Relatório de Trabalhos Arqueoló ?· [21]: enchimento da vala [22] [23]: enchimento do esgoto [5] [24]:…

Download Relatório de Trabalhos Arqueoló ?· [21]: enchimento da vala [22] [23]: enchimento do esgoto [5] [24]:…

Post on 28-Dec-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Relatrio de Trabalhos Arqueolgicos

Interveno arqueolgica

na Porta de Atamarma (Largo Mem Ramires)

Centro Histrico de Santarm

- Maio de 1999

Henrique Cal Mendes

Maria Jos de Almeida

Porta de Atamarma (Largo Mem Ramires) Santarm .2

Localizao e Propriedade do imvel

A interveno arqueolgica a que se refere o presente relatrio teve lugar no Largo

Mem Ramires, freguesia de Marvila, Centro Histrico de Santarm. A interveno

situou-se em terrenos pblicos da Cmara Municipal.

1 : 2 000

Fig.1 Planta parcial do Centro histrico de Santarm com localizao

da interveno arqueolgica

Objectivos e natureza da interveno

A interveno arqueolgica a que se refere o presente relatrio teve um carcter

preventivo e surge na sequncia da execuo de um projecto de arranjo urbanstico do

Largo Mem Ramires da responsabilidade da Diviso dos Ncleos Histricos da Cmara

Municipal de Santarm. A obra de arranjo do largo consiste na sua repavimentao,

colocao de mobilirio urbano e de um elemento de gua, ao mesmo tempo que se far

a reviso / remodelao das redes de drenagem pluvial e domstica existentes.

N

Porta de Atamarma (Largo Mem Ramires) Santarm .3

Os trabalhos previstos para o arranjo do largo no colocavam partida grandes

riscos de destruio de eventual patrimnio arqueolgico existente no local, j que as

maiores intervenes a nvel do subsolo coincidiam com valas contemporneas pr-

existentes. No entanto, trata-se de uma rea particularmente sensvel dado ter a existido

uma das portas da muralha medieval da cidade - a Porta de Atamarma - que foi

demolida pela Cmara Municipal de Santarm em 1865, tendo em 1919 sido colocado

um monumento alusivo sua existncia no local (CMS 1996a: 87).

Neste sentido, o principal objectivo da interveno prende-se com a salvaguarda

de vestgios eventualmente ainda existentes no subsolo desta estrutura, o seu estudo e

caracterizao. Por outro lado, no caso de estes apresentarem valor patrimonial que o

justifique, existir assim a possibilidade de integrao no projecto de recuperao do

largo.

Durao dos trabalhos / Meios Tcnicos e Humanos

A interveno teve incio a 9 de Novembro de 1998, tendo os trabalhos de

escavao arqueolgica terminado no dia 6 de Janeiro de 1999. O acompanhamento da

execuo da obra (nomeadamente no que diz respeito aos trabalhos de reviso de redes

de saneamento) iniciou-se em simultneo com os trabalhos de escavao tendo-se

prolongado at ao final do ms de Maro. O tratamento e inventariao do conjunto de

materiais arqueolgicos desta interveno iniciou-se a 1 de Fevereiro de 1999, tendo

sido concludo no dia 26 do mesmo ms.

Os trabalhos tiveram a direco cientfica dos signatrios, contando com a

colaborao dos operrios de arqueologia Jos Augusto Garcia e Pedro Costa Esteves,

com a participao na fase de escavao de Fernando Saramago, objector de conscincia

em regime de prestao de servio cvico na Cmara Municipal de Santarm.

Os recursos tcnicos e materiais utilizados foram os que se encontram ao dispor

da equipa de arqueologia da Cmara Municipal, tendo os trabalhos de tratamento de

materiais decorrido nas instalaes do Gabinete de Candidatura de Santarm a

Patrimnio Mundial. A empresa Joo Salvador Lda, a quem foi adjudicada a execuo

Porta de Atamarma (Largo Mem Ramires) Santarm .4

da obra, assegurou a remoo dos pavimentos de alcatro por meios mecnicos na rea

da sondagem arqueolgica e o transporte de terras no final dos trabalhos.

Metodologia

A interveno consistiu em duas fases distintas e complementares. Por um lado,

foi realizada uma sondagem arqueolgica no local onde se calculava ser a localizao do

eixo da porta e, simultaneamente, foi realizado o acompanhamento dos trabalhos

mecnicos de revolvimento do subsolo para remodelao das redes de drenagem pluvial

e domstica.

A implantao da sondagem foi determinada pela indicao do que seria o eixo da

demolida Porta de Atamarma segundo o monumento construdo no local nos primeiros

anos deste sculo. Assim, inicialmente foi marcado um quadrado de 3 x 3m, implantado

de acordo com a orientao da actual calada de Atamarma que se presumia manter-se

desde poca anterior demolio. Com o decorrer dos trabalhos verificou-se a

necessidade de alargar a rea inicialmente considerada de acordo com os vestgios

estruturais que iam sendo postos a descoberto. A morfologia final da rea sondada

resulta assim da tentativa de localizao e caracterizao dos alicerces da porta, que se

assumia como principal objectivo da interveno.

Razes que se prendem com a calendarizao e prazos de execuo da obra

impediram o alargamento da rea intervencionada, optando-se por dar os por concludos

os trabalhos de escavao quando ficou definida a dimenso e orientao da Porta de

Atamarma a partir da identificao dos seus alicerces.

Dado que a interveno arqueolgica se iniciou ao mesmo tempo que os trabalhos

de construo civil, o acompanhamento da obra fez-se em simultneo com a realizao

da sondagem, tendo-se prolongado at ao final do ms de Maro. Foram acompanhados

todos os trabalhos de abertura de valas para implantao e reviso de redes, tendo sido

registada toda a informao observada considerada relevante do ponto de vista

arqueolgico.

Porta de Atamarma (Largo Mem Ramires) Santarm .5

1: 250

Fig. 2 Implantao da sondagem arqueolgica

N

Porta de Atamarma (Largo Mem Ramires) Santarm .6

Descrio dos trabalhos

1. Sondagem

Na rea de sondagem arqueolgica foi identificada a seguinte sequncia

estratigrfica:

[0] : pavimento contemporneo (alcatro e respectiva camada de assentamento)

[1] : muro em alvenaria de pedra e argamassa amarela, assente sobre a rocha, que

encosta ao cunhal Este da Porta de Atamarma [10]

[2] : camada de terra compactada com pedras midas e cermica de construo; dever

corresponder ao pavimento da rua antes do alcatroamento

[3]: vala contempornea para implantao de cabos de telefone, que cortou [2] e [4]

8

0

3

29

2

6 7

4

12

16

27

28 30

5

23

13

9

14

15

18

1 10 19 17

11 25 24

20

26

22

21

I

II

III

IV

Porta de Atamarma (Largo Mem Ramires) Santarm .7

[4] : pavimento de calada de pedras de mdia e grande dimenso, com uma vala de

drenagem [27]na rea central; foi cortado pelas valas contemporneas [3] e [8]; encosta

aos alicerces da porta [10] e serve de assentamento ao esgoto [5]

[5] : esgoto constitudo por uma canal de seco rectangular (ca. 0.30x0.17m) em

alvenaria de pedra e argamassa coberto de tampas de pedra e / ou tijolo; assenta sobre a

calada [4] e cortado pelas valas [3] e [8]

[6] : camada com pedras de mdia / grande dimenso sob [2] e sobre [4], identificadas

reas menos afectadas pelas valas contemporneas (metade oeste da sondagem)

[7] : semelhante a [6]

[8] : vala contempornea para passagem de tubo de gua

[9] : camada de terra argilosa identificada sob [2] a oeste da vala [8]

[10] : alicerces da Porta de Atamarma

[11] : muro em alvenaria de pedra mida que encosta a [10] e assenta sobre [4]

[12] : muro contemporneo de alvenaria de pedra e tijolo

[13] : cano de gua contemporneo que corria sobe a rea oeste da sondagem sem vala

de implantao individualizada

[14] : caixa de esgoto em tijolo de poca contempornea

[15] : enchimento de [14]

[16] : terras de entulho sobre a vala [27]

[17] : pavimento de argila associado ao cunhal oeste da porta [10]

[18] : camada de terra de gro fino / mdio entre [19] e [17]

[19] : muro (muralha ?) que encosta ao cunhal oeste da porta [10]

[20] : pavimento de tijoleira identificado entre [19] e [25], possivelmente um pavimento

interior das habitaes modernas / contemporneas que encostavam muralha

[22] : vala que corta o pavimento [20]

[21] : enchimento da vala [22]

[23] : enchimento do esgoto [5]

[24] : terras de entulho que cobriam o pavimento [20]

[25] : muro em alvenaria que encosta porta [10] e est adossado a [11]

[26] terra castanha clara com muito material de construo sob [20]

[27] : vala de drenagem da calada [4]

Porta de Atamarma (Largo Mem Ramires) Santarm .8

[28] : ruptura na calada [4] na rea norte da sondagem

[29] : cano de gua implantado na vala [8]

[30] : enchimento de [27]

Porta de Atamarma (Largo Mem Ramires) Santarm .9

Fig. 3 Planta da sondagem arqueolgica no final dos trabalhos

Porta de Atamarma (Largo Mem Ramires) Santarm .10

2. Acompanhamento de obra

A observao das abertura das valas abertas para a implantao de redes revelou

genericamente uma estratigrafia composta por nveis de entulho cuja potncia aumenta

na proporo directa da aproximao da encosta do vale de Atamarma.

Na abertura de uma vala para implantao de uma das caixas de visita da rede de

esgotos foi identificado no subsolo um troo da muralha que se encontra no alinhamento

da muralha fernandina existente na rua Lus de Cames. Adossado a esse troo de

muralha encontra-se uma caixa de esgoto em alvenaria de seco quadrangular com

cerca de 2 m de profundidade. Por razes de segurana que se prendem com as

condies atmosfricas em que se realizou a abertura desta vala, teve de ser reduzido ao

mnimo indispensvel o tempo de observao a cu aberto destas estruturas, pelo que o

registo arqueolgico das mesmas foi sumrio, limitando-se fotografia e implantao

esquemtica na planta geral do largo escala 1: 200. Quando foram removidas as

rvores que se encontravam no troo final do passeio da rua Lus de Cames, verificou-

se que estas assentavam as suas razes directamente sob esta estrutura, que se conserva

soterrada neste troo da rua.

As observaes realizadas nas valas de implantao de redes de electricidade e

telecomunicaes no foram particularmente conclusivas, no tendo afectado quaisquer

estruturas arqueolgicas soterradas, excepo da vala (c) que cortou junto rea de

sondagem arqueolgica a estrutura identificada como u.e. [1].

Junto rea da sondagem arqueolgica, a abertura da vala (B) para implantao da

caixa de esgoto projectada para o local foi precedida por trabalhos de escavao

arqueolgica, identificando-se a continuao das unidades estratigrficas anteriormente

identificadas. Este trabalho foi realizado aps a cobertura da sondagem com areia de rio,

e limitou-se exclusivamente rea que iria ser afectada pelos trabalhos de implantao

da rede de esgotos.

Anexo I

A

Anexo II

Foto 7

Anexo I

(a) (b)

(c) (d)

Anexo II

Foto 6

Anexo II

Foto 8

Porta de Atamarma (Largo Mem Ramires) Santarm .11

limite da rea sondada previamente

1: 40

Fig.4 Planta no final dos trabalhos de escavao arqueolgica na vala B

Interpretao da realidade observada

Os trabalhos arqueolgicos realizados na Porta de Atamarma, confirmaram a

existncia estratigrfica de quatro grandes momentos de ocupao do local. Deste modo,

e apesar da destruio de que a mesma foi alvo, foi-nos possvel detectar os vestgios

que restam dos alicerces da mesma, confirmando-se de igual modo a sua orientao, at

ao momento desconhecida. Do conjunto de estruturas descobertas, o primeiro grande

momento de ocupao observada, reporta-se fase de construo e utilizao da Porta

de Atamarma, qual surgem associadas outras estruturas complementares em termos de

faseamento construtivo.

A escavao das terras de entulho [0], veio permitir a identificao a pouca

profundidade de trs fortes estruturas, cujo aparelho em alvenaria se apresentava

revestido por uma compacta argamassa amarela. Apesar de grande a semelhana entre as

estruturas, pareceu-nos certo, tratarem-se pelo tipo de construo apresentada e sua

Porta de Atamarma (Largo Mem Ramires) Santarm .12

localizao, cuja a orientao se aproximava do alinhamento assinalado pelo

monumento edificado no local, de dois cunhais, reforados a Este por uma terceira

estrutura, provavelmente com o carcter de reforo da Porta, ou simplesmente com a

funo de sustentao de terras. A ambos os cunhais so designados como u.e. [10]

visto tratarem-se de parte da mesma estrutura, sendo de realar o excelente estado de

conservao em que se encontrava o cunhal Oeste orientado no sentido Sul/Norte, com

cerca de 1m de espessura e 50 cm de altura na sua extenso. O mesmo revestido na

face virada a Este por uma fina camada de reboco, contrariamente ao sucedido no

cunhal Este, onde o nvel de destruio mais efectivo quase ao nvel do subsolo, no

permitiu a identificao de vestgios de reboco. No decorrer dos trabalhos seria

descoberta uma vala de drenagem [27], assim que retiradas as terras de entulho que se

encontravam sobre a mesma [16], e uma calada em pedra de mdia e grande dimenso

[4], ambas contemporneas da construo da Porta de Atamarma. A escavao das

unidades estratigrficas mencionadas, permitiu revelar por um lado, que a orientao da

vala de drenagem e da calada se fazia no sentido do vale adjacente, por outro, permitiu

reconhecer a simultaneidade de construo das referidas estruturas que constituam o

acesso entrada da Porta, verificando-se que as mesmas foram perturbadas pela abertura

de duas valas contemporneas [3] e [8] para a instalao de um cano de gua e de cabos

de telefone. A calada apresentava uma pequena ruptura [28], provavelmente causada

pelas construes que se lhe sucederam. Apesar da destruio de que foram alvo, foi

perceptvel pela preparao de construo, que a vala e a calada foram construdas

aproveitando os alicerces da porta como ponto de referncia para a sua orientao. Os

materiais recolhidos no enchimento da vala de drenagem [30] e na ruptura da calada,

permitem avanar uma cronologia atribuvel ao sculo XI, ou seja, um perodo mais

recuado ao que at ento tem sido hbito referenciar, como atribuvel ao sculo XII.

Ainda relacionado com este primeiro momento de ocupao, seria detectado adoado ao

cunhal Oeste, um pavimento de argila, talvez (?) pertencente a uma estrutura

habitacional (?) que ter existido no local, aparentemente contempornea da Porta, uma

vez que a mesma se apresentava delimitada por sedimento rochoso. No prolongamento

do cunhal Oeste, surgiria um muro de alvenaria envolto em argamassa , ao que tudo

indica tratar-se do arranque do pano de muralha que ladeava a porta pelo lado oeste. No

Porta de Atamarma (Largo Mem Ramires) Santarm .13

entanto, esta situao coloca algumas reservas em o muro corresponder muralha, uma

vez que o seu aparelho de fraca robustez, indicar tratar-se mais de uma possvel

rep...

Recommended

View more >