Revista Crescendo Juntos [Edição Especial]

Download Revista Crescendo Juntos [Edição Especial]

Post on 23-Jul-2016

216 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Revista Crescendo Juntos [Edio Especial]

TRANSCRIPT

  • Crescendo Juntos2

    Uma publicao do Setor de Comunicao do Centro Educacional da Fundao Salvador Arena Tiragem: 5.500 exemplares

    COLABORADORES DA EDIO ESPECIAL

    Redao:Erika Brassel OrellanaEverton Martins de SousaFellipe SenaGiovanna Galindo Karina Motoda Thais de Godoy Rabelo

    EXPEDIENTEProjeto Grfico: Comunicao - CEFSADiagramao: Wendel OliveiraVerso on-line: Fernanda HyodoFotos: Arquivos do CEFSARedao e Reviso: Srgio MartinsResponsveis: Luiz Henrique Pion Vieira e Helena Cristina

    CENTRO EDUCACIONAL DA FUNDAO SALVADOR ARENAEstrada dos Alvarengas, 4.001 - Bairro Alvarenga CEP 09850-550 - So Bernardo do Campo - SP Tel.: (11) 4359-6565 - Fax: (11) 4359-6577www.cefsa.org.br | www.fundacaosalvadorarena.org.br crescendojuntos@cefsa.edu.br

    O ano de 2015 um ano de grande importncia para todos aqueles que, de alguma forma, fazem parte da Fundao Salvador Arena e da Termomecanica So Paulo S.A. Neste ano, celebramos o centenrio de nascimento do engenheiro Salvador Arena, reconhecido empresrio e humanitrio que no mediu esforos para transformar nossa sociedade e auxiliar os mais necessitados.Em comemorao a esta data to importante, nesta edio especial da Crescendo Juntos voc poder conhecer um pouco mais da histria de Salvador Arena, suas realizaes e algumas curiosidades da sua vida pessoal e profissional. Esperamos que a histria de nosso patrono possa inspir-lo nas suas aes cotidianas.

    Uma tima leitura!

    EDITORIALColaborao: Luiz Henrique Pion Vieira

  • Crescendo Juntos 3

    DICAS CULTURAIS

    Centro de Documentao, Memria e Referncia - CDMREndereo: Estrada dos Alvarengas, 4001, Bairro Alvarenga, So Bernardo do Campo SP

    O acervo do CDMR constitudo por documentos textuais, iconogrficos, audiovisuais e objetos tridimensionais gerados pelas diversas unidades da Fundao Salvador Arena e tambm por documentos pessoais de seu fundador, o engenheiro Salvador Arena.Visitas internas (alunos e professores): com agendamento do professor e/ou da coordenao.Horrios: de segunda a sexta-feira, das 7h s 11h e das 13h s 17h.Visitas externas: somente com agendamento, por meio do e-mail faleconosco@cefsa.edu.br

    Parque Salvador Arena Endereo: Av. Caminho do Mar, 2980, Rudge Ramos, So Bernardo do Campo SP

    O parque, que leva o nome do nosso fundador, um dos espaos abertos mais visitados da cidade, utilizado principalmente para lazer e prtica de esportes. Possui pista de caminhada, lago com chafariz e cachoeira artificial, playground, um teatro de arena para 420 pessoas e o maior aqurio aberto de gua doce do pas. Diversas atraes fazem parte do calendrio de eventos do parque, como shows, exposies e atividades esportivas, alm de um painel criado pelo artista Adlio Sarro, com imagens de Salvador Arena e da Termomecanica. Horrio de funcionamento: de segunda a domingo, das 9h s 21h.Para mais informaes: 4368-1246.

    Salvador ArenaGnero: Livro BiogrficoAutora: Francisca Stella Fag Alves

    O criador da Fundao responsvel por instituir o CEFSA no foi apenas uma pessoa idealista que se preocupava com os rumos da educao brasileira. Salvador Arena foi, antes de mais nada, um admirvel empreendedor, um homem simples, inteligente e autntico, que se formou engenheiro, iniciou sua carreira autnoma com pouco dinheiro, evoluiu custa de muito trabalho e dedicao, construiu uma das maiores empresas brasileiras no seu ramo e, acima de tudo, destacou-se por sua generosidade e altrusmo. Um livro bem redigido e repleto de fotos, constituindo-se num retrato fiel da trajetria de nosso patrono.

    Termomecanica 70 AnosGnero: Documentrio fotogrfico Autor: Araqum Alcntara e der Chiodetto

    Cada vez mais as empresas de grande porte esforam-se por apresentar a seus colaboradores, parceiros e clientes um retrospecto de sua histria, filosofia, misso, enfim, um perfil de sua presena no mercado e de sua cultura. A Termomecanica, uma das maiores empresas brasileiras em seu segmento de atuao, no poderia ficar alheia a essa tendncia. E o livro Termomecanica 70 Anos, produzido para celebrar as sete dcadas de existncia dessa pujante companhia, atende exatamente a esse propsito, apresentando ao leitor os aspectos mais relevantes de sua jornada histrica, avanos e conquistas. Para aqueles que apreciam o desenvolvimento e o sucesso de uma empresa que, alm de se consolidar como lder em seu ramo, ainda participa dos trabalhos sociais de sua mantenedora, uma leitura obrigatria.

    LOCAL

    LOCAL

    LIVRO

    LIVRO

  • Crescendo Juntos4

  • Crescendo Juntos 5

    Falar sobre o engenheiro Salvador Arena sempre uma grande emoo. So tantas histrias, caminhos e conquistas durante toda sua vida! Para todos ns, membros do Conselho Curador, foram anos e anos de aprendizado, ao lado de um dos maiores empresrios e humanitrios que o nosso pas j teve. Um homem que, alm de ensinamentos profissionais, nos ensinou a verda-deira forma de praticar o altrusmo e o amor ao prximo.

    Durante toda a sua vida, Salvador Arena dedicou suas ideias, seus pensa-mentos e suas atitudes a melhorar a qualidade de vida das pessoas a seu redor, sem distino de gnero, cor ou nacionalidade. Seu trabalho reco-nhecido por todos que tiveram contato direto ou indireto com os projetos sociais idealizados por ele. So muitas homenagens, palavras de carinho e de gratido que temos recebido desde seu falecimento. Palavras, essas, que nos inspiram para continuar com um legado extraordinrio e de grande im-portncia para a sociedade.

    Comemoramos o seu centenrio com a certeza de ter continuado e amplia-do um projeto que nasceu em seu corao e, hoje, ajuda a mudar a vida de milhares de pessoas por todo o Brasil. A Termomecanica So Paulo S.A. se internacionalizou e mantm a liderana nacional em produtos semielabo-rados de metais no-ferrosos, e a Fundao Salvador Arena aumenta cons-tantemente seus investimentos em educao e assistncia social, por meio dos projetos prprios sediados no Centro Educacional, em So Bernardo do Campo, e pelo apoio a organizaes do terceiro setor em diversas regies do territrio brasileiro.

    Convido voc, leitor, a conhecer nas prximas pginas um pouco mais do engenheiro que construiu muito mais que prdios, que planejou muito mais do que apenas sua trajetria de vida; contamos aqui a histria e as curiosi-dades de um homem que alcanou o sonho de fazer a diferena e de deixar um mundo melhor.

    Boa leitura e boa inspirao!

    Palavra da Presidente

    Regina Celi VenncioDiretora Presidente do Conselho Curador da Fundao Salvador Arena

  • Crescendo Juntos6

    O maior patrimnio da Termomecanica o seu capital humano.

    Colaborao: Thais de Godoy

    Salvador Arena e seu Rico Patrimnio

  • Crescendo Juntos 7

    Distribuio de alimentos para a populao carente - 1970

    Esta frase simples e objetiva, perpetuada por Salvador Arena, resume de modo brilhante e in-dubitvel a base terica de seu modelo de gesto diferenciado, baseado na valorizao do ser humano. Graas s suas ideias inovadoras, muito frente de seu tempo, associadas paixo pela profisso, pelo trabalho e total dedicao empresa que criou, a Termomecanica logo despontou como uma das mais bem-sucedi-das empresas em seu segmento de atuao.Salvador Arena, com seu jeito simples e humilde, acompanha-va o dia a dia da fbrica e visitava diariamente cada setor a bordo do seu fusca conversvel, apelida-do de Arenamvel. Era sempre o primeiro a chegar e o ltimo a sair. Chegou at a construir dentro da instalao fabril um apartamento para poder estar 100% presente nas 24 horas do dia, certas pocas do ano, e poder fazer reunies de emergncia durante a madruga-da, quando surgiam novas ideias de projetos. O incansvel enge-nheiro era muito criativo e tinha concepes inovadoras; no sos-segava enquanto no concreti-zasse seus projetos. Junto a sua equipe, projetava e construa os equipamentos para uso prprio da Termomecanica, ali mesmo no cho de fbrica, e dizia:

    Muitas vezes colocava a mo na massa e auxiliava os funcionrios na execuo das tarefas mais compli-cadas. Um documento do ano de 1966 registra que certa vez, na fbrica, foi preciso elevar uma grande e pesada pea do cho na serralheira; ele prprio ope-rou a empilhadeira e 14 funcionrios realizaram os servios de apoio. No dia seguinte, ele divulgou um comunicado parabenizando os funcionrios pela eficincia e rapidez naquele trabalho de difcil execuo. Alis, tornou-se comum aos funcionrios o hbito de rece-ber comunicados, ora tecendo elogios ora transmitindo bron-cas, e circulares compartilhan-do diversas informaes e opi-nies.Nosso notvel empresrio tratava seus funcionrios de igual para igual e conhecia cada um pelo nome. Valorizava o esforo e dedicao dos seus colabo-radores, dava oportunidades de crescimento e de aprendizagem queles que mais se destacavam e no media a capacidade das pessoas pelo diploma, apesar de sempre incentiv-los ao estudo. Prova dis-so foi o perodo em que o Colgio ofereceu curso supletivo exclusivo para os funcionrios da TM. Porm, mais at do que por sua gesto humana e pro-ativa e do sucesso de suas empresas, nosso saudoso pa-trono distinguiu-se por sua preocupao e sua obra em prol dos mais necessitados, distribuindo recursos a quem deles precisava, fomentan-do o progresso e o bem-estar entre famlias e pessoas com menos recursos, oferecendo abrigo, remdios e atendi-mento mdico aos doentes e aos desabrigados, promo-vendo a formao humana e o estudo a crianas e jovens de todas as clas-ses sociais, enfim, praticando o bem sem pensar em retribuio. Esse foi nosso querido mentor. Esse foi Salvador Arena!

    Toda ideia como uma chave que abre uma

    porta para um mundo de dimenses infinitas.

  • Crescendo Juntos8

  • Crescendo Juntos 9

    Aqueles que conheceram o nobre engenheiro Salvador Arena sempre iro se lembrar de seu perfil irrequie-to, tpico de uma pessoa que no se contenta com o que j construiu e est sempre procurando melhorar e evoluir. Embora sua histria seja mais conhecida pelo conjunto de suas obras altrustas, voltadas para a comunidade e para o bem social, nosso grande benfeitor tambm in-vestiu em pequenos projetos pesso-ais, o que demonstra que seu esprito generoso e idealista era voltado para todos, indiscriminadamente.Um exemplo dessa predisposio para ajudar as pessoas ocorreu com o jovem Kaneco Ken Ichi, artista forma-do na Escola de Belas Artes de Tquio e que chegou ao Brasil em 1960 para participar da Bienal de So Paulo. Ka-neco recorda que, em 1963, os cinco quadros que inscrevera na Bienal fo-ram todos aceitos e vendidos, sendo que um deles lhe proporcionou uma renda que custeou seus gastos du-rante um ano de sua vida.

    Colaborao: rika Brassel Orellana

    Pequenos Atos, GrandesIdeais

    Um de seus quadros merece des-taque: com dimenses de 20cm x 30cm, comprado por um grande amigo do engenheiro Salvador e do prprio Ken, o Sr. Shunji Nishimura, fora dado ento ao nosso patrono como espcie de carto de visita, como define o prprio Kaneco. No dia seguinte ao recebimento do pre-sente, Salvador Arena ligou para o artista pedindo-lhe para conhecer um pouco mais de seu trabalho. Pou-cos sabem que Arena era um grande admirador das artes, escrevendo in-clusive alguns poemas e textos nas horas vagas. A partir de ento, Arena passou a ser um grande consumidor de sua arte, comprando muitos de seus quadros at a data de seu falecimento. Um deles, que foi comprado por um valor que na poca equivaleria a um salrio mdio, resultou num episdio mar-cante de sua biografia: durante uma festa, ele afirmou a amigos que o comprara por cerca de 12 vezes mais do que realmente havia pagado, para prestigiar seu amigo artista. No dia seguinte, nosso querido engenheiro ligou para o pintor, informando-lhe que disse a amigos que pagara mais caro pelo quadro e que, por justia, iria lhe pagar a diferena.A sensibilidade do Sr. Arena era supe-rior a qualquer valor financeiro. Um dos fatos que comprova essa virtu-

    de foi a ligao que ele fez ao artista oferecendo-se para construir, por sua conta, um ateli nas proximidades da fbrica. Infelizmente, tal promessa no pde ser cumprida, pois nosso patrono viria a falecer no dia seguinte a esse telefonema. Seja como for, a amizade entre o ar-tista japons e nosso patrono per-petuou-se, e um de seus legados um quadro com a imagem de uma embarcao Viking, que hoje perten-ce ao acervo do CDMR Centro de Documentao, Memria e Registro da Fundao Salvador Arena.Ken Kaneco, em visita ao Centro Edu-cacional pela ltima vez, no ano de 2009, ao presenciar a grande obra de seu amigo, emocionou-se com-parando o antigo terreno vazio e de aparncia abandonada com as insta-laes modernas de suas dependn-cias atuais. Para ele, a Termomecani-ca como um milagre, o resultado de uma sementinha plantada por Salvador Arena e cuidada por todos aqueles que seguiram seu exemplo, funcionrios, operrios ou alunos. Como podemos constatar, a histria de Salvador Arena est indelevel-mente ligada vida de Ken Kaneco e, podemos afirmar com convico, que de todos seus alunos tambm.

  • Crescendo Juntos10

    Salvador Arena sempre buscou o aperfeioamento da educao nacional. Prova disso foi a elabo-rao do livro Ensino, de sua autoria, no qual explicava minu-ciosamente todos os aspectos e questes referentes ao tema. Para sua realizao, contou com o apoio de especialistas nas reas de filosofia da educao, administrao, direito e legisla-o. Juntamente com Salvador Arena, esses profissionais come-aram a observar os problemas que afetavam a educao bra-sileira, tais como a falta de tem-po do professor, que no tinha como se atualizar nem como avaliar adequadamente o aluno, tornando-se desmotivado, e a falta de perspectiva dos alunos, muitos dos quais perdiam o in-teresse pelo estudo. A inteno daquele pequeno grupo de estudiosos era mo-dificar os mtodos e processos tradicionais de ensino. Para isso, deveria ser criado um Centro de Preparao de Aulas (CPA), que se incumbiria de preparar todas as provas da escola e simultane-amente avaliar o professor, os alunos e a metodologia como

    um todo, assim como desenvol-ver novas tcnicas e estratgias de aprendizagem e de memori-zao.Alm disso, seria necessrio existir o Centro de Avaliao (CA), cuja misso seria aperfei-oar o CPA, analisando os pon-tos a melhorar e promovendo uma constante reformulao nos mtodos de ensino. Basea-do nessa inovadora concepo, Arena apresentou sua proposta a diversos polticos brasileiros, e at mesmo a autoridades es-trangeiras, como a Primeira Mi-

    nistra da Inglaterra, Margaret Thatcher, com o intuito de rece-ber algum apoio ao seu projeto. Diante da total indiferena por parte daqueles a quem consul-tou, nosso resoluto empreende-dor decidiu ele mesmo criar sua prpria escola, onde colocaria em prtica tais ideais. Afinal, como ele prprio dizia, a rea de educao prioritria, onde tudo comea, e o progresso da nao s se viabiliza com mais e melhor ensino.

    Livro Ensino em sua verso original

    e exemplar criado para sua divulgao.

    Colaborao: Karina Motoda e Giovanna Galindo

  • Crescendo Juntos 11

    Valendo-se de clculos e estu-dos estatsticos, ele demonstrou que, com o mesmo valor que era gasto pelo Governo, poderia ofe-recer aos alunos uma educao de qualidade. Assim, em 1989, o chamado Projeto Escola foi fun-dado, ainda na Aven...