resumo da lei orgÂnica do distrito federal

Download RESUMO DA LEI ORGÂNICA DO DISTRITO FEDERAL

Post on 09-Aug-2015

11.305 views

Category:

Documents

5 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

RESUMO DA LEI ORGNICA DO DISTRITO FEDERAL Glossrio: Administrao Direta: rgos pblicos ligados diretamente ao poder. Ex: Ministrios e Secretarias. Administrao Indireta: entidades criadas por lei e ligadas Administrao Direta do poder pblico e que so classificadas em: Autarquias, Fundaes , Empresa Pblica e Sociedade de Economia Mista. Autarquias: no exercem atividades industriais ou comerciais. Ex: O INSS, OAB, Anatel, etc. Fundaes: sem fins lucrativos, criadas voltadas educao, cultura e pesquisa: Ex: FGV, FNPQ, etc. Empresa Pblica: 100% do capital pblico e exercem atividades industriais ou comerciais. Ex: CEF, Correios, etc. Sociedade de Economia Mista: mistura de capital pblico e privado em que o Estado pode ter uma participao majoritria (com direito a voto) ou minoritria. Ela e no se beneficia de isenes fiscais ou de foro privilegiado. Ex: Banco do Brasil, Petrobrs, e Eletrobrs, etc.

TTULO I - DOS FUNDAMENTOS DA ORGANIZAO DOS PODERES E DO DF Declara que esta Lei Orgnica, observada a Constituio, rege o DF e determina seu dever para com os direitos dos cidados, tais como: dignidade, indiscriminao, direitos humanos (CF e DUDH), plurarismo poltico, livre iniciativa, sade, lazer, segurana, transporte, moradia, defensoria pblica, cultura, proteo vtima e testemunhas, petio gratuita, sufrgio universal e zelo urbanstico (IPHAN). TTULO II - DA ORGANIZAO DO DF CAPTULO I - DAS DISPOSIES GERAIS Define a bandeira, o hino e o braso como smbolos do DF e determina a integrao com o entorno. CAPTULO II - DA ORGANIZAO ADMINISTRATIVA DO DF Orienta que a participao popular na escolha dos Administradores fica a critrio do Governador (A lei dispor); Determina a existncia dos Representantes Comunitrios como consultores e fiscalizadores; Limita a remunerao do Administrador inferior do Secretrio do Governo e define que a criao e extino RAs deve ser aprovada por maioria de Deputados Distritais. CAPTULO III - DA COMPETNCIA DO DF Seo I - Da Competncia Privativa Seo II - Da Competncia Comum Seo III - Da Competncia Concorrente Distribui as competncias do DF nas trs modalidades, sendo: Privativa aquela que compete exclusivamente ao DF, a Comum, que compete ao DF e Unio e a Concorrente, quando se trata de LEGISLAR simultaneamente. A Competncia Privativa enfoca as aes relativas s atividades especficas da administrao da estrutura do DF, como seus rgos e atividades locais e RAs. O verbo legislar no consta nesta seo. Os verbos enfocam o ato de EXECUTAR, como: Organizar, criar, extinguir, dispor (sobre assuntos do GDF), organizar, manter, celebrar, elaborar, regular, fiscalizar. A Competncia Comum trata das aes comuns ao DF e Unio, enfocando, principalmente, o meio-ambiente e tpicos genricos como sade, cultura, educao. Os verbos enfocam o ato de PRESERVAR, como zelar, conservar, proteger, fomentar. A Competncia Concorrente restringe-se ao verbo LEGISLAR, em que concorrem, tanto leis da Unio como do GDF dentro do DF. Ambos fazem leis sobre direito: tributrio, financeiro, penitencirio, econmico e urbanstico; a ainda sobre educao, cultura, ensino, desporto, previdncia social, assistncia jurdica, portadores de deficincia fsica, polcia civil, meioambiente, caa e pesca.

CAPTULO IV - DAS VEDAES Vedado doar bens imveis, iseno fiscal, remisso de dvida sem autorizao da CL, sob pena de nulidade do ato. CAPTULO V - DA ADMINISTRAO PBLICA Seo I - Disposies Gerais Seo II - Dos Servios Pblicos Seo III - Da Administrao Tributria Trata de cargos e remunerao da Administrao pblica que devem obedecer os princpios da Legalidade, Impessoalidade, Moralidade, Publicidade, Razoabilidade, Motivao e Interesse Pblico. Determina ainda: a obrigatoriedade de concurso pblico (provas ou de provas e ttulos) com validade de at 2 anos (prorrogvel uma vez). As funes de confiana devem ser exercidas exclusivamente por servidores de cargo efetivo e as funes de comisso (50% e salvo gabinetes parlamentares) devero ser preenchidas por servidores de carreira; tais cargos so de: direo chefia e assessoramento. No h limite mximo de idade, salvo aposentadoria compulsria. Vagas para portadores de deficiente fsico. Contrato temporrio. Reviso de remunerao na mesma data. A remunerao dos empregos pblicos do DF no podero exceder os salrio dos Desembargadores do TJDFT, salvo os Deputados Distritais. A remunerao dos servidores pblicos Legislativo e Executivo tem como limite mximo o salrio dos Deputados Distritais e Secretrios de Governo, sendo que a remunerao do Legislativo no pode ser maior que a do Executivo; vedada a vinculao ou equiparao de vencimentos, salvo dependendo da natureza, o grau de responsabilidade e a complexidade dos cargos, os requisitos para a investidura e as peculiaridades dos cargos (conforme 1 artigo 39 da CF). Em se tratando de mesmo ttulo ou idntico fundamento, os acrscimos pecunirios no sero computados nem acumulados. Os vencimentos so irredutveis e vedado ao DF tratamento desigual entre contribuintes no que se refere aos tributos, mas instituindo impostos que sero informados pelos critrios da generalidade, da universalidade e da progressividade conforme CF (150, II; 153, III e 153, 2, I ). A acumulao de cargos pblicos s permitida se o outro cargo for de professor, mdico, tcnico ou cientfico (at dois cargos destes). A administrao fazendria ter precedncia sobre os demais setores administrativos. A criao, transformao, fuso, ciso, incorporao, privatizao ou extino de sociedades ou autarquias depende de lei especfica e a criao de subsidirias depende de autorizao legislativa. Na posse, exonerao ou aposentadoria, qualquer agente pblico deve declarar seus bens na posse, sendo que o Governador, o Vice os Secretrios, Diretores, Administradores Regionais, Procurador Geral, Conselheiros dos TC e Deputados Distritais so obrigados a fazer declarao pblica anual de seus bens. No caso de necessidade de exame psicotcnico para ingresso e acompanhamento psicolgico para progresso funcional, a lei dispor. Profissionalizao e treinamento so direitos do agente pblico. 30 dias para fornecer certido, cpias, etc. de atos administrativos a qualquer interessado, em se tratando de Defesa de seus Direitos, o prazo se reduz para 10 dias. A primeira identidade de graa. Propaganda do Governo no pode constar smbolos e expresses de promoo pessoal, ser suspensa 90 dias antes das eleies e devem ter suas despesas publicadas trimestralmente no DO e anualmente em quadros demonstrativos. Improbidade Administrativa leva a suspenso dos direitos polticos, perda da funo, ressarcimento ao errio, indisponibilidade dos bens. Integrantes da carreira de auditoria tributria estaro incumbidos da administrao tributria (salvo, taxas geradas por exerccio do poder de polcia), incluindo o julgamento dos processos fiscais; a 2 instncia desse julgamento ser de competncia de rgo colegiado formado por auditoria tributria e representantes dos contribuintes. Lei especfica organiza a administrao tributria. CAPTULO VI - DOS SERVIDORES PBLICOS Trata dos direitos do servidor pblico. O DF institui regime jurdico nico e planos de carreiras para a adm pblica direta, autarquias e fundaes, obedecendo o artigo 39 da CF que determina que: os padres de vencimento observaro a natureza, o grau de responsabilidade e a complexidade, os requisitos para a investidura e as peculiaridades do cargo. Determina a isonomia de vencimentos, salvo natureza e local de trabalho e vantagens de carter individual. So direitos do servidor pblico jornada no maior que 8 horas dirias e 40 semanais podendo ser concedida compensao de horrio ou reduo de jornada. Permitir mudana de funo para gestante ou lactante por questes de sade, creche e pr-escola at 7 anos (inclui empresa pblica e economia mista). As gestantes ou vtima de acidente de trabalho no tero prejuzos de seus vencimentos e demais vantagens quando do desvio de funo. Direito a vale-transporte. Participao na elaborao de plano de carreira. Promoo por merecimento ou antiguidade. Quitao da folha de pagamento at o 5 dia til sob pena de atualizao monetria. O tempo em qualquer dos poderes do DF computado para aposentadoria, licena-prmio ou progresso. garantindo associao sindical, conforme art. 8 da CF, que caracteriza a instituio sindical, que tem direito de desconto de contribuio em folha de pagamento. O direito de greve regido em

lei complementar. Estabilidade aps 2 anos e s perder o cargo por sentena judicial transitada em julgada ou processo administrativo (com ampla defesa), sendo que em caso de sentena invalidada o servidor reintegrado com todos os seus direitos e o substituto reconduzido. O servidor ser aposentado com proventos INTEGRAIS: por Invalidez (doena contagiosa ou incurvel); Voluntariamente por servio = 35 homem e 30 mulher ou 30 homem e 25 mulher se professora ou especialista de educao. Com proventos PROPORCIONAIS: por invalidez (demais casos); Voluntariamente por servio =30 homem e 25 mulher; idade = 65 homem e 60 mulher e Compulsoriamente aos 70 anos. No caso da aposentadoria voluntria lei estabelecer considerao sobre atividades penosas, insalubres ou perigosas. Lei dispor sobre cargos temporrios. Penso por morte tem valor total. Licena-prmio vale o dobro na aposentadoria. Carga horria varivel vale proventos relativos a carga praticada nos ltimos 3 anos para a aposentadoria. Tempo de aposentadoria especial computa-se o tempo de servio. Licena mdica de acompanhamento s genitor, cnjuge e filho. Direito adicional de 1% ao ano. Contribuio complementar computada. CAPTULO VII - DOS SERVIDORES PBLICOS MILITARES PM e Bombeiros so servidores pblicos do DF. O governador do GDF concede as patentes dos militares. Comandantes-Gerais concedem graduaes aos Praas. Militar que passa a cargo civil vira reserva. O militar em funo pblica s ser promovido por antiguidade e o tempo vlido somente para reserva; e por mais de 2 anos nesta condio se tornar inativo. Proibido sindicalizao, greve e filiao partidria para militar. O militar s perde o posto/patente pela justia militar quando julga

Recommended

View more >