Relatorio de campo versao final 100105 rfp 357 2002 - ?· seguintes compartimentos: Chapada do Rio Maranhão,…

Download Relatorio de campo versao final 100105 rfp 357 2002 - ?· seguintes compartimentos: Chapada do Rio Maranhão,…

Post on 08-Nov-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<ul><li><p>RELATRIO </p><p>Referente </p><p>TRABALHO DE CAMPO DO PROJETO AGET0103 </p><p> 16 DE JULHO DE 2004 </p></li><li><p> 1</p><p> 1 Introduo </p><p>O trabalho de campo foi realizado entre os dias 14/06 a 25/06, com o objetivo de aferir e validar os mapeamentos dos remanescentes de vegetao, uso da terra, geomorfologia e vulnerabilidade, realizados previamente em escritrio. Percorreu-se cerca de 2.640Km e visitou-se 62 cidades ao longo do Estado (Figura 1): guas Lindas de Gois, Alvorada do Norte, Araguapaz, Bela Vista de Gois, Braslia, Caldazinha, Campinau, Campinorte, Campo Alegre de Gois, Carmo do Rio Verde, Cavalcante, Ceres, Colinas do Sul, Cristalina, Cristianpolis, Divinpolis de Gois, Faina, Flores de Gois, Formosa, Formoso, Goiansia, Goinia, Gois, Guarani de Gois, Ipameri, Itaberai, Itaguari, Itaguaru, Jaragu, Luzinia, Minau, Monte Alegre de Gois, Mozarlndia, Mundo Novo, Mutunpolis, Nerpolis, Nova Crixs, Novo Planalto, Ouro Verde de Gois, Palmelo, Petrolina de Gois, Piracanjuba, Pires do Rio, Planaltina, Porangatu, Posse, Rialma, Santa Cruz de Gois, Santa Isabel, Santa Tereza de Gois, Santo Antnio do Descoberto, So Domingos, So Francisco de Gois, So Miguel do Araguaia, Senador Canedo, Simolndia, Taquaral de Gois, Teresina de Gois, Uruan, Urutai, Valparaso de Gois e Vila Boa. </p><p> Figura1: Trajeto realizado no trabalho de campo. </p></li><li><p> 2</p><p>Identificou-se 15 compartimentos geomorfolgicos, 9 tipos de uso da terra 23 tipos de remanescente ao longo do percurso. O primeiro corresponde aos seguintes compartimentos: Chapada do Rio Maranho, Chapado Central e Patamares, Complexo Montanhoso Veadeiros Arai, Complexo Serrano Barro Alto Serra Dourada, Planalto Cristalina Patrocnio, Planalto do Alto Tocantins Paranaba, Planalto do Distrito Federal, Planalto do Divisor Araguaia Tocantins Paran, Planalto do Divisor Rio Preto Paran, Superfcie das Chapadas de Paracatu, Superfcie de Goinia, Superfcie do Araguaia, Superfcie do Tocantins, Superfcie do Vo do Paran e Superfcie Intermontana Uruau Ceres. </p><p>O segundo corresponde aos seguintes tipos: Mata de galeria e mata ciliar, mata seca ou cerrado, cerrado sentido restrito, campo limpo, campo sujo, campo rupestre, cultura anual, pastagem e reflorestamento. </p><p>O terceiro aos seguintes tipos: cerrado ralo, cerrado rupestre, floresta decidual estacional submontana, floresta estacional semidecidual submontana, floresta estacional decidual submontana, floresta estacional decidual montana, savana arborizada, savana florestada, savana gramneo-lenhosa, savana parque, savana parque com mata de galeria, floresta estacional semidecidual das terras baixas, floresta estacional semidecidual aluvial com savana parque sem floresta de galeria (FS16), P12, savana arborizada sem floresta de galeria com savana florestada (S21), savana arborizada sem floresta de galeria com savana florestada e com savana parque sem floresta de galeria (S214), savana arborizada com floresta de galeria, savana arborizada com floresta de galeria, com savana parque sem floresta de galeria, savana parque sem floresta de galeria, com savana arborizada sem floresta de galeria, savana parque com floresta de galeria, com savana arborizada com floresta de galeria e com savana gramneo-lenhosa sem floresta de galeria (S538), savana arborizada sem floresta de galeria, com floresta estacional decidual submontana (SD21), savana florestada, com floresta estacional semidecidual aluvial (SF11) e savana arborizada sem floresta de galeria e com floresta estacional semidecidual submontana (SF24). </p><p> O material levado para campo para realizar as aferies dos mapeamentos </p><p>foram: imagens de satlite com os overlay dos remanescentes, plotagens dos mapas de uso da terra e geomorfologia na escala 1:250.000, em folhas A3. </p><p> Coletou-se 71 pontos, que contemplavam uso da terra, rochosidade, tipo de </p><p>relevo, declividade, observaes, municpio, data, tipo de eroso, 1/3 da vertente com eroso, tipo de rocha, vegetao remanescente, textura, profundidade e permeabilidade do solo, descritos a seguir: 2.0 Mtodos </p></li><li><p> 3</p><p>2.1 Ferramentas Utilizadas </p><p>Para a documentao dos trabalhos de campo, sero utilizados computadores de mo (Ipaq Pocket PC H3670), Cmera Digital (CF 1.3) e Receptor Trimble Geoexplorer acoplados (figura 02) e o software ArcPad (SIG mvel); assim, os pontos visitados sero georreferenciados e documentados em um tema de pontos que conter a descrio temtica na tabela de atributos. </p><p>Figura 02 Equipamentos a serem utilizados para o cadastramento </p><p>das informaes levantadas no campo </p><p> O software ArcPad (figura 03) permitir visualizar e manipular os temas limite de municpio, estradas a serem percorridas, localidades, pontos pr-estabelecidos no escritrio, e os pontos coletados em campo. O Palm Top, por meio da conexo com o GPS servir tambm de navegador espacial, facilitando a localizao em tempo real. Para o registro dos pontos coletados em campo sero usadas as ferramentas existentes e customizadas no ArcPad (formulrio customizado para cadastro de dados). </p></li><li><p> 4</p><p> Figura 03: Tela do ArcPad no Palm Top com as barras de </p><p>ferramentas 2.2 Coleta dos Pontos no Campo </p><p>No ArcPad existe uma ferramenta de coleta de pontos em tempo real com o GPS ligado. </p><p> No Boto da esquerda ativa o GPS no ArcPad e o boto da direita coleta o </p></li><li><p> 5</p><p>ponto e materializa na base de dados. Logo aps a coleta do ponto, se abrir um formulrio customizado que dever ser preenchido, e que permitir o armazenamento dos atributos do ponto. </p><p>Figura 04 e 05: Formulrio para preenchimento Dentro das caixas foram customizados uma srie de itens a serem </p><p>preenchidos de acordo com as opes temticas pr-estabelecidas (figuras 04 e 05). </p><p> Sero coletadas informaes para os seguintes itens: </p><p>Vegetao Remanescente Todos as tipologias contempladas no mapeamento que, segundo se espera, ficaro acessveis no trajeto proposto e que so: -Savana Florestada (Cerrado); -Savana Arborizada (Cerrado Tpico, Cerrado Denso) -Savana Parque (Cerrado Ralo, Campo Sujo Seco, Campo Sujo, Cerrado Rupestre....) -Savana Gramneo-Lenhosa (Campo Limpo, Campo Rupestre...) -Floresta Estacional Semidecidual Aluvial -Floresta Estacional Semidecidual das Terras Baixas -Floresta Estacional Semidecidual Submontana </p></li><li><p> 6</p><p>-Floresta Estacional Decidual Submontana -Floresta Estacional Decidual Montana -Formaes Pioneiras Herbacea e Arbustiva Obs: Em assim fazendo, o uso da terra deve retirar os tpicos relacionados com vegetao natural e se ater somente ao uso urbano/agropecurio. A utilizao dos termos Campo Limpo, Campo Sujo, etc, s sero usados para fazer a correlao do mapeamento e permitir um mais fcil entendimento, para pessoas pouco afeitas ao tema. . </p><p>Uso da Terra Mata de Galeria e Ciliar, Mata Seca ou Cerrado, Cerrado Sentido Restrito, Campo Limpo, Campo Sujo, Campo Rupestre, Cultura em Piv Central, Cultura Anual, Cultura Perene, Pastagem, Reflorestamento, gua, rea Urbana, Ncleo Rural, Outros Ex. Queimadas, Minerao, Solo exposto (no Agricultura), rea de tenso Ecolgica. </p><p>Rochosidade No Rochoso, Mdio, Muito. </p><p>Tipos de Relevo Acumulao Coluvial (Ac), Acumulao Terrao Fluvial (Atf), Dissecao Estrutural (De), Dissecao Homognia Convexa (Dc), Dissecao Homognia Tabular (Dt), Dissoluo Descoberta (Kd), Pediplano Degradado Inumado (Pgi), Pediplano Retocado Desnudado (Pru) e Plancie de Acumulao Fluvial (Af). </p><p>Eroso Sem Eroso, Laminar, Sulcos e Voorocas. </p><p>Declividade 0 3 %, 3 8 %, 8 20 %, 20 45 %, 45 75 % e &gt; 75 %. </p><p>Geologia Sedimentar, Metamrfica e gnea. </p></li><li><p> 7</p><p>Comprimento de rampa Pequena, Mdia e Grande. </p><p>Eroso/Sulcos 1/3 Superior, meio e 1/3 inferior. </p><p>Textura do solo Arenosa, Mdia, Argilosa e Muito Argilosa. </p><p>Profundidade do solo Raso, Moderadamente Profundo e Profundo. </p><p>Permeabilidade Pouco Permevel, Moderadamente Permevel e Permevel. </p><p>Observaes Este campo serve para registrar informaes complementares relevantes.. </p><p> Aps o preenchimento do formulrio digital em cada um dos pontos, se </p><p>anexar uma fotografia digital, utilizando a cmera que se encontra acoplada no </p><p>computador de mo. A fotografia constituir mais um dos atributos do ponto em </p><p>questo. </p></li><li><p> 8</p><p>3 - Pontos Coletados Ponto 1 Ponto coletado no municpio de Bela Vista de Gois, com predomnio de pastagem e com savana arborizada (Foto 1) em uma regio onde o relevo ondulado com declividade de 8-20%, com mdio comprimento de rampa. A eroso no aparente, pois concentra-se no 1/3 inferior da vertente, prxima a drenagem. O relevo classificado como pediplano degradado inumado. Apresenta solos com textura mdia, moderadamente profundo e permevel. </p><p>Foto1: No primeiro plano pastagem e ao fundo savana arborizada. </p><p>Fonte: Trabalho de campo 14/06/04. Ponto 2 Ponto coletado no municpio de Bela Vista de Gois, com predomnio de cerrado sentido restrito e savana arborizada (Foto 2), em uma regio onde o relevo suave ondulado com declividade de 3-8%, com comprimento de rampa bem amplo, sem eroso aparente. O relevo classificado como pediplano degradado inumado. Apresenta solos com textura mdia, profundo e permevel. </p></li><li><p> 9</p><p> Foto 2: Cerrado sentido restrito e savana arborizada. Fonte: Trabalho de campo 14/06/04. </p><p> Ponto 3 Ponto coletado no municpio de Santa Cruz de Gois, com predomnio de campo sujo campo rupestre, com remanescente de floresta estacional decidual submontana, em uma regio onde o relevo forte ondulado com declividade de </p></li><li><p> 10</p><p>20-45%, com comprimento de rampa pequeno, sem eroso aparente. O relevo classificado como pediplano degradado inumado. Apresenta argissolo com textura argilosa, moderadamente profundo e permevel. Ponto 4 Ponto coletado no municpio de Uruta, com predomnio de pastagem e savana arborizada (Fotos 3 e 4) em uma regio onde o relevo ondulado com declividade de 8-20%, com mdio comprimento de rampa, sem eroso aparente. O relevo classificado como pediplano degradado inumado. Apresenta solo profundo, permevel e com textura argilosa. um solo frtil com a presena de Guatambu e Aroeira (Foto 5). O embasamento rochoso granodiorito. </p><p> Foto 3: Pastagem seguida de savana arborizada. Fonte: Trabalho de campo 15/06/04. </p></li><li><p> 11</p><p> Foto 4: Pastagem seguida de savana arborizada. Fonte: Trabalho de campo 15/06/04. </p><p> Foto 5: Presena de Guatambu e Aroeira. Fonte: Trabalho de campo 15/06/04. </p><p> Ponto 5 e 6 Ponto coletado no municpio de Ipameri, com predomnio de campo sujo/campo rupestre e savana arborizada (foto 6) em uma regio onde o relevo ondulado, com declividade de 8-20%, com mdio comprimento de rampa e sem eroso </p></li><li><p> 12</p><p>aparente. O relevo classificado como pediplano degradado inumado. Apresenta solo raso, moderadamente permevel e com textura mdia. </p><p> Foto 6: Campo sujo/campo rupestre e savana arborizada. Fonte: Trabalho de campo 15/06/04. </p><p> Ponto 7 Ponto coletado no municpio de Uruta, com predomnio de campo sujo/campo rupestre e savana parque, em uma regio onde o relevo montanhoso, com declividade de 45-75%, com mdio comprimento de rampa. O relevo classificado como pediplano degradado inumado. Apresenta neossolo litlico, raso, pouco permevel e com textura arenosa. As espcies vegetais encontradas foram a goiabinha, a leixeira e o carvoeiro. Ponto 8 Ponto coletado no municpio de Ipameri, sobre cultura anual (Fotos 7,8 e 9), em uma regio onde o relevo plano, com declividade inferior a 3%, com comprimento de rampa bem amplo e sem eroso aparente. O relevo classificado como dissecao homognea tabular. Apresenta solo profundo, permevel e textura argilosa. </p></li><li><p> 13</p><p> Foto 7: Cultura anual. Fonte: Trabalho de campo 15/06/04. </p><p> Foto 8: Cultura de algodo. Fonte: Trabalho de campo 15/06/04. </p></li><li><p> 14</p><p> Foto 9: Cultura anual. Fonte: Trabalho de campo 15/06/04. </p><p> Ponto 9 Ponto coletado no municpio de Campo Alegre de Gois, sobre cultura anual e savana parque (Foto 10), em uma regio onde o relevo plano, com declividade inferior a 3%, com comprimento de rampa bem amplo e sem eroso aparente. O relevo classificado como dissecao homognea tabular. Apresenta solo profundo, permevel e textura argilosa. </p><p> Foto 10: Cultura anual e savana parque ao fundo. </p><p> Fonte: Trabalho de campo 15/06/04 </p></li><li><p> 15</p><p> Ponto 10 Ponto coletado no municpio de Campo Alegre de Gois, sobre reflorestamento (Foto 10) e savana arborizada, em uma regio onde o relevo plano, com declividade inferior a 3%, com comprimento de rampa bem amplo e sem eroso aparente. O relevo classificado como dissecao homognea tabular. Apresenta solo profundo, permevel e textura argilosa. </p><p> Foto 10: Reflorestamento. Fonte: Trabalho de campo 15/06/04. </p><p> Ponto 11 Ponto coletado no municpio de Cristalina, sobre campo sujo/campo rupestre e savana parque (Foto 11), em uma regio onde o relevo ondulado, com declividade de 8-20%, com comprimento de rampa grande e com eroso laminar no 1/3 inferior da vertente. O relevo classificado como pediplano degradado inumado. Apresenta solo raso, permevel e textura arenosa. </p></li><li><p> 16</p><p> Foto 11: Campo sujo/campo rupestre e savana parque. Fonte: Trabalho de campo 15/06/04. </p><p> Ponto 12 Ponto coletado no Distrito Federal, sobre campo sujo/campo rupestre e savana parque (Foto 12 e 13), em uma regio onde o relevo forte ondulado, com declividade de 20-45%, com mdio comprimento de rampa e com eroso laminar. O relevo classificado como pediplano degradado inumado. O solo o neossolo litlico na poro superior e cambissolo no 1/3 inferior da vertente, com solo raso, moderadamente permevel e textura mdia. </p><p> Foto 12: Campo sujo/campo rupestre e savana parque. Fonte: Trabalho de campo 16/06/04 </p></li><li><p> 17</p><p> Foto 13: Campo sujo/campo rupestre e S58. Fonte: Trabalho de campo 16/06/04 </p><p> Ponto 13 Ponto coletado no municpio de Santo Antnio Descoberto, sobre campo limpo e savana gramneo-lenhosa (Foto 14), em uma regio onde o relevo forte ondulado, com declividade de 20-45%, com mdio comprimento de rampa e com eroso laminar. O relevo classificado como pediplano degradado inumado. Apresenta solo raso, moderadamente permevel e textura mdia. </p><p> Foto 14: Campo limpo e savana gramneo-lenhosa. Fonte: Trabalho de campo 16/06/04 </p></li><li><p> 18</p><p> Ponto 14 Ponto coletado no Distrito Federal, sobre campo sujo/campo rupestre e savana parque (Fotos 15 e 16), em uma regio onde o relevo montanhoso, com declividade de 45-75%, com pequeno comprimento de rampa. O relevo classificado com dissecao estrutural. Apresenta solo raso, permevel e textura arenosa. </p><p> Foto 15: Campo sujo/campo rupestre e savana parque. Fonte: Trabalho de campo 16/06/04 </p></li><li><p> 19</p><p> Foto 16: Campo sujo/campo rupestre e savana parque. Fonte: Trabalho de campo 16/06/04 </p><p>Ponto 15 Ponto coletado no municpio de Planaltina, sobre campo sujo/campo rupestre e floresta decidual submontana (Foto 17), em uma regio onde o relevo suave ondulado, com declividade de 3-8%, com mdio comprimento de rampa. O relevo classificado como pediplano degradado inumado. Apresenta solo profundo, permevel e textura muito argilosa. </p><p> Foto 17: Campo sujo/campo rupestre e floresta decidual submontana </p><p>ao fundo. Fonte: Trabalho de campo 16/06/04. </p></li><li><p> 20</p><p> Ponto 16 Ponto co...</p></li></ul>