Revista Crescendo Juntos [20 Edio]

Download Revista Crescendo Juntos [20 Edio]

Post on 21-Mar-2016

213 views

Category:

Documents

1 download

DESCRIPTION

Revista Crescendo Juntos - Edio 20

TRANSCRIPT

  • QUEM SONHA

    O Colgio Termomecanica teve 66,5% dos seus formandos aprovados em universidades pblicas. Mais do que um sonho realizado, o esforo resultado de muita luta e superao.

    Pg. 18

    Abril/2012 - Edio n 20 Distribuio Gratuita

    Superao e talento atravs da msica

    Exercendo a cidadania na escola

    Infogrfico com curiosidades sobre o CEFSA

    E MAIS:

    NO DESISTEDE LUTAR

  • CJ Revista Crescendo Juntos2

    EDITORIAL

    ERRAMOS

    Com a chegada de um novo ano, chegam tambm novos desafios, novas oportunidades e algumas mudanas. No CEFSA, no poderia ser diferente. De 2011 para 2012, formamos profissionais e cidados que estiveram presentes no Colgio e na Faculdade e, claro, j recebemos novos alunos para construir suas histrias em conjunto com a nossa, dando o primeiro passo para dias de muito contedo e aprendizado.Nesta edio da CJ, apresentamos uma srie de novidades, como as melhorias que foram feitas na infraestrutura do CEFSA, os novos uniformes esportivos, as notcias e metodologias do Colgio e da Faculdade e, como no poderia deixar de ser, as novidades da nova Crescendo Juntos.A revista Crescendo Juntos sempre foi colaborativa, contando com a participao de funcionrios, professores e alunos. E acreditamos que, dessa forma, somos capazes de realizar algo maior do que se a fizssemos sozinhos. Em uma mesma edio, todo mundo contribui. Os alunos cobrem os eventos, produzem fotos e fazem entrevistas. Os funcionrios e professores escrevem sobre suas atividades. E a que mora nosso segredo: a CJ de todos, de cada um.Alm disso, com as mudanas de tecnologia que estamos presenciando, temos que continuar a trazer inovaes, como foi o caso da CJ online, lanada no final do ano passado, e sua conectividade com as redes sociais. Aproveite a nova CJ e no se esquea de nos dizer o que achou das novidades. Para isso, use o novo Espao do Leitor (veja na pgina ao lado como mandar seu comentrio). isso que nos motiva para continuarmos inovando e trazendo melhorias editoriais e grficas para a revista. Aproveite a leitura e divirta-se!

    Diferentemente do informado na matria da ltima edio publicada em Dezembro de 2011, sobre o I Encontro de Cincias Sociais, na pgina 11, o nome correto do professor da UNICAMP que participou do evento Paulo Cesar Manduca. Assim como, na pgina 19, o ttulo correto da matria do Dr. Sade O problema dos rudos.

    Voc pode ser reprter, fotgrafo ou ilustrador e cobrir os eventos e acontecimentos do CEFSA.Mande um e-mail com seu nome e RM para crescendojuntos@cefsa.org.br e faa parte da nossa equipe!

    Quer participar da revista Crescendo Juntos?

    Uma publicao do Setor de Comunicao do Centro Educacional da Fundao Salvador Arena Tiragem: 2.500 exemplares

    COLABORADORES DA EDIO N 20Reprteres e fotgrafos: Beatriz de Alcntara Arajo, de PG 2Guilherme Castro, da 2a. Srie do EMSilvio Sousa Cabral, de ADS 2

    EXPEDIENTEProjeto Grfico: Comunicao - CEFSADiagramao: Cesar PassarettiInfogrfico: Fernanda HyodoCapa: Cesar Passaretti Verso online: Fernanda HyodoFotos: Luiz Henrique Pion Vieira / arquivos do CEFSA / SXCRedao: Srgio MartinsReviso: Nilza Banhato Dimambro e Srgio MartinsResponsveis: Luiz Henrique Pion Vieira e Helena Cristina

    CENTRO EDUCACIONAL DA FUNDAO SALVADOR ARENAEstrada dos Alvarenga, 4.001 - Bairro Alvarenga - CEP 09850-550 So Bernardo do Campo - SP Tel: (11) 4359-6565 - Fax: (11) 4359-6577www.cefsa.org.br | www.fundacaosalvadorarena.org.br crescendojuntos@cefsa.org.br

    Colaborao: Luiz Henrique Pion Vieira

  • @3CJ Revista Crescendo Juntos

    Novid

    ades

    Dicas Culturais

    Espao do Leitor

    Gostou dessa edio da CJ?! Mande sua opinio e sugestes para crescendojuntos@cefsa.org.br, ou mande seus comentrios pela CJ online (www.cefsa.org.br/crescendojuntos) e concorra a um pen drive exclusivo!

    Gosto muito de ler a revista Crescendo Juntos. um meio de comunicao que aborda assuntos gerais de uma maneira clara e interativa. O leitor fica informado sobre assuntos gerais, o que acontece nas unidades da FSA e, de assuntos gerais e, principalmente, sobre as atividades que so desenvolvidas no CEFSA. Parabns a toda equipe CJ.Ins Tezoni Pellegrino (CDMR)

    Gostaria de agradecer pela realizao do encontro de ex-alunos e pela matria na revista Crescendo Juntos. Foi um momento marcante, de belas lembranas!Mariana Lemos ex-aluna

    Livro

    Aluno: Renan Rocha de PaivaCurso: Ensino Mdio vespertino 3 srie ELivro: Um Apelo Conscincia: Os Melhores Discursos de Martin Luther KingEditora: Zahar

    Este livro rene os melhores discursos feitos por Martin Luther King e, a partir deles, retrata a sociedade da poca, sua famlia e sua prpria vida. Eu indico esse livro, pois ele nos ajuda a reafirmar que as diferenas entre as raas esto apenas nas caractersticas externas, tais como a cor da pele, e no na capacidade intelectual ou nos valores ticos. Vale a pena a leitura!

    Filme

    Funcionrio: Carlos Henrique MessiasSetor: InformticaFilme: Misso Impossvel 4: Protocolo FantasmaDireo: Brad BirdGnero: Ao

    So raros os casos em que continuaes de filmes conseguem manter a qualidade, e este um deles. Ao contrrio dos outros trs filmes, o diferencial desta quarta produo o humor. O diretor Brad Bird, que j dirigiu filmes de animao como Ratatouille e Os Incrveis, consegue dar cara nova para a srie, ao imprimir humor a um roteiro muito bem escrito, mesclado com cenas de ao impressionantes, do comeo ao fim, tudo isso sem cair em clichs. Eu indico este filme, porque diverso garantida.

    @Acesse

    Dica da equipe CJPortal: Turismo So BernardoEndereo: www.turismosaobernardo.com.br

    O novo portal de Turismo da cidade de So Bernardo do Campo, lanado recentemente, traz atraes, como cultura, lazer, histria e gastronomia da cidade. O site conta ainda com uma lista de estabelecimentos e locais, como parques, cinemas e teatros. uma tima oportunidade de descobrir o potencial turstico de nosso municpio e se divertir com toda a famlia. No deixe de acessar e programar seu prximo passeio cultural.

    Compartilhe!

  • Durante o vero, as frutas destacam-se entre as opes mais indicadas para o consumo dirio, especialmente no caf da manh, como sobremesas aps as refeies principais ou nos intervalos (lanches), em razo de suas inmeras qualidades do ponto de vista nutricional.As frutas contm elevado teor de gua e so excelentes fontes de fibras, vitaminas e sais minerais, contribuindo para a manuteno da sade e fornecimento de nutrientes essenciais ao organismo. Alm disso, tm em sua composio carboidratos simples (frutose), que so de fcil digesto e fonte de energia rpida, necessrios principalmente para quem precisa estar desperto e atento para realizar suas tarefas.No incio das aulas de 2012, aproveitando esta poca de clima quente, o Restaurante do CEFSA passou a oferecer frutas como opo para os lanches tradicionais, compostos por pes, bolos e massas em geral. Ou seja, elas representam uma alternativa em substituio aos lanches, permitindo, assim, que o aluno ou o funcionrio possa escolher o que consumir, conforme sua preferncia e de acordo com o cardpio.A aceitao tem sido um sucesso, porm, vale ressaltar que, devido ao curto perodo de intervalo para a realizao dos lanches e tambm demanda de trabalho do Restaurante, as frutas oferecidas sempre sero de fcil manuseio e consumo, e de acordo com a disponibilidade, conforme a poca do ano.A maior conquista com esta inovao do cardpio oferecer aos alunos, que no comiam o lanche por questo de gosto, uma nova opo - a variedade oferecida no dia -, para no ficarem sem se alimentar por longos perodos.Com essa alterao, contamos com mais um meio de estimular hbitos alimentares saudveis e propiciar condies para a manuteno da boa sade dos alunos e funcionrios do CEFSA.

    Frutas parao lanche: opo saudvel e refrescante!

    70 anos de conquistas!

    O CEFSA lanou no incio de maro a InfoSade, uma srie de informativos e campanhas do Ministrio da Sade e do Governo Federal, de modo que alunos, professores e funcionrios possam ter conhecimento das orientaes relacionadas sade pblica.Os informativos, que so uma iniciativa da enfermaria, so importantes para sabermos como lidar com doenas, problemas de sade pblica e outros assuntos correlatos, tanto dentro dos ambientes do CEFSA quanto em casa. As campanhas sero divulgadas mensalmente nos Quadros de Avisos e na intranet, podendo ser reconhecidas pelo selo que foi desenvolvido para esse fim.

    Participando das campanhas, voc poder contribuir para a sua sade e a de todos a seu redor.

    O ano de 2012 marca a comemorao do aniversrio de 70 anos da Termomecanica. Foram muitas conquistas desde que a empresa foi fundada, em 05 de outubro de 1942. E durante estes 70 anos, do pequeno galpo alugado na Mooca, crescemos e nos tornamos uma empresa lder de mercado, produzindo no Brasil, no Chile e na Argentina.

    O sonho do Engenheiro Salvador Arena hoje realidade graas a muita determinao e trabalho em equipe, nestes ltimos 70 anos. Que o futuro possa reservar ainda mais vitrias e conquistas TM e Fundao Salvador Arena!

    Colaborao: Fernanda Trigo (Nutricionista)

    Term

    omec

    anica

    Info

    sad

    e

    4

    Gas

    trono

    mia

  • BLOCO 1

    BLOCO 2

    BLOCO 3

    BLOCO 4

    BLOCO 5

    BLOCO 6

    BLOCO 7

    BLOCO 8

    BLOCO 9

    FTT -

    BLOCO 10

    CDMR

    ConjuntoAqutico

    Quadra polie

    sportiva

    coberta e v

    estirios

    Cozinha

    Estufas

    Avirio

    Capela

    Guarita

    Refe

    itrio

    Portaria

    Playground

    Ptio

    Ptio e Ref

    eitrio

    Enfer.

    Quadra

    poliesportiva

    coberta

    Estdio Olmpico Bronze TM 23

    Estacionamento

    ENG SALVADOR ARENA

    TEATRO

    Universidade

    Corporativa

    Salas de Aula EI

    Estrada dos Alvarengas

    Desde o incio das atividades do Colgio Termomecanica, ainda instalado na Av. Caminho do Mar, em 1989, a Fundao Salvador Arena tem investido constantemente em infraestrutura, equipamentos, laboratrios, alm de investir no desenvolvimento de seu capital humano: alunos, professores e funcionrios. Os investimentos so pensados para aprimorar o desenvolvimento profissional e cidado de todos os estudantes, alm de garantir que a aprendizagem ocorra de forma segura, saudvel e bem-sucedida.

    No perodo de frias escolares, isso no poderia ser diferente. nessa poca que so feitas importantes obras de manuteno, para que todos possam desfrutar de um ambiente melhor, durante o ano letivo. Confira no quadro abaixo as obras realizadas durante os meses de dezembro de 2011 e janeiro deste ano.

    ESCOLAColaborao: Srgio Martins e Gerson Cruz

    Fund

    ao

    Sal

    vado

    r Are

    na

    5CJ Revista Crescendo Juntos

    CUIDANDOda

    nossa

    Pintura interna e externa das caixas dguaToda a gua consumida no CEFSA retirada de poos artesianos e passa por tratamento de clorao, sendo armazenada nas duas caixas que ficam em frente ao casaro. Durante o perodo de frias, foi feito o servio de recuperao da pintura interna e externa desses reservatrios, para aumentar sua vida til e garantir gua limpa e saudvel a todos os usurios. Construo de um reservatrio para captao de

    gua da chuva, nas proximidades do bloco 10Trata-se de um tanque com capacidade de 20 mil litros, que servir para recolher toda a gua da chuva, proveniente do teatro. Essa gua ser utilizada no sistema de irrigao que est sendo instalado para servir horta. A prxima etapa desse projeto consiste na colocao da tubulao e instalao dos aspersores. Em breve, poderemos verificar esse sistema em funcionamento.

    Blocos 1, 2 e 3Novo piso cermico Reduo dos custos de manuteno e conservao Piso antiderrapante: mais segurana aos alunos Mais claridade nos corredores- Pintura dos corredores e das portas das salas de aula- Reviso na instalao eltrica, troca de pisos e pintura nas salas 5 (Cermica) e 22 (Oficina)

    Reforma doslaboratrios de fsica e biologiaNesses ambientes, foi feita a reviso da instalao eltrica das mesas, de forma a aumentar a segurana dos alunos e evitar acidentes. Todos os armrios e bancadas do laboratrio de Fsica tambm foram reformados.

  • CJ Revista Crescendo Juntos6

    Bibl

    iotec

    a

    Bibliotecas guardam o infinito. Por mais tempo que passemos em seu interior, nunca seremos capazes de conhec-las na sua totalidade; ali habita o intangvel e, todos os dias, chega um novo morador e mais um mistrio a ser desvendado pelos bibliotecrios, infoeducadores e leitores. Nas bibliotecas do CEFSA no diferente. Em cada unidade, centenas de livros convidam pequenos e grandes leitores ao desafio de uma nova descoberta. Ora uma fbula a ser compartilhada com a famlia, ora um conto de suspense que no nos permite dormir, ora um amor para recordar, uma comdia para rir com os amigos... so muitas as histrias!E a magia no est somente nos livros, mas tambm no ambiente; h harmonia neste espao, uma vontade de ficar mais um pouco, de prolongar o tempo, de olhar e sentir o cheiro, desvendar o mistrio que existe, sem saber explicar exatamente o que .No podemos nos esquecer das atividades culturais que so realizadas durante o ano: escritores renomados so convidados para compartilhar suas experincias; msicos e contadores de histrias comparecem para demonstrar seus talentos; e, claro, alunos que contribuem com sua msica, poesia, arte dramtica, trabalhos acadmicos, exposies etc.A modernidade nos trouxe tablets, notebooks, ipods, e os livros esto includos entre esses novos suportes informacionais. No entanto, esta mesma

    Mundo dos LivrosTesouros da Humanidade

    O Fascinante

    Colaborao: Miriam do Nascimento modernidade no nos roubou a cumplicidade, a afetividade e a convivncia com esse material to antigo e to generoso com nossa nsia de conhecimento e de emoes. Os livros so a memria da humanidade. So eles que guardam cuidadosamente nossa histria, um tesouro bem cuidado e preservado nas bibliotecas existentes em todo o mundo.O Prof Edmir Perrotti, coordenador geral do Projeto Bibliotecas Interativas (USP), comenta no livro A Formao do Leitor: Ao se tornar espao de expresso, a biblioteca interativa abre espao para a efetiva democratizao e no apenas para acesso cultura. nesse aspecto que o cidado se distingue do consumidor, o leitor se diferencia do ledor. Se este tem olhos e ouvidos vidos, aquele tem, alm disso, boca e um desejo urgente de expresso, j que se posiciona, julga, compromete-se intensamente com o que l. Diferentemente do ledor, o leitor no tem vocao para o consumo sgnico. Seu horizonte a expresso, a existncia cultural, a reintroduo da vida nos registros aprisionados no papel.Assim, todos os dias, quando presenciamos alunos entusiasmados se dirigindo para as bibliotecas, de forma voluntria, entendemos que as bibliotecas interativas do CEFSA tm colaborado efetivamente para a formao de leitores e cidados, que gostam de estar Crescendo Juntos.

    Quando estou diante das estantes de uma biblioteca (desta ou de qualquer outra), tenho a impresso de que os milhes de volumes que ali se encontram podem, de fato, conter a totalidade da experincia humana e que eles no constituem um modelo para o universo, mas sim, do universo.

    (BATTLES, 2003)

  • Espo

    rtes

    Alm de empregar todos os recursos na formao educacional de seus alunos, o Centro Educacional da Fundao Salvador Arena investe maciamente em outras atividades complementares, entre as quais se destaca a de esportes. Diversas modalidades esportivas so praticadas pelos alunos do Colgio Termomecanica, tais como atletismo, basquete, futebol, futsal, natao e voleibol, desde a categoria iniciante, representada por alunos do Ensino Fundamental I, at as equipes de treinamentos competitivos do Ensino Fundamental II e Ensino Mdio. O resultado de todo esse esforo so as grandes conquistas obtidas pela escola nos campeonatos regionais e estaduais, que ela participou nos ltimos anos.Os investimentos em equipamentos de qualidade e em pessoal tcnico altamente especializado auxiliam significativamente o aluno na sua busca constante pelo aprimoramento. Porm, neste ano, o CEFSA foi alm e propiciou a aquisio de novos uniformes para suas equipes competitivas, com o objetivo de motivar ainda mais os atletas, reforando a identidade visual

    do Centro Educacional, na execuo da modalidade especfica a que se dedicam. Entre as diversas marcas existentes no mercado brasileiro, no segmento de confeco de materiais esportivos, a escolhida para produzir nosso uniforme foi a Undici, empresa que utiliza tecnologia de primeiro mundo na execuo de seus servios, desenvolvendo projetos de uniformizao que so admirados no cenrio esportivo nacional e adotados por grandes equipes nas mais diversas modalidades esportivas de alto rendimento.O material utilizado na confeco dos uniformes tem tecido tecnolgico de ltima gerao, que proporciona maior leveza para os movimentos, alm de auxiliar na absoro de suor, o que gerar mais segurana e conforto aos nossos alunos durante as grandes competies que acontecero em 2012. Este mais um importante recurso que a Fundao Salvador Arena oferece a seus alunos, tendo em vista consolidar o Colgio Termomecanica e a Faculdade de Tecnologia Termomecanica como referncia no campo educacional brasileiro.

    Destaque para o logotipo do CEFSA

    Atletas do CentroEducacional da Fundao Salvador Arena

    cone que representaos esportespraticados pelos atletasdo CEFSA.

    Destaque para o logotipo da FundaoSalvador Arena

    NOVOS uniformes esportivos

    Colaborao: Equipe de esportes do CEFSA Foto: Luiz Henrique Pion Vieira

    7CJ Revista Crescendo Juntos

  • Arte

    e Cu

    ltura

    Historicamente, o homem sempre sentiu a necessidade de representar a si prprio e seus comportamentos e, por meio da arte, preservou um cotidiano onde a interpretao no depende de traduo. Os diversos grupos que compem nossa sociedade so o grande desafio para a percepo e representao das diferenas culturais.O conceito de cultura um dos mais complexos da atualidade. Resumidamente, podemos compreender cultura como o conjunto de tradies e saberes, aquilo que aprendemos sem perceber, o modo como nos relacionamos com aqueles que convivem conosco, a percepo do que ocorre nossa volta e como nos identificamos com o grupo em que vivemos. Nos dias de hoje, em que as diferenas culturais se acentuam cada vez mais, oferecer acesso a diferentes produtos culturais significa democratizar o repertrio de informaes artsticas e conceituais ao pblico, possibilitando ampliar as fronteiras do conhecimento e rever valores j estabelecidos. O teatro um local que oferece infinitas possibilidades de contato com as mais diferentes formas de expresso cultural, sendo um dos ambientes mais democrticos

    para a informao e o acesso a diferentes modalidades artsticas. Trata-se de um espao que serve como uma grande oficina de formao, onde preciso diversificar e apoiar a oferta de produtos culturais, para que cada espectador tenha a oportunidade de travar contato, conhecer e escolher entre gostar ou no de determinados espetculos de arte dramtica ou dana, shows, apresentaes musicais, filmes, entre outros meios de manifestao artstica. Alm disso, o universo ldico do teatro possibilita o desenvolvimento da criatividade, da memorizao, do vocabulrio e tambm da socializao.O contato com o teatro desperta a curiosidade do pblico para conhecer autores, obras, expresses culturais que at ento no sabiam existir, contribuindo assim com o propsito de formao cultural pela busca da informao. Se a partir do acesso aos projetos e realizaes de um teatro, j temos a centelha da formao cultural em processo, o fazer cultural nos permite uma atuao ainda mais efetiva: no somente assistir a uma apresentao teatral, musical ou de dana, mas tambm ter a oportunidade de aprender a tocar instrumentos musicais, a atuar e danar, para uma interao mais aprofundada com a linguagem artstica.

    A proposta do Teatro Engenheiro Salvador Arena justamente a democratizao cultural, ou seja, colocar todas as formas de manifestao artstica disposio do seu pblico, por meio das seguintes modalidades:

    Arena em cena Arena em movimento Arena musical Cine Arena Espao Arena Arena em Debate

    O principal objetivo fornecer ao pblico uma programao cultural de qualidade, respeitando a diversidade de gneros e linguagens, pois somente dessa forma possvel garantir um desenvolvimento cultural pleno. Buscamos proporcionar entretenimento com informao e o conhecimento de diferentes grupos e propostas culturais, que estimulem o senso crtico e a reflexo, contribuindo para a formao de cidados conscientes e atuantes. Participe da programao cultural do Teatro Engenheiro Salvador Arena, neste ano de 2012. Ela foi feita especialmente para voc!

    Oferecer acesso a diferentes produtos culturais significa democratizar o repertrio de informaes artsticas e conceituais ao pblico.

    Colaborao: Viviane Viana

    CuriosidadeO Estado de So Paulo possui aproximadamente 350 teatros. Para atender toda a populao do Estado, seriam necessrios, em mdia, 117 mil assentos em cada espao!

    Para se ter uma ideia, cada teatro teria que ter a capacidade de aproximadamente

    estdios do Pacaembu!

    3,1

    CJ Revista Crescendo Juntos8

  • Superao e talento atravs da Msica

    Joo Carlos Martins se mostrou admirado pelo trabalho desenvolvido pela Fundao Salvador Arena na rea educacional.

    Arte

    e Cu

    ltura

    Exemplos de superao aos percalos da vida, estamos acostumados a ver no cinema ou em obras literrias. Porm, quando conhecemos casos reais de pessoas que triunfaram diante dos mais difceis desafios, nos emocionamos. Uma dessas pessoas esteve presente no CEFSA no dia 7 de fevereiro: o renomado maestro Joo Carlos Martins, considerado pela crtica mundial um dos maiores intrpretes do compositor alemo Johann Sebastian Bach. Martins iniciou sua carreira como pianista aos 8 anos de idade; contudo, em virtude de uma sucesso de acidentes, perdeu o movimento das mos. Sua histria de superao comeou com uma queda num jogo de futebol, quando perdeu a mobilidade dos dedos. Com o acidente, o pianista percebeu que se no utilizasse o dedo anular de sua mo direita poderia obter mais velocidade ao tocar. Aps 7 anos de treinamento, ele comeou a sentir a sndrome dos movimentos repetitivos, tendo que se afastar da msica novamente. S depois de um longo perodo que o persistente msico voltou a estudar e a se aperfeioar. Entretanto, o destino mais uma vez decidiu interromper sua carreira. Nosso regente foi vtima de um assalto na Bulgria: ao sair de um teatro, foi atingindo com uma barra de ferro na cabea, o que comprometeu os movimentos de seu lado direito. Um ano depois, o pianista conseguia tocar 21 notas por segundo. O tempo passou e mais problemas de sade o impediram de continuar tocando; todavia, no foram suficientes para que ele desistisse de seus sonhos. Com 64 anos de idade, Joo Carlos Martins comeou o estudo de regncia e instituiu a Orquestra Bachiana Filarmnica, composta principalmente por jovens de baixa renda, com a misso de levar msica clssica s camadas menos privilegiadas da sociedade. Tornou-se um maestro mundialmente conhecido por sua histria de lutas e vitrias.Em 2011, sua trajetria foi contada num

    ritmo um pouco diferente do que seus seguidores esto acostumados a ver: ele foi homenageado pela Escola de Samba Vai-Vai, de So Paulo, com o enredo A msica venceu, que serviu para consagrar o maestro e conceder escola o ttulo de campe do carnaval daquele ano, o 14 de sua histria. E neste ano, o perseverante personagem participou do desfile da Escola de Samba carioca Acadmicos do Grande Rio, que tambm teve por tema a superao.Durante a visita s instalaes do CEFSA, Joo Carlos Martins se mostrou admirado pelo trabalho desenvolvido pela Fundao Salvador Arena na rea educacional. Contagiado pelo ambiente do teatro, ele se emocionou ao tocar no piano utilizado pelos alunos do Ncleo de Msica (confira o vdeo deste momento to especial em www.cefsa.org.br/cj/maestro). Esperamos que o grande maestro nos visite mais vezes e possa apresentar no palco do Teatro Engenheiro Salvador Arena seu talento e seu exemplo de vida.

    Colaborao: Viviane Viana Foto: Luiz Henrique Pion Vieira

    9CJ Revista Crescendo Juntos

  • CJ Revista Crescendo Juntos10

  • REVOLUesNA

    TERRA DAS

    Facu

    ldad

    e de

    Tecn

    olog

    ia Te

    rmom

    ecan

    ica

    CJ Revista Crescendo Juntos12

    DEBATE

    No Congresso Universidad 2012, nossos professores levaram para Cuba parte dos resultados de um trabalho educacional desenvolvido pela Fundao Salvador Arena, por mais de duas dcadas. Alm disso, tomaram contato com a realidade da educao daquele e de outros pases da Amrica Latina. A FTT foi o grande destaque do evento, distinguindo-se pelas discusses cientficas sobre o futuro da computao no campo educativo.

    Colaborao: Silvio Sousa Cabral

    Educar uma tarefa que vai alm da perspectiva de crescimento intelectual e cultural do ser humano: ela tambm transforma realidades. O contato com algumas dessas transformaes foi o que de melhor nossos professores puderam auferir no Congresso Universidad 2012, realizado em Havana entre os dias 13 e 17 de fevereiro. O Centro Educacional da Fundao Salvador Arena foi representado no evento pelos professores Daniel de Oliveira e Fbio Henrique Cabrini (da Faculdade de Tecnologia Termomecanica), que compartilharam com pases latino-americanos algumas de nossas conquistas, na formao de crianas, jovens e adultos, incluindo estudos na rea de tecnologia.

    Realizado a cada dois anos, desde 1998, o congresso Universidad considerado um dos maiores eventos internacionais dedicados ao ensino superior. O congresso no atrai apenas docentes de todas as categorias (incluindo pesquisadores e gestores), mas tambm associaes, sindicatos, rgos representativos mundiais, bem como secretrios e ministros de governos, desenvolvedores de softwares educacionais e at alunos de vrias localidades. Em 2010, cerca de 4.000 delegados estrangeiros da rea da educao estiveram em Cuba, como participantes desse evento.Na edio de 2012, o Universidad teve como lema a frase A universidade por um

    desenvolvimento sustentvel, reafirmando a responsabilidade da Educao Superior com a sociedade frente, aos novos desafios na formao de cidados. Ao longo dos temas abordados, foram debatidas questes relacionadas com a preservao ambiental e o papel das universidades ante os desastres naturais e os problemas globais de abastecimento para a populao. Tambm foram abordados diversos tpicos de reflexo sobre o modelo de formao acadmica e o uso de alta tecnologia e de recursos para o seu desenvolvimento.

  • Facu

    ldad

    e de

    Tecn

    olog

    ia Te

    rmom

    ecan

    ica

    13CJ Revista Crescendo Juntos

    Do Aprendizado na Fbrica para a Incluso Social e a Tecnologia

    Computao em Nuvem como uma Aliada para a Educao

    Segredos e desafios de uma nao formada por revolucionrios

    Uma das lies levadas pelo CEFSA ao congresso Universidad 2012 foi sua prpria histria de sucesso como um modelo de formao de pessoas. Tal histria foi abordada pelo professor Daniel de Oliveira em um artigo intitulado O Projeto Educacional do Engenheiro Salvador Arena, voltado para a Incluso Social e a Tecnologia, que relatou desde o incio das iniciativas educacionais da Termomecanica, oferecendo cursos aos seus funcionrios, at a fundao do Colgio e da Faculdade de Tecnologia.Tal projeto resultou em grandes conquistas nos ltimos anos, como os timos resultados alcanados pelo Colgio Termomecanica nas

    No campo tecnolgico, a FTT apresentou no congresso um artigo cientfico, resultante de alguns trabalhos de concluso (TCC) do curso de Anlise e Desenvolvimento de Sistemas. Os alunos Caio Lacerda e Davidson Almeida, formandos do segundo semestre do ano passado, sob a orientao do Professor Fabio Henrique Cabrini, desenvolveram um estudo sobre sistemas operacionais em nuvem para definir uma forma de utilizao de uma nova classe de dispositivos conectados internet, destinados aprendizagem colaborativa.Atravs da computao em nuvem, aplicaes essenciais de computadores e outros equipamentos so redirecionadas para servios on line, dispensando a necessidade de se lidar com diversas operaes complexas, que muitos de ns enfrentamos ao usar esses dispositivos. Em vez de cuidar da instalao, configurao e utilizao de produtos, o usurio final passa a acessar seus recursos em domnios da internet, j preparados para operar com alta disponibilidade, rpida execuo, fcil gerenciamento e menores custos.O estudo desenvolvido na FTT prope um cenrio, no qual instituies educacionais so capazes de aproveitar esse tipo de ambiente para proporcionar uma maior interao entre estudantes e professores, j que escolas e universidades nem sempre possuem

    Cuba enfrenta desafios que muitos pases latino-americanos no conhecem, principalmente com relao Economia. Por outro lado, o ensino de qualidade alcanado por aquele pas j foi alvo de estudos realizados por economistas, educadores, pesquisadores e at ex-polticos de vrias partes do mundo, impressionados pela forma com a qual o seu ensino pblico de base supera at o que se v nas escolas de classe mdia alta de vrios pases, inclusive do Brasil.Com ndice de analfabetismo inferior a 1% e absteno nula de alunos, garantida pela lei (que pune os pais de crianas severamente pelas faltas nas escolas), Cuba oferece uma educao gratuita de qualidade, que vai da infncia escolha da faculdade e que conduz os melhores alunos para o futuro dos seus servios pblicos, com ndices de aprovao satisfatrios. Os professores do CEFSA tiveram a oportunidade de conhecer esse modelo de ensino, visitando escolas primrias, museus e eventos temticos, incluindo a Feira Internacional do Livro, realizada em Havana.A preocupao com a educao acaba por beneficiar outras reas importantes para a populao, incluindo esportes (com a difuso de uma variedade muito maior de modalidades que no Brasil) e sade, que garante atendimento mdico a todas as pessoas, com custo zero. Apesar de tudo isso, a formao cubana esbarra em um problema crucial: a falta de oportunidades de emprego. A economia cubana ainda incapaz de absorver toda a mo-de-obra formada em suas escolas e, como resultado, muitos estudantes so obrigados a trabalhar

    avaliaes do Exame Nacional do Ensino Mdio (ENEM) e o destaque dos cursos de Alimentos e de Processos Gerenciais da Faculdade de Tecnologia Termomecanica, que se situam entre os melhores do pas nas suas respectivas categorias.O artigo levado ao Universidad deu nfase histria da Fundao e suas conquistas, que s se consagraram graas aos resultados da busca por um ensino sustentvel, na tentativa de unir todos os esforos necessrios para que os alunos adquiram um conhecimento muito alm daquele oferecido pelo ensino convencional.

    todos os meios necessrios para oferecer uma grande infraestrutura de TI, com os recursos computacionais disponveis a todos os seus beneficiados. Com a evoluo dos meios de acesso internet e a ampla oferta de aplicaes de produtividade e de aquisio de conhecimento a um baixo custo, todas as necessidades de um ambiente educacional podem ser acessadas por qualquer equipamento mvel da atualidade, desde que ele seja capaz de se conectar ao resto do mundo.Visando chegar ao modelo ideal, no qual escolas possam tirar proveito da computao em nuvem, Caio e Davidson estudaram dispositivos j existentes de sistemas operacionais em nuvem, para entender o que eles oferecem em termos de alta produtividade a um ambiente educacional, propondo em seguida um novo sistema que permite que essas aplicaes atinjam todo o seu potencial em benefcio de alunos e professores.Graas a essa pesquisa, foram apontados fatores de maximizao da interao de usurios, com computadores que facilitam o seu uso e tornam possvel a eliminao das complexidades dos sistemas educacionais j existentes. A ateno dada pela comunidade internacional computao em nuvem tem feito com que as pesquisas do gnero propiciem solues reais para os problemas da educao.

    em reas nas quais no foram capacitados. Outro aspecto negativo que as expectativas de crescimento so pequenas (ou inexistentes) e os salrios so muito baixos. O contraste com o cenrio brasileiro, no qual muitos postos de trabalho ficam sem preenchimento com o passar dos anos, por falta de mo-de-obra qualificada, evidente.O momento vivido pela educao cubana no visto como preocupante, mas sim, desafiador e tambm responsvel por conquistas gratificantes. Mesmo quando passou pelo Perodo Especial (entre 1990 e 2000, os anos nos quais quase todas as naes comunistas enfrentaram o colapso causado pela queda da Unio Sovitica), Cuba manteve uma preocupao com o desenvolvimento de seu povo, fruto do sonho revolucionrio da dcada de 1950, quando o analfabetismo era 35 vezes maior do que hoje e grande parte de sua populao vivia na misria extrema.O retrospecto do evento mostrou que a pujante ilha est no caminho certo. As reformas do sistema econmico, atualmente em reviso pelo Partido Comunista Cubano, prometem atualizar o ensino de acordo com as novas tecnologias e aumentar o nmero de vagas em cursos tcnicos e superiores, nas reas de agropecuria, tecnologia e pedagogia, oferecendo mais oportunidades de emprego nas regies afastadas dos centros urbanos. Tudo para garantir a qualidade dos servios e o crescimento do pas, transformado ao longo das dcadas pelo maior agente humano de mudana: a educao.

  • Ensino, pesquisa e extenso so as funes bsicas de uma instituio de ensino superior, comprometida com a formao integral do indivduo e sua insero na comunidade. Um ensino superior de qualidade tem a importante misso de promover o desenvolvimento do pas, bem como das pessoas que nele vivem.Foi com esse propsito que a Faculdade de Tecnologia Termomecanica criou a Coordenao de Pesquisa e Extenso, cuja misso desenvolver pesquisa e extenso universitria nas reas de competncia da instituio, de acordo com as diretrizes da Fundao Salvador Arena e buscando o desenvolvimento sustentado de pessoas, comunidades e organizaes. Essa coordenao tem sob sua superviso as atividades relacionadas ao NUPE (Ncleo de Pesquisas Tecnolgicas da FTT), ao NFC (Ncleo de Formao Cidad), aos cursos de ps-graduao, alm das atividades relacionadas aos TCCs (Trabalho de Concluso de Curso) e participao de docentes em eventos cientficos.O NUPE tem como diretrizes: desenvolver capacitao em pesquisa, visando foment-

    la em seus vrios nveis, entre os docentes e discentes integrantes dos cursos superiores oferecidos pela FTT; desenvolver atividades de extenso, atendendo misso da FSA de contribuir com a sociedade; colaborar para a integrao entre ensino, pesquisa e extenso na FTT; promover a integrao entre a FTT e outros organismos pblicos e privados.Os docentes e discentes envolvidos nos projetos aprovados recebem bolsa de auxlio pesquisa e extenso e bolsa de iniciao cientfica (ou de extenso), respectivamente, durante a vigncia do projeto. Nos ltimos anos, alguns dos projetos de pesquisa do NUPE resultaram em trabalhos apresentados em eventos cientficos e publicados em revistas acadmicas.As aes resultantes dos cursos de extenso do Ncleo de Formao Cidad propiciam o desenvolvimento profissional de discentes e docentes envolvidos em programas, projetos e atividades, os quais visam a integrao e a melhoria das condies de vida da comunidade, bem como do processo de desenvolvimento da qualidade do ensino, fortalecendo o princpio da cidadania. O NFC vem realizando diversos projetos,

    com a participao voluntria de docentes e discentes dos cursos tecnolgicos da FTT, como a elaborao do projeto de fornecimento de sopas industrializadas para comunidades menos favorecidas, ligadas Prefeitura do Municpio de Guarulhos; um curso de informtica bsica para pessoas moradoras do entorno do CEFSA e a elaborao do projeto e treinamento dos empreendedores de uma pequena indstria de panificao em So Bernardo. Cabe tambm Coordenao de Pesquisa e Extenso dar apoio s atividades relacionadas aos TCCs, bem como coordenar a participao de docentes do CEFSA, em eventos cientficos externos. Como exemplo desta ao, em fevereiro tivemos docentes da FTT participando do 8 Congreso Internacional de Educacin Superior Universidad 2012, em Cuba, com apoio recebido da FSA, apresentando trabalhos oriundos de TCCs e do NUPE.Participe dos projetos e atividades de pesquisa e extenso e faa a diferena no seu currculo e para a sociedade.

    A IMPORTNCIA DA PESQUISA E EXTENSONA FTTColaborao: profa. Marcia Edilamar Pulzatto e prof. Clio Cordeiro de Carvalho

    CJ Revista Crescendo Juntos14

    Facu

    ldad

    e de

    Tecn

    olog

    ia Te

    rmom

    ecan

    ica

  • 15CJ Revista Crescendo Juntos

    Colaborao: Lilian Frossard e Guilherme Castro

    Exercendo ana escola

    Este um ano de eleies municipais no Brasil. Sabemos da importncia da conscientizao popular para que o voto represente, de fato, o que queremos para o nosso Pas. Entendendo que temos, enquanto escola, um papel fundamental na formao integral de nossas crianas e adolescentes, acreditamos que envolver desde cedo os alunos no processo de escolha de um representante far diferena nessa formao. Por isso, iniciamos em 2012 um processo de escolha de representantes de classe, no qual os alunos do Ensino Fundamental I, do Ensino Fundamental II e, inicialmente, da 1 srie do Ensino Mdio, tenham uma atuao mais efetiva.Como primeira etapa, definimos e difundimos o perfil dessa funo, enfocando sua importncia ao desempenhar o papel de elemento intermedirio, o elo entre a turma e a Instituio. Os alunos perceberam que o representante dever conduzir as informaes e sugestes do grupo, de forma tica e imparcial aos professores e coordenadores; ter de ser habilidoso na mediao de eventuais conflitos, atuando como bom ouvinte e bom mediador e estando sempre pronto para o dilogo. Aps esse momento de esclarecimentos, passamos a receber as candidaturas dos alunos que pleitearam tal cargo, visando conhecer as intenes, habilidades e propostas de cada um. Os candidatos tiveram a oportunidade de se apresentar para o grupo de colegas, fazendo sua campanha eleitoral.A etapa seguinte envolveu a votao, com o auxilio de uma urna eletrnica, momento que atraiu a ateno de todos os alunos pela semelhana com o equipamento que normalmente utilizado nas eleies brasileiras.

    A divulgao dos resultados foi recebida com satisfao e entusiasmo por todos os grupos, que acolheram muito bem seus novos representantes de classe. Estes, por sua vez, j iniciaram seu mandato executando uma importante tarefa: recepcionaram os alunos que ingressaram em nosso Colgio nas vagas remanescentes, no sbado de integrao, dia 3 de maro, representando seu grupo perante os novos colegas. Alm disso, foram responsveis por integr-los ao Colgio, apresentando-lhes as instalaes e os recursos existentes no CEFSA, e deixando-os muito vontade, numa acolhida afetuosa. A ltima etapa do processo de eleies foi a posse dos representantes. No Ensino Fundamental I e II, esse ato ocorreu durante o Momento Cvico, oportunidade na qual os eleitos puderam receber os aplausos de todos os colegas. No Ensino Mdio, a cerimnia foi realizada nas salas de aula, com o apoio da Coordenao Pedaggica e da Orientao Educacional. Os resultados dessa iniciativa sero avaliados, a partir de agora, por todos os envolvidos no processo de ensino e aprendizagem do Colgio Termomecanica. Temos a firme convico de que nossas expectativas sero alcanadas: os novos representantes contribuiro para que seja mantido um ambiente mais propcio aos objetivos educacionais da instituio e um relacionamento saudvel entre alunos e professores. Alm disso, almejamos vislumbrar o surgimento de lideranas positivas e produtivas, que se identifiquem com os ideais altrustas e ticos de nosso Fundador, o Engenheiro Salvador Arena.

    CIDADANIA

    Colg

    io Te

    rmom

    ecan

    ica

  • Colg

    io Te

    rmom

    ecan

    ica

    CJ Revista Crescendo Juntos16

    EDUCAO

    A exemplo de escolas de referncia da Coreia do Sul, Japo e Nova Zelndia, o Colgio Termomecanica inicia 2012 com a proposta de incluir a disciplina Educao Financeira no seu currculo, contemplando todos os estudantes do Ensino Fundamental I e II e do Ensino Mdio. Alm de se antecipar a possveis exigncias legais de incluso no currculo, o Colgio Termomecanica se preocupa em estimular o consumo responsvel entre os alunos e seus familiares, assegurando a conscientizao dos riscos assumidos pelos consumidores, nos processos de endividamento, e reforando a estabilidade e a confiana no Sistema Financeiro Nacional. O programa adotado pelo nosso Colgio foi desenvolvido no Instituto DSOP (Diagnosticar, Sonhar, Orar e Poupar) e ser implementado pelos prprios professores do CEFSA, no se limitando a contedos de Matemtica ou de qualquer outra disciplina, mas seguindo os princpios de transversalidade e interdisciplinaridade, estabelecidos nos Parmetros

    Curriculares Nacionais (PCNs). Isso ser possvel a partir de uma abordagem comportamental do tema, oferecendo motivao e tcnica para que os alunos possam avaliar sua relao com o dinheiro e encontrar, por mritos prprios, os caminhos para sua independncia financeira. Articulado aos chamados temas transversais (tica, Sade, Meio Ambiente, Pluralidade Cultural e Orientao Sexual), o contedo do programa de Educao Financeira est dividido em seis eixos temticos: Famlia, Diversidade, Sustentabilidade, Empreendedorismo, Autonomia e Cidadania, que, por sua vez, dialogam com as diretrizes bsicas da educao mundial no sculo XXI (Aprender a Ser, Aprender a Conviver, Aprender a Fazer e Aprender a Aprender).O domnio dos conhecimentos dessa disciplina, certamente, ser de grande importncia para o sucesso de nossos alunos no futuro, tanto no campo pessoal como no profissional.

    Isso ser possvel a partir de uma abordagem comportamental do tema.

    Colaborao: prof. Diogo Morais

    FINANCEIRAna $ala de aula

  • no Colgio Termomecanica

    17CJ Revista Crescendo Juntos

    REVISTA

    Colaborao: prof. Rogrio Rodrigues e profa. Alessandra Noronha

    Colg

    io Te

    rmom

    ecan

    icaZOOMO Colgio Termomecanica possui um currculo diferenciado, cujo propsito principal oferecer uma formao mais completa e abrangente a seus alunos. Alm das disciplinas do ncleo comum, a grade curricular enriquecida com matrias opcionais que contribuem para o desenvolvimento prtico e terico dos alunos, nas mais diversas reas. Entre elas, destaca-se a de Oficina, aplicada aos alunos do Ensino Fundamental I e aos do curso de Eletromecnica, do Ensino Fundamental II.Nessas aulas, so utilizados os materiais da LEGO, atualizados recentemente, e que contam com o apoio das revistas Zoom, publicao que faz parte da metodologia de trabalho proposta no Projeto de Educao Tecnolgica Lego Zoom.Os assuntos abordados nessas revistas fazem parte dos temas transversais descritos e recomendados pelos Parmetros Curriculares Nacionais, como meios de desenvolvimento devalores ticos e destinados construo da cidadania.A proposta de trabalho das revistas Zoom parte de uma histria em quadrinhos (HQ), veculo que se utiliza de uma linguagem bastante apreciada pelo pblico do Ensino Fundamental I e II, cujo tema principal retomado em atividades, como leitura e produo de texto, resoluo de

    desafios, montagens e desenvolvimento de conceitos tecnolgicos.A metodologia proposta pela Lego Zoom incentiva o desenvolvimento de habilidades e saberes e, principalmente, o aprender a aprender, um dos maiores desafios da educao atual.A revista Zoom foi muito bem aceita pelos alunos e professores. Ela contempla quatro eixos estruturais indispensveis para se atingir os objetivos educacionais nos dias de hoje: aprendizagem em ao, comunicao, cidadania e tecnologia. Alm de serem elementos fundamentais da revista, eles fazem parte das prticas pedaggicas e do Projeto Pedaggico do Colgio Termomecanica.

  • Vesti

    bula

    r

    NODESISTE

    QUEMSONHA

    DE LUTARColaborao: profa. Marilene Maria de Oliveira

    CJ Revista Crescendo Juntos18

    66%DE A

    PROVA

    ES EM

    UNIVERSID

    ADES

    PBLICAS

    COLGO

    TERMOME

    CANICA

  • 19CJ Revista Crescendo Juntos

    Vesti

    bula

    rEscrever um livro, plantar uma rvore e ter um filho foi, durante muito tempo, uma sntese do homem que teria alcanado a felicidade. Voar, criar tneis no meio das montanhas e pontes sobre os abismos, diminuir as distncias, inventar a lmpada, o computador, a anestesia, a geladeira, o delivery, o telefone, a mquina de lavar etc., so conquistas de pessoas que, por meio de seu trabalho, alcanaram a realizao pessoal e contriburam para a transformao do meio em que viviam e para a melhora da qualidade de vida coletiva. Embora realizar-se e ser feliz, de modo absoluto, seja muito difcil, podemos encontrar momentos plenos de satisfao quando realizamos nossos projetos, alcanamos metas e podemos, de alguma maneira, colaborar para o aperfeioamento da nossa realidade e para a continuidade do mundo.Apesar de encontrarmos no cio, nas horas de entretenimento, nas festas, grandes momentos de alegria, no trabalho que passamos a maior parte de nosso tempo; por isso, pensar em buscar uma forma de trabalho que nos realize um dos desafios para evitar o trabalho vazio, sem significado, mecnico, automtico. Durante muito tempo, geraes se formaram para encontrar a melhor colocao no mercado e conseguir o salrio ou posto mais promissor e, no raro, no mais que de repente, muitos deixaram carreiras com bons salrios, em troca de satisfao pessoal. O contrrio tambm j se viu: pessoas que faziam o que gostavam passaram a desempenhar funes vazias em troca de boa remunerao, pois h que se pagar o po de cada dia com o suor de nosso rosto. natural que a escolha profissional gere ansiedade, pois muitos no veem o trabalho oferecido no mercado como um projeto seu, ou no aceitam a remunerao recebida como sendo compatvel com seus esforos individuais; por isso, sabemos que muito pertinente a angstia de muitos de nossos alunos: como conciliar sucesso profissional com satisfao pessoal? Como conseguir um trabalho que permita cumprir os direitos bsicos de um cidado, que permita momentos de cultura e lazer, de criatividade, de alegria? Uma das respostas possveis : fazendo o curso certo em uma boa instituio de ensino.Para saber qual o curso certo, o aluno deve consultar o corao, para sondar seus desejos, e a realidade, para verificar se suas habilidades so compatveis com o que se exige, procurando concili-los, alm de verificar as demandas nacionais e internacionais de mercado, a fim de no ter de enfrentar competitividade esmagadora em mercados saturados.Por isso, indago: qual o seu sonho profissional? Em que carreira voc se v, ao longo de sua vida ou, pelo menos, em boa parte dela? Em que profisso voc capaz de persistir apesar dos dias ruins, apesar das cobranas, apesar dos ossos do ofcio, para que, no seu conjunto, ela valha a pena? De que maneira essa profisso o ajudar a manter a sade, a famlia, os seus valores, a paz, os relacionamentos saudveis, o entusiasmo pela vida, o senso

    tico? Conseguir encontr-la no tarefa fcil, mas a primeira coisa a se fazer para trazer do mundo das ideias o sonho e transform-lo em uma meta, um objetivo a ser concretizado.Depois, preciso pesquisa dos requisitos necessrios para entrar na faculdade que oferece o seu curso (nota de corte, custos do curso, mercado de trabalho, domnio de lnguas estrangeiras) e, ento, vem a parte da preparao, a qual exige disciplina rgida nos estudos. J dizia um antigo provrbio popular, que o nico lugar em que a palavra sucesso vem antes do trabalho no dicionrio.Formao de grupos de estudos, articulao entre os conhecimentos das vrias reas, estudo constante e aprofundado das disciplinas que lhe parecem mais difceis ou complicadas, participao em simulados com avaliao crtica dos erros cometidos, a fim de san-los antes dos vestibulares, confiana e persistncia em concretizar seus

    objetivos so algumas das estratgias para abrir essa cortina que o vestibular atrs da qual h um mundo por ser descoberto.Quem sonha no desiste de lutar. Henry Ford dizia que os obstculos so coisas terrveis que voc v, quando desvia o olhar de seu objetivo. Por isso, quando vier o cansao e os concorrentes lhe parecerem muitos, lembre-se de que no apenas para um lugar no mercado de trabalho que voc est se preparando e abrindo mo de diverso: para, atravs de sua carreira, tornar-se um ser humano mais completo; para conseguir fazer o que gosta e ainda ser pago por isso; para contribuir com a transformao de nosso Pas pela qualidade de sua atuao.Ns, do Centro Educacional da Fundao Salvador Arena, acreditamos em voc e nos seus sonhos, como acreditamos que no basta pensar que mundo deixaremos para o homem do futuro, mas que homem estamos formando para o mundo de amanh.

    Os excelentes resultados obtidos pelos formandos do Ensino Mdio do ano

    de 2011 nos trazem uma mistura de sentimentos: a saudade dos momentos

    compartilhados com esses brilhantes e carismticos estudantes e a alegria pelo

    sucesso alcanado.

    Os resultados obtidos foram fruto de muito trabalho e horas de dedicao nos

    estudos, que no se limitavam apenas sala de aula. O Colgio Termomecanica

    ofereceu uma excelente preparao para os exames vestibulares, envolvendo

    aulas direcionadas, realizao de simulados, grupos de estudo e eventos

    orientadores e motivadores, tais como o Frum de Profisses e palestras com

    ex-alunos.

    O Colgio Termomecanica agradece a confiana depositada pelos pais no

    seu corpo docente e na sua equipe pedaggica, e parabeniza os alunos que

    finalizaram com distino mais uma importante etapa de suas vidas.

    (ROOSEVELT, Eleanor )

    Confira a lista de aprovados no site: www.cefsa.org.br/cj/aprovadosnovestibular

    Bons resultados no Vestibular 2012

    Colaborao: prof. Diogo Morais e prof. Fernando Carvajal

    O futuro pertence queles que acreditam na beleza dos seus sonhos.

  • CJ Revista Crescendo Juntos1