resumão direito civil - família e sucessões

Download Resumão Direito Civil - Família e Sucessões

Post on 11-Jul-2015

2.304 views

Category:

Documents

69 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 5/11/2018 Resum o Direito Civil - Fam lia e Sucess es

    1/6

    ValidadeA eficacia da habilitacao sera de 90 dias a contar dadata em que foi extraido 0 certificado.

    D IR E IT O D EFAMiLIA

    Direito de Familia e 0 ramo do Direito Civil quecompreende normas que regulam 0 casamento, desdesua celebracao ate sua dissolucao, a uniao estavel , asrelacoes familiares, bern como os efeitos pessoais epatrimoniais desses insti tutos e ainda tutela e curatela.A Constituicao de 1988 trouxe tres grandes alteracoes:1.reconhecimento da uniao estavel entre homem emulher e da comunidade formada por qualquer dospais e seus descendentes como ent idade famil iar(art. 226, 3 e 4);2.igualdade entre os conjuges;3.igualdade entre os filhos.Interesse do Estado Familia como celula-base da sociedade. Normas de ordem publica; nao podem ser derroga-das pela convencao entre particulares. Direitos de natureza personalissima (intransferiveis,irrenunciaveis e intransmissiveis por heranca).

    CASAMENTODefinicao - E a uniao entre homem e mulher, deconformidade com a lei, a fim de prestarem mutuaassistencia e cuidarem dos filhos comuns em igualda-de de direitos e obrigacoes,Caracterist icas - Ato complexo, de natureza insti -tucional, dependente de livre manifestacao, cornpleta-se pela celebracao solene.Idade mibil > 16anos. Excecao: em caso de gravidez(conforme art. 1.520 e art. 5da Lei 11.106/05, que revo-gou 0 inciso VII do art . 107 do Cp, que extinguia a puni-bil idade em caso de casamento do agente com a vitima).

    Habi litac;ao (ar t. 1.525)Confere publicidade e transparencia ao casamentopretendido para que, se houver algum impedimento,este possa ser demonstrado e, portanto, 0 casamentonao venha a acontecer.RequerimentoPreenchido por ambos os nubentes, devera ser ins-truido com os seguintes documentos: certidao de nascimento; autorizacao para dependentes ou ato judicial que asupra; se os pais divergirem quanto ao consentimen-to, 0 juiz decidira (art. 1 .519); declaracao de duas testemunhas, parentes ou nao,que afi rmem nao existir impedimento que os inibade casar; declaracao do estado civi l e domici lio dos nubentese dos pais (para publicacao de editais em diferentescircunscricoes); certidao de obito, registro da sentenca de divorcioou sentenca declaratoria de nulidade ou anulacao de

    casamento, transitada em julgado.Observaciio: a autorizacao dos pais podera ser revoga-da ate a celebracao do casamento (ar t. 1.518).Publicac;aoo oficial lavrara proclamas (15 dias) mediante edi-tal que sera fixado em lugar ostensivo do car torio e ospubl icara pela imprensa (art. 1.527). Se apos 15 diasnao houver oposicao de impedimentos, 0 oficial doRegistro Civil extraira certificado de habilitacao.Dispensa-se a publicacao nos casos de mot ivo urgen-te (art. 1 .527, paragrafo unico).Exemplos: molestia grave; viagem inadiavel; crimes contra a honra da mulher.

    R e s u m i o J u r i d i c o [j]]

    ImpedimentosBarreiras impostas pela lei para a realizacao docasamento para evitar prejuizos it ordem publica, aosnubentes e a terceiros (niio confundir com capacida-de). Podem ser:a) Impedimentos absolutamente dirimenteso casamento e nulo e sem nenhurn efeito (art.1.548, caput e II) .

    Art . 1.521. Nao podem casar:I-os ascendentes com os descendentes, seja 0 paren-tesco natural ou civil (parentesco civil e 0 decorren-te de adociio - ver art . 1 .626);II - os afins em linha reta (parentesco por afinidade eo que decorre do casamento ou da unido estavel;exemplo: sogra ou sogro);III - 0 adotante com quem foi conjuge do adotado e 0adotado com quem 0 foi do adotante;IV - os irrnaos, unilaterais ou bilaterais, e demaiscolaterais, ate 0 terceiro grau inclusive (colaterais:parentes que descendem de um tronco comum, semdescenderem uns dos outros; irmiios bilaterais ougermanos: mesmo pai e mesma miie; unilaterais: sodo pai ou so da miie; consangiiineos: mesmo pai;uterinos: mesma mae);V - 0 adotado com 0 filho do adotante;VI - aspessoas casadas (casamento no religioso niio ins-crito no Registro Civil niio constitui impedimento);VII - 0 conjuge sobrevivente com 0 condenado porhomicidio ou tentativa de homicidio contra 0 seuconsorte (niio ha necessidade de cumplicidade entreo delinqiiente e 0 conjuge sobrevivente; tem dehaver condenaciio; se houver absolvicdo ou pres-criciio com a extincdo da punibilidade, niio hitimpedimento ).b) Causas suspensivasSujeitam os infratores a determinadas penas, geral-mente referentes ao regime de bens.

    Art. 1 .523. Nao devem casar:1-0 viuvo ou a viuva que t iver f ilho do conjuge fale-cido, enquanto nao fizer inventario dos bens docasal e der partilha aos herdeiros (para evitar que 0patrimonio dos filhos se confunda com 0 da novasociedade conjugal). Sancoes: celebracao do segundo casamento sob 0regime da separacao de bens (art. 1.641, I ); hipote-ca legal de seus imoveis em favor dos filhos (art.1.489, II) - filhos passam a ser titulares do direitoreal sobre os imoveis do pai/mae.Exceciio: se provar inexistencia de prejuizo para osherdeiros (art. 1.523, paragrafo unico).II - a viuva, ou mulher cujo casamento se desfez porser nulo ou ter sido anulado, ate dez meses depoisdo comeco da viuvez, ou da dissolucao da socieda-de conjugal (para evitar a confusiio sanguinea). Sancao: regime da separacao obrigatoria de bens(art. 1.641, I).Exceciio: se provar inexistencia da gravidez (exame

    cientifico, anulacao do casamento anterior porimpotencia coeundi absoluta e anterior ao casamen-to) ou que teve 0 filho antes da fluencia do prazolegal (art. 1.523, paragrafo unico).III - 0 divorciado, enquanto nao houver sido homolo-gada ou decidida a partilha dos bens do casal (paraevitar a confusiio de patrimoniosi. Sancao: regime da separacao obrigatoria de bens.Exceciio: se provar que nao houve prejuizo para 0outro conjuge.IV - 0 tutor ou 0 curador e os seus descendentes,ascendentes, irmaos, cunhados ou sobrinhos, com apessoa tutelada ou curatelada, enquanto nao cessara tutela ou curatela e nao est iverem saldadas as res-pectivas contas (visa a impedir a influencia em vir-tude do poder que temsobre 0 outro). Sancao: regime da separacao obrigatoria de bens.Excecdo: inexistencia de prejuizo. .

    Observaciio: os artigos citados sao do Codigo Civi l, salvo indicac iio em contrario.

    Oposic;ao de impedimentos e causas suspens ivImpedimentos (art. 1 .522)Podem ser opostos ate a data da celebracao domento por qualquer pessoa maior e capaz que,momenta do casamento, sob assinatura, apresentar dracao escrita com provas do fato alegado ou com in

  • 5/11/2018 Resum o Direito Civil - Fam lia e Sucess es

    2/6

    Apos 0 ato nupcial, qualquer interessado ou 0 mi-nistro religioso devera requerer sua inscricao noRegistro Civil no prazo decadencial de 90 dias;decorrido esse prazo, 0 registro depcndcra de novahabilitacao (art. 1.516, 1).Nao precedido de habili tacao: Os nubentes apresentam requerimento de registro,prova do ato religioso e documentos do art. 1.525. Suprem quaisquer requisitos faltantes no termo decelebracao religiosa. Processada a habilitacao com a publicacao dos edi-tais, nao havendo impedimentos nem causas sus-pensivas, 0 oficial fad 0 registro observando 0 pra-zo do art. 1.532 - 90 dias.

    Observaciies:1. Se um dos contraentes vier a fa lecer antes da inscri-9ao do casamentoreligioso por ele requerida, talfato nao obsta sua concessao.2.0 casamento religioso, depois de ser registrado,produzira efeitos a par tir da data de sua celebra9ao.Provas do casamento Certidao de registro (art. 1.543). Justificada a falta ou perda do registro , e admissivelqualquer outra especie de prova. Na duvida entre provas, julgar-se-a pelo casamento,se os conjuges tiverem vivido na posse do estadode casados - nome, tratamento e fama (art. 1.547).

    REGIME DE BENSE 0 estatuto que regula os interesses patr imoniaisdos conjuges durante 0matrimonio. Podera ser alte-rado no decorrer do casamento (art. 1.639, 2).Os requisi tos para alteracao sao: pedido motivado de ambos os conjuges; autorizacao judicia l depois de apurada a proceden-cia das razoes invocadas.Na hipotese de alteracao do regime, os direitos deterceiros serao resguardados.

    Especies de regimeRegimes legais: comunhao parc ia l de bens (art. 1.640); separacao obrigatoria de bens (art. 1.641, I a III).Regimes convencionais: comunhao total de bens; separacao de bens; par ticipacao f inal nos aqi iestos .Para qualquer regime que nao 0 legal haven! a obri-gatoriedade de pacto antenupcial. Pacto antenupciale 0 contrato solene, realizado antes do casamento, pormeio do qual os nubentes escolhem 0 regime de bensque vigorara durante 0matrimonio.Os requisitos de validade (art. 1.653) sao: escritura publica - sob pena de nulidade; ser seguido de casamento - sob pena de ser ineficaz.Observadio: nao serao levados em conta clausulas ou con-trato que prejudiquem direitos conjugais ou patemos ouque disponbam de maneira contraria a preceito legal.

    Re.9ime da comunhac parcial de bensE 0 regime pelo qual entram na comunhao os bensadquiridos apos 0 casamento. Sao excluidos da comu-nhao os bens que os conjuges possuem ao casar, berncomo aqueles que venbam a adquirir por causa ante-rior ao casamento - doacoes e bens sub-rogados, porexemplo (ar ts . 1.658 a 1.666).Re.gime da comunhao total de bensE 0 regime pelo qual todos os bens se comunicam,isto e, tanto os bens adquiridos antes como apos 0matrimonio sao divididos entre os conjuges. Fica forada comunhao apenas 0 rol constante do art 1.668.Re.9ime da separa~ao total de bensE 0 regime pelo qual nao hi comunicacao de bensem decorrencia do matrimonio. Pode ser: legal (art. 1.641, I a III) ou convencional com pacto antenupcial .o regime da separacao legal 6 obrigatorio no casamento: das pessoas que contra irem 0 casamento com inob-servancia das causas suspensivas (ar t. 1.523);

    da pessoa maior de 60 anos; de todos que dependerem, para casar, de suprimen-to judicial.

    R e s u m

Recommended

View more >