resumo pcp integrado à logística

Download Resumo PCP Integrado à Logística

Post on 23-Dec-2015

121 views

Category:

Documents

27 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

PCP

TRANSCRIPT

  • RESUMO DAS AULAS 1 AT 10 DA DISCIPLINA: PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUO INTEGRADO LOGSTICA

    AULA 1 - HISTRICO E EVOLUO DO PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUO (PCP)

    A evoluo histrica do PCP um assunto pouco encontrado na literatura.

    O entendimento das mudanas ocorridas no PCP desde a Revoluo Industrial de profunda importncia para que se possa entender o futuro do PCP e da prpria Engenharia de Produo.

    A Produo vista como um sistema um conjunto de recursos humanos, fsicos, tecnolgicos e de informaes, capazes de transformar entradas em sadas, tangveis ou no tangveis. Pode-se produzir tanto bens, como servios.

    Este sistema maior, a produo, pode ser subdividido em subsistemas segundo a tica e o interesse estabelecidos.

    Para que uma empresa possa funcionar adequadamente, ela precisa planejar e controlar adequadamente sua produo.

    Para isso existe o Planejamento e Controle da Produo (PCP), que visa aumentar a eficincia e eficcia da empresa atravs da Administrao da Produo.

    Observao: Lembrarmos do processo de produo complexo sobre o vdeo da aula da Montagem Airbus A380.

    Noes mais sobre planejamento, controle e sistema de informaes.

    PLANEJAMENTO

    Planejamento a funo administrativa que determina antecipadamente quais os objetivos a serem atingidos e o que deve ser feito para atingi-los atravs da otimizao dos recursos de entrada.

    Nele procura-se responder perguntas tais como:

    Como fazer Quando fazer O que se deve executar para a realizao das metas E para que sejam atingidos os objetivos propostos.

    CONTROLE

    a funo administrativa que consiste em medir e corrigir o desempenho para assegurar que os planos sejam realizados da melhor maneira possvel.

    O objetivo dessa tarefa verificar se o prescrito est sendo feito em conformidade com o planejado.

    O planejamento a 1 etapa do processo administrativo e o controle a sua ltima etapa.

    O PCP tem uma finalidade dupla:

    1. Atuar sobre os meios de produo para aumentar a eficincia. 2. Cuidar para que os objetivos de produo sejam plenamente alcanados.

    SISTEMA DE INFORMAES

    Outras anlises podem ser feitas em termos de PCP como um sistema de informaes, e no como um conjunto de funes separadas.

    Para FERREIRA (1998), o PCP um sistema de informaes que gerencia a produo do ponto de vista das quantidades a serem elaboradas, de cada tipo de bem ou servio e o tempo necessrio para sua execuo.

    O ato de produzir decorre destas informaes, mediante o acionamento do sistema de produo, o transformador de entradas em sadas.

    Quando se menciona a integrao de um sistema de produo quer se designar um trabalho, ale de um harmnico, direta e automaticamente conectado, desde a demanda at a expedio das sadas, caracterizando dessa forma, uma logstica interativa que proporciona a retroalimentao do sistema.

  • PRECURSORES DO PCP

    No dicionrio de lngua portuguesa, mais especificamente o de Aurlio, a palavra produo tem como significado:

    Ato ou efeito de produzir.

    Realizao.

    Criao de um valor econmico.

    Feitura de coisas que atendem as necessidades econmicas do homem.

    A partir desse entendimento, de fatos histricos e de obras, que o homem, de forma planejada executou, que deu-se o incio do PCP. Essa organizao remonta desde o momento que o homem executava aes de caa e pesca para a sua sobrevivncia, podendo j ser entendida como uma forma de planejamento.

    A Evoluo do PCP

    Antiguidade

    na antiguidade, na construo de uma pirmide ou na organizao de uma cidade, que se passou a exigir tcnicas de planejamento e controle da produo.

    Idade mdia

    Na Idade Mdia, as crenas religiosas e o misticismo no permitiam o desenvolvimento de uma abordagem tradicional do trabalho, com isso as inovaes tcnicas so impedidas.

    Renascimento

    Com o Renascimento, a estrutura social da Idade Mdia, que era baseada no misticismo, deu lugar a uma sociedade baseada na objetividade e na racionalidade.

    Revoluo Industrial

    As inovaes tecnolgicas, baseadas na mecnica, passam a ser valorizadas, com isso, a criao de mquinas e equipamentos daro incio Revoluo Industrial.

    DESENVOLVIMENTO DO PCP DURANTE A REVOLUO INDUSTRIAL e EVOLUO DA ADMINISTRAO COMO FATOR INFLUENCIADOR DO PCP

    1780 1785 Sculo XIX 1860 1878 FORD

    Ano de 1780

    A necessidade de aplicao de sistemas de produo na organizao do trabalho teve seu comeo na Revoluo Industrial, cerca do ano de 1780.

    Antes dessa poca, a fabricao de produtos era regida pela simples diviso do trabalho, dentro de funes especializadas, aos quais eram executadas nas casas dos trabalhadores.

    Esse sistema domstico era aplicado principalmente nas fbricas txteis.

    Ano de 1785

    Para HARDING (1981), foi em 1785 que Cartwrigth inventou o 1 tear de fora.

    a partir da aplicao dessa inveno na indstria que a histria poltica e social atual da Inglaterra teve seu desenvolvimento.

  • Isso porque, comea-se a ser inseridas mquinas, a ser agrupadas ao redor de fontes de fora disponveis, a princpio os Engenhos dgua.

    Com isso, os trabalhadores cessaram de cumprir seus trabalhos especializados em suas casas e foram trabalhar nos engenhos.

    Sculo XIX

    Logo que as pessoas seguiram esse caminho, tornou-se necessrio organizar seus esforos.

    Pela primeira vez, medidas de planejamento, organizao e controle da produo tornam-se necessrios.

    Durante o sculo XIX, observa-se o desenvolvimento do sistema fbrica de produo, que surge na vida dos homens.

    Durante essa poca, houve um rpido desenvolvimento da qualidade do ferro e do ao na aplicao da mquina a vapor como unidade de fora motriz.

    Isso fez com que houvesse o nascimento da Engenharia Industrial.

    Ano de 1860

    A partir de 1860, tem-se o incio de uma nova fase chamada de Segunda Revoluo Industrial (2 Revoluo Industrial).

    Segundo CHIAVENATO (1983), essa fase marcada por trs acontecimentos importantes:

    1. Desenvolvimento de novo processo de fabricao do ao. 2. Aperfeioamento do dnamo. 3. Inveno do motor de combusto interna.

    Os proprietrios das oficinas que no estavam em condies financeiras de maquinizar a sua produo foram obrigados a trabalhar para outras oficinas.

    Esse fenmeno ficou conhecido como maquinizao das oficinas.

    O PCP passa agora a ter um profundo relacionamento com as mquinas e a automatizao, e no somente com os mtodos manuais de produo.

    Com a transformao das oficinas em fbricas, houve um abaixamento dos custos de produo, que propiciou um alargamento de mercado consumidor da poca.

    O homem passa a ser substitudo por mquinas nas atividades em que se podia automatizar e acelerar a produo pela repetio.

    Surge ento a necessidade da diviso do trabalho e da simplificao das operaes.

    Ano de 1878

    As origens da Abordagem Clssica da Administrao tm como ponto de partida as consequncias geradas pela Revoluo Industrial.

    O crescimento desorganizado das empresas, o aumento da dimenso dessas e a necessidade de aumento da competitividade e eficincia, geraram elementos para poder inspirar uma cincia da administrao.

    A Escola da Administrao Cientfica foi iniciada por Taylor no comeo do sculo dezenove.

    Ele iniciou sua vida profissional em 1878 na Midvale Steel Co (TAYLOR, 1971).

    Para Taylor, os empregados tinha que ser cientificamente colocados em servios ou postos em que os materiais e as condies de trabalho fossem cientificamente selecionados.

    Os funcionrios deveriam ser adestrados para aperfeioar suas aptides, e os mtodos empricos ineficientes, que as empresas utilizam, deviam ser abolidos para dar lugar a administrao cientfica.

    Com isso, o custo unitrio dos produtos diminua e os salrios dos empregados aumentariam.

    FORD

    Taylor rev inmeros seguidores, dentre os quais se destacam: Gantt, Emerson, Barth.

  • Taylor influenciou tambm Henry Ford, talvez o mais conhecido precursor da Moderna Administrao, e provavelmente, um dos mais influentes para o PCP.

    Ford idealizou a linha de montagem, o que permitiu a produo em srie, e com isso o moderno mtodo que permite fabricar grandes quantidades de um determinado produto padronizado.

    Desde ento, a linha de montagem de veculos no parou de evoluir.

    EVOLUO DOS MODERNOS SISTEMAS DE PCP

    Nos anos 70 comeou o uso de computadores em grandes corporaes, porm o seu alto custo inviabilizava sua popularizao dentro das empresas.

    Com o aumento do uso da informtica nos anos 80, a administrao da produo teve um grande avano.

    No incio sua utilizao estava restrita em reas como, contabilidade e comercial, porm depois, seu uso foi bastante aplicado para os mtodos de informaes gerenciais que, de forma integrada, auxiliava nas tcnicas de PCP.

    O uso de computadores era verificado na aplicao de emisso de listagens, pedidos ou na emisso de ordens de fabricao, caracterizando-se como um trabalho de consolidao de dados e a sua impresso em formatos padronizados.

    Outro avano ocorrido nos ltimos tempos foi a dos instrumentos matemticos, para a elaborao de projees de demanda atravs de mdias, ponderaes ou construo de retas.

    Na questo da determinao da capacidade produtiva, deve-se ressaltar a disponibilidade de instrumentos como a programao linear, embora esta no seja to difundida na prtica (PEREIRA, 1998).

    Por fim, temos os modernos sistemas de manufatura avanada, que so definidos por SEVERIANO FILHO (1999) como sendo uma "configurao de recursos combinados, com densidade e competncias tecnolgicas incorporadas, para a produo de bens com elevado grau de desempenho".

    Para o autor, os vetores densidade e competncia tecnolgica constituem os elementos de difere