relatório caf

Download Relatório CAf

Post on 09-Jan-2017

215 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • RELATRIO DE AUTOAVALIAO

    DIAGNSTICO ORGANIZACIONAL E APRESENTAO DE MEDIDAS DE MELHORIA

    ESCOLA PROFISSIONAL DE DESENVOLVIMENTO

    RURAL DE SERPA EPDRS

    CAF Common Assessment Framework ESTRUTURA COMUM DE AVALIAO

  • 2

    ndice

    Introduo 3

    1. Modelo CAF Common Assessment Framework 6

    2. A equipa de Autoavaliao 9

    3. Instrumentos e Metodologia Adoptada 11

    4. Apresentao dos dados de Autoavaliao 13

    5. Resultados Escolares da EPDRS 24

    6.Diagnstico Organizacional da EPDRS 29

    7.Anlise comparativa entre a AA de 2006 e a AA de 2009 38

    Anexos 42

  • 3

    Introduo

    A questo da qualidade na Administrao Pblica no uma novidade e desde

    h muito tempo que se vem debatendo esta temtica, graas ao empenho de

    alguns dirigentes e ao Compromisso de Lisboa, ratificado pelos governos da

    Unio Europeia, em Novembro de 2000, durante a presidncia francesa, na

    cidade de Estrasburgo. A, os Estados membros assumem a responsabilidade

    de apostar na qualidade em todas as reas da Administrao, com especial

    destaque para as reas do ensino e da sade, pelos aspectos multiplicadores e

    estratgicos na vida das populaes e futuro das naes.

    Actualmente, a Europa d uma grande nfase questo da qualidade ao nvel

    do ensino. De facto, fundamental que a sociedade se empenhe na procura da

    qualidade ao nvel da formao dos jovens, futuros cidados.

    Esta busca incessante pela qualidade e consequente melhoria contnua

    permite encetar um caminho que, a mdio e longo prazo, permitir fornecer

    uma melhor preparao aos jovens para a sua vida activa enquanto

    trabalhadores.

    As exigncias por parte da sociedade so muitas, contudo, as escolas s

    podero responder a estas exigncias se apostarem numa orientao voltada

    para o exterior e para resultados que contribuam para as necessidades das

    famlias e da sociedade, criando mecanismos de autoavaliao peridica que

    permitam avaliar resultados e definir medidas de melhoria em funo das

    estratgias definidas e metas a alcanar.

    Por fora da prpria legislao em vigor, so cada vez mais as escolas que se

    submetem autoavaliao com o objectivo de analisar e avaliar o seu

    desempenho. Neste sentido, a autoavaliao deve ser encarada como uma

    ferramenta de gesto que vai permitir aos actores educativos identificar os seus

    pontos fortes e aspectos a melhorar, do mesmo modo que podero delinear um

    caminho que os leve melhoria dos servios que prestam.

  • 4

    A Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Serpa EPDRS - procura

    a excelncia e, por essa razo, quis analisar o nvel em que se situam os

    servios que presta e para tal realizou a presente autoavaliao. Trata-se,

    possivelmente, da primeira Escola pblica que realiza uma segunda

    autoavaliao num curto perodo de trs anos, por ter constatado a grande

    vantagem em o fazer periodicamente. A isso no ser indiferente os

    progressos sentidos e agora evidenciados, do trabalho realizado depois da

    primeira autoavaliao em 2006, e que em muito contribuiu para um novo

    caminho na senda da Qualidade Total. No ponto 7 deste Relatrio, teremos

    oportunidade de comparar os resultados dos dois processos realizados para

    testemunhar esse aspecto, verificado pela Direco e pela equipa externa que

    coincidiu ser a mesma que h trs anos. Por ora, vamos analisar os dados

    agora apurados. Muito embora, a AA seja um processo interno, onde os

    actores educativos da escola assumem um papel crucial, o recurso a uma

    equipa externa igualmente importante para garantir um olhar crtico

    independente, bem como a transparncia e objectividade de todo o processo.

    Por este motivo, a EPDRS voltou a recorrer a uma equipa de consultores

    externos com experincia na rea da Gesto pela Qualidade e nas

    metodologias de AA dos estabelecimentos de ensino em Portugal.

    Acresce que a autoavaliao tem carcter obrigatrio, definido na Lei n.

    31/2002, de 20 de Dezembro, designada por Lei do Sistema de Avaliao da

    Educao e do Ensino No Superior. A referida lei no estabelece normas

    relativamente aos procedimentos de avaliao, mas formula a exigncia de que

    estes se devem submeter a padres de qualidade devidamente certificados e

    reconhecidos nacional e internacionalmente.

    A aplicao da CAF Estrutura Comum de Avaliao permite no s

    identificar os pontos fortes da escola, as reas susceptveis de melhoria, como

    tambm permite fundamentar as fragilidades que, eventualmente, possam ser

    referidas pelos servios de avaliao externa (Inspeco Geral da Educao).

  • 5

    Princpios da Qualidade (CAF)

    A CAF um modelo concebido para as Administraes Pblicas europeias,

    aprovada em 2000 e que resulta da adaptao do Modelo Europeu de

    Excelncia da European Foundation for Quality Management, como adiante se

    explica. Os seus princpios bsicos, aplicados ao sistema escolar, so os

    seguintes:

    Orientao para resultados que satisfaam todas as partes interessadas, nomeadamente, alunos, encarregados de educao, professores e

    sociedade; Orientao para o aluno, razo de ser da escola pblica; Liderana e coerncia, que prossiga estratgias partilhadas por todos e

    em consonncia com as polticas pblicas para o ensino e educao; Gesto de processos, organizando de forma integrada os sistemas

    interdependentes e relacionados, com nfase no sucesso escolar; Desenvolvimento e envolvimento das pessoas alunos, encarregados

    de educao, professores e pessoal no docente garantindo a sua

    criatividade e realizao profissional; Aprendizagem, inovao e melhoria, atravs dum processo gradual de

    mudana organizacional; Parcerias, desenvolvendo sinergias com outras organizaes que

    agreguem valor para os objectivos da escola; e Responsabilidade social e tica dos colaboradores, respeitando a lei e

    criando valor para a sociedade.

    Nesta ptica, constituram objectivos especficos da aplicao da CAF

    autoavaliao da Escola Profissional e de Desenvolvimento Rural de Serpa os

    seguintes:

    Identificao dos pontos fortes e reas de melhoria;

    Identificao de factos e evidncias, com base na audio dos

    stakeholders, na anlise do Projecto Educativo da escola e nos

    Relatrios anuais de Actividades;

  • 6

    Sensibilizao para uma cultura colectiva de qualidade;

    Envolvimento da comunidade escolar no processo em causa; e

    Realizao do diagnstico da escola numa perspectiva de melhoria

    contnua.

    A aplicao da CAF com vista autoavaliao dos estabelecimentos de ensino

    permite no s diagnosticar a situao de sade, como tambm prescrever e

    avaliar as melhorias implementadas, tendo em conta o seguinte:

    Optimizao dos resultados escolares;

    Prestao dos servios educativos;

    Organizao e gesto escolar;

    Nveis de liderana; e

    Capacidade de auto-regulao e de progresso.

    1. Modelo CAF Common Assessment Framework A Estrutura Comum de Avaliao (Common Assessment Framework - CAF)

    uma ferramenta de Gesto da Qualidade Total inspirada no Modelo de

    Excelncia da Fundao Europeia para a Gesto da Qualidade (European

    Foudation for Quality Management - EFQM) e com contributos recebidos do

    modelo da Speyer, Universidade Alem de Cincias Administrativas.

    A CAF baseia-se na premissa de que as organizaes so capazes de atingir

    resultados excelentes ao nvel do desempenho quando tm lideranas que

    conduzem a estratgia, o planeamento, as pessoas, as parcerias, os recursos

    e os processos na perspectiva da melhoria contnua, pelo que este modelo

    analisa a organizao simultaneamente por diferentes ngulos, promovendo

    uma anlise holstica do desempenho da organizao.

  • 7

    A CAF foi criada como uma ferramenta fcil de utilizar para ajudar as

    organizaes pblicas da EU a melhorar o desempenho pela utilizao de

    tcnicas de gesto da qualidade. Baseia-se numa estrutura de autoavaliao

    conceptualmente semelhante aos principais modelos de Gesto pela Qualidade

    Total (TQM), particularmente o Modelo de Excelncia Europeu (EFQM),

    embora tenha sido especialmente concebida para as organizaes do sector

    pblico do ensino, tendo em conta as suas especificidades. O modelo da CAF

    tem quatro objectivos principais:

    1. Introduzir na Administrao Pblica em geral, e no sistema educativo em

    particular, os princpios da Gesto da Qualidade Total (Total Quality

    Management/TQM), orientando-a progressivamente para um ciclo

    completo e desenvolvido PDCA planear (fase de projecto); executar

    (fase da execuo); rever (fase da avaliao) e ajustar (fase da aco,

    adaptao e correco);

    2. Facilitar a autoavaliao das organizaes pblicas com o objectivo de

    obter um diagnstico e um plano de aces de melhoria;

    3. Servir de ponte entre os vrios modelos utilizados na gesto da

    qualidade; e

    4. Facilitar o bench learning entre organizaes do sector pblico.

    Sendo a CAF uma ferramenta modelo, recomenda-se o seu uso de forma

    flexvel, mas respeitando obrigatoriamente os seus elementos bsicos no que

    concerne s seguintes questes:

    1. Os 9 critrios;

    2. As questes que abranjam os 28 subcritrios, em funo da natureza de

    cada Entidade;