Resumo de física

Download Resumo de física

Post on 29-Dec-2014

6.589 views

Category:

Documents

29 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

<ul><li> 1. Toms WilsonCINEMTICA - RESUMO TERICO1. VELOCIDADE MDIA 3. ACELERAO ESCALAR MDIA o quociente entre o espao percorrido s e o intervalo o quociente entre a variao de velocidade V e o inter-de tempo t correspondente: valo de tempo t correspondente. V s am Vm t t Para um intervalo de tempo muito pequeno, a acelerao Para um intervalo de tempo muito pequeno, a velocidade escalar mdia denominada acelerao escalar instantnea e escalar mdia denominada velocidade escalar instantnea e indicada por a. indicada por V. 4. MOVIMENTO UNIFORMEMENTE VARI- V 0 movimento progressivo ADO (MUV) Se: V 0 movimento retrgrado V 0 repouso aquele que a acelerao escalar constante e igual acelerao escalar mdia. FUNES HORRIAS:2. MOVIMENTO UNIFORME (MU) Um corpo realiza MU quando percorre distncias iguais at 2em intervalos de tempos iguais, isto , V = cte 0. S = So + Vot + 2 FUNO HORRIA: S = So + Vt V = Vo + at GRFICOS: a = cte 0 V&gt;0 V 0 e resistente &lt; 0 * Propriedade Fat = . N Em que: : coeficiente de atrito N: reao normal do apoio 6. FORA CENTRPETA A rea A numericamente igual ao trabalho: N A 8. TRABALHO DA FORA E PESO * Subida * Descida Caractersticas Fc Mdulo: Fc m . V 2 / R Direo: perpendicular a v Sentido: para o centro OBS: Se o movimento for circular e uniformemente variado, temos: 9. POTNCIA Potncia mdia o quociente do trabalho desenvolvido por uma fora e o tempo t gasto em realiz-lo. Pot = /t Caractersticas da fora tangencial Se o intervalo de tempo for muito pequeno, definimos a potncia instantnea como sendo: Mdulo: Ft = m . at Pot = F . V Direo: tangente trajetria em que: v a velocidade instantnea.4 FsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsica </li> <li> 5. Fsica Toms Wilson10. RENDIMENTO * propriedade O rendimento de uma mquina o quociente entre a po-tncia til Pu e a potncia total Pt. Pot u n Pot t A rea A numericamente igual ao impulso da fora:11. ENERGIA N I A *Cintica *Potencial gravitacional 15. QUANTIDADE DE MOVIMENTO Caractersticas de Q Mdulo: Q m . v Direo: a mesma de v *Potencial elstica Sentido: o mesmo de v 16. TEOREMA DO IMPULSO O impulso da fora resultante FR que atua num ponto material no intervalo de tempo t igual variao da quantida- de de movimento do ponto material nesse intervalo de tempo.12. TEOREMA DA ENERGIA CINTICA O trabalho realizado pela fora resultante que atua sobreum corpo igual variao da energia cintica desse corpo. 17. PRINCPIOS DA CONSERVAO m 2 (V Vo 2 ) ou = Ec * Sistema conservativo * Sistema isolado 2 Em = cte Q total = cte13. ENERGIA MECNICA ou ou Energia Mecnica de um corpo a soma das energias E mi E m f Qi Q fcintica e potencial. Em = Ec + Ep14. IMPULSO DE UMA FORA Caractersticas de I Mdulo: I F . t Direo: da fora F Sentido: da fora F 5FsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsica </li> <li> 6. Fsica Toms Wilson 18. CHOQUES QUANTIDADE DE COEFICIENTE DE CHOQUE ENERGIA CINTICA MOVIMENTO RESTITUIO Perfeitamente elstico E c i Ec f Qi Qf e=1 Parcialmente elstico E c i Ec f Qi Qf 0</li><li> 7. Fsica Toms WilsonCORPOS CONDUTORES E ISOLANTES IV Linhas de fora de um campo eltrico so linhas tangentes . ao vetor campo eltrico em cada um dos seus pontos. Materiais condutores so aqueles que apresentam car-gas eltricas mveis em suas estruturas. Quando se eletrizauma regio de um condutor, a carga em excesso se espalha portodo o corpo. Materiais isolantes so aqueles que no apresentam car-gas mveis em sua estrutura. Ao se eletrizar uma regio de umisolante, as cargas permanecem restritas a essa regio.2. LEI DE COULOMB V. Campo Eltrico Uniforme: aquele onde o vetor campo Entre duas cargas eltricas puntiformes, Q1 e Q2, separa- eltrico E o mesmo em todos os pontos.das pela distncia r, no vcuo, existir uma fora de atrao (ourepulso) F, dada pela expresso: K.Q1Q 2 F d2 Unidade SI 4. POTENCIAL ELTRICO Carga eltrica: coulomb (C) I. Definio N.m 2 EP K o 9,0.10 9 V C2 q II. Potencial de Carga Puntiforme3. CAMPO ELTRICOI. Definio: a regio que envolve uma carga ou uma distri- KQ V buio de cargas. d Uma carga de prova q colocada num ponto p de um campo III. Energia Potencial Eletrosttica eltrico fica sujeita a uma fora F de origem eltrica. KQq Ep d F E Se as cargas forem de mesmo sentido (foras repulsivas) q a energia potencial positiva. Se as cargas forem de sinais contrrios (foras atrativas) q&gt;0 q T0 0 . i1. i 2 = coeficiente de dilatao linear ( oC-1). Fm 2 d B) DILATAO SUPERFICIAL6. FLUXO MAGNTICO = B . A . cos Unid. = T . m2 = Wb (werber)7. INDUO ELETROMAGNTICA T = T T0LEI DE FARAD "Toda vez que h variao do fluxo magntico atravs de A = A0Tum circuito, surge uma fora eletromotriz, chamada feminduzida." A = A0(1 + T) = coeficiente de dilatao superficial. t = 2 O sentido da corrente induzida determinada pelaLEI DE LENZ: C) DILATAO VOLUMTRICA "O sentido da corrente induzida tal que provoca umaoposio sua causa."TERMOLOGIA1. TERMOMETRIA V = V V0 V =V0T = 3 V = V0(1 + T) = coeficiente de dilatao volumtrica. TC TF 32 T 273 K 5 9 5 11FsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsicaFsica </li> <li> 12. Fsica Toms Wilson D) DILATAO DOS LQUIDOS Q: quantidade de calor trocada durante a mudana de estado (cal). Q=M.L m: massa do corpo (g)...</li></ul>