reunião de pais e encarregados de educação ?o de pais e encarregados de educação . robert...

Download Reunião de Pais e Encarregados de Educação ?o de Pais e Encarregados de Educação . ROBERT BADEN-POWELL

Post on 12-Feb-2019

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Reunio de Pais e

Encarregados de Educao

ROBERT BADEN-POWELL

Quem fundou o Escotismo?

Militar de carreira do Exrcito Britnico, fundador do escotismo.

Em 1907 foi com um grupo de 20 rapazes separados por 4 patrulhas (Maarico, Corvo, Lobo, Touro) para a Ilha de Brownsea, no Canal da Mancha, para realizar o primeiro acampamento escoteiro.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Ex%C3%A9rcito_Brit%C3%A2nicohttps://pt.wikipedia.org/wiki/Ex%C3%A9rcito_Brit%C3%A2nicohttps://pt.wikipedia.org/wiki/Ex%C3%A9rcito_Brit%C3%A2nicohttps://pt.wikipedia.org/wiki/Escotismohttps://pt.wikipedia.org/wiki/Ilha_de_Brownseahttps://pt.wikipedia.org/wiki/Ilha_de_Brownseahttps://pt.wikipedia.org/wiki/Ilha_de_Brownseahttps://pt.wikipedia.org/wiki/Ilha_de_Brownseahttps://pt.wikipedia.org/wiki/Ilha_de_Brownseahttps://pt.wikipedia.org/wiki/Canal_da_Manchahttps://pt.wikipedia.org/wiki/Canal_da_Manchahttps://pt.wikipedia.org/wiki/Canal_da_Manchahttps://pt.wikipedia.org/wiki/Canal_da_Manchahttps://pt.wikipedia.org/wiki/Canal_da_Manchahttps://pt.wikipedia.org/wiki/Escoteiros-Mirins

VERA BARCLAY

Quem fundou o Lobitismo?

Enfermeira de carreira da Cruz Vermelha Inglesa.

Cofundadora dos Lobitos e do Manual do Lobito.

O Movimento Escutista um movimento de: Educao para jovens; Implementado por adultos voluntrios; Apoltico; Aberto a todos sem distino de:

Gnero; Origem; Raa.

O que isto do Movimento Escutista?

A Misso do Escutismo

contribuir para a educao dos jovens

atravs de um sistema de valores baseado na Promessa e Lei Escutistas,

ajudando a construir um mundo melhor onde as pessoas so realizadas enquanto indivduos e desempenham um papel construtivo na sociedade.

O Movimento existe para qu?

Os Escuteiros de um Agrupamento esto divididos por idades:

Lobitos dos 6 aos 10 anos; Exploradores/Moos dos 10 aos 14; Pioneiros/Marinheiros dos 14 aos 18; Caminheiros/Companheiros dos 18 aos 22 anos.

N.B. se a maturidade da criana ou jovem no corresponder seco onde est ou vai, este pode passar mais cedo ou ficar retido.

Quem pratica o Lobitismo e o Escutismo?

O Escutismo oferece aos jovens a oportunidade de se desenvolverem:

Emocional; Intelectual; Fsica; Espiritualmente.

O que oferece o Escutismo?

As Leis; Os Princpios; O Livro Escutismo para Rapazes; O Mtodo Escutista; A Bblia.

Quais so as bases tericas do Escutismo?

1 artigo - A Honra do Escuta inspira confiana Este artigo convoca sentimento do dever, da dignidade e da justia que devem estar ligados a todas as aes do

escuteiro, na sua vida quotidiana, pois, s ela capaz de gerar a confiana dos outros concidados. A imagem do velho

Egas Moniz que se props honrar a sua palavra com a sua prpria vida (e com a dos familiares) a metfora humana

mais expressiva do valor da honra.

2 artigo - O Escuta Leal tambm um valor que se vive na intimidade de cada um, mesmo quando ningum v ele est presente e condiciona,

positivamente, o nosso pensamento, a nossa conduta e a nossa ao. Hoje, mais do que nunca, o ser leal, banir da

nossa vida os tacticismos e as faces invisveis dos icebergues, para criar o mundo de transparncia cristalina assente

sobre a pedra angular da verdade.

3 artigo - O Escuta til e pratica diariamente

uma boa ao Este artigo convoca o sentimento do dever do Servio gratuito ao prximo, promovendo o seu bem-estar, ajudando-o a

superar as suas dificuldades, sentindo com ele os dissabores que a vida nos d.

Este modo de vida, que se vai interiorizando no corao da criana e do jovem, atravs da prtica de, pelo menos,

uma boa ao diria, tem que ser vivido com o esprito de Madre Teresa da Calcut: o importante no o que se d,

mas o amor com que se d na certeza que se no podemos fazer grandes coisas; apenas pequenas coisas com muito

amor, desta forma, quando for adulto saber que temos de ir procura das pessoas, porque podem ter fome de po

ou de amizade. Assim, aos poucos, o jovem escuteiro vai-se tornando um verdadeiro cidado solidariamente ativo em

prol do bem comum.

O CNE definiu 10 Leis

http://www.google.pt/url?sa=i&rct=j&q=&esrc=s&source=images&cd=&cad=rja&uact=8&ved=2ahUKEwjAuYSBkrPdAhUIUBoKHY7vDIkQjRx6BAgBEAU&url=http://flotilhavascodagama.blogspot.com/2011/02/lei-do-escuta.html&psig=AOvVaw3uXRykeFUDQAY423PoE7mI&ust=1536761638430505http://3.bp.blogspot.com/_ZT7bxHT_tVc/TVMVdSPDWCI/AAAAAAAAABQ/aRSS7twrpR4/s1600/lealdade_small.jpg

4 artigo - O Escuta amigo de todos e irmo de todos os

outros Escutas Este artigo leva o escuteiro a tomar conscincia que as diferenas entre cada um de ns so fatores de enriquecimento,

percebendo que o bem-estar dos outros contribui para o nosso prprio bem-estar, tal como cada um de ns contribui

para o bem-estar de todos e de cada um deles, e tomando conscincia que a amizade o elemento fundamental neste

relacionamento, ela que potencializa e fortalece a relao de cooperao e de complementaridade, construindo a

felicidade individual e coletiva

5 artigo - O Escuta delicado e respeitador Este artigo conduz-nos ao mundo da delicadeza, mas tambm do respeito social e democrtico. O desenvolvimento do

pensamento divergente fundamental, mas dele no pode resultar nem um opressor, nem um oprimido. a cultura da

diferena que se cultiva, porque ela enriquecedora e complementa as partes.

Nos dias agitados de hoje como seria diferente se todos segussemos esta mxima, pensando e procurando primeiro

compreender as razes do outro (quem quer que ele seja) para s depois expormos as nossas, certamente que

encontraramos muitos mais pontos de entendimento, muitos mais caminhos para percorrermos em conjunto.

6 artigo - O Escuta protege as plantas e os animais

Sendo a vida ao ar livre o espao educativo, por excelncia do Escutismo, natural que a preocupao com a Natureza,

estivesse inscrita neste cdigo de valores para serem colocados em ao comportamental, atravs da sua vivncia,

permitindo desenvolver uma vertente da educao ambiental para a valorizao do patrimnio natural, da fauna e da

flora, dos diversos ecossistemas e da relao do ser humano com todo este sistema complexo, mas sensvel e vital

O CNE definiu 10 Leis

7 artigo - O Escuta obediente

Este artigo conduz-nos ao mundo de um equilbrio delicado, mas fundamental na vida de qualquer cidado que pode

ser sintetizado pela harmonia entre os direitos e os deveres consagrados. Ainda hoje, este conceito de disciplina que

vem de dentro de cada um, por oposio quela que imposta do exterior, de uma atualidade to pertinente que se

tornou num dos pilares da vivncia democrtica.

O CNE definiu 10 Leis

8 artigo - O Escuta tem sempre boa disposio de esprito O Escuta sorri e assobia perante as dificuldades, agora vemos melhor o alcance desta sincronia fundamental entre o

estado emocional positivo, a alegria, por oposio a qualquer outro negativo como o desespero ou a fria, e a

racionalidade do reconhecimento das dificuldades, por forma a que a alegria seja uma alavanca para a racionalidade

nos conduzir resoluo de qualquer problema.

Neste enquadramento, ser capaz de irradiar alegria , desde logo, um elemento fundamental e contagiante para

predispor os outros a concentrarem-se na ao, isto , na resoluo do problema. Assim sendo, compreendemos

melhor o alcance da convico de Baden-Powell expressa na sua ltima mensagem, que j s conhecemos depois da

sua morte: Creio que Deus nos colocou neste mundo encantador para sermos felizes e apreciarmos a vida. (...) Mas o

melhor meio para alcanar a felicidade contribuir para a felicidade dos outros.

O CNE definiu 10 Leis

9 artigo - O Escuta sbrio, econmico e respeitador do

bem alheio Baden-Powell, coloca este ser sbrio e econmico no mbito muito preciso daquele que gere bem a sua casa, seja no

sentido restrito ou no novo sentido que o papa Francisco definiu, na Laudato Si com casa comum, que gostaria de

alargar ainda mais o mbito prpria vida de cada um mas tambm vida de todos. Esta boa gesto da vida pessoal e

social deve ser balizada pela autonomia individual e pela responsabilidade social, bem ao jeito de uma ecologia

global dos diversos ecossistemas.

10 artigo - O Escuta puro nos pensamentos, nas

palavras e nas aes Roland E. Philipps, colaborador de Baden-Powell, no seu livro, Cartas a um Guia de Patrulha, publicado em 1916, nove

anos depois da criao do escutismo, escreve: Se, pois, lutares por cumprir o dcimo Artigo da Lei, e reconheceres que

a tua fora demasiado pequena, no te envergonhars de invocar a Grande Fora para estar contigo, e ento como

David, estars certo de vencer, porque Deus est a teu lado. e ainda O dcimo artigo o maior de toda a Lei. o

maior porque o mais difcil de cumprir.

A questo que se coloca se este conceito de pureza e de vivncia da sexualidade se mantm atual em pleno sculo

XXI. Claro que Mateus, no Sermo da Montanha, escreve: bem-aventurados os puros de corao porque vero a Deus

(5,8). Claro que esta vivncia est envolta pelo amor, dom que se d e que se recebe, dom que cria laos e que une.

1. O Escuta orgulha-se da sua F e por ela orienta toda a sua vida. 2. O Escuta filho de Portugal e bom cidado. 3. O dever do Escuta comea em casa. Os membros do CNE, aderem voluntariamente Associao,

Recommended

View more >