revista de domingo nº 545

Download Revista de Domingo nº 545

Post on 19-Mar-2016

218 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Revista semanal do jornal de fato

TRANSCRIPT

  • Jornal de Fato | DOMINGO, 30 de dezembro de 2012

    ao leitor

    Edio C&S Assessoria de Comunicao Editor-geral Wil liam Rob son Dia gra ma o Rick Waekmann Projeto Grfico Augusto Paiva Im pres so Gr fi ca De Fa to Re vi so Gilcileno Amorim e Stella Smia Fotos Carlos Costa, Marcos Garcia, Cezar Alves e Gildo Bento In fo gr fi cos Neto Silva

    Re da o, pu bli ci da de e cor res pon dn cia

    Av. Rio Bran co, 2203 Mos so r (RN)Fo nes: (0xx84) 3323-8900/8909Si te: www.de fa to.com/do min goE-mail: re da cao@de fa to.com

    Do MiN go uma pu bli ca o se ma nal do Jor nal de Fa to. No po de ser ven di da se pa ra da men te.

    A proximidade da chegada de um novo ano sempre atrai a ateno de muitas pessoas para questes msticas. Esta a poca que numerlogos, carto-mantes, e esotricos em geral registram maior procura de clientes querendo saber as previses para o ano que se inicia.

    Neste ano, a procura pelas previses aumentou devido a um detalhe na data, a presena do nmero 13, que as-sociado m sorte.

    Especialistas em numerologia afirmam que apesar das pessoas estarem apreensivas, 2013 ser um ano maravi-lhoso, j que a soma de seus algarismos igual a seis, que representa o amor.

    A revista Domingo tambm conversou com os fotgrafos Carlos Costa e Raul Pereira sobre a exposio fotogrfica com registros da campanha eleitoral da prefeita eleita Clu-dia Regia.

    Esta edio traz ainda histrias de pessoas que aposta-ram na Mega-sena da Virada e vivem a expectativa de co-mear o novo ano com alguns milhes na conta bancria.

    Boa leitura, Nara Andrade

    editorial

    2013!Que venha

    2

    Coo

    rden

    ador

    da

    Com

    perv

    e,

    Egbe

    rto

    Mes

    quit

    a, fa

    la s

    obre

    ex

    pect

    ativ

    as p

    ara

    o PS

    V 2

    013

    En

    tre

    vis

    ta

    Exposio

    Colunista Davi Moura: Salada colorida de lentilha

    Entenda por que o nmero 13 associado m sorte e sua influncia sobre o ano que se inicia

    Rafael Demetrius: Fechando para balano: uma anlise de 2012

    Adoro comer

    Superstio

    Coluna

    p4

    p14

    p6

    p 12

    p8

    Fotgrafos expem registros da campanha eleitoral da prefeita eleita Cludia Regina

  • 3Jornal de Fato | DOMINGO, 30 de dezembro de 2012

    )( Envie sugestes e crticas para oe-mail: aristida603@hotmail.comUma dor aguda na altura dos rins, gritou pelo vizinho. Me-ses, de cama. Doente sem sa-ber sem diagnstico clnico.

    Homem forte, saudvel, Custdio vivia de pescar sanas. Morava s, num casebre na ponta da rua onde acabava a cidade, olhando para as salinas. A nica mulher que teve na vida, havia anos o deixara, ganhando o mundo. Com um camel.

    De repente, acamado. Sem poder levantar-se sozinho. As pernas, aquela inchao luzidia. Dores na regio renal, a ponta de um punhal. Urinando sangue. Medicina caseira. Chs, garrafadas. Sem resultado.

    Era vspera do Natal, e uma velhinha lhe apareceu trazendo-lhe uma meda-lhinha do Menino-Deus, presa a um cor-do acetinado, um tanto sujo, pusesse aquela medalha ao pescoo, com f, e alcanaria a graa da cura. Deus no desampara ningum disse-lhe.

    Custdio a colocou ao pescoo, cheio de f. Aquela velhinha, que ele no co-nhecia, nem ningum ali da ruazinha de casario de palha de coqueiro, de logo, entre suas dores, teve ele a convicta im-presso de que lhe fora enviada pelo mesmo Menino-Deus.

    Beijava-a, medalha, com a certeza

    O ltimo grito

    JOS NICODEMOS*

    conto

    da cura. As dores sempre aumentando, de

    cada vez mais insuportveis, j, agora, rogava a Deus era que lhe abreviasse a vida.

    Desesperado, chegou um dia a im-plorar ao amigo mais chegado.que o ma-tasse com um tiro de espingarda no co-rao. E abria-lhe o peito da camisa atire! atire!

    Tudo o que era vizinho ali ao redor da rede malcheirosa, mais para pano de cho, fazendo o que podiam por aliviar-lhe as dores. Me matem! me matem!, implorava, os olhos saltados das rbitas

    se afundando. L pras tantas, conseguiu-se a visita

    caridosa de um mdico, o nico e escas-so mdico ali da cidade. Examinou-o, a Custdio, com quanto tinha medicina, mediu-lhe a presso: uma questo de horas...

    No demorou tanto, nem meia hora, e Custdio, estremecendo o casebre com o ltimo grito, de fera ferida, como cos-tume comparar, fechou os olhos para sempre. Antes da missa em honra e gl-ria do Menino-Deus.

    Era vspera do Natal, e uma velhinha lhe apareceu trazendo-lhe uma medalhinha do Menino-Deus, presa a um cordo acetinado, um tanto sujo

  • 4 Jornal de Fato | DOMINGO, 30 de dezembro de 2012

    entrevista

    EGBERTO MESQUITA

    Por Nara AndradePara a Revista Domingo

    Para evitar fraudes, PSV 2013 utilizar detector

    de bluetooth

    Formado pela primeira turma do curso de Biologia da Universida-de do Estado do Rio Grande do Rio Grande do Norte (UERN), Jos Egberto Mesquita Pinto Jnior, hoje com 39 anos, j atua como professor da instituio h 15 anos, lecionando disciplinas no Departamento de Cincias Biolgicas e Sociologia. O cearense, natu-ral de Fortaleza, tambm na Uern atua como coordenador do Processo Seletivo Vocacionado (PSV), promovido pela Comisso Permanente do Vestibular (COMPERVE). Egberto Mesquita fala do perodo de inscrio do PSV 2013 encerrado na ltima quinta-feira, sobre esquema de segu-rana para realizao do processo e traz outras informaes sobre o vestibular que ser realizado nos dias 3 e 4 de maro.

    DOMINGO Essa semana foram encerradas as inscries para o Pro-cesso Seletivo Vocacionado 2013 (PSV 2013) do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). Qual o nmero de candidatos inscritos? A procura foi maior que no ano passado?

    EGBERTO MESQUITA O nmero est dentro da expectativa inicial, que era de aproximadamente 25 mil candi-datos. No total, foram 25.850 inscritos,

    dos quais 18.023 so cotistas e 7.827 no cotistas. De acordo com os nmeros, 1.982 candidatos declararam ter conclu-do o Ensino Mdio atravs do EJA (an-tigo supletivo). Com isso mantivemos a mdia de inscries para o ano passado, quando foram contabilizados 24.6649 candidatos inscritos, j que muitas pes-soas que preenchem o formulrio de inscrio acabam no pagando a taxa, por diferentes motivos, e ainda os can-

    didatos que se encaixaram no perfil de iseno no apresentam documentos que comprovem essa condio.

    MUITOS candidatos pediram iseno da taxa de inscrio?

    A ISENO feita a partir do momen-to que o candidato entra na sua ficha de inscrio. Ele no escolhe ser isento, no escolhe ser cotista, o que determina um candidato ser isento uma srie de par-metros que o sistema tem. Por exemplo, a Lei de Iseno determina que para o can-didato ter iseno de 100% ou de 50%, ele precisa ter algumas caractersticas. Quais so essas caractersticas? Ele pre-cisa ter concludo seu primeiro, segundo e terceiro ano do ensino mdio dentro do trinio, que so os trs anos que ante-cedem o vestibular. Se ele terminou em 2010, em 2011 ou est concluindo em 2012, ter direito iseno de 100% da taxa do vestibular. Isso vlido para can-didatos da rede pblica, exclusivamente, do Rio Grande do Norte. Candidatos da rede privada tambm podem ter algum privilgio, se ele for um bolsista, com bolsa maior ou igual a 50%, e tenha con-cludo tambm nesse intervalo de tempo, tambm tem a iseno de 100% do vesti-bular. Uma outra caracterstica o siste-ma de cotas, que diferente da iseno. Eu posso ser um cotista e ser um candi-dato pagante. Quando que isso ocorre? Primeiro, um candidato cotista aquele que terminou o ensino fundamental e o ensino mdio em qualquer escola pblica do estado ou do pas.

    QUAL o procedimento para esses candidatos?

    O PROCESSO de inscrio idntico para todos os candidatos independentes de ser pagantes ou isentos. O candidato acessa a ficha de inscrio no portal da Uern e quando o sistema identifica que o cidado est solicitando algum tipo de benefcio previamente, como cotas, isen-o ou ele tem alguma necessidade es-pecial, esses candidatos precisam com-provar essa condio por meio do envio de documentos. Aqueles que no esto

  • 5Jornal de Fato | DOMINGO, 30 de dezembro de 2012

    entrevista

    pedindo nenhum tipo de benefcio, os chamados candidatos pagantes, no pre-cisam apresentar absolutamente nada, eles s precisam no dia 19 de feverei-ro imprimir o comprovante de inscrio do candidato com o local de realizao da prova. O candidato identificado como isento, cotista ou portador de alguma deficincia, tem que entregar documen-tao exigida para comprovao de sua condio entre os dias 21 e 25 de janeiro. Quem no entregar essa documentao, ainda ter uma oportunidade de realizar o processo, no perodo de 29 a 31 de ja-neiro. Se o candidato imprimir o boleto bancrio, ele sai da condio de benefi-cirio e passa a ser considerado um can-didato pagante. J o candidato que por algum motivo no conseguiu comprovar que era cotista, passar a concorrer a uma vaga entre os no contistas.

    QUAIS os cursos mais procurados

    desta edio?OS MAIS procurados so Medicina,

    Direito e Odontologia. Mas, ainda pre-ciso verificar a concorrncia para esses cursos, que o resultado entre o nmero de vagas e a quantidade de inscritos para cada curso.

    QUANDO sero realizadas as provas?AS PROVAS sero realizadas nos dias

    3 e 4 de maro de 2013. Elas sero apli-cadas em dois dias, um domingo e uma segunda-feira, j para resguardar os candidatos adventistas que no podem realizar atividades durante os sbados. Pensando nisso, a gente tradicionalmen-te vem realizando essas provas no do-mingo e na segunda. Lembrando que o carto de inscrio traz todas as infor-maes necessrias para o candidato, inclusive o horrio que os portes sero abertos, que s 7h15, e o horrio de fechamento, 7h45, e a hora do incio da prova. Para evit