.com.br

    Administrativo:Viviane Sanson e Saiummy Takei

    DistribuioLuiz Aparecido Monteiro

    Impresso e acabamento:Duograf Grfica e Editora Ltda.

    Tel: (11) 3933-9100

    Tiragem: 8 mil exemplares

    A RG - Revista Guarulhos umapublicao da Carleto Editorial Ltda.

    opiniao@revistaguarulhos.com.brwww.revistaguarulhos.com.br

    33 anos de Jornalismocom Responsabilidade Social

    Av. Joo Bernardo Medeiros, 74, Bom Clima,

    Guarulhos. CNPJ: 10.741.369/0001-09Tel.: (11) 2461-9310

  • 8Fotos: Mrcio M

    onteiro

    EmpreeendedorismoENTRE

    VIS

    TA

    Revista Guarulhos: A que atribui a caracterstica de multiempre-endedor?Rodrigo Barros: No foi algo pla-nejei. Comecei a empreender como apresentador de televiso. A nica experincia que havia tido antes foi na Barros Imveis. Quando comecei como apresentador, j era com foco na frase: Diga-me com quem andas que te direi para onde vai. Depois criei a revista Segredo do Sucesso, no

    mesmo nicho. Depois, criei o Frum Empresarial Regional e continuava no mesmo nicho. A coisa comeou a mudar quando entrei na Unifox (an-tiga Espa). Quando vendi a empresa de eventos, em 2010, associei-me a uma empresa de educao e tam-bm comprei uma participao da Rob Mdia. Em 2011, fui para a TV Gazeta. Em 2012, mudei para a Rede TV! e abri outra companhia de vdeo [a Manjar Filmes]. Continuava em co-

    municao. Em 2013, entendi que a mdia vinha se tornando tecnologia, ou a tecnologia se tornando mdia. Quando percebi essa mudana, fui ao Vale do Silcio, pois aquela turma sabia o que estava fazendo e eu quis saber o que estavam fazendo. Quan-do cheguei, a minha proposta foi estudar, que era um curso de design thinking em Stanford e fazer um do-cumentrio sobre o Vale do Silcio e o mundo de startups. A coisa comeou

    O guarulhense Rodrigo Barros, 33, comunicador e empreendedor, diretor da Unifox e da HandsOn.TV, site de vdeos sobre empreendedorismo. Fixou residncia no Vale do Silcio, na Califrnia (EUA), para entender a dinmica de startups empresas jovens e voltadas inovao.

    Por Valdir Carleto e Amauri Eugnio Jr.

    flor da pelea mudar para entrar na tercei-ra rea, que seria tecnologia, na qual viria a entrar no come-o deste ano, quando percebi que eu queria criar uma web TV. Criei e percebi que s a web TV l no seria o sufi cien-te para o tamanho de mercado que eu queria aproveitar. Foi quando decidi que se tornaria uma empresa de tecnologia plataforma em vdeo com foco em empreendedorismo, e fa-zendo a curadoria de conte-do, diferente do YouTube, que no faz curadoria de conte-do. Fazemos as duas coisas: a gente tem uma vertical e a curadoria. De l para c, eu vinha sendo um con-selheiro informal da Salad Creations, que uma rede de restaurantes fast food na rea de alimentao saud-vel, at que, em fevereiro, fui convi-dado a me associar a essa companhia e aceitei o convite. Que tipo de consultoria fazia