Revista Gold 10ª Edição

Download Revista Gold 10ª Edição

Post on 24-Mar-2016

216 views

Category:

Documents

1 download

DESCRIPTION

10 Edio

TRANSCRIPT

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:481

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:482

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:483

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:484

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:485

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:486

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:487

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:488

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:489

  • O desafio de encontrarum local na cidadeque pudesse ofereceramplo estacionamento e se-gurana levou os empresri-os Fbio e Valria a abrir maisum empreendimento no Sho-pping local.

    O Ponto 7 Pub agre-ga a lista de mais uma em-presa no Rondon Plaza Sho-pping do casal dentre elas: O

    Rondon Grill, Hafaid, Doce SalPeixaria, Maria Bonita, Conee DI Amore. Ali foi possvelcolocar em prtica todas asideias de aperfeioamentotrazendo novos conceitos aolugar.

    O Ponto 7 Pub umprojeto idealizado pela Desig-ner Rosane Ramos, inspiradonos pubs ingleses adere amais uma caracterstica des-

    sa origem. Como na Inglater-ra, passam a proporcionar aosclientes um HAPPY HOUR EX-TENDED. Um local favorecidopelo horrio que se diferencia,panormico, bebidas, gastro-nomia e boa msica maiscedo pra voc aproveitar com

    classe e conforto. um projeto futurista

    de primeiro mundo, pois a ci-dade est em fase deascenso assim como oshopping que est passandopor uma reestruturao paraatender melhor ao pblico fre-

    BUSCANDO ENTRETENIMENTO COM QUALIDADE

    CONHEA O PONTO 7 PUB

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:4810

  • PONTO 7 PUB

    Rondon Plaza Shopping

    Fone: (66) 3422-8666Fone: (66) 3422-8666Fone: (66) 3422-8666Fone: (66) 3422-8666Fone: (66) 3422-8666

    quentador.O Ponto 7 Pub, alm de

    ser um local onde voc encon-tra uma variedade no card-pio de bebidas e na gastrono-mia, ele est aconchegantepara atender empresas, com afinalidade de palestras, reuni-es, aceita reservas para almo-os, jantares, festas, anivers-rios, eventos e etc. Possui umtelo de 120 polegadas comtela de trs metros, mesas ecadeiras confortveis e ar con-

    dicionado independente ao doShopping.

    Pubs so cultural e so-cialmente diferentes de luga-res como cafs, bares, chope-rias e cervejarias. E essa aproposta do ponto 7, em ser

    um local diferenciado paraatender as expectaivas de umpblico exigente.

    Ressalta a Designer deInterior Rosane Ramos (abdRosane Ramos (abdRosane Ramos (abdRosane Ramos (abdRosane Ramos (abd3452),3452),3452),3452),3452), foto ao lado.

    Foto

    s: Jo

    su

    Pere

    ira/T

    ropi

    cal N

    ews

    Stud

    io P

    hoto

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:4811

  • Juliana e Rafael Bortoli Faf e Lamberto Henry Era e Marilene Maggi

    Lourdes Ferrari Polato

    Roseli e Casslio

    Pedro Jacir e Glaci Bongiolo

    EstiloEstiloEstiloEstiloEstiloCASAMENTCASAMENTCASAMENTCASAMENTCASAMENTOOOOO

    Foto

    s: Va

    lter

    Aran

    tes

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:4812

  • Itamar e Vera Locks Talita Arbid Fernando e Lucimar Scheffer

    Terezinha e Blairo MaggiTiciane Maggi

    Marli Maggi e Josino Guimares

    Foto

    s: Va

    lter

    Aran

    tes

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:4913

  • Diretor:Diretor:Diretor:Diretor:Diretor: Golther Carlos Neres Ferreira

    Colaboradores:Colaboradores:Colaboradores:Colaboradores:Colaboradores: Barbara Piraj, Diana Monteiro, FbioRodrigues, Josu Pereira(Tropical News), MarcosBA(Clube 7), Valter Arantes e Vando Rodrigues.

    Fotografias:Fotografias:Fotografias:Fotografias:Fotografias: Armando Arajo, Felipe, Josu Pereira (Tro-pical News Photo Studio), Macsuel, Roberto Barcelos,Robson Neves, Rodrigo Lorenzon, Studio Plus e ValterArantes (Foto Viva).

    Diagramao/Editorao EletrnicaDiagramao/Editorao EletrnicaDiagramao/Editorao EletrnicaDiagramao/Editorao EletrnicaDiagramao/Editorao Eletrnica::::: Golther CarlosNeres Ferreira

    CorreoCorreoCorreoCorreoCorreo::::: Rosilene R. de Carvalho (Mestre em Estudosde Linguagem)

    Publicao:Publicao:Publicao:Publicao:Publicao:Gold Marketing & Eventos LtdaFone: (66) 9633-9480CEP: 78.700-000 - Rondonpolis-MTEmail: revistagold@yahoo.com.brSite: www.revistagold.com.br

    Periodicidade:Periodicidade:Periodicidade:Periodicidade:Periodicidade: Bimestral (2 em 2 meses)

    TTTTTiragem:iragem:iragem:iragem:iragem: 3.000 exemplares

    Circulao: Circulao: Circulao: Circulao: Circulao: Rondonpolis, Primavera do Leste, Jaciara, PedraPreta, Campo Verde, Chapada dos Guimares, Cuiab eVrzea Grande.

    A Revista Gold no se responsabiliza pelos conceitos emi-tidos nos encartes publicitrios e nos artigos assinadospor seus colaboradores e no tem vnculo empregatciocom os mesmos.

    vedada vedada vedada vedada vedada a reproduo parcial ou total de suas pgi-a reproduo parcial ou total de suas pgi-a reproduo parcial ou total de suas pgi-a reproduo parcial ou total de suas pgi-a reproduo parcial ou total de suas pgi-nas sem a devida autorizao e citao de fonte.nas sem a devida autorizao e citao de fonte.nas sem a devida autorizao e citao de fonte.nas sem a devida autorizao e citao de fonte.nas sem a devida autorizao e citao de fonte.

    Expediente

    O Ol tudo bem? Esta 10 edio da revistaGold que no ms deagosto completou trs anosem Rondonpolis. Trs anos demuita luta dedicao para aconcretizao de cada edio.

    Pois cada edio foirealizada com atitude, perse-verana e sempre com o in-tuito de agregar valores a to-dos aqueles que apostam nes-se veculo.

    Atitude a forma comovoc encara o mundo e comose posiciona perante coisasque ocorrem com voc.A atitude envolve a sua capa-cidade de reagir perante asadversidades e s circunstn-cias da vida.

    A atitude de abertura amudanas, tanto na vida pro-fissional quanto na pessoal, essencial para o nosso cresci-mento.

    Na verdade, a vidapode proporcionar diversasadversidades. A diferena como voc as encara. Sobre-tudo, como aprende com elas.No momento em que passaa aprender com elas, sua ca-pacidade em resolv-las sersempre maior.

    O que conta no oque acontece, mas sim comovoc interpreta e reage ao queacontece. As oportunidadesesto ao nosso redor, basta

    enxerg-las.H muitos empresrios

    e executivos que opinam queperseverana ainda mais im-portante do que talento, poiseste de nada serve sem conti-nuidade. O prprio talento ,na maioria das vezes, constru-do base de perseverana emuito trabalho.

    Mas diante de tudo issoexiste um fator que nos im-pulsiona para adquirir esta ati-tude, esta perseverana, alia-da com a esperana, aliadacom a f. Um fator muito aci-ma de qualquer circunstnciaque o nosso Pai, nosso Deus,nosso Senhor Jesus Cristo. NaBblia no livro de Jeremias 33:3est assim:Invoca-me, e te responderei;anunciar-te-ei cousas grandee ocultas, que no sabes.

    Ele o nosso caminho,a nossa verdade e a nossavida. Agradeo ao Senhor Je-sus Cristo nosso Deus, e a to-dos aqueles que continuamacreditando neste importanteveculo de comunicao, queaps trs anos de muito tra-balho, com certeza uma re-ferncia no s para Rondo-npolis, mas tambm para oEstado de Mato Grosso.

    Um grande abrao!

    Golther Carlos.

    3 Anos !

    EditorialEditorialEditorialEditorialEditorial

    Foto

    : Val

    ter

    Aran

    tes

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:4914

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:4915

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:4916

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:4917

  • GoldGoldGoldGoldGold01- Fbio (Neopar), Marcos eRenato (Teixeira Holzmann).Village do Cerrado.

    02- Hugo Ribeiro e FtimaMaggi.

    03- Mariane e WelingtonFagundes (Dep. Federal).

    04- Terezinha Vilela e AuroCandido Costa. (Cartrio 4 Of-cio)

    05- Mara Ldia e AdirceuCarlos Jernimo. (Vila RicaAutomveis)

    06- Hlio Cavalcanti Garcia eJanise Metran Garcia. (Cart-rio 1 Oficio)

    07- Rodrigo e Daniela Mattos.(Senepol)

    08- Rogrio e Marina Salles(Vice-Prefeita).

    09- Mara e Mohamed Zaher.(Vereador)

    10- Nia e Mathias Neves. (Pa-pelaria do Contabilista)

    11- J. Barreto (Dep. Estadual) eOlinda Pereira Barreto

    12- Ana Carla e Percival Muniz(Dep. Estadual).

    02

    0405 06

    0809 10

    11

    01

    03

    Foto

    s: Jo

    su

    Pere

    ira/T

    ropi

    cal N

    ews

    Stud

    io P

    hoto

    07

    12

    Foto

    : Val

    ter

    Aran

    tes

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:4918

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:4919

  • A Magistral Farma, Far-mcia de manipula-o, atua no mercadofarmacutico h sete anos e,desde a sua fundao, suasscias assumiram um compro-misso com a qualidade no de-senvolvimento de suas formu-laes conquistando confian-a e credibilidade no merca-do farmacutico.

    Tornamo-nos refernciana manipulao de medica-mentos por oferecer um am-plo acervo de frmacos paratoda a classe mdica, veteri-nria, odontolgica e esporti-va.

    O cliente quem deter-mina os caminhos a serempercorridos, portanto, ouvi-lose saber de suas expectativas sempre o mais importante.

    O posicionamento daMagistral farma baseado noatendimento, na tica e na re-lao de parceria com os cli-entes para estabelecer uma re-lao duradoura e de credibi-lidade.

    Vieram ao longo dotempo ampliando suas estru-turas para estarem sempreadequados com as legislaesvigentes pela ANVISA e preva-lecendo sempre as Boas Pr-

    ticas de Manipulao seguin-do Procedimentos Padro paramanipulao Magistral.Em Novembro de 2008, aMagistral Farma inaugurousua Filial e vem apresentaruma empresa com viso defuturo, sendo assim a primei-ra farmcia de manipulaodo Estado a informatizar suaslojas e laboratrios trazendoos mais recentes aparelhoscom intuito de agilizar os ser-vios e em superar as expec-tativas de seus clientes e sem-pre focada na excelncia daqualidade de seus produtos eservios.Misso:Misso:Misso:Misso:Misso:

    O L a b o r a t r i o a m p l o e v i s v e l p e r m i t i n d o q u e o c l i e n t e a c o m p a n h eO L a b o r a t r i o a m p l o e v i s v e l p e r m i t i n d o q u e o c l i e n t e a c o m p a n h eO L a b o r a t r i o a m p l o e v i s v e l p e r m i t i n d o q u e o c l i e n t e a c o m p a n h eO L a b o r a t r i o a m p l o e v i s v e l p e r m i t i n d o q u e o c l i e n t e a c o m p a n h eO L a b o r a t r i o a m p l o e v i s v e l p e r m i t i n d o q u e o c l i e n t e a c o m p a n h et o d o o p r o c e s s o d e man i pu l a o .t o d o o p r o c e s s o d e man i pu l a o .t o d o o p r o c e s s o d e man i pu l a o .t o d o o p r o c e s s o d e man i pu l a o .t o d o o p r o c e s s o d e man i pu l a o .

    Produzir medicamentosCOM EXCELNCIA, seguindonormas e procedimentos pa-dres, proporcionando bemestar e segurana AOS CLIEN-TES.Viso:Viso:Viso:Viso:Viso:

    Ser REFERNCIA parapopulao de Rondonpolis eregio, destacando-se pela SA-TISFAO DOS CLIENTES ECOLABORADORES, aliado aoaprimoramento constante, ti-ca e inovao.

    VIABILIZAR A RENTABI-LIDADE FINANCEIRA da em-presa e participar de formaconsciente e humana pela so-ciedade.

    As instalaes fsicascomportam o que h de maismoderno e atual dentro dosegmento farmacutico se-guindo todas as exigncias daVigilncia Sanitria para pro-duo e proteo individual decada colaborador.

    - Capelas para Exaus-to de Gases- Bancadas anti-vibratriasque garantem uma pesagemsegura e sem interferncia devibraes ou movimentos.- Torneiras especiais para evi-tar que o manipulador tenhacontato com outro objeto queno as vidrarias usadas namanipulao.

    PRODUZINDO MEDICAMENTOS COM EXCELNCIA, PR

    M A G I S T R A L F A R M A, FA

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:4920

  • - Bancadas apropriadas parano liberar nenhum tipo demetal durante a produo.

    Os laboratrios so di-vididos por rea de produopara uma melhor conservaodas propriedades de cada for-mulao e evitando a conta-minao cruzada.

    Laboratrio de Contro-le de Qualidade com toda es-trutura fsica e farmacuticospreparados para analisar de-talhadamente a matria-pri-ma recebida pelos fornece-dores oferecendo segurana

    nos princpios ativos utiliza-dos.

    A qualidade total ob-servada tambm no armazena-mento das matrias-primas queaps sua anlise e aprovaopelo controle de qualidade fi-cam em local totalmente refri-gerado e arejado, devidamen-

    te identificadas, no havendoproblemas com aquecimentodas matrias-primas.- Equipe tcnica treinada equalificada para produzir comqualidade e agilidade.

    A pioneira a se adequar

    nova Legislao da RDCn67, para manipulao deHormnios e Antibiticos, comLaboratrios Dedicados para opreparo destas classes de me-dicamentos, garantido a prepa-rao do medicamento,a sa-de do colaborador e a preocu-pao total com o meio ambi-ente.

    A Equipe de atendi-mento altamente qualifi-cada e treinada continua-mente para informar, escla-recer, orientar e encomendaras frmulas de maneira per-sonalizada. A Magistral For-ma conta com AssistnciaFarmacutica permanentede quatro farmacuticas, dis-tribudas nas duas lojas,para orientao e esclareci-mentos dos pacientes e daequipe.

    A loja da Vila Oper-ria foi idealizada para aten-der a populao de Rondo-npolis e regio, com a maismoderna estrutura laborato-rial do estado do Mato Gros-so, garantindo assim, aindamais segurana e moderni-dade a todos clientes e pro-fissionais que buscam namanipulao, o melhor tra-tamento para sua sade.

    Controle de Quali-Controle de Quali-Controle de Quali-Controle de Quali-Controle de Quali-dade tambm ao fi-dade tambm ao fi-dade tambm ao fi-dade tambm ao fi-dade tambm ao fi-nal da formulaonal da formulaonal da formulaonal da formulaonal da formulaocom a pesagem in-com a pesagem in-com a pesagem in-com a pesagem in-com a pesagem in-dividual de cadadividual de cadadividual de cadadividual de cadadividual de cadacpsula para ga-cpsula para ga-cpsula para ga-cpsula para ga-cpsula para ga-rantir sua uniformi-rantir sua uniformi-rantir sua uniformi-rantir sua uniformi-rantir sua uniformi-dade final da fr-dade final da fr-dade final da fr-dade final da fr-dade final da fr-mula.mula.mula.mula.mula.

    A Magistral Farmaatende em dois locais na ci-dade de Rondonpolis, sendoassim, mais consistente todapopulao.Loja 1:Loja 1:Loja 1:Loja 1:Loja 1: Avenida Marechal Du-tra n 1533 - Bairro: CentroTel/Fax: (66) 3421-6626Loja 2:Loja 2:Loja 2:Loja 2:Loja 2: Avenida PresidenteCastelo Branco n 749Bairro: Vila OperriaTel: (66) 3425-5410

    As scias Dra. MariaDra. MariaDra. MariaDra. MariaDra. MariaGraziela Ziminiani e Dra.Graziela Ziminiani e Dra.Graziela Ziminiani e Dra.Graziela Ziminiani e Dra.Graziela Ziminiani e Dra.Juliana Vilela TJuliana Vilela TJuliana Vilela TJuliana Vilela TJuliana Vilela Torres Serraorres Serraorres Serraorres Serraorres SerraNegraNegraNegraNegraNegra, farmacuticas idealiza-doras deste sonho, e que tmo compromisso com seus cli-entes, colaboradores e profis-sionais da rea de sade emtornar a farmcia de manipu-lao o caminho mais seguroe eficaz para o bem estar detodos.

    PROPORCIONANDO SADE COM QUALIDADE!

    , FARMCIA DE MANIPULAO

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:4921

  • solidou a marca atravs daentrega de gs residencial eindustrial (os famosos botijesverdes de gs), para restauran-tes, hospitais, condomnios re-sidenciais e para empilhadei-ras, com venda em atacado evarejo.

    A A Leste Gs possuiuma longa histriaque comeou em Ron-donpolis em 1977 pelo Sr. Se-bastio Pereira e a Sr Alexan-drina Dias Nascimento.

    Uma empresa familiarcom 32 anos no mercado con-

    A empresa iniciou asatividades com a distribuiode gs residencial apenas emRondonpolis, e foi gradativa-mente conquistando espaono mercado.

    Na dcada de 90 ,houve a ampl iao dosnegcios e a empresa pas-sou a ser responsvel peladistribuio do produto emRondonpo l i s e reg io ,tornando sinnimo de cre-dibilidade para os mora-dores.

    A tua lmente a em-p resa fami l i a r admi -nis t rada pelos quat ro f i -lhos do casal fundador :C a r l i n h o s , H e n r i q u e ,Marquinho e Suel i .

    Carlinhos ressalta quea famlia empenha-se paragarantir que a empresa conti-nue sendo lder na revenda degs no municpio e na regio,e para isso eles esto execu-tando planejamentos estrat-gicos e planos de negcios,com bons resultados, crescen-do de forma contnua e sus-tentvel.

    Foto

    s: Jo

    su

    Pere

    ira/T

    ropi

    cal N

    ews

    Stud

    io P

    hoto

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:4922

  • ras de gs.A Leste Gs visa aten-

    der todos os clientes com ho-nestidade, respeito e rapidez,para que assim conquiste acada dia novos clientes, por-que a Leste Gs faz parte dasua Famlia.

    LESTE GSRua General de Marco, 402Vila Olga Maria

    DISK-GS: 3423-6661Fone: (66) 3426-2362Fone: (66) 3426-2362Fone: (66) 3426-2362Fone: (66) 3426-2362Fone: (66) 3426-2362

    E-mail: depgas@terra.com.br

    Benefcios oferecidos pelaempresa:- Aceita os cartes Visa e Mas-ter Card- Maquina carto Visa que vaiat voc.- Realiza convnios com em-presas.- Cobre toda as ofertas da con-corrncia.- Entrega de brindes.

    3423-66613423-66613423-66613423-66613423-6661, responsvel pelaentrega rpida efetuada pelosfuncionrios da prpria em-presa.

    A Leste Gs conta ain-da com a prpria frota de ca-minhes, facilitando a logsti-ca e apresentando pontuali-dade no abastecimento dosprodutos em Rondonpolis emunicpios da regio.

    Ao longo desses 32anos vem contribuindo para

    A empresa possui doisdepsitos de gs localizadosem pontos estratgicos domunicpio, de forma a facilitara entrega rpida em diferen-tes regies da cidade comqualidade e segurana.

    Alm da distribuio doGLP a empresa vem se desta-cando na distribuio de guamineral para consumo e pararevendedores.

    O atendimento dife-renciado com o servioDISKGSDISKGSDISKGSDISKGSDISKGS pelo telefone 66-66-66-66-66-

    o desenvolvimento da cidade,com foco na qualidade deprodutos e servios e no rela-cionamento com os clientese consumidores, at chegarao que hoje: lder no mer-cado de botijes de gs euma das maiores distribuido-

    U M A E M P R E S A R O N D O N O P O L I T A N A

    LESTE GS - 32 ANOS

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:4923

  • AgendaAgendaAgendaAgendaAgenda

    01- Diana Monteiro (Designerde Interior), Lady Francisco(Atriz) e Saleti Hubner (SaletiJias).

    02- Dr . Ca r l o s Edua rdoMassuia (Cirurgio Dentis-ta) e sua esposa Ana Paula.

    03- As Fisioterapeutas KeliMoura e Css ia Moura(Phormas Clin).

    04- Serginho (In Nova Agnciade Propaganda) e Mrcia (Pos-to Brasil).

    05- Ronaldo Dias (Promoter),Organizador do Miss e MisterRondonpolis.

    06- A Ad vogada De n i s eRodeguer , a tua na a raTr ibutr ia , Previdencir ia ,Cvel, Trabalhista e Ambien-tal.

    07- Gilmar Mattei (Agricultor)e Raquel Mattei (RM Maison).

    08- Dr. Renato Sangalti (Cirur-gio Dentista) e sua esposaGleide.

    09- Carolina (Cartrio 2 Ofcio),Rodrigo (Ger. Bradesco Prime),Adilson e Viviane (Adilson Ve-culos)

    10- Dr. Nelson Pereira Lopes,(Advogado), atual GovernadorDistrital do Rotary Internacionalde Mato Grosso (4440).

    01

    10

    07

    Foto

    s: Jo

    su

    Pere

    ira/T

    ropi

    cal N

    ews

    Stud

    io P

    hoto

    /Rob

    son

    Nev

    es e

    Val

    ter

    Aran

    tes

    05

    02

    06

    09

    03

    04

    07

    08

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5024

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5025

  • dianamonteiroo@hotmail.comdianamonteiroo@hotmail.comdianamonteiroo@hotmail.comdianamonteiroo@hotmail.comdianamonteiroo@hotmail.com

    por Diana Monteiro

    C ombinao de tradio e modernidadegastronmica a fr-mula do sucesso do restau-rante KENKOU Sushi Houseespecializado em culinriaoriental. A tradio da culinria ja-ponesa e as modernas ten-dncias da culinria orientalcombinadas com especiariasraras e sempre frescas so ospontos fortes do KenkouSushi House. A casa conse-guiu mesclar em sua arqui-tetura, tradio e modernida-de, misturando traos orien-tais com conceitos minimalis-tas. O resultado um ambi-ente clean, aconchegante ede muito bom gosto.

    frente do Kenkou, a pro-prietria e Chef de CozinhaMrcia Guerra, mantm a aten-o em todos os detalhes, des-de a seleo dos produtos atseu preparo e apresentao fi-nal, tudo elaborado com deli-cadeza e qualidade. O restaurante une inova-o, variedades, sabores, pra-ticidade e o melhor preo. De-lcias como os tradicionaissushis e sashimis, hot rolls,yakisoba, teppan yaki, tempu-r, salmo grelhado, entre ou-tras maravilhas da culinriajaponesa, chinesa e contem-pornea. Alm do ambiente sofisti-cado e muito agradvel, comsom ambiente e climatizado,

    o servio a La carte agregavalores tradicional culinriaoriental, a casa oferece aindaa opo de encomendas detodo o seu cardpio, alm demais uma novidade que soas deliciosas tortas de baca-lhau, camaro, salmo, atume as tortas doces confeitadas,so mais uma opo do sa-bor do oriente em sua casa. O Kenkou est localizadona Avenida Lions Internacio-nal, 107, o horrio de atendi-mento de tera a sbado, apartir das 19h00min.

    A proprietria MarciaGuerra e suas filhas, que esto frente do Kenkou, fazem trei-namentos peridicos com re-nomados chefes da culinriajaponesa, recentemente parti-ciparam de um curso de gas-tronomia na Ecole Ritz Ecoffierlocalizada no sofisticado hotelRitz em Paris/Frana. Um lugaragradvel e aconchegantepara voc se deliciar com acozinha japonesa.

    Foto

    : Rob

    son

    Nev

    es

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5026

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5027

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5028

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5029

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5030

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5031

  • Foto

    : Val

    ter

    Aran

    tes

    A Designer de Interiores RosaneA Designer de Interiores RosaneA Designer de Interiores RosaneA Designer de Interiores RosaneA Designer de Interiores RosaneRamos mostra alguns espaosRamos mostra alguns espaosRamos mostra alguns espaosRamos mostra alguns espaosRamos mostra alguns espaosplanejados por ela com produtosplanejados por ela com produtosplanejados por ela com produtosplanejados por ela com produtosplanejados por ela com produtosde parceiros como: Dom Gabrielde parceiros como: Dom Gabrielde parceiros como: Dom Gabrielde parceiros como: Dom Gabrielde parceiros como: Dom GabrielMateriais de Acabamentos, SollarMateriais de Acabamentos, SollarMateriais de Acabamentos, SollarMateriais de Acabamentos, SollarMateriais de Acabamentos, SollarDesign Mveis, emprio do Arqui-Design Mveis, emprio do Arqui-Design Mveis, emprio do Arqui-Design Mveis, emprio do Arqui-Design Mveis, emprio do Arqui-tecto e Vtecto e Vtecto e Vtecto e Vtecto e Veste Casa Produtos deeste Casa Produtos deeste Casa Produtos deeste Casa Produtos deeste Casa Produtos deDecorao.Decorao.Decorao.Decorao.Decorao.

    NUM CONJUNTO DE FRMULAS ACERTADAS, QUE RE

    COM AFINIDADE LUCIMAR SC

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5032

  • E mpresria e Designerem sintonia com asescolhas dos produtosde dcor.

    Rosane Ramos (direi-ta da foto) completa quatorzeanos de carreira, dos quais sonove em Rondonpolis. Ela credenciada pela ABD n3452.

    Rosane j participou dediversas Casa Cor no MatoGrosso. J recebeu o prmioTop Off Quality OPB e fezparte do livro o Melhor daCasa Cor Internacional, aolado dos melhores profissio-nais da rea como: JooArmentano, Roberto Migotto,Esther Giobbi, Dbora Aguiare etc.

    QUE RELACIONAM BOM GOSTO, QUALIDADE E INOVAO

    AR SCHEFFER E ROSANE RAMOS

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5033

  • Foto

    s: Va

    lter

    Aran

    tes

    Abaixo bancos Phillip Starck e ob-Abaixo bancos Phillip Starck e ob-Abaixo bancos Phillip Starck e ob-Abaixo bancos Phillip Starck e ob-Abaixo bancos Phillip Starck e ob-jetos de adornos. Mais abaixojetos de adornos. Mais abaixojetos de adornos. Mais abaixojetos de adornos. Mais abaixojetos de adornos. Mais abaixoaparadoraparadoraparadoraparadoraparador, banquetas de couro e, banquetas de couro e, banquetas de couro e, banquetas de couro e, banquetas de couro emais objetos de adornos. Algunsmais objetos de adornos. Algunsmais objetos de adornos. Algunsmais objetos de adornos. Algunsmais objetos de adornos. Algunsdos produtos que dos produtos que dos produtos que dos produtos que dos produtos que se se se se se encontraencontraencontraencontraencontrammmmmna Sollar Design.na Sollar Design.na Sollar Design.na Sollar Design.na Sollar Design.

    N a conjuno entre oconforto e a sofisticao das construesmodernas, sobra espao paraos mveis e complementosque deixam tudo ainda maisinteressante.

    Neste quesito, o cat-logo da Sollar Design indis-pensvel para conferir um to-que extra de charme deco-rao.

    Do atendimento per-sonalizado s linhas contem-porneas e clssicas de suaspeas, a empresa vai alm dassolues possveis para agra-dar seus clientes.

    AAAAAvvvvv. Lions Internacional, 852. Lions Internacional, 852. Lions Internacional, 852. Lions Internacional, 852. Lions Internacional, 852Fone: (66) 3422-9896Fone: (66) 3422-9896Fone: (66) 3422-9896Fone: (66) 3422-9896Fone: (66) 3422-9896Rondonpolis-MTRondonpolis-MTRondonpolis-MTRondonpolis-MTRondonpolis-MTfinanceirosollar@hotmail.comfinanceirosollar@hotmail.comfinanceirosollar@hotmail.comfinanceirosollar@hotmail.comfinanceirosollar@hotmail.com

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5034

  • VESTE CASAVESTE CASAVESTE CASAVESTE CASAVESTE CASAAAAAAvvvvv. Lions Internacional, 1032. Lions Internacional, 1032. Lions Internacional, 1032. Lions Internacional, 1032. Lions Internacional, 1032Sala 03 - Ed. Banco SicrediSala 03 - Ed. Banco SicrediSala 03 - Ed. Banco SicrediSala 03 - Ed. Banco SicrediSala 03 - Ed. Banco SicrediFone: (66) 3422-4404/9984-7649Fone: (66) 3422-4404/9984-7649Fone: (66) 3422-4404/9984-7649Fone: (66) 3422-4404/9984-7649Fone: (66) 3422-4404/9984-7649Rondonpolis-MTRondonpolis-MTRondonpolis-MTRondonpolis-MTRondonpolis-MTFo

    tos:

    Valte

    r Ar

    ante

    s

    A Lucimar objetiva, esco-A Lucimar objetiva, esco-A Lucimar objetiva, esco-A Lucimar objetiva, esco-A Lucimar objetiva, esco-lhe rapidamente aquilo quelhe rapidamente aquilo quelhe rapidamente aquilo quelhe rapidamente aquilo quelhe rapidamente aquilo quea interessa.a interessa.a interessa.a interessa.a interessa.Rosane RamosRosane RamosRosane RamosRosane RamosRosane Ramos

    Acima Rosane Ramos eAcima Rosane Ramos eAcima Rosane Ramos eAcima Rosane Ramos eAcima Rosane Ramos eLucimar Scheffer so cli-Lucimar Scheffer so cli-Lucimar Scheffer so cli-Lucimar Scheffer so cli-Lucimar Scheffer so cli-cadas bem a vontade aocadas bem a vontade aocadas bem a vontade aocadas bem a vontade aocadas bem a vontade aolado da cortina de seda.lado da cortina de seda.lado da cortina de seda.lado da cortina de seda.lado da cortina de seda.Abaixo papel de paredeAbaixo papel de paredeAbaixo papel de paredeAbaixo papel de paredeAbaixo papel de paredeem toda sala de jantarem toda sala de jantarem toda sala de jantarem toda sala de jantarem toda sala de jantar .....Produtos Emprio do Ar-Produtos Emprio do Ar-Produtos Emprio do Ar-Produtos Emprio do Ar-Produtos Emprio do Ar-qu i tec to vendidos pe laqui tec to vendidos pe laqui tec to vendidos pe laqui tec to vendidos pe laqui tec to vendidos pe laVVVVVeste Casa.este Casa.este Casa.este Casa.este Casa.

    D e origem suia, a Uni-flex oferece os maisavanados produtosno segmento de rols (pionei-ra no mercado), cortinas e per-sianas e mantm os ps finca-dos na qualidade e design.

    Dedicada a oferecer asmelhores e mais belas solu-es para a proteo solar, agrife est frente da concor-rncia quando o assunto lanar tendncia no mercadodo dcor.

    Inovadora, a empresaest preparada para atenderos clientes mais exigentes comsuas linhas manuais ou au-tomatizadas.

    Revenda autorizadaUniflex no Mato Grosso: Emp-rio do Arquitecto em Cuiab.

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5035

  • Nesta foto e da pgina da direitaNesta foto e da pgina da direitaNesta foto e da pgina da direitaNesta foto e da pgina da direitaNesta foto e da pgina da direitaacima, piso Porcellanato Manha-acima, piso Porcellanato Manha-acima, piso Porcellanato Manha-acima, piso Porcellanato Manha-acima, piso Porcellanato Manha-tam (Ttam (Ttam (Ttam (Ttam (Tam. 80x80) da Portinari,am. 80x80) da Portinari,am. 80x80) da Portinari,am. 80x80) da Portinari,am. 80x80) da Portinari,uma das opes da Dom Gabrieluma das opes da Dom Gabrieluma das opes da Dom Gabrieluma das opes da Dom Gabrieluma das opes da Dom GabrielMateriais de Acabamento.Materiais de Acabamento.Materiais de Acabamento.Materiais de Acabamento.Materiais de Acabamento.

    Cada pea uma arte, oCada pea uma arte, oCada pea uma arte, oCada pea uma arte, oCada pea uma arte, orevestimento perfeito pararevestimento perfeito pararevestimento perfeito pararevestimento perfeito pararevestimento perfeito paraobras sofisticadas.obras sofisticadas.obras sofisticadas.obras sofisticadas.obras sofisticadas.Rosane RamosRosane RamosRosane RamosRosane RamosRosane Ramos

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5036

  • Foto

    s: Va

    lter

    Aran

    tes

    A Cermica Portinari lder no segmento deporcellanato e revesti-mentos. A cada ano lana duascolees diferenciadas e inova-doras. Uma na Feira NacionalREVESTIR em maro, e outra naFeira Internacional CERSAIE naItlia em outubro.

    Presente em todo ter-ritrio nacional e em mais de50 pases, esteve frente daverdadeira revoluo que foia chegada dos porcellanatoss residncias dos brasileiros,no final da dcada passada.

    O alto conceito alcan-ado pela marca a mantmsempre frente, investindo emdesign e tecnologia.

    Para Portinari, cercar-se do que belo significa bemestar, qualidade de vida e ma-nifestao de estilo prprio.

    A vida feita de deta-lhes e diferenas.

    AAAAAvvvvv. Fernando Correa da Cos-. Fernando Correa da Cos-. Fernando Correa da Cos-. Fernando Correa da Cos-. Fernando Correa da Cos-ta, 1904. Fone: 3426-9001ta, 1904. Fone: 3426-9001ta, 1904. Fone: 3426-9001ta, 1904. Fone: 3426-9001ta, 1904. Fone: 3426-9001Rondonpolis-MTRondonpolis-MTRondonpolis-MTRondonpolis-MTRondonpolis-MTSite: www.domgabriel.comSite: www.domgabriel.comSite: www.domgabriel.comSite: www.domgabriel.comSite: www.domgabriel.com

    Abaixo a esquerda, revestimentoAbaixo a esquerda, revestimentoAbaixo a esquerda, revestimentoAbaixo a esquerda, revestimentoAbaixo a esquerda, revestimentocom cermica retificada Dolcecom cermica retificada Dolcecom cermica retificada Dolcecom cermica retificada Dolcecom cermica retificada DolceCristallo cravejada com CristaisCristallo cravejada com CristaisCristallo cravejada com CristaisCristallo cravejada com CristaisCristallo cravejada com CristaisSwaroviski.Swaroviski.Swaroviski.Swaroviski.Swaroviski.

    Rosane Ramos e LucimarRosane Ramos e LucimarRosane Ramos e LucimarRosane Ramos e LucimarRosane Ramos e LucimarScheffer posam na escada.Scheffer posam na escada.Scheffer posam na escada.Scheffer posam na escada.Scheffer posam na escada.

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5037

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5038

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5039

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5040

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5041

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5042

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5043

  • EstiloEstiloEstiloEstiloEstiloCASAMENTCASAMENTCASAMENTCASAMENTCASAMENTOOOOO

    Anne Kamila

    Marcelo Gavin e Amel Zaher

    Keruse Bongiolo e Leonardo Carvalho

    Lcia Maggi e Rosngela Maggi

    Thaiana Maggi e Diogo LogradoJanaina Palmeira

    Foto

    s: Va

    lter

    Aran

    tes

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5144

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5145

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5146

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5147

  • ANDRESSA MAGGI E ORLANDO POLATO SE CASAM

    EM BELSSIMA CERIMNIA

    A igreja Matriz de Ron-donpolis estava re-pleta para o casamen-to de Andressa Maggi, filhade Vera Maggi Locks e ItamarLocks, com Orlando Polato, fi-lho de Lourdes Ferrari Polato eOrlando Polato. A cerimniaaconteceu na noite de sbadodo dia cinco de setembro.

    Depois da cerimniareligiosa, os convidados se di-rigiram para o salo de festado Caiara Tnis Clube ondeforam recepcionados pelosnoivos. Uma luxuosa festa, aosom de bandas, duplas e djs,animou a todos.Por: Vando Rodrigues

    Abaixo, Andressa sendo conduzi-da pelo seu pai Itamar Locks, osnoivos na hora do sim e se bei-jando felizes na sada da igreja.

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5148

  • Acima os noivos cortando obolo, o momento em que a noi-va joga o buqu, o corte da gra-vata e o brinde da famlia. Abai-xo a dana da valsa e o belssi-mo e luxuoso salo da festa derecepo.

    Samuel, Nadiane, Vera, Itamar, Thaiana, Diogo, Andressa, Orlando, Lourdes, Ana Paula e Orlando.

    Ficha Tcnica:Buffet: Idias BuffetBombons: Cristina e VanniCerimonial: Making Of EventosDecorao: Clio CorraFotos: Valter ArantesMake Up: Vando Rodrigues

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5149

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5150

  • PSICLOGA, PERSONAL & PROFESSIONAL COACHING

    D r T H A I S M A R T I N S

    CONSULTRIO:Av. Amazonas, 1623CentroFone: (66) 3421-8710Fone: (66) 3421-8710Fone: (66) 3421-8710Fone: (66) 3421-8710Fone: (66) 3421-8710

    sua vida pessoal e profissio-nal. O coaching pode ser feitocara a cara ou por telefone.Normalmente uma combina-o dos dois.

    O coach e o cliente seencontram regularmente, fre-quentemente por um perodo dealguns meses, e o cliente traba-lhar para melhorar sua prpriavida, suas habilidades, seus re-lacionamentos, sua situao fi-nanceira, ou qualquer outracoisa que ele queira. Como Lau-ra Whitworth diz em seu livroCo-active Coaching, esta ferra-menta cria um contexto ondeas pessoas regularmente traba-lham com os aspectos maisimportantes de suas vidas.

    O cliente o respons-vel pelos resultados que eleconsegue no coaching. O co-ach ajuda, mas os sucessos econquistas so do cliente.

    A ideia de coaching amplamente conhecida nosesportes. Todo bom atleta temum bom coach.

    importante esclarecerque, embora a traduo de co-ach esportivo para o portugu-s seria treinador ou tcnico,a mesma traduo no se apli-ca para o coach ao qual nosreferimos, j que, neste caso,o coach no tem as respostas,mas sim o cliente.

    O coach tem as per-guntas certas! Ou seja, nestecaso o termo coach infeliz-mente no possui traduopara o portugus.

    Em 1974, TimothyGallwey escreveu um livro im-portante, chamado O jogo in-terior do tnis. Este livro mar-cou o comeo da ideia moder-na de coaching e, embora falesobre tnis, seus princpiospodem ser aplicados em qual-quer aspecto da vida.

    Ele falava a respeito dedois oponentes que o jogadordeveria derrotar. O primeiro erao jogador do outro lado darede. O segundo era o oponen-te interno - as limitaes in-ternas do jogador.

    O oponente interiorconsiste de todas as distra-

    es, conversas consigo mes-mo, crenas negativas eautossabotagem que o joga-dor possui. Este o oponen-te mais formidvel para der-rotar-se.Como o coaching funciona?Como o coaching funciona?Como o coaching funciona?Como o coaching funciona?Como o coaching funciona?

    Coaching no dizers pessoas o que fazer, aju-d-las a reexaminar o que es-to fazendo no sentido desuas intenes. Esta passa-gem foi tirada do livro Coa-ching - Evoking Excellence inOthers, de James Flaherty.

    Quando voc trabalhacom um coach, comea a en-tender o que realmente im-portante para a sua vida. En-to surgem duas perguntasmuito importantes.

    Se voc realmente querestas coisas, por que no astem ainda?O que est te impedindo?O que est te impedindo?O que est te impedindo?O que est te impedindo?O que est te impedindo?

    A resposta simples, oshbitos que voc possui.

    O coach te ajuda amodificar estes hbitos e man-ter a mudana. Mudar fcil.Como o escritor e humoristaamericano Mark Twain uma

    vez falou, Parar de fumar fcil, eu fao isso todos osdias. Manter a mudana oproblema, os hbitos antigostentam te levar de volta. O co-ach te ajuda a manter a mu-dana que voc quer.

    O coaching orienta-do ao. O entendimento so-zinho no leva mudana.

    Ao final de cada sessode coaching o cliente tem umatarefa para fazer, a qual foiacordada entre ambos. Essaincumbncia sempre se rela-ciona a ajudar o cliente amudar da maneira que querpor meio de desafios manei-ra habitual de pensar.

    Pode ser pequena,como, por exemplo, ir por umcaminho diferente ao trabalho.Pode ser um pouco mais de-safiadora, como trazer tonaum conflito com um superiorno trabalho.

    Thais Martins, Psiclo-ga, Personal & ProfessionalCoaching. Formada pela Soci-edade Brasileira de Coaching.

    Texto por: Andrea Lagese Joseph OConnor

    Foto

    : Val

    ter

    Aran

    tes

    OQUE COACHING?QUE COACHING?QUE COACHING?QUE COACHING?QUE COACHING? Todos ns sabemos como fundamentalevoluir e nos aperfeioar cons-tantemente.

    Todos querem uma vidamais feliz. Isso faz parte da na-tureza humana, faz com quenos levantemos da cama acada manh e comecemos umnovo dia. Ns conquistamosobjetivos todos os dias, aindaque aparentemente pequenos.

    No entanto, tambmtemos aqueles objetivos gran-diosos, que nos estimulam ealgumas vezes nos desani-mam, por parecerem estar lon-ge demais de nossas possibi-lidades.

    Alcanar objetivos e nosaperfeioar faz parte de nos-sas vidas, porm, poucos de nssabemos como faz-lo comsucesso e consistncia. Coa-ching uma maneira de aju-dar as pessoas a atingir o seumelhor, e est crescendo rapi-damente ao redor do mundo.

    Mas, o que exata-mente coaching? O que elefaz? Por que as pessoas estoto interessadas?O que faz um coach?O que faz um coach?O que faz um coach?O que faz um coach?O que faz um coach?

    Imagine um relaciona-mento em que o foco voc -o que voc quer, o que im-portante para voc. Imagineuma pessoa preparada e ca-paz de escutar sem julgamen-tos suas palavras e o que estpor trs delas. Algum que vo melhor em voc, mesmoquando voc mesmo no capaz de faz-lo.

    Algum comprometidocom o sucesso de suas metase sonhos. Comprometido como seu sucesso! Este o coach.Nenhum outro relacionamen-to oferece este tipo de apoio emotivao.

    O coaching uma par-ceria poderosa em que o coa-ch ajuda o cliente a alcanaro seu melhor, e a produzir oresultado que ele deseja em

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5151

  • que fez com que as atividadesprodutivas de outras regies seintegrassem. Assim surgiram asprimeiras cidades do estado,como Mariana, Ouro Preto, Di-amantina, So Joo Del Rei, Ti-radentes e vrias outras quesurgiram nestes locais.

    As receitas vindas de di-versas partes do Brasil sofrerammudanas e adaptaes. A mis-tura de ingredientes ou a subs-tituio de um pelo outro fo-ram montando e construindo

    a culinria do estado.Durante navegaes

    pelos continentes os portugue-ses levavam e traziam todotipo de especiarias, alimentose bebidas. O que veio de forase incorporou com a varieda-de de alimentos que j eramutilizados aqui. Frutas tropicaiscomo a goiaba, a jabuticabae alimentos usados nas tribosindgenas como a mandioca,o milho, a batata doce e o mel.

    O mineiro est semprepronto para tomar um cafezi-nho, por isso segundo o cos-tume mineiro necessrio fa-zer cinco refeies por dia.Caf da manh, almoo, cafda tarde, jantar e caf da noi-te. O caf preto no sabore-ado sozinho ele acompa-nhado de pes, broas, bolos,biscoitinhos, docinhos, etc.

    O caf pode ser apreci-ado tambm com um poucode leite, mas o costume minei-

    ro beb-lo sozinho a qual-quer hora do dia.

    O caf-da-manh simples: caf, po com man-teiga, broa de fub ou po dequeijo. No almoo, um arrozcom feijo, carne, legumes everduras. A sobremesa nopode faltar doce em compota,goiabada com queijo ou docede leite.

    Depois vem o caf datarde, na verdade ele pareci-do com o da manh, mas mais reforado com bolo, ros-ca, biscoito e o queijo minasfresco.

    O jantar geralmente re-pete o almoo e para fazer adigesto um licor ou uma ca-chaa boa vai bem. E antesde dormir, um cafezinho jun-to de um biscoitinho de polvi-lho, uma broa de fub... Temcoisa melhor do que isso?

    P ara resumir minhapaixo pela culinriade Minas Gerais pos-so citar uma frase de Fernan-do Sabino que diz que Todosos princpios se desmoronamdiante de um lombo de porcocom rodelas de limo. Tutu defeijo com torresmo, lingiafrita com farofa.

    E tem algo melhor doque saborear esses suculen-tos pratos sem pensar em ca-lorias, colesterol, apreciandoapenas o sabor que essa es-pecialidade gastronmica donosso pas nos oferece?

    A culinria mineira uma mistura da herana cul-tural de diversos povos queajudaram a formar o estado.Com a descoberta das rique-zas do ouro e do diamante emMinas, milhares de pessoas detodas as partes do pas surgi-ram em busca de dinheiro.

    Havia uma quantidadeenorme de escravos usadapara mo-de-obra, alm dejuzes, militares, funcionrioscivis, profissionais liberais, co-merciantes e artistas que tam-bm vieram para Minas e for-mavam a sociedade.

    Em pouco tempo as re-as de minerao se tornaramo mais importante centro eco-nmico do Reino Portugus, o

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5152

  • Frango com QuiaboFrango com QuiaboFrango com QuiaboFrango com QuiaboFrango com Quiabo

    IngredientesIngredientesIngredientesIngredientesIngredientes

    1 frango com cerca de um quilo300 g de quiabo2 cebolas mdias1 clice de limo1 colher de mesa de sal com alho1 colher de mesa de urucum1 ramo de salsinha1 ramo de cebolinha1 folha de louro concha de gordura (substitua por leo ou azeite)pimenta a gostogua, o necessrio

    Modo de prepararModo de prepararModo de prepararModo de prepararModo de preparar

    Lavar o frango, cortar nas juntas e aferventar levemente com gua e limo. Escorrer, lavar e reservar. Em uma panela,aquecer a gordura, o sal com alho, deixar alourar; juntar o frango, deixar fritar levemente, escorrer o excesso de gordura, acrescen-tar o urucum, misturar bem.

    Pingar gua aos poucos, deixar suar e juntar os ramos de cheiro-verde, as cebolas inteiras, o louro, tampar e manter umbom caldo. Acertar o tempero e manter tampado para cozinhar bem. parte, lavar e secar os quiabos novos e tenros.

    Retirar as pontas e os ps, picar em rodelas e agregar ao frango. No mexer. Tampar por alguns minutos.Verificar se os quiabos esto macios. Retirar do fogo e servir com arroz branco, angu e couve.

    Deixo aqui a dica para Rondonpolis, onde saltamaos meus olhos a variedade da gastronomia mineira que servida no Rodeio, no Rondon Plaza Shopping.

    Os sabores, cores e aromas das refeies feitas l meremetem com toda certeza ao delicioso gostinho da verda-deira comida mineira.

    Foi de l que saiu esta deliciosa receita de frangocom quiabo. Do jeitinho que mineiro gosta.

    RECEITA

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5153

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5154

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5155

  • por Fbio Rodrigues Corra

    Bem EstarBem EstarBem EstarBem EstarBem EstarFeng Shui? O que Feng Shui?Cheiros e perfumes, tonalida-des alegre ou triste, agitaoou calma traduzem para nso que chamamos de astral dolugar.

    O Feng Shui no De-corao, muitos conhecimen-tos publicados e divulgadoshoje em dia levam a crer queo Consultor de Feng Shui umdecorador, apesar de utilizar-se de alguns recursos decora-tivos como mudar um mvelde lugar, escolher a melhor corpara um ambiente, ele no decorativo.

    As ferramentas ofereci-das pelo Feng Shui escondemsimbolismo sofisticado, e de-vem ser usadas e adequadass particularidades de cada lo-cal sua natureza e suas ne-cessidades de cada personali-dade envolvida. Cada situaotraz a tona sua necessidade.Luzes, espelhos, plantas, sinosde vento, bolas de cristal, fon-tes de gua e outras metfo-ras e ou mensagens subli-minares de informaes queintroduzidas na casa so como

    as marcas visveis de uma aoinvisvel, fundamental, que ade direcionar o fluxo da ener-gia dentro do ambiente, ali-nhando-o s foras da nature-za e levando harmonia para a

    vida de seus ocupantes.Em uma casa, empresa,

    propriedade rural a aplicaoda tcnica de Feng Shui podemelhorar e corrigir aspectosimportantes da vida. Alguns

    Abundncia financeira etc.O Feng Shui aplicado

    em um determinado local di-minui e muito obstculos pro-fissionais, financeiros, espiritu-ais, afetivos etc.

    exemplos de resultados:Equilbrio no aspecto

    de Harmonizao familiar;Contribui na soluo de pro-blemas de sade; Relaciona-mento afetivo satisfatrio; Re-conhecimento profissional;

    U ma tcnica milenarchinesa de harmonizao da energia daresidncia, comrcio, fazendaetc. Que modifica radicalmen-te o nosso olhar em relaoao ambiente em questo. Como Feng Shui, cores, formas edisposio dos objetos pas-sam a ter uma importnciajamais imaginada pelos oci-dentais.

    Feng significa vento eindica que pela casa circulauma energia poderosa e vitalto invisvel quanto ele. Shuisignifica gua e mostra queessa energia pode ter o com-portamento da gua, circulan-do como um rio em um lugarou estacionando como umlago em outro.

    O entrar numa casa, aprimeira impresso j nos re-vela uma srie de informaes.Num relance, j podemos ava-liar se ela clara e luminosa,se os mveis esto dispostosem harmonia, se a limpeza ea organizao fazem parte doshbitos das pessoas do local.

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5156

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5157

  • variados tratamentos de est-tica, mas no se pode esperarmilagres quando a prpriapessoa no se ajuda.

    Uma boa medida observar sempre o contedodescrito nas embalagens eno se pode esquecer damassagem que muito im-portante no tratamento. Amassagem ativa a ao doproduto atravs da pele e es-timula a circulao sangu-nea. Mas, como saber quaisso as melhores formula-es?

    No caso de produtosantirugas, basicamente devemconter Vitamina A, que rege-nera e aumenta a defesa na-tural da pele; Vitamina C, esti-mula a fabricao de colge-no deixando a pele mais fir-me; cido Gliclico, hidrata eesfolia, fazendo com que apele fique mais jovial; FiltroSolar, bloqueador da radiaoultra-violeta; evita a formaode radicais livres; Ceramidas,indispensveis para manter apele mida. Consideradas ci-mento orgnico que une umaclula a outra; cido Retini-co que afina, hidrata e nutrea pele estimulando a criaode colgeno.

    Se o que voc procu-ra um creme contra flacidez,certifique-se de que contenhaSlcio Orgnico que devolvea elasticidade da pele e pro-

    H quase 50 anos quea indstria cosmticapesquisa produtos,descobrindo frmulas e lan-ando produtos que prometemcombater rugas, estrias, celuli-te, flacidez e outras mazelas.

    Inevitavelmente, fica apergunta que no quer calar:ser que estes produtos fun-cionam mesmo? No pode-mos nos esquecer de que umapessoa um todo e por isso,sentir-se bem, exercitar-se re-gularmente, fazer um trata-mento preventivo utilizandocremes adequados e alimen-tar-se de forma equilibrada eadequada so itens essenci-ais para a obteno do resul-tado desejado.

    aquela velha hist-ria: cada um tem que fazer asua parte; os cremes so ex-celentes auxiliares nos mais

    move a recuperao das fibrasdanificadas; Vitamina C, com-bate os radicais livres.

    Os produtos para com-bater as estrias devem ter ci-do Gliclico que hidrata e es-folia a pele; Elastina, uma fi-bra que confere elasticidadea pele.

    Para a famigerada ce-lulite, o que procurar? Os cre-mes ideais so aqueles comcafena, uma substncia en-contrada no ch, caf, guara-n prpria para combater aformao dos ndulos; Cen-tella Asitica, substncia deorigem vegetal que tem a fun-o de diminuir a fibrose,combatendo o endurecimen-to do tecido conjuntivo; Extra-to de Ao Vaso-Tnica, en-contrado na castanha da n-dia, cavalinha, arnica e queestimula a microcirculao eajuda na absoro do exces-so de gua retido no tecidoconjuntivo;

    Extrato de Algas Mari-nhas, rico em iodo, recupe-rador do tecido conjuntivo;Ceramidas, base de cerasnaturais de frutas que prote-gem a pele.

    O truque ser naturalO truque ser naturalO truque ser naturalO truque ser naturalO truque ser naturalA maquiagem est

    com tudo e nunca saiu demoda. As bases e ps setransformaram em verdadei-ros tratamentos para a pele.Em sua maioria foram acres-cidos de filtro solar e no raro encontrar bases do tipotrs em um: base, filtro solare corretivo tudo num s pro-duto.

    As sombras tambmganharam ingredientes espe-ciais. So super finas com in-

    gredientes da seda e garan-tem um visual mais leve enatural.

    Alis, naturalidade apalavra-chave da estao. Osbrilhos nas plpebras ficarampara trs e nos lbios ogloss est com tudo, emborao batom vermelho intensoainda tenha o seu lugar ga-rantido.

    O truque usar som-bras cremosas e iluminadoras,porque do um ar natural namaquiagem e ainda ressaltamos olhos. Quem gosta de umestilo mais clssico pode usarsombras esfumaadas, nascores que variam dos tons cin-zas, pastis e dourados. Nahora da aplicao no se podeesquecer que so necessri-os os pincis adequados, tan-to para sombra como para oblush.

    Para aquelas que notm muito tempo, a dica ad-quirir os produtos para maqui-agem que j vem com o pin-cel no produto, como porexemplo sombras que j vemcom o aplicador ou sombrasem basto. Tambm existemblushes e bases em basto,so muito prticos na hora deaplicar e tambm para levarna bolsa.

    Font

    e: h

    ttp://

    diar

    ioon

    .com

    .br

    EstticaEstticaEstticaEstticaEsttica

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5158

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5159

  • evidncia devido novela Ca-minho das ndias, que trouxea personagem Ivone, vivida porLetcia Sabatella(Foto)Letcia Sabatella(Foto)Letcia Sabatella(Foto)Letcia Sabatella(Foto)Letcia Sabatella(Foto). A per-sonagem foi capaz de tentardestruir e criar conflitos na vidafamiliar da sua melhor amiga.

    Para a OrganizaoMundial da Sade, eles (ospsicopatas) tm uma doena,ou melhor, uma deficinciaque no tem cura. O nomemais conhecido psicopatia,mas tambm se usam os ter-mos sociopata e transtorno depersonalidade antissocial.

    No v diferena entre asinceridade e a falsidade. ca-paz de contar qualquer lorotacomo se fosse a verdade maiscristalina. Adoram distorcer a ver-dade em seu benefcio.

    No entende o que sig-nifica bem comum, se estivertudo certo para ele, no inte-ressa como est o resto domundo, a sua associao deinteresses comuns, os seusamigos, a sua famlia. Quan-do consegue a confiana dealgum, suga o quanto pode. um verdadeiro parasita am-bulante.

    Mesmo aparentandointenes de proteger certaspessoas, o Psicopata frio, cal-culista e falso, caracterizandomais ainda um estilo forte-mente manipulador.

    Quando as pessoascom esse tipo de psicopatiaso pressionadas ou confron-tadas, sentem-se muito enca-buladas e suas reaes osci-lam entre a exploso agressi-va e vingana calculista.

    Junto com seu compor-tamento est um forte disfar-ce de amizade e sociabilida-de. Apesar dessa agradvelaparncia, o psicopata ocultafalta de confiabilidade, tendn-cias impulsivas e profundo res-sentimento e mau humor paracom os membros de sua fa-mlia e pessoas prximas.

    Apsicopatia uma do-ena que se manifesta em cerca de 4% dapopulao mundial, dentreeles diversas classes de pes-soas. Todas elas sofrem domesmo problema: uma totalausncia de compaixo, ne-nhuma culpa pelo que fazem.Usam sua inteligncia e ha-bilidade para manipular oque est a sua volta.

    So pessoas que po-dem se dar bem, mas tm de-ficincia moral. O psicopataantissocial no tem senti-mento de culpa, de amor egratido. Eles podem fingircom frieza e chorar frenteda pessoa, dizendo-se arre-pendido quando na verdadeno est.

    Ao contrrio do queprega o senso comum, a psi-copatia no apenas sinni-mo de conduta inescrupulo-sa, podendo ser classificadaem tipos diferentes. Existem ospsicopatas que adquiremcomportamentos dissimula-dos e andam na sociedadeprovocando malefcios, apro-veitando-se das pessoas facil-mente manipulveis.

    Atualmente a temticasobre psicopatia esteve em

    Psicopatas: Eles podem estar em todos os lugares SadeSadeSadeSadeSadeO relacionamento soci-

    al de um psicopata movidopor interesses. O problema que na maioria das vezes uma via de mo nica: as van-tagens so almejadas apenaspara benefcio prprio. Nemque para isso seja necessriopassar por cima de quem es-tiver em seu caminho, causan-do srios problemas paraquem o cerca. importanteressaltar que os prejuzosmonetrios, morais, fsicos epsquicos que as vtimas dopsicopata sofrem so incalcu-lveis.

    O psicopata no exa-tamente um doente mental,mas sim um ser que se en-contra na divisa entre sanida-de e a loucura. O ser humanonormal movido pelo trian-gulo: razo, sentimento e von-tade. O que move um psico-pata : razo e vontade, ouseja, o que os move satisfa-zer plenamente seus desejos.

    O pesquisador cana-dense Robert Hare, um dosmaiores especialistas do mun-do em sociopatia, os caracte-riza como predadores intra-es-pcies que usam charme, ma-nipulao, intimidao e svezes at de violncia paracontrolar os outros e para sa-tisfazer suas prprias necessi-dades.

    Em sua falta de cons-cincia e de sentimento pelosoutros, eles tomam friamenteaquilo que querem, violandoas normas sociais sem o me-nor senso de culpa ou arre-pendimento.

    O mais comum o tipoparasita: aquele que se dedicaa atormentar e dar golpes emsuas vtimas sem nunca aten-tar fisicamente contra elas.

    Vivenciando um estudoepidemiolgico do NIMH (Na-tional Institute of Mental He-alth) especialistas notam queatravs do encanto superficial

    o psicopata acaba coisifican-do as pessoas, ele as usa equando no o servem mais,descarta-as, tal como uma coi-sa ou uma ferramenta usada.

    Talvez esse processo decoisificao seja a chave paracompreendermos a absolutafalta de sentimentos do psico-pata para com seus semelhan-tes ou para com os sentimen-tos de seu semelhante. Trans-formando seu semelhantenuma coisa, ela deixa de serseu semelhante.

    O encanto, a seduoe a manipulao so fenme-nos que se sucedem no psi-copata, partindo do princpiode que no se pode manipu-lar algum que no se deixemanipular, s ser possvelmanipular algum se esse al-gum foi antes seduzido.

    Embora qualquer pes-soa possa mentir, temos de dis-tinguir a mentira banal damentira psicopatia. O psicopa-ta utiliza a mentira como umaferramenta de trabalho. Nor-malmente est to treinado ehabilitado a mentir que dif-cil captar quando mente. Elemente olhando nos olhos ecom atitude completamenteneutra e relaxada.

    A doena mental j ser-viu de tema de filmes e livroscomo Mentes Perigosas, O Psi-

    c o p a t aMora aoLado, da es-critora AnaBeatriz Bar-bosa.A escrito-

    ra revelaque reco-nhecer um

    psicopata no uma tarefafcil.

    Voc s descobre quecruzou o caminho de um psi-copata, na grande maioria,aps ter sido prejudicado porele.

    Font

    e: h

    ttp://

    Fol

    haon

    line

    / U

    ol /

    Livr

    o M

    ente

    s Pe

    rigos

    as

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5160

  • Foto

    : Jos

    u P

    erei

    ra/T

    ropi

    cal N

    ews

    Stud

    io P

    hoto

    Dr Renato Sangalti

    Cirurgio Dentista - CRO-MT 3342

    N um passado poucodistante, muitos brasi-leiros perderam seusdentes por motivos banais.Poderiam ter sido recuperadose no extrados.

    Odontlogos vivem es-sas realidades no dia-a-dia doconsultrio.

    O tempo passou e osconceitos da odontologia mu-daram, mas as marcas das in-tervenes odontolgicas pas-sadas permaneceram, resul-tando numa quantidade enor-me de pacientes desdentados,ou o que chamamos de muti-lados bucais.

    A perda precoce dosdentes acarreta srios proble-mas ao paciente. O problemamais srio a reabsoro s-sea, que quando severa, im-pede a colocao de implan-tes, fazendo-se necessria ci-rurgia de enxerto sseo.

    Os pacientes geralmen-te percebem essa reabsoroacentuada quando a prtese(dentadura) j no cumpresua funo (mastigao), poisno para dentro da cavidadebucal.

    Nessa hora o pacienteprocura o profissional pararesolver o problema, e geral-mente o processo de reabsor-o ssea j se encontra bemavanado. Mesmo nesses ca-sos ainda existe tratamento,porm o mesmo torna-se bemmais complexo.

    Estudos mostram aexistncia de uma grande re-sistncia de pacientes maisidosos em relao a esses tra-tamentos, geralmente so osque possuem os casos maisseveros, por terem um medoincontrolvel. Para esses casosso utilizadas medicaes quecontrolam a ansiedade dopaciente, tornando possveis

    ESPECIALISTA EM IMPLANTES DENTRIOS

    Dr. RENATO SANGALTI

    esses tratamentos.Pacientes que se en-

    contram nessa situao clni-ca devem e precisam procu-rar um profissional especi-alizado, pois com a mastiga-o dificultada, a digesto ficacomprometida, ou seja, resu-mindo todo o sistema estoma-togntico fica comprometido.

    interessante ressaltarque quanto antes for coloca-do o implante, essa perda s-sea ser estabilizada.

    Pacientes que tm de-sejo de terem seus dentes res-tabelecidos por implantes de-vem procurar um especialistada rea, pois a soluo podeser mais simples do que seimagina. Deixar para depoispode complicar a soluo doproblema.

    Por muito tempo essestratamentos sofisticados (im-plante e enxerto) foram ina-cessveis maioria da popu-lao. A inacessibilidade sedava principalmente pelosvalores onerosos.

    Essa circunstncia sal-

    tou aos olhos dos profissionaisda rea, despertando o inte-resse dos mesmos para essafaixa da populao que dese-javam fazer o tratamento, po-rm no podiam financeira-mente.

    Todos esses aconteci-mentos geraram um impactomuito positivo para os pacien-tes, pois estes passaram teracesso a um tratamento queantes era restrito a uma mi-noria. Passaram a ter acesso,pois hoje j existem clnicasespecializadas em implantesque facilitam pagamentos, fa-zem parcerias e at convni-os especficos na rea de im-plante.

    A indstria de implan-tes tambm foi responsvelpela acessibilidade aos trata-mentos.

    Quando nasceu a im-plantodontia e a mesma che-gou ao Brasil (a implantodon-tia osseointegrvel) todo o ma-terial utilizado era importado.Com o passar do tempo nas-ceu a indstria brasileira de

    implantes, que passou a fabri-car implantes osseointegrveis,fato preponderante para a ex-ploso da implantodontia noBrasil, com preos mais aces-sveis, favorecendo a fatia dapopulao que no tinhaacesso a esses tipos de trata-mento.

    necessrio dizer quea qualidade do implante na-cional to seguro quanto oimportado, pois todos os tiposde implantes so feitos de Ti-tnio. Existem estatsti-cas e estudos demonstrandoa eficcia do implante nacio-nal.

    A odontologia encaraisso como uma vitria para po-pulao.

    CLNICA ODONTOLGICAAv. Tiradentes, 21551 Andar - CentroFone: (66) 3421-2256Fone: (66) 3421-2256Fone: (66) 3421-2256Fone: (66) 3421-2256Fone: (66) 3421-2256 3423-1136 3423-1136 3423-1136 3423-1136 3423-1136

    E-mail: sangaleti@hotmail.com

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5161

  • Msica & CinemaMsica & CinemaMsica & CinemaMsica & CinemaMsica & Cinemamsica. L fizeram suas car-reiras solo at 2002.

    No ano de 2003, apsreceber um convite para umasrie de apresentaes emRondonpolis, os irmos for-maram juntamente com o paiPaulo Delmond, a Banda Del-mond. Porm, em 2007, resol-veram optar por um novo es-tilo musical e partiram paraesse novo projeto, que eles de-nominaram Sertanejo Univer-sitrio Pop. Nascia a duplaPaulo & Fagner.

    Aps formada, a duplacantou em barzinhos em Goi-s e em algumas cidades deMato Grosso. O estilo prpriode interpretar as canesatraa a ateno do pblico efrequentadores dos barzinhos.

    Atualmente, a dupla seencontra em Goinia (GO),preparando o seu novo lbume o seu primeiro DVD ao vivo,alm de cumprir uma agendade shows nas melhores casasespecializadas de Goinia.Contato p/ Shows:Contato p/ Shows:Contato p/ Shows:Contato p/ Shows:Contato p/ Shows:(66) 9621-3038(66) 9621-3038(66) 9621-3038(66) 9621-3038(66) 9621-3038

    Fagner, que tambm por suavez comeara aos sete anos,participando de festivais de

    AEvoluo do Sertanejo, o ttulo do primeiroCD que a dupla Pau-lo & Fagner acaba de lanar.No CD, os artistas gravaramsucessos como Pecado eMalcia, Solido, AmigoApaixonado, Falando Srio,entre outros.

    Os irmos Paulo eFagner cresceram na cidadede Jata (GO), comearamcedo no mundo da msica.Paulo, aos nove anos, j can-tava no colgio, onde cursavao primrio. Logo depois veio

    Paulo & Fagner.A evoluo do sertanejo.

    Foto

    s: Jo

    su

    Pere

    ira/T

    ropi

    cal N

    ews

    Stud

    io P

    hoto

    C om foco no cinemabrasileiro: o que nossos principais cineas-tas tem a oferecer? Mas antes,vamos relembrar rapidamen-te o que j foi lanado ataqui. Se Eu Fosse Voc 2, deDaniel Filho, sem dvida um

    marco, porm pelo recorde depblico, e no enquanto ex-presso artstica.

    As estreias j progra-madas que realmente cha-mam a ateno so, ao todo,

    apenas dez - o que d umamdia inferior a uma por ms. claro que existem outros lon-gas que vo entrar em cartaze que podem surpreender.Mas, por hora, so nestes quedevemos ficar de olho:

    Se Nada Mais DerSe Nada Mais DerSe Nada Mais DerSe Nada Mais DerSe Nada Mais DerCertoCertoCertoCertoCerto, de Jos Eduardo Bel-Jos Eduardo Bel-Jos Eduardo Bel-Jos Eduardo Bel-Jos Eduardo Bel-montemontemontemontemonte (Imovision, abril).

    FilmeFobiaFilmeFobiaFilmeFobiaFilmeFobiaFilmeFobia, de KikoKikoKikoKikoKikoGoifmanGoifmanGoifmanGoifmanGoifman (Polifilmes, maio).

    GarapaGarapaGarapaGarapaGarapa, de Jos Pa-Jos Pa-Jos Pa-Jos Pa-Jos Pa-dilhadilhadilhadilhadilha (Downtown, maio).

    BudapesteBudapesteBudapesteBudapesteBudapeste, de WWWWWalteralteralteralteralterCarvalhoCarvalhoCarvalhoCarvalhoCarvalho (Imagem, maio).

    TTTTTempos de Pazempos de Pazempos de Pazempos de Pazempos de Paz, deDaniel FilhoDaniel FilhoDaniel FilhoDaniel FilhoDaniel Filho (Downtown,maio).

    A Mulher InvisvelA Mulher InvisvelA Mulher InvisvelA Mulher InvisvelA Mulher Invisvel,

    de Cludio TCludio TCludio TCludio TCludio Torresorresorresorresorres (Warner, ju-nho).

    A Festa da MeninaA Festa da MeninaA Festa da MeninaA Festa da MeninaA Festa da MeninaMortaMortaMortaMortaMorta, de Matheus Nachter-Matheus Nachter-Matheus Nachter-Matheus Nachter-Matheus Nachter-gaelegaelegaelegaelegaele (Imovision, junho).

    MoscouMoscouMoscouMoscouMoscou, de EduardoEduardoEduardoEduardoEduardoCoutinhoCoutinhoCoutinhoCoutinhoCoutinho (VideoFilmes, julho).

    TTTTTodo Mundo Todo Mundo Todo Mundo Todo Mundo Todo Mundo TemememememProblemas SexuaisProblemas SexuaisProblemas SexuaisProblemas SexuaisProblemas Sexuais, de Do-Do-Do-Do-Do-mingos de Oliveiramingos de Oliveiramingos de Oliveiramingos de Oliveiramingos de Oliveira (Estao,julho).

    BesouroBesouroBesouroBesouroBesouro, de JooJooJooJooJooDaniel TDaniel TDaniel TDaniel TDaniel Tikhomiroffikhomiroffikhomiroffikhomiroffikhomiroff (Buena Vis-ta, outubro).

    Salve Geral!Salve Geral!Salve Geral!Salve Geral!Salve Geral!, de Sr-Sr-Sr-Sr-Sr-gio Rezendegio Rezendegio Rezendegio Rezendegio Rezende (Sony, outubro).

    A Morte e a MorteA Morte e a MorteA Morte e a MorteA Morte e a MorteA Morte e a Mortede Quincas Berro DAguade Quincas Berro DAguade Quincas Berro DAguade Quincas Berro DAguade Quincas Berro DAgua, deSrgio MachadoSrgio MachadoSrgio MachadoSrgio MachadoSrgio Machado (Sony/Vide-oFilmes, sem data).

    ManoManoManoManoMano (ttulo provis-rio), de Las BodanzkyLas BodanzkyLas BodanzkyLas BodanzkyLas Bodanzky (War-ner, sem data).

    Essa lista traz apenasfilmes que j tm distribuiogarantida.

    Font

    e: h

    ttp://

    ww

    w.ci

    nem

    ator

    io.co

    m.b

    r/Po

    r:Ren

    ato

    Silv

    eira

    Expectativa Nacional.

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5262

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5263

  • Pajero DaxarO encontro do luxo como Off-Road.

    do, o Dakar parte de R$152.990. Na configurao topode linha, com cmbio autom-tico de quatro marchas e re-vestimento dos bancos emcouro - cinza ou bege - , o uti-litrio sai a partir de R$159.990.

    Em ambas, apenas aopo de motor 3.2 16V tur-bodiesel de 165 cv de potn-cia e 38,1 mkgf de torque. Hquatro opes de trao: 4x2,4x4, AWD, 4x4 bloqueado e4x4 bloqueado com reduzida.DESIGN - Imponente e bonito.Essas so as primeiras impres-ses de quem analisa o Dakar.A dianteira revela a essnciada L200 Triton. Algumas peasinclusive so as mesmas, ou-

    tras, no entanto, so apenasparecidas, como o conjuntoptico dianteiro. A grade do ra-diador e a moldura dos farisde neblina em cromado con-ferem maior requinte.ESPAO E CONFORTO As dimenses ampliamo conforto. So 4,69 m de com-primento, 2,80 m de distnciaentre os eixos, 1,80 m de altu-ra e 1,81 m de largura. Mes-mo os passageiros mais altosno encontram dificuldades.Somente na terceira fileira, de-vido ao assoalho mais alto, aspernas ficam ligeiramente do-bradas, mas nada que atrapa-lhe a viagem. O acesso ter-ceira fileira fcil, basta reba-ter o encosto e deslizar para afrente o banco da segunda fi-leira.

    Na hora de acelerar, oPajero Dakar impressiona. Osnmeros do motor so maisque satisfatrios. No asfalto,ele roda macio e com fora.

    CarCarCarCarCarrrrrros & Motosos & Motosos & Motosos & Motosos & Motos

    Ganha velocidade com facili-dade e as retomadas soboas.

    A transmisso autom-tica de quatro velocidades deengates precisos, atende sexigncias do propulsor.

    Na terra, porm, o Dakarmostra agilidade como poucos.Com acerto de suspenso ade-quado e bons ngulos de ata-que (36) e sada (25), supe-ramos com facilidade os desa-fios off-roads. O raio de giro de5,6 m tambm o condiciona arealizar manobras de maior di-ficuldade.

    Conhea melhor essamquina na Vitria Import e faaum test-drive. (66) 2103-7300

    Honda CB 300 R possui linhasmodernas e reluzentes, quedestacam a sua forma robus-ta, alm Nova Honda CB 300R transmitir fora na parte di-anteira e leveza na parte tra-seira.

    Nova Honda CB 300 e XR 300possuem duplo comando equatro vlvulas de 291,6 cm,maior cilindrada e torque de2,84 m.kgf a 6.000 rpm, ondea potncia de 26,5 cv a 7.500rpm, onde os ganhos da NovaHonda CB 300 e XR 300 noso maiores apesar da injeo,mas algo que no deixa di-minuir a potncia e a novi-dade des-sas mo-tos mode-lo 2009,que so aNova Hon-da CB 300e XR 300.

    A Nova

    que so equipadas com mo-tores de 300 cm.

    A Nova Honda CB 300e XR 300 so formidveis peloaumento da cilindrada em

    comparao com a CBX250 Twister, onde o

    design da NovaHonda CB 300 e XR300 foram inspira-das na CB 600 F

    Hornet, que possui li-nhas angulosas e faris

    na forma de trapzios comtanque de 18 litros.

    Com o lanamento daNova Honda CB 300 e XR 300,a Honda mostrou mais umavez que uma gigante na in-dstria automotiva, pois a

    Font

    e: h

    ttp://

    ww

    w.m

    otor

    club

    e.co

    m.b

    r/w

    ebm

    otor

    s/Vi

    tria

    Im

    ports

    Nova Honda CB 300e XR 300.

    A famlia Pajero estmaior, mais bonita einteressante. Poucoaps apresentar o novo Paje-ro Sport, a Vitria Import Con-cessionria Mitsubishi paraRondonpolis e regio - trazagora o Pajero Dakar - nomeque homenageia os 12 ttulosconquistados pela montadorajaponesa nas 26 edies doRally Dakar, considerado omaior e mais perigoso domundo.

    O modelo com capaci-dade para at sete ocupanteschegou concessionria hmenos de uma semana.Na verso de entrada, comtransmisso manual de cincovelocidades e bancos em teci-

    AHonda, uma das mai-ores e mais importantes montadoras de au-tomveis e motos do mundo,lanou no ms de junho de2009 suas mais novas motoschamadas de Nova Honda CB300 e XR 300 modelo 2009,

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5264

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5265

  • TTTTTurismourismourismourismourismo

    OEstado de Mato Gros-so possui 141 muni-cpios sustentados poruma poltica econmica queprioriza o desenvolvimentocom preservao ambiental eabre cada vez mais possibili-dades para utilizao de seupotencial turstico.

    Amaznia, Pantanal,Cerrado e as magnficas prai-as do Vale Araguaia compemos 906 mil km de Mato Gros-so. Gigante pela prpria na-tureza, o Estado um mistode energia, tradies, saborese emoes.

    Apresentando vocaonatural para o ecoturismo, temimensa variedade de plantase animais e diversifica seusatrativos com a pesca esporti-va, patrimnio histrico, arque-olgico e espeleolgico, turis-mo rural, contemplativo, msti-co e esportes radicais.Amaznia.Amaznia.Amaznia.Amaznia.Amaznia.Planeta verde, exploso de bi-odiversidade!

    O Norte de Mato Gros-so coberto em grande parte

    pela vasta e misteriosa Flores-ta Amaznica.

    De um total de 5,1 mi-lhes de Km da mais exube-rante mata de todo o planeta,550 mil Km esto em territ-rio mato-grossense.

    *Uma exploso de bio-diversidade, encanto dos turis-

    Mato Grosso.Emoo em todos os sentidos.

    tas e cientistas do mundo in-teiro. A j foram identificadas30 mil espcies de plantas.Possui grande variedade deprimatas, jacars, aves, roedo-res, sapos, peixes de guadoce, lagartos e insetos. S demamferos j esto cataloga-das mais de 300 espcies.PantanalPantanalPantanalPantanalPantanal.Paraso Ecolgico.

    Um bioma nico emuma das regies mais fasci-nantes do planeta, o Pantanalfoi declarado pela Unesco Re-serva da Biosfera e Patrim-nio Natural da Humanidade.

    S o230.000 Km dev ida s i lves t re ,dos quais gran-de par te es tdentro de MatoGrosso , ondenasce e se for-ma.

    Nesta reaest o Parque Na-cional do Pantanal Mato-gros-sense, criado em 24 de setem-bro de 1981.Bal das guas.Bal das guas.Bal das guas.Bal das guas.Bal das guas.

    O vasto Pantanal Mato-grossense a maior planciealagvel do mundo, formada

    pela Bacia do Rio Paraguai epelo regime cclico das guas.Este fenmeno, repetido h mi-lhes de anos, transformou oPantanal em um complexonico - a maior superfciemida do planeta - abrigan-do uma das maiores reservasictiolgicas da Amrica do Sul.

    CerradoCerradoCerradoCerradoCerradoEsportes radicais e esoterismo.

    No centro do Estado,beleza e misticismo se mistu-ram entre rvores retorcidas,cachoeiras e montanhas. o

    Cerrado.Nesta vastssimaregio encon-tram-se cavernas,grutas, corredei-ras, cachoeiras emuitas trilhas. S-tios arqueolgi-cos j foram ca-dastrados peloIPHAN - Instituto

    do Patrimnio Histrico Naci-onal em cidades como Cha-pada dos Guimares, RosrioOeste, Jaciara, Barra do Bugres,Poxoro, Dom Aquino, Aren-polis e Nortelndia.Araguaia.Araguaia.Araguaia.Araguaia.Araguaia.Mistrios e muita emoo!

    Plancie alagada porrios volumosos com extensaspraias fluviais, grandes reasde Cerrado e parte de FlorestaAmaznica. O Araguaia abri-ga os ecossistemas do Cerra-do e da Floresta Amaznica.

    H diferentes paisa-

    Amaznia.

    Cavernas e grutas.

    gens no local, do campo flo-resta tropical. A diversidadedos ecossistemas protegidospelo Parque Nacional do Ara-guaia atrai bilogos, ornitlo-gos e outros pesquisadores defauna e flora da regio.

    Para os turistas, emo-o na pesca esportiva, espor-tes radicais, grutas e cavernas,onde msticos do Brasil e ex-terior se renem e promovemrituais em busca de passagenspara outra dimenso.

    O Vale do Araguaiaganhou este nome por causado grande rio Araguaia quenasce prximo ao Parque Na-cional das Emas, mais preci-samente na Serra do Caiap.

    Uma das praias do Araguaia.

    Esportes radicais.

    Pantanal.

    Font

    e e

    foto

    s: ht

    tp://

    ww

    w.se

    dtur

    .gov

    .mt.b

    r

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5266

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5267

  • EsporEsporEsporEsporEsportetetetete

    C uiab conta com pro-jeto de infraestruturageral elaborado paraconstruo de obras importan-tes visando atender s exign-cias da Fifa, a exemplo denovo estdio, melhoria dotransporte pblico, sade, redehoteleira, sade e lazer, entreoutros pontos.

    O novo projeto do es-tdio Verdo, agora definitivo,prev a construo de um es-tdio simples e funcional. Aobra deve ter incio em janei-ro de 2010.

    O estdio ser de ml-tiplo uso, para que, depois doevento, possa ser utilizadocomo centro de convenes,palco para shows, feiras, entreoutros. A arquitetura sofreualteraes, ficou mais moder-na e com estilo europeu. Asdivises sero modulares e asarquibancadas podero serretiradas quando se fizer ne-cessrio, uma vez que serode blocos pr-moldados.

    O complexo ser cons-trudo no mesmo local quehoje est o estdio, no bairro

    Verdo, e contar com restau-rantes, hotis, estacionamen-tos, lagos, bosque, pista paracaminhada. A obra vai custarR$ 420 milhes. Os investi-mentos sero feitos com recur-sos do Governo estadual, quepossui um fundo especficoque conta atualmente com R$100 milhes, e ainda investi-mentos da iniciativa privada.Estrutura.Estrutura.Estrutura.Estrutura.Estrutura.

    A estrutura e as espe-cificaes devem seguir asnormas e regimentos da Fifapara estdios sedes da Copado Mundo. Assim, a arena deCuiab deve ter um estdio,

    com capacidadepara mais de42.000 pessoassentadas (seis mil amenos que a ideiaanterior) e ter do-

    tao para sediar qualquerevento de porte internacionalno futebol. A rea prev esta-cionamento para 15 mil vagas.As arquibancadas todas co-

    bertas e com assentos - esta-ro divididas em nveis. Have-r camarotes e espao de im-prensa em 108 divises.

    A exibio atende asexigncias da Fifa, que o detransformar o estdio, masmantendo as caractersticas daCidade Verde. A praa espor-tiva de uma arquitetura ar-rojada, semelhante aos est-dios ingleses, mas com a carade Cuiab, argumentou o se-cretrio de Desenvolvimentodo Turismo e presidente docomit, Yuri Bastos Jorge.

    As principais mudan-as no novo projeto que oVerdo ser o carto postal daCapital. Conforme a maquete,o novo estdio ser de mul-tiuso, para grandes eventoscomo shows e feiras agrope-curias.

    A capacidade ser de42,5 mil lugares, mas com pos-sibilidade de cair para 28 mil. que as arquibancadas atrs

    Cuiab 2014.A Copa no Pantanal.

    dos gols sero mveis, compossibilidade de serem retira-das para dar passagem paracarros de grande porte, comocarreta, tratores, entre outros,quando necessrio em feiras.Alm disso, haver lojas, res-taurantes e lago artificial noentorno do estdio.

    O estdio tambm terreas especficas como busi-

    ness seats, tribuna de honra ecamarotes VIPs. O campo dejogo prev dimenses de105x68 metros. No haver ofosso como no velho estdioVerdo. Isso permitir maiorproximidade do pblico como campo e jogadores.

    A inteno que ocomplexo seja aproveitadops-copa e a populao sera maior beneficiada. O secre-trio de Esporte e Lazer doEstado, Baiano Filho fez ques-to de descartar qualquer pos-sibilidade do estdio ser cons-trudo em outro local.

    Governador Blairo Maggi comemora a conquista.

    Baiano Filho. Secretrio de

    Esporte e Lazer do Estado.

    Yuri Jorge Bastos. Presidente do

    Comit Pr-Copa no Pantanal.Fo

    nte:

    http

    :// w

    ww

    .copa

    nopa

    ntan

    al.co

    m.b

    r

    Foto

    :ww

    w.e

    spor

    tes.m

    t..go

    v.br

    Foto

    :ww

    w.rd

    new

    s.com

    .br

    Foto

    :ww

    w.rc

    orre

    iodo

    noro

    este

    .com

    .br

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5268

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5269

  • AgAgAgAgAgrrrrroneoneoneoneonegciosgciosgciosgciosgcios

    diversos leiles de animais va-riados alm de rodeios, ciclode palestras, parque de diver-ses, e a exposio de empre-sas locais e regionais.

    Acompanharam tam-bm o show de acrobacias domato-grossense Joaninha.

    Mais um ano que con-solida o trabalho do Sindicato

    Rural de Rondonpolis atravsde toda a sua diretoria com oapoio de todas as empresasque participaram do evento eclaro da presena maante dopblico.

    Guilherme e Santiago Ludmila Ferber (Gospel)

    Foto

    : ww

    w.p

    orta

    lcid

    adeg

    ospe

    l.com

    .br

    Foto

    : ww

    w.ja

    ciar

    aonl

    ine.

    com

    .br

    Foto

    s: w

    ww

    .sene

    pol.c

    om.b

    r

    Fazenda gua Limpa dedica-se com muita raa ao melho-ramento gentico, seleo e re-produo do gado Senepol, ofe-recendo aos seus clientes umnegcio seguro e lucrativo.

    Com foco na criao degado de elite, a Fazenda guaLimpa investe na raa Sene-pol em funo de suas princi-pais caractersticas: habilidadede sobreviver s difceis con-dies climticas e nutricio-nais, tolerncia ao calor, bai-xo custo de manejo, resistn-cia s doenas, precocidadesexual, desmama mais pesa-da. Alm, claro, dos excelen-tes resultados em cruzamen-tos, confinamentos e maciezda carne.Fone/Fax: (66) 3421-4220Site: www.senepol.com.brE-mail: info@senepol.com.br

    O riginria do cruza-mento das raas RedPoll e NDama, o Sene-pol chegou ao Brasil em 1995e logo comeou sua trajetriade sucesso. Criada e desenvol-vida em ambientes de climatropical, a raa tem pelo curtoe temperamento dcil.

    So animais 100%taurinos, cujo choque de san-gue nos cruzamentos produzum alto nvel de heterose.

    Suas caractersticas ge-nticas fazem do Senepol amelhor opo para quem de-seja produzir uma carne ma-cia, de qualidade: so animaisfrteis, de pelo curto, padroni-zados, precoces, de vida longa,dceis, mochos, rsticos e comgrande habilidade materna.

    Sempre em busca daexcelncia e da qualidade, a

    Senepol - Raa forte da cabea aos ps.Senepol - Raa forte da cabea aos ps.Senepol - Raa forte da cabea aos ps.Senepol - Raa forte da cabea aos ps.Senepol - Raa forte da cabea aos ps.O Uma das feiras agropecurias mais tradicionais de todo o Es-tado a 37 Exposul, realizadade primeiro a nove de agostoteve incio com a famosa ca-valgada pelas principais ruasda cidade.

    O pblico pode curtirshows musicais de; Guilhermee Santiago, Antnio Alves (ca-

    tlico), Ludmila Ferber (gospel),Amado Batista, Zez di Camar-go e Luciano, Breno Reis eMarco Viola alm de diversosmsicos locais e regionais.

    A EXPOSUL 2009 teve

    Presidente do Sindicato Rural de Rondonpolis,Paulo Beer e o Prefeito Jos Carlos do Ptio.

    37 Exposul37 Exposul37 Exposul37 Exposul37 Exposul

    Foto

    s: Jo

    su

    Pere

    ira/T

    ropi

    cal N

    ews

    Stud

    io P

    hoto

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5270

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5271

  • EIXEIXEIXEIXEIXOOOOORio/So PRio/So PRio/So PRio/So PRio/So Pauloauloauloauloaulo

    Foto

    s: Fe

    lipe

    e Ar

    man

    do A

    raj

    o

    02

    04

    06

    08

    03

    05

    07

    09 10

    11

    01

    01- As charmosas , Nabi tPereira da Silva, T ininhaTostes, Andrea Rudger eTininha Machado.

    02- Li l ibeth Monteiro deCarvalho (Herdeira do GrupoMonteiro Aranha) e LourdesCato (Autora e um dos ic-nes da Socyalite Brasileira).

    03- Mrcia Gabrielle (MissBrasil 1986), Gita Engelhart(Produtora de Cinema) , Dr.Eduardo de Ramalho (Um dosmais conceituados CirurgiesPlsticos do Rio de Janeiro) eGolther Carlos.

    04 - Christiane e EduardoGuinle (Proprietrio da grifemasculina que leva o seunome).

    05- As atrizes, Terezinha Sodr,e Vera Gimenez e o atorAlexandre Shumack.

    06- Luciana Pittigliane e YaraAndrade.

    07- Terezinha Sodr, GoltherCarlos e Mrcia Gabriele.

    08- Solange Medina e EdsonBueno (Fundador e principalacionista do Grupo AMIL).

    09- Lourdes Cato e GoltherCarlos.

    10- Simone Rodrigues (Soci-alyte Carioca) e Golther Carlos.

    11- Paulo Roberto Barragat(Antiqurio/Colecionador) eAnna Bentes Bloch (GrupoBloch).

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5272

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5273

  • RONDON PLAZA SHOPPING DE CARA NOVA

    LANAMENTO 9 EDIO

    Foto

    s: Jo

    su

    Pere

    ira/T

    ropi

    cal N

    ews

    Stud

    io P

    hoto

    Golther Carlos e os Diretores do Rondon Plaza Shopping, Geovanni Zem e Keli Arcanjo

    Animando a noite o cantor Jabas e o percussionista Jean.

    Joao Arcanjo, Kelli Arcanjo, Giovanna Arcanjo,

    Giovanni Zem e Rafael Arcanjo. Edson de F, Kelli Arcanjo, Adriano Fera e Joo Arcanjo.

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5274

  • Elizabeth Listo, Diana Monteiro e Jos Listo.Juliana Glacia Xavier, Ktia Apr e Andrea Basso.

    Macheli Castellano, Marcelo e Marli Niebisch (Primavera do Leste).

    Munir e Marcilene Josu Pereira

    Foto

    s: Jo

    su

    Pere

    ira/T

    ropi

    cal N

    ews

    Stud

    io P

    hoto

    Clia Maria, Golther Carlos, Alessandra Carlos,

    Luis Henrique, Daniela Carlos e Joo Carlos

    Giovanni Zem e Agostinho Mota

    Edson Perrot e Giovanni Zem

    Fbio Rodrigues e Arlindo Terto

    O lanamento da 9 edi-o aconteceu na pra-a de eventos do Ron-don Plaza Shopping.Foi a primeira empresa a es-tampar a capa da revista.

    Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5375

  • Revista Gold 10.pmd 20/9/2009, 18:5376