Revista 07 - SBOT-ES - out/nov/dez 2009

Download Revista 07 - SBOT-ES - out/nov/dez 2009

Post on 24-Mar-2016

217 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edio nmero 07 da revista da SBOT-ES

TRANSCRIPT

  • Entrevista Joo Teixeira

    O ortopedista carioca, graduado em aikido e ioga, avalia sua gesto.

    4

    2

    3

    10

    12

    14

    Informativo

    07 2009

    out / nov / dez

    Carta do Presidente

    Raio X

    Social

    Especial

    Vida Leve

    Pg. 8

    Entrevista Alceuleir Cardoso

    Na SBOT-ES desde 1995, ele quer profis-sionalizar a gesto da ortopedia no ES.

    6

  • reduo de acidentes fatais e de

    mortes no trnsito no depen-

    de exclusivamente da proibio

    ao condutor de beber e dirigir.

    preciso melhorar a fiscalizao das vias

    para garantir o respeito ao Cdigo de

    Trnsito Brasileiro (CTB) e s leis que o

    auxiliam. Esta uma das principais consta-

    taes que pudemos retirar aps uma im-

    portante pesquisa que a SBOT-ES realizou

    com universitrios da Grande Vitria.

    A pesquisa fez um levantamento do

    comportamento e das atitudes desses uni-

    versitrios no trnsito, aps um ano e meio

    de vigncia da lei 11.705/2008, tambm

    conhecida como Lei Seca ou Lei de Al-

    coolemia Zero. Esse trabalho oportuno,

    pois estamos s vsperas das festas de final

    de ano e das frias, poca em que o maior

    do movimento nas rodovias e estradas re-

    flete diretamente no aumento de aciden-

    tes e mortes ocasionadas por imprudncia

    e desrespeito s leis, como dirigir alcooli-

    zado ou no usar o cinto de segurana.

    Nossa inteno que esse estudo

    (apresentado nesta ltima edio do ano

    Carta do Presidente

    Joo Carlos de Medeiros TeixeiraPresidente da SBOT-ES

    DiretoriaPresidente: Dr. Joo Carlos de Medeiros Teixeira

    Primeiro Vice-Presidente: Dr. Alceuleir Cardoso de Souza

    Segundo Vice-Presidente: Dr. Adelmo Rezende F. da Costa

    Primeiro Secretrio: Dr. Thanguy Gomes Frio

    Segundo Secretrio: Dr. Adelmo Rezende Ferreira da Costa

    Primeiro Tesoureiro: Dr. Antnio Tamanini

    Segundo Tesoureiro: Dr. Paulo Henrique Paladini

    Conselho Fiscal Dr. Carlos Henrique O. de Carvalho Dr. Mssimo Nelson C. E Gurgel Dr. Flvio Vieira Somoes Dr. Ruy Rocha GusmanDr. Fbio Vassimon JorgeDr. Bianor Guasti Jnior

    DelegadosDr. Geraldo Lopes da SilveiraDr. Jorge Luiz KrigerDr. Roberta R. Silveira

    Comisso Executiva

    Dr. Joo Carlos de Medeiros Tei-xeiraDr. Anderson De NadaiDr. Alceuleir Cardoso de SouzaDr. Adelmo Rezende F. da CostaDr. Marcelo Nogueira da Silva

    Comisso de Ensino e TreinamentoDr. Marcelo Nogueira da SilvaDr. Nelson EliasDr. Roberta R. SilveiraDr. Alceuleir Cardoso de SouzaDr. Marcelo Rezende da SilvaDr. Adriano de SouzaDr. Edmar S. da Silva JuniorDr. Jair Simmer FilhoDr. Eduardo Hosken Pombo

    Comisso de tica, Defesa Profissional e Honorrios MdicosDr. Hlio Barroso dos ReisDr. Emdio Perim JniorDr. Fernanda Silveira SilvaDr. Jos Eduardo Grandi Ribeiro Filho Dr. Sebastio A. M. de Macedo

    Comisso de Estatuto e RegimentoDr. Anderson De Nadai

    Dr. Joo Carlos de M. TeixeiraDr. Alceuleir Cardoso de SouzaDr. Adelmo Rezende F. da Costa

    Comisso de Campanhas Pblicas e Aes SociaisDr. Jos Fernando DuarteDr. Jos Carlos Xavier do ValeDr. Jos Lorenzo SolinoDr. Rounilo Furlani CostaDr. Francisley Gomes Barradas

    Comisso de PresidentesDr. Pedro Nelson PrettiDr. Roberto Casotti LoraDr. Jos Fernando DuarteDr. Eduardo Antnio B. UvoDr. Geraldo Lopes da SilveiraDr. Hlio Barroso dos ReisDr. Jorge Luiz KrigerDr. Jos Lorenzo SolinoDr. Akel Nicolau Akel JniorDr. Clark M. YazakiDr. Anderson De Nadai

    Comisso de Publicao, Divulgao e MarketingDr. Anderson De NadaiDr. Adelmo Rezende F. da CostaDr. Jos Lorenzo SolinoDr. Edmar Simes da Silva Jnior

    Rua Abiail do Amaral Carneiro, 191, Ed. Arbica, Sala 607Enseada do Su. Vitria-ES. CEP 29055-220 | Telefone: 3325-3183 www.sbotes.org.br | sbotes@sbotes.org.br

    Gesto 2009

    Jornalista reponsvelWallace CapuchoMTB 1934/ES

    Redaojornalismo@balaiodesign.com.br

    Editor Wallace Capucho

    Reprter Laio MedeirosMarcos Alves

    Diretor de Arte Felipe Gama

    Diagramao e Arte Vitor Campos LouzadaCarlos Dalcolmo da SilvaJonatas Modolo

    Reviso Marcos Alves

    Produo GrficaChico Ribeiro

    PublicidadeSBOT-ES(27) 3325-3183

    Impresso e acabamento Grafitusa

    Uma publicao Balaio Comunicao e Designwww.balaiodesign.com.br

    Esta revista foi impressa em papel couch fosco 150g/m Tiragem 4.000 exemplares Periodicidade Trimestral Distribuio CP Distribuio e Logstica

    As matrias e anncios publi-citrios, bem como todo o seu contedo de texto e imagens, so aqui publicadas sob direito de liberdade de expresso, sendo total e exclusiva responsabilidade de seus autores/anunciantes. expressamente proibida a repro-duo integral ou parcial desta publicao ou de qualquer um de seus componentes (texto, ima-gens, etc.), sem a prvia e expressa autorizao da SBOT-ES.

    A e que tambm ser encaminhado aos res-ponsveis pelos programas de segurana no trnsito) sensibilize-os a intensificarem o processo de fiscalizao que as Polcias

    Rodoviria Federal e Militar exercem nas

    rodovias e vias urbanas respectivamente.

    Talvez assim, evitemos que milhares de

    brasileiros no faam parte de um triste

    ndice que ceifou em 2008 mais de 4 mil

    vidas. Se levarmos em conta que esse n-

    mero de fatalidades contabiliza apenas

    bitos no local do acidente, a realidade

    torna-se mais estarrecedora ainda.

    A SBOT-ES espera que todas as auto-

    ridades, sejam elas do mbito federal,

    estadual ou municipal, faam um grande

    esforo para que neste final de ano o n-

    mero de acidentes seja o menor possvel.

    Desejo a todos boas festas, muita paz

    e que possamos viver intensamente cada

    momento de 2010 e de todos os outros

    anos que viro. O melhor presente e

    sempre continuar sendo a vida.

    Nossa mensagem de final de ano

    2 Informativo SBOT-ES | 3 trimestre 2009

  • Nossa mensagem de final de ano raio X

    3Informativo SBOT-ES | 3 trimestre 2009

  • entrevista

    FIM DE MANDATOCOM SENSAO

    DE DEVER CUMPRIDO.

  • cao e conscientizao propostos pela Nacional; e tambm elaboramos projetos exclusivos, que no puderam ser executa-dos nesta gesto, mas certamente sero na prxima.

    Neste informativo, estamos divulgando um importante estudo comportamental re-ferente aos hbitos ps Lei de Alcoolemia Zero entre os universitrios da Grande Vitria. Uma pesquisa semelhante que a Nacional realizou nas cidades do Rio de Janeiro e de So Paulo. Ou seja, mostramos para o governo e a populao em geral que a SBOT-ES cumpre o seu estatuto e no est apenas preocupada com proble-mas mdico-profissionais ou cientficos, mas tambm com problemas sociais, uma vez que este estudo estar disposio de qualquer organizao social ou governa-mental para a implementao de campa-nhas educacionais.

    J que voc falou em problemas mdico-profissionais, como foi o seu trabalho nesta rea?

    Conseguimos melhorar sensivelmente nossos contratos na rea privada. Fizemos importantes acordos que nos deram um ganho muito melhor, por exemplo, com a Unimed nas reas de exames de joelho, quadril e ombro. Os dilogos que mantive-mos com a Associao Mdica do Esprito Santo (Ames) e a SBOT foram importants-simos para essas conquistas.

    Acredito que o Alceuleir, com a experi-ncia adquirida no Comit de Dignidade e Defesa Profissional da Nacional, conquista-r resultados melhores que os meus nessa rea.

    Qual foi a sua maior vitria?Fazer com que a SBOT-ES continuasse

    sendo vista como a sociedade forte e in-fluente que realmente , ratificando que a especialidade que representamos uma das maiores fora de trabalho da medicina no Estado.

    Conseguir manter este respeito foi fun-damental, pois assim continuamos a ser re-ferncia ao lado de outras sociedades que tambm realizam trabalhos de extrema

    importncia de valorizao das especiali-

    dades mdicas no Estado.

    O Esprito Santo sempre foi visto como

    um bom local, devido s suas belezas na-

    turais e posio privilegiada na geografia, para sediar eventos cientficos. Hoje, isso est mudando. Alm de apoiar produo cientfica, estamos formando profissionais por meio das residncias inauguradas nos ltimos anos.

    E essa influncia se reflete nas condies de trabalho?

    Certamente. As estruturas dos hospitais esto melhorando muito. A ortopedia vem ganhando cada vez mais respeito e espao. Inclusive espao fsico. O Hospital do Cias Unimed, por exemplo, ganhou um andar s para a ortopedia e traumatologia. No Vila Velha Hospital e no Vitria Apart Hospital conquistamos mais espao tambm. Quan-to ao setor pblico, acaba de ser inaugura-do o Hospital Central e o primeiro servio que j est funcionando o de ortopedia e traumatologia.

    O que voc gostaria de ver na administra-o no seu sucessor?

    Gostaria de ver maior participao da Sociedade por inteiro. Que no s aqueles colegas que se envolvem diretamente da organizao de cursos, jornadas, entre ou-tros eventos, continuem participando, mas tambm que os demais venham para junto de ns, frequentando reunies, emitindo opinies e tambm apoiando nossos even-tos cientficos.

    Notei tambm, com grande felicidade, que a nova leva de acadmicos que estamos formando esto dando maior importncia aos eventos da Sociedade. Espero tambm que eles continuem frequentando nossos eventos e que mantenham o mesmo inte-resse que demonstraram at agora, na ges-to do Alceuleir e nas subsequentes.

    J passou por sua cabea se candidatar no-vamente presidncia da SBOT-ES?

    No momento no. J dei a minha parce-la de contribuio. Acredito que o poder salutar desde que seja executado de forma alternada e no fique somente na mo de uma pessoa ou um grupo. Se no futuro os colegas acharem