registo comercial

Click here to load reader

Post on 27-Nov-2015

25 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • REGISTO COMERCIALMaria Filomena LoureiroO que Para que serve

  • Origem do Registo ComercialRegisto Comercial ActualPrincpios RegistaisFormas de Registo Meios de Publicidade Certido Comercial permanentendice

  • D. Jos I instituiu, por Alvar Rgio de 10 de Setembro de 1756, a Companhia Geral da Agricultura das Vinhas do Alto-Douro, tambm conhecida por Real Companhia Velha. Origem do Registo Comercial

  • A actividade registral portuguesa teve o seu incio com o movimento codificador do sculo XIX. O actual Cdigo Comercial tem 125 anos. europeus. Sempre na antiga e sempre actual vocao comparatstica do direito comercial.

    Antes da codificao o preenchimento das lacunas na lei mercantil era feito com recurso aplicao das Leys das Naes Christs, era a Lei da Boa Razo.

  • 2. Registo Comercial Actual

  • Em 2006(1) a alterao ao direito societrio incluiu medidas de simplificao, das quais se destacam:Tornou facultativa a celebrao de escritura nos actos relativos a sociedades comerciais.Eliminou a competncia territorial das conservatrias(2) e a obrigatoriedade de legalizao dos livros, dirio, razo e livro de actas da assembleia geral.Simplificou o regime de registo da fuso e ciso de sociedades.Criou um regime de dissoluo administrativa.Reduziu o nmero de actos sujeitos a registo.

    (1) O D.L. 76-A/2006, de 29 de Maro alterou 31 diplomas. (2) Excepo feita para as entidades registadas na Conservatria Privativa da Zona Franca da Madeira. Cf. o disposto nos arts. 44. n 1 e 50 do D.76-A/2006, de 29 de Maro e D.L. 234/88 de 5 de Julho.

  • http://www.marcasepatentes.pt

  • http://ec.europa.eu/youreurope/business/starting-business/setting-up/index_pt.htm

  • http://ec.europa.eu/small-business/index_pt.htm

  • Princpio da obrigatoriedadePrincpio da instnciaPrincpio da legitimidadePrincpio da legalidadePrincpio da prioridadePrincpio da eficciaPrincpio da oponibilidade a terceirosConceito de terceiro no mbito do registo comercialPrincpio da f pblica registalPrincpio do trato sucessivo3. Princpios Registais

  • Registo por TranscrioEfectua-se a extractao dos elementos que definem a situao jurdica das entidades sujeitas a registo constantes dos documentos apresentados. (N. 2 do artigo 53.-A CRCom)

    Registo por DepsitoO registo por depsito assenta na responsabilizao da entidade sujeita a registo comercial, produzindo o efeito de mera notcia, sem prejuzo da oponibilidade a terceiros. (Arts. 242.-B do CSC e n. 4 do art. 53.-A do CRCom)4. Formas de Registo

  • Os actos de registo so momentos de publicitao da actividade do comerciante individual relevantes para a segurana comrcio jurdico.Asseguram a exclusividade identificadora da firma ou denominao social . Incluem a inscrio de dados pessoais que visem dar publicidade situao jurdica dos comerciantes individuais e das sociedades comerciais.A prestao de contas passa a ser feita atravs do sistema I.E.S.5. Meios de Publicidade

  • REGISTO COMERCIAL

    Para que serve?

  • PROTECO JURDICA das sociedades que lhes d exclusividade da firma/marca.

    CONFIANA dos agentes econmicos na instituio registal nos registos pblicos.

    SEGURANA JURDICA nas relaes comerciais.

    CERTEZA numa informao verdadeira, em tempo real.

  • PUBLICIDADE

    H dois meios de publicidade relativos aos actos registais, ambos disponveis por via electrnica:

    Certido permanente de registo comercial e dos documentos.Publicao de certos actos de registo no site do Ministrio da Justia

  • 6. Certido Comercial permanenteCdigo de acesso Certido: 6701-3000-0664https://www.portaldaempresa.pt

  • Cdigo de acesso a Certido: 2622-1750-4006Cdigo de acesso a Certido:6333-7357-1742Cdigo de acesso a Certido:1023-1086-7332https://www.portaldaempresa.pthttp://publicacoes.mj.pt/Pesquisa.aspxConsulta ao site de publicaesNIPC: 510671543

    *

View more