revista automotive business

Download Revista Automotive Business

Post on 22-Nov-2014

184 views

Category:

Automotive

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Revista com excelente editorial.

TRANSCRIPT

  • 1. POLOS AUTOMOTIVOS:O MAPA DA PRODUO LANAMENTO: CHEGAMKA, SANDERO E TROLLER ZF MOSTRA A LEVEZA NAMANOBRA DOS PESADOSAutomotive AGOSTO DE 2014A GUERRAANO 6 NMERO 28DAS AUTOPEASO INOVAR-AUTO LEVA O SETOR AUTOMOTIVO AO MOMENTO DEMAIOR TRANSFORMAO E PROVOCA UMA DISPUTA ACIRRADA ENTRECOMPONENTES NACIONAIS E IMPORTADOS NAS LINHAS DE PRODUO

2. TANQUE METL I CO: A S O LUO DO FUTURO.A m a n e i ra d e p e n s a r o m u n d o e st s e m p re emt ransformao, ex i g i n d o s o l u e s d i feren c i a d a s .A i d e i a q u e n o s m o v e c o n s t r u i r, co m a n o s s atecnologia, um futuro cada vez melhor para o nossopas e para o mundo. 3. :LILILYUqVKPYPQH NYWVaJVTIYAETHRAS I S T E M A S AUTOMOT IVOSTecnologia de Vanguarda 4. NDICE4 AutomotiveBUSINESSA GUERRA DASAUTOPEASNo momento de maior transformao,provocado pelo programa Inovar-Auto, osetor automotivo muda seu perfil enquantoassiste a uma disputa acirrada entreautopeas nacionais e importadas naslinhas de montagem8 FERNANDO CALMONALTA RODAPara disciplinar o trfego10 NO PORTAL12 CARREIRA16 NEGCIOS36 TECNOLOGIA DA INFORMAOO AVANO DO RFID NAS FBRICASTecnologia localiza peas40 POLOS AUTOMOTIVOSA GEOGRAFIA DA PRODUONovas montadoras e fornecedores78CAPA | INDSTRIAPROJETO FOTON, emGuaba (RS), d prioridade aosparceiros chinesesARQUIVO FOTONNpseaaliLUIS PRADO 5. AutomotiveBUSINESS 5AUTOPEAS82 Aftermarket84 Fundidos85 Forjados86 Estampados87 Interiores88 Rolamentos89 Transmisses//eixos90 Turbos92 Arrefecimento46 TECNOLOGIAA LEVEZA DOS PESADOSManobra por controle remoto50 CAMINHESANO DE DIFICULDADESFabricantes espera da retomada54 MXICODESTAQUE NOS INVESTIMENTOSProduo em alta, mercado reduzido58 VECULOSO NOVO FORD KAPacote completo e bom preo62 INDSTRIAA ARRANCADA DA TROLLERFbrica recebeu R$ 215 milhes66 LANAMENTORENAULT CAPRICHA NO SANDEROCarro fica melhor at no preo70 FBRICAINAUGURAO DA CHERYPrimeira montadora chinesa no Pas72 WORKSHOPO PLANEJAMENTO DE 2015As dicas dos especialistas94 COBIALAR HI-TECHA ajuda dos eletrnicosO ZF INNOVATION TRUCK um exemplo de integraode tecnologias existentes queprojetam o futuroARQUIVO ZFARQUIVO FORDTROLLERARQUIVO DELPHI 6. EDITORIALPaulo Ricardo BragaEditorpaulobraga@automotivebusiness.com.brBUSCA DE IDENTIDADE6 AutomotiveBUSINESSREVISTAwww.automotivebusiness.com.brEditada por Automotive Business, empresaassociada All Right! Comunicao Ltda.Tiragem de 12.000 exemplares, comdistribuio direta a executivos de fabricantesde veculos, autopeas, distribuidores,entidades setoriais, governo, consultorias,empresas de engenharia, transporte e logsticae setor acadmico.DiretoresMaria Theresa de Borthole BragaPaula Braga PradoPaulo Ricardo BragaEditor ResponsvelPaulo Ricardo Braga(Jornalista, MTPS 8858)Editora-AssistenteGiovanna RiatoRedaoCamila Franco, Mrio Curcio, Pedro Kutney eSueli ReisEditor de Notcias do PortalPedro KutneyColaboradores desta edioAlexandre Akashi, Gustavo Ruffo, EdileuzaSoares, Rodrigo Lara, Srgio Oliveira de Melo'HVLJQJUiFRRicardo Alves de SouzaRS Oficina de Arte)RWRJUDD_&DSDEstdio Luis PradoPublicidadeCarina Costa, Greice Ribeiro, Monalisa NavesAtendimento ao leitorPatrcia PedrosoWebTVMarcos AmbroselliComunicao e eventosCarolina PiovacariImpressoMargrafDistribuioMTLOGAdministrao, redao e publicidadeAv. Ira, 393, conjs. 51 a 53, Moema,04082-001, So Paulo, SP,tel. 11 5095-8888contato@automotivebusiness.com.brEm busca de componentes para se recompor, o Autobot da capa destarevista, um transformer que tem o poder de alternar a aparncia comorob ou veculo, compartilha com a indstria automobilstica brasileira amesma dvida: utilizar autopeas nacionais ou importadas? O dilema,no mundo real, est em encontrar um ponto de equilbrio saudvelentre o emprego de componentes nacionais e importados na produodos veculos e, ao mesmo tempo, atender o ambicioso programa derastreabilidade, que demonstra a origem das partes para efeito derecolhimento de impostos.De um lado, as autopeas importadas, aparentemente no papel de vils,podem significar reduo de custo e opo por contedo tecnolgicoavanado, j disponvel nas prateleiras; de outro, o uso de autopeasnacionais representa a tbua de salvao para os fornecedores locais, quetm assistido a uma verdadeira invaso de peas fabricadas no exterior.A disputa pelo mercado de autopeas, que mexe com a identidade dasempresas do setor, tem peso expressivo e a balana comercial setorial acusadficit da ordem de US$ 10 bilhes anuais. A aposta na reverso dessequadro desfavorvel vem do programa Inovar-Auto, que estimula o produtonacional, por meio da reduo do Imposto sobre Produtos Industrializados(IPI). A matria de capa desta edio ilustra essa questo e estende-se pelaanlise setorial de forjados, fundidos, estampados, interiores, rolamentos,transmisses, eixos, turbos e componentes para arrefecimento.Matria de flego, fruto de levantamento conduzido pelo jornalistaGustavo Ruffo, revela o avano dos polos automotivos, definindo suavocao e principais sistemistas. Por meio do jornalista Srgio Oliveira,brasileiro que reside no Mxico, avaliamos a evoluo da indstriaautomobilstica daquele pas que, embora tenha um mercado internolimitado, vai se equiparando ao Brasil na produo de veculos.Voltamos carga com a anlise do segmento de caminhes, que aindaespera pela recuperao das vendas no mercado interno. Outro destaquevai para o lanamento de veculos nacionais, com a avaliao do TrollerT4, Sandero e Ford Ka. Reservamos tambm espao para descrever aexperincia do editor Pedro Kutney, do Portal Automotive Business, emextensa sesso para conhecer as novas tecnologias da ZF na Alemanhacomo forma de otimizar o desempenho de veculos pesados.At a prxima edio. 7. Na Stock Car cada um por si.E Mobil Super por todos.Mobil Super, o lubrifi cantede todas as equipes da Stock Car.mobil.cosan.com/cosan.mobilEncontre tambm em: BA - Espao do leo Navega (47) 3319-5707; CE - Da Nbrega (85) 3494-3737; DF - Mega Lub (61) 3361-5023; PI - Edi ServiosAutomotivos (86) 3232-7617; PR - Luciano Mendes (41) 3086-0072; RJ - Jotas ZR (Truck Car) (21) 2415-0651; SP - Giacomin & Cia Ltda. (19) 3834-2002.Mobil e Mobil Super so marcas ou marcas registradas da Exxon Mobil Corporation ou uma de suas subsidirias, utilizadas por Cosan Lubrifi cantes e Especialidades S.A., ou uma de suassubsidirias, sob licena. Outras marcas ou nomes de produtos utilizados neste material so de propriedade de seus respectivos donos. 8. 8 AutomotiveBUSINESSLUIS PRADOFERNANDO CALMON jornalista especializado naindstria automobilsticafernando@calmon.jor.brLeia a coluna Alta Rodatambm no portalAutomotive Business.PATROCINADORASdisciplinar o trfego desuperfcie. Uma vem deCelso Franco, que j dirigiuo antigo Departamento deTrnsito do Rio de Janeiro.Ele props, h mais decinco anos, um estmuloindireto para que pessoaspartilhem seus carros emcaronas. O pedgio urbanode R$ 50,00/ms isentariaquem se voluntariasseao transporte solidrio.Mais recentemente, aamericana Uber lanouum aplicativo, j em 30pases, para que pessoasoferecessem caronasmediante pagamento.Isso despertou a ira dostaxistas em cidadeseuropeias e tambm no Rioe So Paulo. Difcil baniraplicativos desse tipo.Outra proposio vemdo consultor ambientale transporte sustentvelOlmpio lvares, queapresentou o conceito dopedgio urbano inteligente(PUI) para a capitalpaulista em substituioao rodzio (bom frisar).A tarifa mdia seria deR$ 7,00/dia ou 50% doque se cobra em Milo,que tem regulamentaocomplexa e vriasexcees. Sua vantagem:limitar cobrana aos eixosde trnsito congestionadose apenas se a velocidadeda via ficasse abaixode um limite regulado.Aplicativos para celularesque traam rotasalternativas ajudariam aaproveitar de modo maisracional as vias.lvares acredita numaimplantao gradativado PUI que poderia serproporcional ao valordo IPVA e consumo/emisses de cada veculo.Seus clculos apontamarrecadao paraconstruir, anualmente,7 km de metr ou100 km de BRT (corredorde nibus avanado, no aenganao de faixasdo lado direito).O grande problemade qualquer soluoque envolva mais umimposto disfarado, comopedgio urbano, garantirdinheiro carimbado parao transporte coletivo querealmente funciona: metrou monotrilho. Soluesde superfcie apresentamsrias limitaes pelocrescimento desordenadodas cidades brasileiras.Outro ngulo acoluna sempre enfatiza.Fabricao de veculosresponde por 5% doPIB brasileiro e 12% dosimpostos arrecadados,sem contar a derrama quecontinua ao longo da suavida. Portanto, h dinheirode sobra para mobilidadeurbana, no aplicado porm gesto administrativae poltica dos recursos.Ningum deve se sentirculpado por usar um carropara ir ao trabalho.Um debate quemais cedo ou maistarde acontecerno Brasil a maneirade utilizar, de formamais racional, as vias desuperfcie nas grandescidades. Ideias surgemno rastro de soluesimplantadas em outrasreas metropolitanas nomundo. Pedgio urbanono novidade,mas sua aplicaopode-se reconhecer comobastante restrita. ApenasCingapura, Londres, Miloe Estocolmo cobrampara que cidadosmotorizados adentrem ocentro histrico. Em geralusa-se o sofisma de taxade congestionamento.Roma impe restriesde acesso, sem cobrana.Outras, como Cidadedo Mxico, probemcirculao de veculospoluidores, mais antigos.H exemplos de pagarpara uso em algumasvias expressas (Santiago)ou tneis (Nova York).O que parece realmentepouco inteligente limitara circulao, sem finsambientais, por meio definais de placas, comoacontece em So Paulo.Essa ideia, de to ruim, selimita capital paulista,mas alguns espertos avenderam paraBogot e Caracas.Existem algumaspropostas brasileiras paraALTA RODAUSAR SEM CULPA 9. FERNANDO CALMONAutomotiveBUSINESS 9HONDA prepara umasurpresa aos apreciado-resde SUVs compac-tos,antecipa a coluna.Em meados de 2015 jter em produo o Ve-zel(com outro nome) nafbrica atual de Suma-r(SP), sem esperar con-clusoda nova unidadede Itirapina (SP), no finaldo prximo ano. Quandoesta ficar pronta, produ-ziro CR-V em Sumar.MOTOR do BMW 320idemonstra: turbocom-pressor/injeo direta amelhor combinao pos-svelpara o etanol. Em-bo