relatÓrio de estimativa do impacto orÇamentÁrio ?· relatÓrio de estimativa do impacto...

Download RELATÓRIO DE ESTIMATIVA DO IMPACTO ORÇAMENTÁRIO ?· RELATÓRIO DE ESTIMATIVA DO IMPACTO ORÇAMENTÁRIO-FINANCEIRO…

Post on 14-Feb-2019

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

ANEXO I

RELATRIO DE ESTIMATIVA DO IMPACTO ORAMENTRIO-FINANCEIRO (Inciso I, artigo 16, Lei Complementar n 101/2000)

OBJETO DA DESPESA: - Reestruturao do Plano de Cargos da Educao de Nova Bandeirantes/MT. FONTE DE CUSTEIO: - Dotaes oramentrias anuais consignadas. IMPACTO FINANCEIRO: Receita Corrente Lquida 5.712.654,77 Gasto Pessoal 2.258.236,14

Percentual 39,53 Receita Corrente Lquida 5.712.654,77 Gasto Pessoal 2.258.236,14 Acrscimo 185.053,78 Total Previso Gasto Pessoal 2.443.289,92

Percentual 42,77

Criao de Cargos Quantidade Valor Total Apoio Administrativo 20,00 650,00 13.000,00 Tcnico Administrativo 10,00 423,96 4.239,60 Reajuste Tabela Professores 10.775,27 Total 28.014,87 140.074,35 Encargos 29.415,61 13. Salrio 11.672,86 1/3 Frias 3.890,95 Total (Acrscimo) 185.053,78

Gabinete do Prefeito, aos 23 de junho de 2008.

VALDIR MENDES BARRANCO Prefeito Municipal

ANEXO II

DECLARAO DE ADEQUAO ORAMENTRIA E FINANCEIRO (Inciso II, artigo 16, Lei Complementar n 101/2000)

OBJETO DA DESPESA: - Reestruturao do Plano de Cargos da Educao de Nova Bandeirantes/MT. FONTE DE CUSTEIO: - Dotaes oramentrias anuais, consignadas. - Na qualidade de ordenador de "despesas" da Nova Bandeirantes - MT, declaro, para os efeitos do inciso II do art. 16 da Lei Complementar n 101 - Lei de Responsabilidade Fiscal, que a despesa acima especificada possui adequao Oramentria e financeira com a Lei Oramentria Anual, no afetando ao equilbrio das contas pblicas.

Gabinete do Prefeito, aos 23 de junho de 2008.

VALDIR MENDES BARRANCO

Prefeito Municipal

ndice

Ttulo I - Da Finalidade Captulo I - Dos Fins, da Aplicao e das Definies Captulo II - Da Educao como Profisso Titulo II - Da Srie de Classes dos Cargos de Professor Captulo I - Das Atividades Educacionais Captulo II - Das Classes e Nveis dos Cargos da Carreira Seo I - Da Srie de Classes do Cargo de Professor Seo II - Da Srie de Classes dos Cargos de Tcnico Administrativo Educacional e Apoio Administrativo Educacional Seo III - Das Funes Gratificadas Ttulo III - Do Ingresso e Movimentao na Carreira Captulo I - Do Ingresso Captulo II - Da Movimentao Funcional Seo I - Da Promoo de Classe Seo II - Da Promoo de Nvel Captulo III - Do Regime de Trabalho Captulo IV - Das Aulas Excedentes Ttulo IV - Dos Deveres, Responsabilidades, Direitos, Vantagens e Concesses Captulo I - Dos Direitos Captulo II - Dos Deveres Captulo III - Do Recesso Escolar e das Frias Captulo IV - Da Remunerao Captulo V - Da Licena para Qualificao Profissional Captulo VI - Da Licena Prmio por Assiduidade Ttulo V - Das Disposies Gerais Captulo I - Da Atribuio de Classes ou Aulas Captulo II - Da Remoo Ttulo VI - Das Disposies Finais

LEI N 574/2008 Smula: Dispe sobre a reestruturao e estabelece o novo Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos dos Profissionais da Educao do Municpio de Nova Bandeirantes Estado de Mato Grosso, e d outras Providncias. VALDIR MENDES BARRANCO, Prefeito Municipal de Nova Bandeirantes, Estado de Mato

Grosso, faz saber que a Cmara Municipal aprovou e eu sanciono a seguinte Lei:

Ttulo I Da Finalidade

Captulo I

Dos Fins, da Aplicao e das Definies. Art. 1. Esta Lei reestrutura o Plano de Carreira dos Profissionais da Educao do Municpio

de Nova Bandeirantes, institudo pela Lei Municipal n 140/1998 e alterada pelas Leis Municipas n 214/2001, 271/2002, 313/2003, 340/2003, 357/2004 e 363/2004.

Art. 2. Entende-se por carreira o conjunto de nveis e classes que definem a evoluo

funcional e remuneratria do Profissional da Educao Bsica, de Nova Bandeirantes, de acordo com a complexidade de atribuies e grau de responsabilidade, com admisso exclusiva por concurso pblico.

Art. 3. Para Efeitos desta Lei Integram ao Plano de Carreira dos Profissionais da Educao

os que exercem na Secretaria Municipal, responsvel pela gesto da Educao e nas unidades a ela vinculadas, s atividades de docncia, suporte pedaggico e apoio administrativo a tais atividades includas as de direo, coordenao e orientao escolar.

Captulo II

Da Educao como Profisso Art. 4. O rgo Municipal de Educao deve proporcionar ao grupo dos Profissionais da

Educao Bsica: I. progresso da carreira, mediante a promoo por critrios de habilitao e avaliao

peridica de desempenho respectivamente; II. valorizao mediante formao continuada, piso salarial, garantia de condies de

trabalho, pelo cumprimento da aplicao dos percentuais mnimos destinados educao. Art. 5. Os ocupantes dos cargos das especialidades das classes atuaro na Educao

Bsica, nas etapas Educao Infantil e Ensino Fundamental de 09 anos, conforme respectivas especialidades definidas nesta Lei.

Art. 6. As atividades do Magistrio podero ser exercidas por Professor, mediante cedncia

e permuta eventualmente, em entidades conveniadas com a Secretaria Municipal, responsvel pela gesto

da Educao, sem prejuzo de sua remunerao e demais vantagens e direitos do seu cargo, nos termos do Estatuto dos Servidores Pblicos do Municpio.

Pargrafo nico. A ocorrncia desta eventualidade dever ser justificada em projeto especfico da Secretaria Municipal, responsvel pela gesto da Educao, com prazo determinado e, autorizada pelo Prefeito.

Titulo II

Da Srie de Classes dos Cargos dos Profissionais da Educao

Captulo I Das Atividades Educacionais

Art. 7. A carreira dos Profissionais da Educao Bsica constituda de 03 (trs) grupos: I. Professor: composto das atribuies inerentes s atividades de docncia, de coordenao e

assessoramento pedaggico, e de direo de unidade escolar; II. Tcnico Administrativo Educacional: composto de atribuies inerentes s atividades de

Administrao Escolar, bibliotecrio, multimeios didticos e outras que exijam formao especfica; III. Apoio Administrativo Educacional: composto de atribuies inerentes s atividades de

nutrio escolar, vigilncia, higiene escolar, jardinagem, manuteno da infra-estrutura ou outras que requeiram formao no ensino fundamental.

Captulo II

Das Classes e Nveis dos Cargos da Carreira

Seo I Da Srie de Classes do Cargo de Professor

Art. 8. A srie de classes do cargo de professor estruturada em linha horizontal de acesso,

identificados por letras. 1. As classes so estruturadas segundo os graus de formao, atendendo as normas do

Conselho Nacional de Educao exigido para o provimento do cargo com as seguintes correlaes: I. Classe A: Habilitao especfica de nvel mdio-magistrio; II. Classe B: Habilitao especfica de grau superior ao nvel de graduao, representada por

licenciatura plena; III. Classe C: Habilitao especfica de curso superior correspondente licenciatura plena,

com especializao ao nvel de ps-graduao na rea de educao relacionada com sua habilitao; IV. Classe D: Habilitao especfica de grau superior em nvel de graduao, representado

por licenciatura plena, com curso de mestrado na rea de educao relacionada com sua habilitao. V. Classe E: Habilitao especfica de grau superior em nvel de graduao, representado por

licenciatura plena, com curso de doutorado na rea de educao relacionada com sua habilitao. 2. Cada classe desdobra-se em nveis, indicados algarismos arbicos de I a XII que

constituem a linha vertical de progresso e obedecer ao interstcio de 3 (trs) anos de uma para outra. Art. 9. So atribuies especficas do professor:

I. participar da formulao de Polticas Educacionais nos diversos mbitos da Secretaria Municipal, responsvel pela gesto da Educao;

II. elaborar planos, programas e projetos educacionais no mbito especfico de sua atuao; III. participar da elaborao do plano Poltico Pedaggico; IV. integrar-se nas atividades relativas ao processo ensino aprendizagem e projeto poltico

pedaggico da Escola; V. exercer funes relacionadas com a administrao ou planejamento e orientao do

processo didtico. VI. desenvolver a regncia efetiva; VII. controlar e avaliar o rendimento escolar; VIII. executar tarefas de recuperao de alunos, com baixo rendimento escolar; IX. participar de reunies de trabalho; X. desenvolver pesquisas educacionais; XI. participar de aes administrativas e das interaes educativas com a comunidade; XII. buscar formao continuada no sentido de enfocar a perspectiva da ao reflexiva e

investigativa; XIII. cumprir e fazer cumprir as determinaes da legislao vigente; XIV. cumprir a hora-atividade no mbito da unidade escolar.

Seo II Da Srie de Classes dos Cargos de Tcnico Administrativo Educacional e Apoio Administrativo

Educacional

Art. 10. A srie de classes dos cargos de Tcnico Administrativo Educacional e Apoio Administrativo Educacional estruturam-se em linha horizontal de acesso, identificada por letras maisculas.

1. As classes so estruturadas segundo os graus de formao exigidos para o provimento do cargo, da seguinte forma:

I. Tcnico Administrativo Educacional: a) Classe A: habilitao especfica de ensino mdio e/ou profissionalizao especfica; b) Classe B: habilitao em grau superior, em nvel de graduao e profissionalizao

especfica; c) Classe C: habilitao em grau superior, com curso de especializao na rea de atuao

ou correlata e profissionalizao especfica; II. Apoio Administrativo Educacional: a) Classe A: habilitao em ensino fundamental; b) Classe B: habilitao em ensino mdio, mais 200 (duzentas) horas de cursos