renovar final

Download Renovar Final

Post on 27-Mar-2016

238 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Revista Renovar, após considerações da banca

TRANSCRIPT

  • JUN . 2012 Renovar 1

    Uma vida de vitrias

    Renovar

    Embaixadora global na ONU e presidente da Associao Brasileira de Portadores de Cncer, Leoni Simm enfrentou cinco tumores com bom humor e esperana

    Quimioterapia, novos tratamentos, seus direitos, e muito mais...

    Ano 1 . N 1 . Junho/2012

  • Re

    Renovarenovar

    RenovRenovar

    Reno

    RenovaRenovar

    enovar

    enovarR

    R

    Anuncie aqui

  • RAno 1 . N 1 . Junho/2012

    Trabalho de Concluso de Curso em Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina

    Edio, textos, fotografia, editorao eletrnica e trata-mento de imagens: Las Mezzari

    Orientao:Professor Ricardo Barreto

    Colaboradores: Daniela Maciel, Giuliano Borges, Hugo Lenzi, Lucas Pasqual

    Servios editoriais: A Notcia, Correio Lageano, Dirio Catarinense, poca, Ministrio da Sade, Prefei-tura de Olinda, Stock Photos, Photo Pin, Carolina Oliveira

    Impresso: Grfica Expert

    Redao: Rua Og Fortkamp, 233 Trindade, Florianpolis

    Telefone: (48) 9959 1269

    E-mail: revistarenovar@gmail.com

    Circulao: Estadual, gratuita e dirigida

    Fechamento: 20 de junho de 2012

    Carta ao leitor

    Esta revista que est em suas mos um ponto de mudana em minha vida. Alm de ser minha despedida da faculdade e minha entrada no mercado de trabalho, tambm uma marca de transformao pessoal. Por sorte nunca tive que conviver com um cncer, nem mesmo em familiares, mas tive o pra-zer e a honra de conhecer pessoas incrveis e histrias de vida inspiradoras a partir do projeto. Acredito que o aspecto mais encantador do jornalismo a possibilidade de conhecer outras realidades, se envolver com assuntos que voc nunca imaginou um dia tratar e interagir com pessoas que dificilmente fariam parte do seu crculo social. E foi isso que me fisgou nesta revis-ta. Cada pesquisa era uma nova descoberta e cada entrevista deixava uma marca em mim. Ouvi, me emocionei e principal-mente aprendi. O tipo de aprendizado que no passado em escola, nem na universidade, e que s depende das experincias de vida de cada um. Assim como diversas pessoas que passaram pelo cncer, eu tambm posso dizer que hoje dou mais valor minha vida, famlia, sade, s minhas vontades e ao meu prprio ser. Espero poder dar continuidade ao projeto, e que esta revista possa ajudar tantas pessoas, assim como tambm me ajudou. Mas como importante viver um dia de cada vez, por hoje agradeo imensamente s pessoas que colaboraram para a publicao. Muito obrigada aos professores Ricardo Bar-reto e Tattiana Teixeira, a todos os entrevistados e instituies que aceitaram participar. Tambm no posso deixar de agra-decer minha famlia, meu namorado e amigos que, mesmo indiretamente, foram fundamentais no estmulo e compreenso durante o perodo de produo.

    Uma tima leitura Las Mezzari

    Renovar

  • Histrias Simone e Renata mostram como o cncer pode se tornar algo positivo para suas vidas

    Seus direitosPara ter acesso ao auxlio doena, importante ter todos os documentos exigidos

    SUMRIO

    8

    12Entrevista A jornalista Vera Golik revela quais foram as principais conquistas e aprendizados a partir do projeto De peito aberto15DiagnsticoEntenda como surge o melanoma, suas principais formas de deteco e tratamento18PerfilLeoni Simm se livrou de cinco episdios de cncer e hoje milita pelos direitos dos pacientes

    20TratamentoApesar de criada recentemente, a quimioterapia j se tornou fundamental na maioria dos casos 28AlternativaO Centro de Apoio ao Paciente com Cncer (CAPC) busca proporcionar o equilbrio fsico, mental e espiritual

    31Grupo de apoioH 50 anos a Rede Feminina de Combate ao Cncer atua na preveno dos tumores femininos em Santa Catarina36

  • SEESFique por dentro

    6 As ltimas novidades sobre tratamentos e polticas pblicas que podem influenciar seu atendimento

    Opinio14Oncologistas falam sobre suas especialidades e sua atuao na rea39

    e

    Na mdia26 Como a doena tratada em jornais, revistas e emissoras de TV por todo o pas

    Cultura34Dicas de filmes e livros para se divertir e refletir

    Por a40 Onde o leitor tem a chance de mostrar seus avanos, suas histrias ou algo legal que divulgado na internet

    Servios42 Lista de locais para tratamento e melhora da qualidade de vida

  • 6 Renovar JUN . 2012

    FIQUE POR DENTRO

    Identificar o que mantm a clula tumoral viva uma ao importante para o desenvolvimento de terapias mais eficazes. Pesquisa realizada nos Estados Unidos com participao de brasileiros conseguiu verificar algumas alteraes em genes do DNA que so essenciais para a sobrevivncia das clulas cancerosas, ou seja, elas morrem quando os genes afetados pela anomalia so reativados. O trabalho comandado por Daniel Diniz de Carvalho, que realiza ps-doutorado no Departamento de Urologia, Bioqumica e Biologia Molecular da Uni-versidade do Sul da Califrnia (EUA). Os resultados da pesquisa foram divulgados no artigo DNA Methylation Screening Identifies Driver Epigenetic Events of Cancer Cell Survival, publicado na revista cientfica Cancer Cell. Foi verificado que embora inativos, os genes fundamen-tais permanecem intactos nas clulas danificadas. O cientista continuar seu projeto na Universidade de To-ronto (Canad), onde pretende contribuir para o desen-volvimento de uma nova gerao de terapias epigenticas - que atuam ligando ou desligando genes especficos do DNA. O desafio a partir de agora ser entender como reativar esses genes capazes de matar o tumor.

    Clula ativa: descoberta de alteraes no DNA incentiva novos tratamentos

    Pesquisa Clepatra comandada por especia-listas de diferentes pa-ses, inclusive do Brasil, promete trazer um novo medicamento contra o cncer de mama. Nos estudos experimentais as recidivas da doena j em fase disseminada di-minuram 11%, elevando o tempo de sobrevida das mulheres. O medi-camento, batizado de pertuzumabe, um novo anticorpo que, combina-do ao trastuzumabe (j utilizado) e quimiote-rapia, ataca diretamente a protena responsvel pelo crescimento do

    tumor tipo HER2 posi-tivo, que representa 25% dos casos de cncer de mama. As pacientes que receberam esta com-binao apresentaram reduo de 38% no risco de progresso da doen-a, e os experimentos realizados na fase inicial do cncer registraram desaparecimento do tu-mor em 45% dos casos. Durante a ao deste anticorpo, as clulas cancerosas deixam de se renovar e morrem, em uma espcie de morte programada (processo chamado de apoptose).

    No Brasil, alguns

    testes foram realizados no Hospital Conceio, em Porto Alegre, co-mandados pelo co-autor da pesquisa e chefe do Servio de Mastolo-gia, Jos Luiz Pedrini. Os resultados foram publicados no New England Journal of Medicine, uma das mais respeitadas revistas cientficas do mundo. A dro-ga est em processo de aprovao nos Estados Unidos, e em breve ser submetida Agncia Nacional de Vigilncia Sanitria (Anvisa). A previso de que at

    2013 o medicamento esteja disponvel no Brasil. A estimativa do valor, porm, de cerca de US$ 10 mil por ms.

    Anticorpo registra diminuio de tumor de mama

    6 Renovar JUN . 2012

  • JUN . 2012 Renovar 7

    Nobel de medicina

    Em abril, o ministro da Sade, Alexandre Padilha, anunciou investimento de R$ 505 milhes nas unidades oncolgicas do Sistema nico de Sade (SUS). A proposta que R$ 325 milhes deste valor sejam aplicados em infraestrutura e R$ 180 milhes na compra de 80 aceleradores lineares e outros equipamentos para radioterapia - em um perodo de cinco anos. Dentre as novidades, ser instalada uma fbrica de aceleradores lineares no Brasil, com incio das atividades previsto para 2015. A produo nacional permitir que o custo de aquisio e manuteno das mquinas caia, gerando benefcios para a sade e para a economia do pas. As obras de infraestrutura e

    os equipamentos sero destinados ampliao tecnolgica de 32 unidades que j oferecem radio-terapia e criao de outros 48 servios, expandido o tratamento para mais de 28,8 mil pacientes por ano. Dessa forma, a capacida-de de atendimento do SUS deve aumentar 20%, alcanando quase 100% da demanda nacional.

    Oncologia do SUS recebe investimento

    Nova vacina pode prevenir tumoresCientistas de Israel (da Universida-de de Tel Aviv), em parceria com a empresa farmacutica Vaxil Bio-Therapeutics, desenvolveram vacina que promete atingir os cnceres de mama, prstata, pncreas, intestino e ovrio. O tratamento, chamado de ImMucin, j est na segunda fase de ensaios clnicos no Hadassah Medical Center, em Jerusalm. O medicamento atinge a molcula MUC1, presente em 90% dos casos de cncer, e faz com que o prprio sistema imunolgico destrua as clulas cancergenas. Assim, os efeitos colaterais tambm so re-duzidos. Nos primeiros resultados, dos dez voluntrios, trs esto livres do cncer e sete apresentam sig-nificativa melhora. Para que tenha efeito, porm, o tumor deve ter sido detectado precocemente. Resultaos preliminares de pesquisas com ratos foram publicados na revista cientfi-ca Vaccine. O tratamento poder ser administrado em casos confirmados ou em pessoas que tenham histri-co familiar da doena. A previso que o tratamento esteja disponvel dentro de seis anos.

    O ltimo prmio Nobel de Medi-cina foi dedicado a trs cientistas que realizaram trabalhos sobre o funcionamento do sistema de defesa do corpo humano. Bruce A. Beutler e Jules A. Hoffmann descobriram protenas que reco-nhecem os microorganismos que

    atacam as pessoas e assim ativam a imunidade inata, o primeiro passo da

    resposta do corpo. J Ralph M. Steinman (1943 - 2011) estudou a fase seguinte desse processo por um tipo de clula chamada de den-drtica, responsvel por expulsar os parasitas definitivamente. Estes estudos j contriburam para a criao de novas formas de terapia no combate a infeces, doenas contagiosas e ao cncer. Esta no a primeir