reproduÇÃo em medicina veterinária

Download REPRODUÇÃO em Medicina Veterinária

Post on 04-Jul-2015

10.157 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Reprodução em medicina veterinária

TRANSCRIPT

1 - ENDOCRINOLOGIA DA REPRODUO Hormnios: Substncias qumicas sintetizadas e secretadas por glndulas endcrinas em uma parte do organismo, que so levadas pela corrente sangunea ou linftica para outra parte do corpo onde modificam as atividades de rgos alvo especficos. O tero e o hipotlamo produzem hormnios que no pertencem a essa definio clssica. Fatores de crescimento: Na ltima dcada tm se realizado estudos sobre as funes destes fatores, so substncias que controlam o crescimento e desenvolvimento de vrios rgos, tecidos e cultura de clulas. Glndulas Endcrinas Hipotlamo Ocupa pequena poro do crebro, na regio do terceiro ventrculo, estendendo do quiasma ptico para o corpo mamilar. Existe conexo neural entre o hipotlamo e o lobo posterior da hipfise, atravs do trato hipotalmico-hipofisrio e conexo vascular entre o hipotlamo e o lobo anterior da hipfise. O sangue arterial entra na hipfise pela artria hipofisria superior e inferior. A artria hipofisria superior forma capilares na eminncia mdia e pars nervosa. Desses capilares o sangue flui at o sistema porta hipotalmico-hipofisrio, o qual inicia e termina nos capilares sem passar pelo corao. Parte do retorno venoso da hipsife anterior pelo caminho retrgrado e expe o hipotlamo a altas concentraes dos hormnios da hipfise anterior, o que faz com que ocorra feedback negativo. Glndula Pituitria ou Hipfise: A hipfise est localizada na sela trgica, uma depresso ssea na base do crebro. A Glndula dividida em 3 partes: Lobo anterior, Lobo intermedirio, Lobo posterior. A pituitria anterior tem diferentes tipos celulares, secretando 6 hormnios. 1 Hormnio do Crescimento ou Somatotrfico. 2 Hormnio Adenocorticotrfico (ACTH) 3 Prolactina 4 Hormnio estimulador da Tireide (TSH) 5 Hormnio Folculo Estimulante (FSH) 6 Hormnio Luteinizante (LH) Gnadas: Funes: Produo de clulas germinativas Secreo de hormnio Gonadal Clulas de Leydig Clulas intersticiais, localizadas entre os tbulos seminferos Secreta testosterona Clulas da Tea interna do Folculo de Graaf so fonte primria de circulao de estrgenos. Aps a ruptura do Folculo e ovulao, as clulas da teca e da granulosa so reguladas, formam o Corpo Lteo que produz progesterona. Glndula Pineal ou Epfise: Tem origem neuroepitelial, do teto do terceiro ventrculo. A glndula pineal dos anfbios um fotoreceptor que manda informaes paras o crebro. A Glndula Pineal dos mamferos um rgo endcrino. A atividade hormonal da pineal controlada pela iluminao do ambiente e pelo ciclo sazonal, atravs de um trajeto indireto envolvendo nervos simpticos. A Glndula converte a informao neural dos olhos sobre o tempo de luminosidade em um sinal endcrino de produo de melatonina que secretada para a corrente sangunea e fludo crebro espinhal.

1

Hormnios: Classificao: Os hormnios podem ser classificados tanto de acordo com sua estrutura bioqumica, tanto como seu modo de ao. Classificao bioqumica: Glicoproteicos, Polipeptdeos, esterides, cidos graxos, aminas. Proticos: Ocitocina, FSH, LH. Esterides: Derivados do colesterol testosterona. cido graxo: Derivado do cido araquidnico prostaglandinas. Aminas: Melatonina , derivados da tirosina e triptofano. Modelos de Comunicao Intracelular Comunicao neural: Neurotransmissores so liberados na juno sinptica da clula nervosa e atua atravs da fenda sinptica. Comunicao Endcrina: Hormnios so transportados atravs da circulao sangunea, tpica da maioria dos hormnios. Comunicao Parcrina: Os produtos das clulas se difundem atravs do fludo extracelular para afetar as clulas vizinhas. Ex. Prostaglandinas. Comunicao Autcrina: As clulas secretam mensageiros qumicos que atuam em receptores na mesma clula em que foi secretado. Regulao da Secreo Hormonal Feedback endcrino Gnadas O controle feedback ocorre no Hipotlamo e na Hipfise. Dependendo da sua concentrao no sangue, hormnios esterides podem exercer um feedback positivo ou negativo. Feedback negativo Aumento de secreo de estrgeno no ovrio vai implicar em diminuio do nvel de FSH na hipfise. Feedback positivo Aumento da quantidade de estrgeno na fase pr-ovulatria implica em um pico de liberao de LH o que promove a ruptura do folculo ovariano. Hormnios hipotalmicos Tanto a hipfise como hormnios esterides regulam a sntese, estocagem e liberao de hormnios hipotalmicos atravs de dois mecanismos de feedback, uma curva longa e outra curta. Reflexo neuroendcrino: O sistema nervo pode controlar a liberao de hormnios atravs de caminhos neurolgicos. Ex: ocitocina na descida do leite e liberao de LH aps a cpula. Controle imuoendcrino: O sistema imune interage com o sistema endcrino para regular um ao outro. Vrios rgos endcrinos esto envolvidos em alguns aspectos desse processo regulatrio: Hipotlamo, hipfise, gnadas, adrenal, pineal, tireide e timo. Muitos destes rgos afetam a funo imune. Receptores Hormonais Cada hormnio tem um efeito seletivo em um ou mais rgos alvo, esse efeito pode ser ativo por dois mecanismos:

2

Ligao especfica o mecanismo usual. Mecanismo de ao dos hormnios esteroidais: Por exemplo, todas as clulas alvo do tecido que respondem aos hormnios sterides contem uma protena receptora na clula, a qual se liga especificamente ao hormnio ativando-o. Quando na clula alvo, o hormnio esteride encontrado no citoplasma, ligado a uma protena relativamente grande. A ligao resulta na transformao ou ativao do complexo protena-esteride, promovendo a translocao no ncleo da clula. No stio nuclear o complexo esteride se liga ao receptor especfico e causa a seqncia de respostas fisiolgicas especficas para a clula. Mecanismo de ao dos hormnios proticos: As clulas alvo da hipfise anterior possuem receptores de membrana para reconhecer e seletivamente ligar os hormnios proticos, incluindo gonadotrofinas. O fenmeno de ligao dispara a sntese e secreo de hormnio hipofisrio via sistema AMPcclico-protena quinase da clula. O nvel de estrgeno circulante influencia nos receptores para gonadotrofinas. Principais Hormnios da Reproduo Os hormnios principais esto envolvidos em muitos aspectos do processo reprodutivo: espermatognese, ovulao, fertilizao, interesse sexual, implantao, manuteno da gestao, parto, lactao, e instinto materno. Os principais hormnios reprodutivos so derivados do hipotlamo, lobos posterior e anterior da hipfise, gnadas (testculos e ovrios), tero e placenta. Liberao Hipotalmica / Hormnios inibitrios Os hormnios do hipotlamo que regulam a reproduo so os homnios liberadores de gonadotrofina (GnRH e LHRH), ACTH, e fator inibidor de prolactina (PIF). O hipotlamo tambm fonte de ocitocina e vasopressina, os quais so armazenados na neurohipfise, lobo posterior da hipfise. Resumo da origem e funo de Neurohormnios Reguladores da Reproduo. Hormnios Origem Caminhos Funes Neurolgicos Hormnio Inibidor da Hipotlamo Neurnios contem Inibir a liberao de Prolactina (PIH) dopamina no ncleo Prolactina arqueado Hormnio Liberador Hipotlamo Estimula a liberao da prolactina (PRH) de Prolactina Hormnio Liberador Ncleo arqueado Feedback negativo Estimula a liberao de Gonadotrofina Iminncia mdia das gnadas tnica do FSH e do (GnRH) LH GnRH rea hipotalmica Clulas Estimula o pico pranterior/ Ncleo pr- hipotalmicas ovulatrio de FSH e ptico/ ncleo supra- sensveis LH quiasmtico estrgeno, receptores na pele e genitlia para espcies que tem o reflexo da ovulao. Ocitocina Ncleo Sensaes tteis da Induo de contrao paraventricular glndula mamria, uterina, descida do Ncleo supra-ptico tero e crvice leite e facilita o transporte de gametas Melatonina Pineal Retina Via fibras Atividade inibidora retinohipotalmica gonadotrfica em reprodutores de dias longos Ex: hamster

3

Estimula o incio da estao reprodutiva em reprodutores de dias curtos Ex: ovelhas Hormnios da Adenohipfise A hipfise anterior secreta 3 hormnios gonaddotrficos: FSH, LH e Prolactina. LH e FSH so hormnios glicoproteicos. Cada hormnio constitudo por duas subunidades, cadeia e cadeia . A cadeia alfa comum aos FSH e LH de todas as espcies, no entanto a cadeia beta confere especificidade a cada gonadotrofina. Nenhuma das subunidades isoladas tem atividade biolgica isoladas. Prolactina no uma glicoprotena. FSH Hormnio Folculo Estimulante Estimula o crescimento e a maturao dos folculos ovarianos ou folculos de graaf. FSH no causa secreo de estrgeno do ovrio por ele mesmo, ele precisa da presena do LH para estimular a produo de estrgeno. Nos machos, FSH atua nas clulas germinativas nos tbulos seminferos do testculo e responsvel pela espermatognese at o estgio de espermatcito secundrio, mais tarde andrgenos do testculo mantm os estgios finais da espermatognese. LH Hormnio Luteinizante LH uma glicoprotena composta de subunidade alfa e beta. O nvel tnico ou basal de LH atua em conjunto com FSH para induzir secreo de estrgeno do folculo ovariano dominante. O pico pr-ovulatrio de LH responsvel pela ruptura do folculo e ovulao. LH estimula as clulas intersticiais do ovrio e do testculo. No macho, as clulas intersticiais (Leydig) produzem andrgeno aps a estimulao de LH. Prolactina um hormnio polipeptdico secretado pela adenohipfise. O PIF, Fator inibidor da Prolactina, provavelmente uma dopamina, transportado pelo sistema porta hipofisrio da adenohipfise. A funo da prolactina iniciar e manter a lactao. Ele denominado hormnio gonadotrfico por causa de sua atividade luteotrfica em roedores. Entretanto em mamferos LH o hormnio luteotrfico, sendo a prolactina pouco importante. Resumo dos hormnios secretados pela Hipfise ou Pituitria Hormnio Estrutura e clula produo Funo FSH (Horm. Folculo Glicoprotena Estimula crescimento Estimulante) Gonadotrfo Lobo anterior folicular fmeas Estimula espermatognese machos LH (Horm. Lutenizante) Glicoprotena Estimula ovulao e Gonadotrfo Lobo anterior luteinizao do folculo fmeas Estimula secreo de testosterona - machos Prolactina Protena Promove a lactao e reflexo Mamatrofo Lobo anterior maternal Ocitocina Protena Estimula contrao em tero Armazenada no Lobo prenhe e causa ejeo

Recommended

View more >