registo ed202

Download Registo ed202

Post on 23-Mar-2016

220 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edição 202 do Semanário Registo

TRANSCRIPT

  • Director Nuno Pitti Ferreira | 12 de Abril de 2012 | ed.202 | 0.50

    www.registo.com.pt

    SEMANRIO

  • Atoleiros 1384 o Centro de Interpretao dedicado Batalha de Atoleiros, a batalha que se travou em 6 de abril 1384, a pouca distncia da vila de Fronteira.A Batalha de Atoleiros tem um enorme significado. Foi a primeira grande operao militar de Nuno lvares Pereira. Utilizando uma ttica de inspirao inglesa no combate, o grande heroi demonstrou que o domnio militar castelhano no era inevitvel.Atoleiros 1384 no um museu clssico, mas sim um espao nico cenografado para (re)viver e entender todos os acontecimentos da crise do sculo XIV, um momento decisivo na histria de Portugal.

    O visitante conduzido ao longo de uma visita estruturada em 4 ncleos:- Ncleo Introdutrio O Atelier do PintorOnde se destaca a reproduo integral do fresco da Batalha de Atoleiros e onde o pblico entra no fresco e conduzido ao Atelier do Pintor.- O Segundo Ncleo O Panorama da Batalha de AtoleirosDeste segundo ncleo destaca-se a recriao de uma cena da Batalha com modelos, em tamanho real, de combatentes apeados em luta com cavaleiros, complementada com um espao expositivo interactivo com informao diversa sobre as tcticas que Nuno lvares Pereira utilizou na Batalha, o tipo de armamentos, etc..- O Terceiro Ncleo A Cmara Obscura neste ncleo, na zona central da rea expositiva, que ter lugar um espectculo especial, multimdia, dedicado ao desenrolar da Batalha de Atoleiros.- O Quarto Ncleo O Laboratrio de Fotografia O

    desfecho da Crise Dinstica na Batalha de Aljubarrota e outros factos importantes da vida de Nuno lvares Pereira, so explorados neste espao.

    Para alm dos Ncleos Expositivos o Centro de Interpretao da Batalha de Atoleiros dispe de SERVIOS EDUCATIVOS onde os visitantes podero aprender mais sobre a vida na Idade Mdia, sobre a batalha e os seus protagonistas. A vida na idade mdia aqui explorada de diversos pontos de vista desde a rea social passando pelas artes, atravs de ateliers diversos, alguns disponveis diariamente e outros a calendarizar.

    O Centro de Interpretao destina-se aos mais diversos pblicos, desde grupos escolares, passando por famlias, jovens e seniores. Os amantes da histria encontram, tambm, neste espao uma nova forma de olhar para este acontecimento.

    Nos dias 21 e 22 de Abril, a vila de Fronteira, ser palco de histria! Durante estes dias, Fronteira convida-o a regressar ao passado e a reviver a histrica Batalha de Atoleiros, recordando a vitria de Portugal sobre Castela, em 1384.

    Se procura momentos de lazer e culturais diferentes, estes so dias a marcar na agenda. Aparea, regresse Idade Mdia e faa parte deste momento nico da histria portuguesa. Conviva com as figuras mais tradicionais de outros tempos, integre-se activamente no esprito da festa, envergando as roupas tradicionais, participando nas brincadeiras e animando o espao da feira.A abertura oficial da feira medieval de Fronteira realiza-se no sbado, dia 21, s 12H00. Ao longo do dia h animao de rua, desde danas e folias com saltimbancos e menestris, passando

    pelo teatro de rua at a espectculos com cuspidores de fogo e malabaristas. No Parque de Jogos Medievais, os mais pequenos e as famlias vo poder divertir-se, experimentando as mais diferentes formas de entretenimento da poca.

    H tarde, pelas 17.30H, um espectculo indito no Alentejo - O Forco actividade com toiros que se perde nas memrias do tempo.Depois entregue-se aos comeres e beberes medievais nas tabernas do mercado e, s 21H30, assista ao Assalto ao Castelo.O dia termina com um espectculo de dana e malabares de fogo No domingo, as tasquinhas continuam a atrair os visitantes, assim como o mercado medieval. s 15H00 acontece a to esperada Recriao Histrica da Batalha de Atoleiros. Duas horas mais tarde, s

    17H00, as tropas de D. Nuno lvares Pereira chegam ao burgo, animadas pela celebrao da vitria e a aclamao popular.

    A feira medieval de Fronteira faz-nos recuar no tempo e leva-nos ao convvio de perto com bobos, trampolineiros, saltimbancos, acrobatas e malabaristas, misturando-nos no bulcio da multido com soldados, contadores de histrias, vendedores de sonhos e iluses, numa azfama constante por entre os mercadores e mesteirais, bufarinheiros e almocreves, mercadores, gentis-homens e clrigos A animao permanente e o esprito medieval de uma feira do sculo XIV invadem o visitante e transportam-no para um tempo imemorial.

    A organizao da Cmara Municipal de Fronteira e a entrada gratuita.

    FRONTEIRA RECORDA BATALHA DE ATOLEIROSA vila de Fronteira, no Alentejo, ser palco, nos dias 21 e 22 de Abril de 2012, da Feira Medieval e da Recriao Histrica da Batalha de Atoleiros, acontecimento nico em Portugal, que recorda a vitria de Portugal sobre Castela, em 1384.

    Recriao histrica da Batalha de Atoleiros

    Mercado Medieval Animao de Rua Capeia Raiana - Forco

  • www.registo.com.pt

    SEMANRIO Director Nuno Pitti Ferreira | 12 de Abril de 2012 | ed. 202 | 0.50

    O Melhor Petisco | Rua Catarina Eufmia , 14Horta das Figueiras | 7005-320 vora

    266771284

    PUB

    Joo Lus Nabo em entrevista ao Registo, fala do Coral de So Domingos, vinte e cinco anos depois da sua fundao, em Montemor-o-Novo, e das celebraes durante o ano de 2012, assinalando a sua actividade com a colaborao de grupos e individualidades que vm trazer cidade sons diferentes mas unos na sua consistncia e objectivos: construir pontes em vez de muros e celebrar a msica, a amizade e a tolerncia em espaos arquitectnicos que so imagem de marca de Montemor, da sua Histria e Cultura.

    0606

    D.R

    .

    Rota do contrabando de cafOs caminhos sinuosos que marcaram a rota dos contrabandistas de caf na zona de Marvo, em Portalegre, vo ser de novo explorados, a 15 de Abril, no mbito da IV edio do Percurso Internacional do Con-trabando do Caf, numa homenagem do

    Municpio de Marvo aos antigos contra-bandistas da sua raia.Antes da partida marcada para as 9h00, junto Igreja dos Galegos, poder sabore-ar as migas com caf do contrabandista, de seguida os participantes vo percorrer,

    durante um trajeto de 10,400 km, de difi-culdade mdia, com um desnvel mxi-mo de 562 metros, e que recentemente foi considerada uma das melhores rotas sobre esta temtica que existem na raia hispa-no-lusa.

    Coral de So Domingos comemora 25 anos

    Programa de Emergncia SocialPg.03 O Ministro da Solidariedade e da Segurana Social, Pedro Mota So-ares, afirmou que 100% das medidas do Programa de Emergncia Social [PES] esto em marcha, ainda que algumas estejam em fase de contra-tualizao, devido a alteraes na lei, num balano feito agncia Lusa.

    D.R

    .

    0808

    D.R

    .

    Mridapromove Feira de TurismoPg.04 A segunda edio da Feira de Turismo da Extremadura (FETU-REX), que decorrer de 11 a 13 de Maio em Mrida, ser dedicada tambm gastronomia e lanar as bases de uma plataforma de parceria empresa-rial entre Espanha, Portugal e a Am-rica Latina.

    D.R

    .

  • 2 12 Abril 12

    A Abrir

    Director Nuno Pitti Ferreira (nuno.pitti@registo.com.pt)

    Propriedade

    PUBLICREATIVE - Associao para a Promoo e Desenvolvimento Cultural; Contribuinte 509759815 Sede Rua Werner Von Siemens, n.16 -7000.639 vora - Tel: 266 751 179 fax 266 751 179 Direco Silvino Alhinho; Joaquim Simes; Nuno Pitti

    Ferreira; Departamento Comercial Teresa Mira (teresa.registo@gmail.com) Redaco Lus Godinho; Pedro Galego Fotografia Lus Pardal (editor) Paginao Arte&Design Luis Franjoso Cartoonista Pedro Henriques (pedro.henriques@registo.com.pt);

    Colaboradores Antnio Serrano; Miguel Sampaio; Lus Pedro Dargent: Carlos Sezes; Antnio Costa da Silva; Marcelo Nuno Pereira; Eduardo Luciano; Jos Filipe Rodrigues; Jos Rodrigues dos Santos; Jos Russo; Figueira Cid Impresso Funchalense

    Empresa Grfica S.A. | www.funchalense.pt | Rua da Capela da Nossa Senhora da Conceio, n 50 - Morelena | 2715-029 Pro Pinheiro Portugal | Telfs. +351 219 677 450 | Fax +351 219 677 459 ERC.ICS 125430 Tiragem 10.000 ex Distribuio

    Nacional Periodicidade Semanal/Quinta-Feira N.Depsito Legal 291523/09 Distribuio PUBLICREATIVE

    Ficha TcnicaSEMANRIO

    ww

    w.egoisthedonism

    .wordpress.com

    Pedro H

    enriques | Cartoonista

    Assobiadelas

    Na quinta-feira 29/3, aconteceu mais um debate sobre o tema HABITAR A CIDA-DE. CONSTRUIR O ESPAO PBLICO. Desta vez o espao foi, ou melhor, poderia ter sido dos jovens criadores. Na realidade o Pedro Pinto (msico e produtor) provo-cou e moderou o debate. As preocupaes, as aspiraes, os sonhos transmitidos pelo Daniel Catarino (cantautor), pela Joana Dias (designer), pelo Mrcio Pereira (per-former), e pela Anarita Rodrigues (atriz) foram a pedra de toque que marcou aquele espao de reflexo. Por ali passou a cida-dania.

    Esta passagem poderia ter sido muito mais viva, muito mais controversa, mui-to mais rica e partilhada. Mas na verdade quem estava para debater no foram pro-priamente jovens criadores, jovens artistas, nem jovens produtores ou programadores. Esses no apareceram (com uma ou outra exceo).

    Fala-se muito da relao ou da negao de relao entre poltica e cultura. Este espao, claramente fora de tutelas partid-rias, torna muita clara a relao entre a po-ltica, entendida como participao cidad, e a cultura, a arte e tudo o resto que nos distingue dos outros viventes!

    Este debate foi atravessado por um sen-timento que comea a ganhar propores dramticas nas nossas vidas, o sentimento da culpa. Um dos elementos ideolgicos es-truturante da crise decorre da reproduo da culpa, ou da culpa partilhada: estamos assim porque vivemos acima das nossas possibilidades, se formos mais empreen-dedores conseguimos , temos que fazer um esforo nacional.

    E enquanto nos autoconvencemos que tambm temos parte no caixote os ban-cos conti