registo ed121

Download Registo ED121

Post on 07-Mar-2016

222 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Registo ED121

TRANSCRIPT

  • 1

    Cerca de 200 actuais e ex-presidentes de Cmara do Alentejo renem-se dia 9 de Outubro num dos locas simblicos do 25 de Abril: o Monte Sobral. Para convive-rem, mas tambm para apelarem ao exerccio de cidadania que a criao de regies administrativas poder constituir.

    Autarcas alentejanosem defesa da regionalizao

    5

    www.registo.com.pt

    SEMANRIO Director Nuno Pitti | 23 de Setembro de 2010 | ed. 121 |0.50 euros

    PUB

    Primeiro ponto de carregamento de veculos eltricos

    Na semana passada os eborenses no puderam ir ao cinema. Por cau-sa da dvida da Cmara, a Lusomun-do no enviou o filme que estava programado.

    Est instalado e pronto a fun-cionar o primeiro ponto de carregamento para veculos elctrico, no parque de estacio-namento das Portas da Lagoa.Este o primeiro de oito, o que representa 16 pontos de abas-tecimento, 15 lentos e um de carregamento rpido, que vo ser colocados em vrios locais do centro da cidade.Utilizando essencialmente energias renovveis, cada ponto de carregamento pode servir simultaneamente duas viaturas. O ponto rpido consegue, em escassos minutos, carregar em 80 por cento as baterias de um carro elctrico.vora uma das vrias cidades do pas que aderiu a este projecto que visa implementar e promover a mobilidade eltrica no concelho.

    vora sem cinema Em vora, nas Portas da Lagoa

    5

    10

    Alentejo

    Francisco Ramos:o vinho em livro

    Reguengos

    Teatro sai rua

    21

    vora

    Criada Associao contraMuseu do Design

    19

    voraTrevo: 210 milpassageiros em dois meses

    3

    Tradio alentejana

    Feira de Aires este fim de semanaFaz parte da tradio alentejana e uma das mais impor-tantes feiras da regio.A Feira DAires alia o profano e o sagrado e alm da tradi-cional feira franca, apresenta-se tambm com uma mostra de actividades econmicas que se desenvolve por cerca de 60 expositores dos mais variados sectores onde o arte-sanato, o lazer, os servios, a bijutaria ou a indstria, entre muitos outros mostram aqui as suas potencialidades.Organizada pela Cmara de Viana do Alentejo, a Feira DAires cumpre nesta edio 259 anos e assume-se como um espao privilegiado para a mostra de actividades econmicas do tecido empresarial da regio.Um programa cultural diversificado para tocar diferentes pblicos outra das marcas desta feira que ficaremos a conhecer melhor atravs do presidente da autarquia, Ben-galinha Pinto, que nos conduz pelos corredores da tradio de uma das mais antigas feiras do Alentejo.

    Sbado 2522h00 Espectculo com os Adiafa

    Segunda-feira 2722h00 Espectculo com os Oquestrada

    Domingo 2616h00 - Corrida de toiros.Cavaleiros Lus Rouxinol, Ana Baptista e Lvio da Silva e os Forcados Amadores de vora e Beja

    18h00 - Festival de Folclore

    Durante o fim-de-semana os visitantes podem ouvir o cante da terra e o cante vizinho. 12-13

  • 2 23 Setembro 10

    A abrir

    Efemride

    As doenas cardiovasculares so as que causam mais mortes no mundo inteiro, em torno de 17,5 milhes de pessoas por ano. Os maiores factores de risco so: presso arterial elevada, nveis do colesterol e glicose elevados , tabagismo, ingesto insuficiente de frutas e vegetais, excesso de peso, obesidade e sedentarismo.

    Dfice a crescer...

    Neste jornal alguns textos so escritos segundo o Novo Acordo Ortogrfico e outros no. Durante algum tempo esta situao ir manter-se e as duas formas de escrita vo coexistir. Tudo faremos, no entanto, para que no mais curto espao de tempo se tenda para uma harmonizao das formas de escrever no Registo, respeitando as regras do Novo Acordo

    Nem o acrdo Casa Pia, ou a po-lmica Carlos Queiroz conseguiram desviar da primeira pgina a ques-to mais quente dos ltimos meses em Portugal: o dfice das contas p-blicas. E o pior que, apesar de en-cher pginas de jornal, minutos de telejornal, de inundar noticirios na telefonia, os portugueses desco-nhecem em absoluto qual o verda-deiro estado das contas pblicas. H uma completa campanha de infor-mao e desinformao, afirmaes peremptrias e o seu contrrio. De manh o FMI est pronto a intervir, tarde no est nem nunca esteve. noite o FMI diz que nunca pen-sou em tal, mas algum recorda que com a Grcia o FMI disse exc-tamente o mesmo e o resultado est vista. A dvida est permanente-mente instalada. O que se sabe e para isso no preciso ser especia-lista nem ter cor que a situao m, podemos facilmente perceb-lo olhando para a carteira e para o nmero de desempregados que no pra de subir.Mas, e se a Regionalizao servisse para controlar a malfadada despesa pblica? isso que defende nas p-ginas do do REGISTO desta semana um homem com grandes respon-sabilidades polticas na regio e no PS. Capoulas Santos, que se prepara para ser o presidente da Federao de vora do PS ainda ter de ga-nhar as eleies, mas nem adver-srio se deve perfilar -, um nome que pode surgir dentro de dois anos como candidato sucesso de Jos Ernesto na Cmara de vora, vem

    defender a Regionalizao como uma forma de melhor controlar a despesa pblica do Estado, sublinhando que seria mais barato gerir toda a regio Alentejo concelhos do litoral inclu-dos. uma diferente perspectiva, um outro modo de partir para a defesa de uma reorganizxao administrativa que pode ascender ordem do dia nos prximos meses.A Regionalizao , alis, a manchete desta edio do REGISTO. Isto porque um grupo de autarcas se prepara para um encontro de onde pode sair uma clara mensagem sobre a necessidade de regionalizar o pas. No estamos a falar de um grupelho de autarcas de um ou outro partido. Trata-se de um grupo alargado, de 200 pessoas, de vrias cores e sensibilidades polticas, que desempenham ou j desempe-nharam funes em autarquias alen-tejanas e bem conhecem como gerir a coisa pblica.A boa gesto gera bons servios e evi-ta despesas. O Hospital de vora tem h um ano uma unidade de Radiote-rapia com equipamento de topo, com tcnicos jovens, mas especializados. O problema que as velhas corren-tes sempre so difceis de quebrar e apesar de durante mais de vinte anos se ter reclamado a Radioterapia para vora, o servio est hoje a meio gs. Embora os responsveis atirem o des-conhecimento dos mdicos ou des-confiana para cima da mesa, sabe-se, pelas entrelinhas, que h razes bem mais fortes. Enquanto a situao no se resolve, penaliza-se quem est do-ente e desperdiam-se verbas do SNS.Como h vida para alm do dfice, di-zia o antigo Presidente Sampaio, de-talhamos neste nmero a tradicional Feira DAires em Viana do Alentejo.

    Boa semana.

    Crnica Editorial

    PSD: uma lista pouco consensual

    J pblico que o PS distrital vai a eleies em Outubro. H uma lista de consenso encabeada por Capoulas Santos que no levanta quaisquer polmicas. Com eleies previstas tambm para breve o PSD eborense que parece no estar to calmo. O 40 graus sabe que Dieb j no se recandidata e que tem procu-rado um sucessor. Ele parece ter sido encontrado e anuncia-se uma lista de consenso que una a grande famlia social-democrata do distri-to. S que as coisas parece estarem a azedar. Vai-se a ver e a tal lista de consenso formada na sua maio-ria por militantes que apoiaram ou Aguiar Branco ou Paulo Rangel. Dos apoiantes de Passos Coelho (que depois da vitria de PPC se sentem

    com autoridade para reivindicarem mais espao poltico a nvel distrital) que nem npias. Um elemento social democrata do distrito, por sinal apoiante de Passos Coelho, garante que se as coisas continuarem assim, a lista de consenso vai ao ar e ir aparecer uma outra.

    O Presidente gosta de arroz

    Andava h dias o Presidente Cava-co em campanha dissimulada em misso de Estado, quando lhe sau agenda a inaugurao de um lar ali para os lados do litoral alentejano, em terra de grande cultivo de arroz.Como era perto, o Presidente, que nes-sa tarde ia a Setbal e o lar pertence Misericrdia local, l foi tecer loas ao papel das Misericrdias no apoio pobreza e aos mais desfavorecidos.Acompanhado da sempre muito interventiva Primeira Dama, o Pre-sidente visitou as instalaes do lar, uma residncia de grande qualidade arquitectnica e to extrema agra-

    dabilidade que quase d vontade de envelhecer uns anos para ir l passar umas noites. A residncia possui quartos duplos destinados a velhos casais.Ora como era terra de arroz, l estava um casal de velhotes, trajados a rigor, antigos trabalhadores rurais na cultura do arroz, apresentados como inquilinos de um dos magnficos quartos. O traje incluia um cesto car-regado de sacos de arroz que o velhote fez questo de entregar pessoalmente ao Presidente.Acto contnuo, como costuma suceder, a sempre interventiva Primeira Dama agradeceu de pronto com estridente e ns gostamos muito de arroz, no Anbal?.Ficmos assim a saber que o senhor Presidente da Repblica e a sua di-gnssima esposa gostam de arroz. O que pode facilitar no Natal. Campo Estrela: apesar de urbanizado continua a mexerHavia a perspectiva das escolas de

    futebol do Lusitano e das camadas mais jovens comearem este ano j a treinar no Campo da Silveirinha. Mas no: continuam no Campo Estrela, apesar dos prdios junto bancada nascente estarem j praticamente construdos. O espao j foi vendido, est construdo e, em entrevista ao REGISTO, o presidente do Clube, alis, j revelou que o Clube ficou sem terrenos, sem estdio, sem dinheiro (e com uma dvida da Cmara na ordem dos 60 mil euros). H dias um mido, praticante das camadas jovens, dizia para os pais: devamos comprar aqui uma casa. Vamos os jogos pela janela e quando houvesse treinos poupva-mos na gasolina. Mal sabe o mido, na sua inocncia, que, quando os an-dares comearem a ser vendidos, da janela dificilmente se ver um jogo da bola. Quanto muito mais uma fila de prdios igual quele ocupar o actual relvado do velhinho Estrela.

    40 graus Sombra

    27 de Setembro: Dia Mundial do Corao

    www.egoisthedonism.wordpress.comPedro Henriques Cartoonista

    Paulo Nob