release final snis 2010

Download Release Final SNIS 2010

Post on 23-Dec-2015

215 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

relatório do SNIS 2010 sobre perdas de água

TRANSCRIPT

  • Perdas de gua dificultam o avano do saneamento bsico e agravam o risco de

    escassez hdrica no Brasil

    O avano do saneamento bsico no Brasil, uma das reas mais atrasadas na da infraestrutura nacional, depender de melhorias na gesto do setor, em especial da situao dramtica das perdas de gua no Brasil. Em 2010, as perdas de faturamento das empresas operadoras com vazamentos, roubos e ligaes clandestinas, falta de medio ou medies incorretas no consumo de gua, alcanaram, na mdia nacional 37,5%. Uma reduo de apenas 10% nas perdas no Pas agregaria R$ 1,3 bilho receita operacional com a gua, equivalente a 42% do investimento realizado em abastecimento de gua para todo o Pas naquele ano. Reduo de perdas mais significativas ajudaria ainda mais as empresas a terem recursos para a expanso do atendimento em gua potvel, mas tambm da ampliao das redes de esgoto e seu tratamento.

    Esta a constatao do mais novo estudo do Instituto Trata Brasil, Perdas de gua: entraves ao avano do saneamento bsico e riscos de agravamento escassez hdrica no Brasil, desenvolvido pelos Profs. Drs. Rudinei Toneto Jr, da USP-Ribeiro Preto e Carlos Saiani, do Instituto Mackenzie.

    Estudo e Objetivos

    O presente estudo teve como objetivo estudar a situao das perdas de gua do pas, com foco nas grandes regies, nos estados e no grupo das 100 maiores cidades brasileiras. Os dados utilizados so de 2010, que so os nmeros oficiais mais recentes, e se baseiam nas perdas financeiras dos provedores dos servios informadas ao Sistema Nacional de Informaes sobre Saneamento (SNIS), do Ministrio das Cidades.

    Fez-se uma correlao das perdas de gua com a receita operacional dos operadores e simularam-se possveis ganhos com a melhoria da eficincia com reduo das perdas. Como impacto ambiental, pretende-se tambm comparar a situao das perdas de gua com a situao da disponibilidade hdrica em estados e regies.

    Metodologia do estudo

    A explicao detalhada dos indicadores e formuladas esto demonstradas no Anexo 1 do resumo executivo e estudo completo que esto a disposio no site do Instituto Trata Brasil (www.tratabrasil.org.br). Apenas como indicao inicial, informamos que o ndice de perda de faturamento (IPF) foi calculado para cada regio geogrfica, estado e para as 100 maiores cidades. Todo os indicadores financeiros so disponibilizados pelo SNIS. J os indicadores de escassez hdrica foram retirados do estudo da Agncia Nacional de guas (ANA), disponibilizado em: http://atlas.ana.gov.br/Atlas/forms/home.aspx.

  • Resultados

    O estudo utilizou informaes sobre os servios de abastecimento de gua em 4.926 municpios brasileiros, dos quais 333 na regio norte (7%), 1584 na regio nordeste (32%), 417 na regio centro-oeste (8%), 1505 na regio sudeste (31%) e 1087 na regio sul (22%).

    Em 2010, a mdia brasileira de perdas de faturamento era igual a 37,57%, com mdia de 51,55% na regio Norte; 44,93% na regio Nordeste; 32,59% na regio Centro-Oeste; 35,19% na regio Sudeste; e 32,29% na regio Sul.

    No que diz respeito aos ndices de perdas de faturamento por estados importante destacar que h uma maior variao dos ndices dos estados componentes das regies norte e nordeste. Na regio Norte os ndices de perdas de faturamento oscilam de 21,93% no estado de Tocantins a 74,6% no estado do Amap. No Nordeste as oscilaes dos ndices de perdas tambm so notveis: enquanto o Cear apresenta ndice igual a 21,76%, o estado de Alagoas apresenta ndice igual a 65,87%.

    Nos estados das demais regies as variaes nos ndices de perdas de faturamento so menores, mesmo assim cabe destacar que em alguns estados os ndices so superiores a 40%, como o caso de Mato Grosso (43,79%), na regio Centro-Oeste; do Rio de Janeiro (46,95%), no Sudeste; e do Rio Grande do Sul (47,07%), na regio Sul.

    Importante destacar tambm que somente 40% dos estados brasileiros apresentaram, em 2010, ndices de perdas de faturamento inferiores ao nvel mdio das perdas nacionais, sendo um estado na regio Norte (Tocantins, 21,93%), trs estados na regio Nordeste (Cear, 21,76%; Bahia, 30,27%; e Paraba, 36,79%), dois da regio Centro-Oeste (Mato Grosso do Sul, 19,65% e Gois, 31,29%), trs da regio Sudeste (Minas Gerais, 29,15%, Esprito Santo, 27,15% e So Paulo, 32,55%), e dois da regio Sul (Paran, 21,09% e Santa Catarina, 22,03%).

  • No mapa abaixo possvel conferir a diferena nos nveis de perdas de faturamento nos estados brasileiros:

    Desempenho financeiro e impactos ao desenvolvimento do saneamento

    O estudo apontou que alguns estados com elevados ndices de perdas de faturamento conseguem obter, em mdia, arrecadao total nem para cobrir as suas despesas correntes (ndices de suficincia de caixa menores que 100%) e a soma das receitas operacionais no cobre a soma das despesas totais com os mesmos servios.

    J muitos dos estados com baixos ndices de perdas de faturamento indicadores financeiros, tantoTocantins, Cear, Mato Grosso do Su

    (Consultar Anexo I para conferir as tabelas com os indicadores financeiros para as regies e os estados).

    No mapa abaixo possvel conferir a diferena nos nveis de perdas de faturamento nos

    Desempenho financeiro e impactos ao desenvolvimento do saneamento

    pontou que alguns estados com elevados ndices de perdas de faturamento conseguem obter, em mdia, arrecadao total nem para cobrir as suas despesas correntes (ndices de suficincia de caixa menores que 100%) e a soma das receitas operacionais no

    bre a soma das despesas totais com os mesmos servios.

    estados com baixos ndices de perdas de faturamento es financeiros, tanto de desempenho quanto de suficincia de caixa

    Tocantins, Cear, Mato Grosso do Sul, Paran e Santa Catarina.

    para conferir as tabelas com os indicadores financeiros para as regies e

    No mapa abaixo possvel conferir a diferena nos nveis de perdas de faturamento nos

    Desempenho financeiro e impactos ao desenvolvimento do saneamento bsico

    pontou que alguns estados com elevados ndices de perdas de faturamento no conseguem obter, em mdia, arrecadao total nem para cobrir as suas despesas correntes (ndices de suficincia de caixa menores que 100%) e a soma das receitas operacionais no

    estados com baixos ndices de perdas de faturamento possuem bons suficincia de caixa, tais como

    para conferir as tabelas com os indicadores financeiros para as regies e

  • Simulao de reduo das perdas na receita operacional do setor de saneamento

    O estudo simulou possveis ganhos com a melhoria da eficincia com a reduo das perdas. Primeiramente, foi simulado um cenrio de reduo de 10% nas perdas financeiras. Resultados:

    Uma reduo de apenas 10% nas perdas no Brasil agregaria R$ 1,3 bilho receita operacional com gua, equivalente a 42% do investimento realizado em abastecimento de gua em 2010 para todo o pas.

    Nas 100 maiores cidades, esta reduo agregaria R$ 758 milhes receita operacional de gua, correspondendo a 40% do valor investido no atendimento.

    No Amap, pior caso, uma reduo de apenas 10% traria um ganho de R$ 8,3 milhes, ou seja, valor 6.135% maior do que o Estado investiu em gua em 2010.

    Uma reduo de 10% nas perdas no estado de So Paulo aumentaria a receita operacional direta de gua em R$ 275,8 milhes, ou seja, um valor superior a todo o investimento realizado em abastecimento de gua em Minas Gerais em 2010.

    Outras simulaes:

    Num 2 cenrio, onde houvesse reduo de 10% nos estados com perdas entre 20% e 30%,; de 20% nos estados com perdas entre 30% e 40%; e de 30% nos estados com perdas acima de 40%, o aumento na receita operacional no Brasil seria de R$ 2,6 bilhes em 2010.

    Nas 100 maiores cidades, este cenrio aumentaria a receita em R$ 1,5 bilho, equivalente a 80% do investimento em gua em 2010.

    Caso todo o pas conseguisse baixar suas perdas financeiras com a gua a um ndice de 20% haveria um aumento na receita operacional da ordem dos R$ 10,32 bilhes/ano, valor 336% maior do que o investimento realizado em abastecimento de gua em 2010 (R$ 3,07 bilhes).

    Relao das perdas de gua com a escassez hdrica

    O estudo avaliou a situao da disponibilidade hdrica nos municpios brasileiros expressos no Atlas Brasil Abastecimento Urbano de gua - estudo realizado em 2010 pela Agncia Nacional de guas (ANA). O estudo contemplou a situao de 5.529 municpios e avaliou as condies dos mananciais, tanto superficiais como subterrneos, e dos sistemas de produo de gua para atender s demandas da populao urbana em 2015. Interessa, aqui, as informaes relacionadas disponibilidade hdrica e s estimativas de investimentos.

    As cidades foram classificadas em 3 grupos considerando o nvel de adequao da disponibilidade hdrica: (i) abastecimento satisfatrio (situao adequada); (ii) requer

  • ampliao do sistema (situao intermediria) e (iii) requer novo manancial (situao inadequada). Portanto, os dois ltimos grupos representam cidades nas quais devem ser feitos investimentos para atender as demandas urbanas por gua em 2015:

    Vale destacar que:

    No Norte quase 86% da populao reside em cidades que necessitam ampliao do sistema atual de gua ou de novos mananciais;

    No Nordeste, 82% da populao vive esta situao;

  • Nas regies Centro-Oeste, Sudeste e Sul, vemos que 44,2%, 43,9 e 41,1% dos municpios, respectivamente, necessitam investimentos na ampliao dos sistemas ou j requerem novos mananciais de gua;

    Nas 100 maiores cidades a disponibilidade hdrica satisfatria em apenas 28% das cidades. 72% destes grandes municpios precisam de investimentos: 39% de ampliao dos sistemas e 33% novos mananciais.

    Concluso

    As perdas de gua representam um dos maiores desafios e dificuldades para a expanso das redes de distribuio de gua no Brasil. A perda financeira com a gua produzida e no faturada faz c