regulamento visitas de estudo3

Download Regulamento Visitas de Estudo3

Post on 25-Jun-2015

1.106 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

_______

_AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE VENDAS NOVAS____

Regulamento de Visitas de Estudo, Intercmbios, Passeios, Campos de Frias e Outras Actividades Legislao de referncia: Despacho n 28/ME/91 de 28 de Maro

Ofcio Circular n103/2004 da DREAlentejo de 15Nov04 Despacho n 10981/2008 de 15 de Abril Estatuto do aluno do ensino bsico e secundrio Lei n3/2008, 18 de Janeiro

1. Definio e Objectivos_____________________________________1. As visitas de estudo e intercmbios so estratgias de processo ensino-aprendizagem,intencionalmente planeadas para desenvolver/complementar contedos de todas as reas curriculares disciplinares e no disciplinares, e que tm como finalidade a consolidao de aprendizagens.

2. As visitas de estudo devem procurar motivar os alunos para a prtica educativa, podendoestes, de acordo com o dever de assiduidade que lhes assiste, participar nas mesmas ou justificar o motivo da sua no participao.

3. Devero ser privilegiadas as visitas de estudo que proporcionem o contacto com outrasrealidades, testemunhos, ideias ou problemas e que despertem os alunos para novas situaes.

4. As visitas de estudo decorrem do Projecto Educativo do Agrupamento (PEA) e enquadramse no mbito do desenvolvimento do Projecto Curricular do Agrupamento e dos Projectos Curriculares de Turma (PCT) e do Plano Anual de Actividades (PAA).

2. Aprovao e Autorizao_____________________________________1. Podem propor e organizar visitas de estudo todos os docentes do Agrupamento, sendo amarcao da visita da responsabilidade do (s) docente (es) organizador (es).

2. As visitas de estudo/intercmbios, enquanto actividades inseridas no Plano Anual deActividades carecem de apreciao pelo Conselho Pedaggico.

3.

Salvo situaes devidamente justificadas, as visitas de estudo s podem ser concretizadas se cumulativamente:

a) Assumirem um carcter interdisciplinar (envolverem duas ou mais reas disciplinaresde modo a promover a interdisciplinaridade);Regulamento de Visitas de Estudo, Intercmbios, Passeios, Campos de Frias e Outras ActividadesPgina 1 de 21

_______

_AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE VENDAS NOVAS____

b) O nmero de participantes for superior a setenta por cento do nmero total de alunosdo grupo alvo;

c) Forem previamente apresentadas e aprovadas em Conselho de Turma/Departamentoe posteriormente em Conselho Pedaggico.

3. Em caso de impossibilidade do cumprimento do estipulado no nmero anterior competirao Director, ponderados os condicionalismos, autorizar a realizao das mesmas. No so permitidas visitas de estudo durante o 3 Perodo lectivo salvo em casos especiais devidamente justificados.

4. As visitas de estudo em territrio nacional, com durao superior a trs dias, assim comoqualquer visita de estudo ao estrangeiro, carecem de autorizao do Director do Agrupamento, por delegao de competncias do Director Regional de Educao do Alentejo.

5. A organizao de intercmbios escolares, em territrio nacional ou estrangeiro, seguir osmesmos princpios pedaggicos e organizacionais, bem como as normas legais em vigor.

6. Em termos de durao e docentes acompanhantes estas actividades devem obedecer aosseguintes limites legais: a) Intercmbio Escolar at sete (7) dias teis no mnimo, trs (3) docentes acompanhantes; b) Visitas de Estudo ao Estrangeiro at cinco (5) dias teis 1 docente por cada 15 alunos, no 3 ciclo (n.1, do ponto 5, o Despacho 28/ME/91 de 28 de Maro).

7. As propostas de intercmbio e de visita de estudo ao estrangeiro devem ser aprovadaspelo Director do Agrupamento, enviando-se o pedido de autorizao em documento regulamentar (anexo 1), com a antecedncia mnima de 30 dias a contar da data de incio da actividade.

8. A declarao de autorizao de sada para o estrangeiro dever ser expressa peloencarregado de educao e/ou assinada por ambos os progenitores (anexo 2).

9. Os docentes responsveis pela organizao e coordenao de intercmbios escolaresdevero ter quatro ou mais anos de exerccio de funes docentes e a sua designao carece de parecer favorvel do Conselho Pedaggico.

10. As actividades referidas no ponto 5 podem resultar da exclusiva iniciativa do Agrupamentoou de parcerias realizadas com a respectiva Associao de Pais e Encarregados de Educao e/ou outros agentes educativos.

Regulamento de Visitas de Estudo, Intercmbios, Passeios, Campos de Frias e Outras ActividadesPgina 2 de 21

_______

_AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE VENDAS NOVAS____

11. Os alunos e docentes que participam nestas actividades esto cobertos pelo SeguroEscolar, em territrio nacional, e por Seguro a contratar, em territrio estrangeiro.

12. Possveis danos causados pelos alunos no decurso destas actividades, que no seenquadrem no mbito do Seguro Escolar, so da responsabilidade dos respectivos encarregados de educao ou dos alunos, caso sejam de maior idade.

13. Poder o aluno/encarregado de educao (nos menores de 18 anos), em caso de nocomparncia, vir a justificar o motivo da mesma junto do director de turma e do docente responsvel pela actividade em questo.

14. Compete aos docentes integrados na visita de estudo ou intercmbio, desde que nosejam acompanhados pela totalidade dos alunos da (s) turma (s), a disponibilizao prvia de um plano de aula e actividades a realizar no respectivo horrio lectivo.

15. A participao de alunos que tenham sido alvo de procedimento disciplinar e consequenteaplicao de medidas disciplinares durante o ano lectivo, est dependente da deciso do Director, sob proposta do respectivo director de turma.

3. Planificao ________________________________________________1. As visitas de estudo devem constar da planificao do trabalho lectivo de cada disciplina, Departamento, Conselho de Turma e respectivo Projecto Curricular de Turma e Plano Anual de Actividades.

2. As visitas de estudo devem ser planificadas e concebidas de acordo com os contedosprogramticos das diversas reas curriculares disciplinares e no disciplinares.

3. As visitas de estudo devem ser enriquecidas atravs de roteiros pormenorizados,destinados a alunos, docentes e demais acompanhantes.

4. As propostas de visitas de estudo para actividades/exposies no divulgadas aquando daaprovao do Plano Anual de Actividades do Agrupamento, carecem de aprovao pelo Director. Estas actividades devem estar inseridas em contedo programtico de pelo menos duas disciplinas e carecem de parecer favorvel do respectivo Departamento.

5. A planificao da visita de estudo ou intercmbio registada em documento prprio,(anexo 3) a apresentar ao Director pelos docentes responsveis com a antecedncia mnima de trinta dias, depois de colhido parecer favorvel pelos encarregados de educao dos alunos a que se destina.

Regulamento de Visitas de Estudo, Intercmbios, Passeios, Campos de Frias e Outras ActividadesPgina 3 de 21

_______

_AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE VENDAS NOVAS____

6. Do documento referido no nmero anterior deve constar ou a ele deve ser anexo: Razes justificativas da visita; Objectivos pedaggicos; Itinerrio e transportes a utilizar; Guies de explorao do(s) local(ais) a visitar; Aprendizagens e resultados esperados; Montante da visita (verbas a despender); Data, com indicao de hora e local de partida e previsvel hora e local de

chegada;

Data da aprovao da visita de estudo em Conselho Pedaggico; Data da reunio de pais e encarregados de educao para a aprovao e

autorizao da participao dos seus educandos (no caso das visitas com durao superior a 24h); Material necessrio; Identificao dos responsveis e acompanhantes; Regime de avaliao dos alunos e do projecto; Planos de Aula, tendo em vista o desenvolvimento de actividades dos alunos no

participantes ou das turmas dos docentes envolvidos na visita.

7. A escolha dos docentes acompanhantes da visita deve ter em conta: a)a relevncia pedaggica da visita para as diferentes reas curriculares e no curriculares, procurando envolver-se os docentes mais adequados a estes fins;

b) o rcio docente/aluno -1 docente por cada 10 alunos nos 1 e 3 ciclos e 1 docente porcada 15 alunos no 3 ciclo

8. O acompanhamento dos alunos com deficincias fsicas e/ou motoras dever ser previamenteestabelecido mediante o grau da deficincia evidenciada, podendo os acompanhantes serem os pais e/ou encarregados de educao, auxiliares da aco educativa e/ou docentes de apoio.Regulamento de Visitas de Estudo, Intercmbios, Passeios, Campos de Frias e Outras ActividadesPgina 4 de 21

_______

_AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE VENDAS NOVAS____

9. A incluso de elementos no pertencentes ao corpo docente carece de autorizao doDirector.

4. Organizao________________________________________________ Compete aos docentes responsveis pela visita de estudo:

1. solicitar, em caso de visitas ao estrangeiro ou de visitas em territrio nacional comdurao superior a 24h, a convocao, pelo director de turma, de uma reunio com os encarregados de educao a fim de divulgar os objectivos e o plano da visita.

2. enviar aos encarregados de educao os impressos requerendo autorizao para aparticipao dos alunos na visita (anexo 4), informando-os dos objectivos e plano da visita, data, horas de partida e de chegada, local, itinerrio, docente (es) responsvel (is) e respectivos custos.

3. estabelecer os contactos com os locais a visitar, que sero posteriormente oficializadospela escola atravs de ofcio ou email; 4. contactar uma ou mais empresas transportadoras, obtendo confirmao por escrito das condies em que se realiza a visita; 5. solicitar Direco do Agrupamento o contrato com a empresa transportadora;

6. manter informado o director de turma desde o incio do processo de todo o seudesenvolvimento;

7. en