reserva extrativista - instituto terra brasilis - iní .2014-10-07 · reserva extrativista,

Download RESERVA EXTRATIVISTA - Instituto Terra Brasilis - Iní .2014-10-07 · RESERVA EXTRATIVISTA,

Post on 17-Nov-2018

214 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • RESERVA

    EXTRATIVISTA

  • Proibido a reproduo total ou parcial desta obra sem a autorizaoexpressa da Fundao Vitria Amaznica,para a qual os direitos esto reservados.

    Fundao Vitria AmaznicaRua R/S, Quadra Q, Casa 7, Morada do Sol, Aleixo

    Manaus/AM, Brasil 69.060-080Fone: (92) 642-4559 ou 236-9182 e-mail: fva@fva.org.br

    Visite nosso site: www.fva.org.br

    TextoMaria Jasylene Pena de Abreu

    Alessandro Melo Rifan

    RevisoCamilo Caropreso

    Tadeu Melo

    DesenhosJnior Melo

    RogrioRomahs

    Produo GrficaFernando Martins

    Marcos Roberto Pinheiro

    Agradecimentos:WWF-Brasil, IBAMA,

    Colgate-Palmolive, Fundao Ford,Fundao Willian & Flora Hewlett,

    Bluemoon Fund e Agncia dos EstadosUnidos para o Desenvolvimento Internacional - USAID.

  • RESERVA EXTRATIVISTA 3

    Apresentao

    Em agosto de 2002, os moradores do rio Unini criaram a Associao deMoradores do rio Unini, tambm conhecida como AMORU. Esta associaofoi criada com o objetivo de melhorar a qualidade de vida dos moradores emoradoras do rio, pois essas pessoas enfrentam muitos problemas noseu dia-a-dia. Durante a Assemblia de Fundao da AMORU, as pessoasque estavam presentes discutiram estes problemas e suas possveissolues. Esse trabalho de discutir os problemas e pensar um pouco sobre

  • 4 RESERVA EXTRATIVISTA

    a soluo o que est dando norte para a Diretoria da AMORU trabalhar.As pessoas falaram que seus principais problemas so:

    Escola: as escolas no rio Unini sfuncionam at a 4a. srie, para continuar

    os estudos s se for morar emBarcelos, Novo Airo ou Manaus.Porm, muito difcil mandar ascrianas para essas cidades, poisos pais no tm como viverempor l, pois esto acostumadosa trabalhar na roa, na pesca, natiragem de cip e no teriam o quefazer na cidade. Afinal de contas,

    para trabalhar na cidade precisoter estudo e a maioria das pessoas

    que moram no interior do Amazonasno tiveram oportunidade de estudar. Tudo

    isso gera um grande problema, pois as crianas so obrigadas a irempara a cidade estudar e deixam as suas famlias na comunidade.

    Venda da produo: as pessoas quemoram no Unini produzem farinha,vendem frutas e tiram das matas, cip,castanha, copaba e andiroba. Dosrios, elas tiram o peixe tanto para sealimentar como para vender. Oproblema est na hora da venda daproduo, quando so obrigadas avender seus produtos para oregato, que paga um preo muitobaixo pela mercadoria e vende porum preo muito alto os produtos quevem da cidade.

    Sade: No h mdicos no rioUnini, s h nas comunidades os Agentesde Sade, que no so suficientes paraatender s necessidades da populao, obrigandoos moradores a viajarem dias para conseguir atendimento na cidade.

  • RESERVA EXTRATIVISTA 5

    Invaso do rio por geleiros: O rio Unini um rio cheio de peixes,isso atrai os barcos geleiros, que vem das cidades para pegar peixes

    no rio. Essa atividade de pesca praticada porgeleiros, e por alguns moradores do prprio

    rio, tem trazido problemas para ascomunidades. Esses barcos praticam a

    pesca predatria, isto , a pesca comgrandes redes, fazem arrasto,invadem as reas de pesca dascomunidades e tambm fazemoutras coisas que prejudicam aspessoas que moram no rio e anatureza, como, por exemplo, jogarlixo no rio.

    Invaso das reas do rio por hotisde turismo: este problema tem sido muito

    freqente com as pessoas que moram nascabeceiras do Unini. Os hotis chegam, se

    instalam no local e as pessoas que moram prximas, ficam impedidasde pescar e trabalhar. Muitas vezes, so obrigadas a deixarem o local.

    Com todos esses problemas, s criando uma associao para ver sea situao melhora, afinal, quando as pessoas se juntam para resolverum problema fica mais fcil encontrar a soluo, e foi isso que aspessoas fizeram: criaram a AMORU.

  • 6 RESERVA EXTRATIVISTA

    A AMORU tomou como base para seus trabalhos a soluo dessesproblemas, e uma das solues apontadas foi a criao de uma ReservaExtrativista. No dia da Assemblia onde foi fundada a AMORU, a MurielSarragoussi, que foi Diretora da Fundao Vitria Amaznica, explicoupara as pessoas o que era uma Reserva Extrativista. Foi uma explicaorpida, e por isso a diretoria da AMORU achou melhor discutir maisessa questo e pediu para a FVA escrever algo sobre o tema. Nsento comeamos a fazer essa cartilha e esperamos que ela ajude osmoradores e moradoras do rio Unini a entenderem o que umaRESERVA EXTRATIVISTA, coisa que as pessoas tambm chamamde RESEX.

    Esperamos que depois de lerem este trabalho, vocs j possam dizerque j sabem o que uma RESEX, se isso bom ou ruim e se queremcriar uma RESEX na margem esquerda do Unini. Isso porque, quempode iniciar o processo de criao de uma RESEX so as pessoasque moram no rio Unini e que sabem o que bom ou ruim para o rio epara os seus moradores e moradoras.

  • RESERVA EXTRATIVISTA 7

    Como surgiu a idia deReserva Extrativista ?

    Tudo comeou no Acre, um Estado que nosso vizinho. Inclusive,algumas pessoas da diretoria da AMORU, o Levi, a Teca e o Tertulianoj estiveram l e conheceram uma RESEX. Mas voltando a nossahistria, tudo comeou quando pequenos produtores, especialmenteos seringueiros, tiveram suas terras invadidas por grandes fazendeiros,pessoas que vinham de outros estados do Brasil e at mesmo de outrospases e pegavam grandes quantidades de terra, derrubando as mataspara criar gado. Os fazendeiros tomavam as suas terras e expulsavamos seringueiros.

  • 8 RESERVA EXTRATIVISTA

    Os seringueiros precisam da mata para sobreviver. As pessoas queviviam de tirar o leite da seringa para vender no tinham mais comotrabalhar. S que no Acre, assim como a no rio Unini, as pessoas noviviam s de tirar seringa, elas tambm tiravam da mata a copaba, aandiroba, a castanha, pescavam nos rios e caavam. As pessoas quevivem de tirar produtos da floresta e dos rios, seja para vender ou parase alimentar, so chamadas de extrativistas.

    Os extrativistas do Acre estavam com um grande problema: suasflorestas estavam acabando, alguns extrativistas foram expulsos desuas terras e no tinham mais onde pescar, caar, conseguir coisaspara continuar vivendo. Isso sem falar que, assim como as pessoasque moram no Unini, eles tambm tinham problemas com escola, sadee venda dos produtos. Ento uma grande pergunta ficava no ar: o quefazer para melhorar a vida dos extrativistas?

    A primeira coisa que eles fizeram foi se organizar, criando associaese sindicatos rurais. Juntos, lutaram por seus direitos pois, apesar delesno terem documentos das terras, eles tinham direitos, j que h muitosanos eles moravam naquele local.

    Os extrativistas tinham suas estradas de seringa, seus castanhais, seuspequenos roados, o acesso aos rios onde pescavam, aos locais na

  • RESERVA EXTRATIVISTA 9

    floresta de onde tiravam a copaba, a andiroba e todos os outrosprodutos. Por isso tinham direito terra e queriamque esse direito fosse respeitado.

    A Associao dos seringueiroscomeou a funcionar, e tambm aincomodar muita gente, pois quando aspessoas se organizam e lutam por seusdireitos, geralmente incomodam aquem tem dinheiro e sobrevive daexplorao dos que no tem. Umgrande lder dessa luta foi ChicoMendes, que foi assassinado em 1988por um fazendeiro no Acre.

    Quem matou o Chico Mendes pensavaque com a morte dele as lutas dosextrativistas iriam acabar, masocorreu justamente o contrrio. Elesficaram ainda mais interessados na lutae comearam a defender a criao dasReservas Extrativistas.

  • 10 RESERVA EXTRATIVISTA

    A Reserva Extrativista

    Os extrativistas acreditavam que criando uma RESEX, elesconservariam as reas usadas para coletar os produtos da floresta ,garantindo a posse da terra e o seu modo de viver. Ento podemosdizer que a RESEX uma rea onde as pessoas que moram no localpodem praticar o extrativismo, ou seja, podem tirar de forma planejada,das florestas e dos rios os produtos que precisam para sua alimentaoe comercializao .

    Uma outra coisa que pode ser feita, s que com a autorizao eorganizao dos moradores, o turismo ecolgico, isto , o turismo deforma responsvel, onde os moradores e a natureza no sejamprejudicados.

    O que no podia continuar acontecendo para os extrativistas era agrande retirada de madeira pelos madeireiros e fazendeiros queinvadiam o local que sempre foi deles. Os extrativistas sabiam que area que eles usavam para coletar produtos j existia h muito tempo,sabiam tambm que a forma que usavam para coletar esse produtosno prejudicava a natureza, pois, na pesca, usavam apenas materiais

  • RESERVA EXTRATIVISTA 11

    artesanais, isto , coisas que eles mesmo faziam, como o canio e azagaia, e a madeira que tiravam era principalmente para construir suascasas.

    Agora, uma outra coisa que eles tambm sabiam, era que algumastcnicas utilizadas para coletar produtos da floresta poderiam sermelhoradas e assim eles aproveitariam melhor os produtos, causariammenos impacto ao meio ambiente e teriam mais lucros. A comeouuma outra histria, a luta dos extrativistas junto aos rgos do governoresponsveis pelo meio ambiente, para criarem as RESEXS.

  • 12 RESERVA EXTRATIVISTA

    RESEX:uma unidade de conservao

    Ns sabemos que o pessoal que mora no PNJ j deve t cansado deouvir falar em Unidade de Conservao, que a mesma coisa que UC,t cansado especialmente de ouvir dizer que a rea que eles moram uma UC de Proteo Integral, isto , uma rea que por lei ningumpode morar, mas, que a FVA defende a permanncia e a necessidadede criar outras alternativas, para poder dar condies de sobrevivnciaaos moradores.

  • RESERVA EXTRATIVISTA 13

    verdade quando afirmamos que as pessoas que esto dentro de umaUC de Proteo Integral, precisam sair do local. Porm, essas pessoass podem deixar o local se forem indenizadas pelo IBAMA, que org

Recommended

View more >