Regime Militar Brasileiro - 1964

Download Regime Militar Brasileiro - 1964

Post on 15-Jun-2015

2.278 views

Category:

Education

5 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Aula para o 3 ano do Ens. Mdio

TRANSCRIPT

<ul><li> 1. Golpe Militar - 1964 </li></ul> <p> 2. O Golpe: Conjunto de eventos ocorridos em 31 de maro de 1964 no Brasil, que culminaram, no dia 1 de abril de 1964, com um golpe de estado que encerrou o governo do presidente Joo Goulart (Jango). O regime militar durou at 1985, quando Tancredo Neves foi eleito o primeiro presidente civil desde 1964. 3. Comandantes: Marechal Castelo Branco (1964-1967) Marechal Costa e Silva (1967-1969) Emlio Garrastazu Mdici (1969-1974) General Geisel (1974-1979) Joo Batista Figueiredo (1979-1985) 4. Castelo Branco Costa e Silva 5. Mdici Geisel Figueiredo 6. 1) Castelo Branco (1964-1967) Marechal Humberto de Alencar Castelo Branco Fortaleza (20 de setembro de 1897 -- 18 de julho de 1967) Morreu quando o avio do Exrcito em que viajava chocou-se no ar com um jato da FAB (Fora Area Brasileira). Iniciou sua carreira numa Escola Militar do Rio Grande do Sul e em 1918 na Escola Militar de Realengo. Participou da Revoluo de 1930. Foi chefe de seo de operaes da Fora Expedicionria Brasileira (FEB) durante a Segunda Guerra Mundial, na Itlia. Em 1955: apoiou o movimento militar que garantiu a posse de JK 7. Foto de dias antes do Golpe em 1 de Abril de 1964 Fonte: Mrio Magalhes Editora Abril http://bravonline.abril.com.br/materia/autopsia-de-uma-conspiracao 8. Inaugurou o regime militar no pas Nomeado pelo Congresso Instaurou o AI 1 (Ato Institucional n 1) Diminui o poder dos cargos pblicos Poder para invalidar mandatos e suspender poderes polticos de qualquer indivduo Poderia impor retificaes Constituio Foram aprisionados lderes sindicais, operrios, religiosos, bem como estudantes, professores e militares acusados de agitao. Governo interviu nas atividades dos sindicatos, na supresso das instituies estudantis, ocupando as universidades e decretando prises, levando muita gente a optar pelo exlio. Governo Castelo Branco e o incio do Regime Militar no Brasil: 9. Expanso e fortalecimento do poder Executivo Interrompeu sua relao diplomtica com Cuba, contando a partir de ento com amparo econmico, poltico e militar dos Estados Unidos. Barrar o comunismo Criao da SNI: Servio Nacional de Informaes Criao do Banco Central, instituiu o Fundo de Garantia por Tempo de Servio (FGTS) e o Instituto Nacional de Previdncia Social (INPS) 10. Em 1965 decretado o AI-2 (Ato Institucional n2) as eleies para presidente tornam-se indiretas e todos os partidos polticos so suprimidos. Deste momento em diante s permitida a existncia de dois partidos polticos no pas: Arena (situao) e MDB (oposio). O AI-3 estabelece eleies indiretas tambm para governadores e prefeitos das capitais. O AI-4 reabre o Congresso Nacional, fechado desde 1966, para a aprovao da nova Constituio. O AI-5 foi instaurado no comando de Costa e Silva. Castelo Branco morre quatro meses depois de deixar a presidncia, em uma coliso area com um avio militar fora da rota. 11. Nasceu em 03 de outubro de 1899, cidade de Taquaral, No Rio Grande do Sul . Estudou no colgio Militar em Porto Alegre. Integrou-se no Movimento Tenentista e participou da Revoluo de 1930 e em 1932, aliou-se s foras que lutaram contra a Revoluo Constitucionalista de So Paulo. Foi um dos principais articuladores do golpe de 1964 que deps o presidente Joo Goulart. Foi Ministro de Guerra de Castelo Branco (1964-1966), candidatou-se a presidente juntamente com seu vice Pedro Aleixo. No dia 03 de outro de 1966, foi eleito pelo Congresso Nacional e em 15 de maro de 1967 foi empossado presidncia. 2) Artur da Costa e Silva(1967 -1969) 12. Movimento de oposio Nos dois primeiros anos de seu governo ficou marcado pelo crescimento da oposio: Carlos Lacerda, formou a Frente Ampla, com o apoio Juscelino Kubitschek e Joo Goulart Objetivo: luta pela redemocratizao, anistia, eleies diretas para presidente e uma nova constituinte; Em 1967, ficou marcado pelo crescimento dos protestos . As manifestaes estudantis denunciavam atravs de protestos a falta de verbas para a educao e eram contra o profeto de privatizao do ensino pblico. 13. *Os estudantes ganharam fora aps a morte do estudante Edson Lus, que foi morto em conflito com a polcia militar no Rio de Janeiro -28 de maro de 1968; *Devido a morte do estudante, houve uma greve estudantil nacional, comcios e manifestaes urbanas; *Passeata dos Cem Mil ocorrida no Rio de Janeiro- 26 de Junho de 1968 ; Ficou mais tenso ainda o governo de Costa e Silva, quando em abril ocorreu a proibio do partido Frente Ampla , tornando-se ilegal suas reunies, manifestaes e publicaes pelo governo 05 de abril de 1968; 14. Passeata dos Cem Mil (Rio de Janeiro, 26 de junho de 1968) 15. 30 de maro de 1968 Capa do jornal ltima Hora- 26 de junho de 1968, 16. 13 de dezembro, do ato institucional n 5 (AI-5), que ampliou os poderes presidenciais, possibilitando: *O fechamento do Legislativo pelo presidente da Repblica; *A suspenso dos direitos polticos e garantias constitucionais; *A interveno federal em estados e municpios e a demisso e aposentadoria de funcionrios pblicos, entre outras medidas; *O fechamento do Congresso foi acompanhado pela cassao de diversos parlamentares. 17. Primeira pgina da edio de 14 de dezembro de 1968 do jornal ltima Hora 18. Economia e administrao do governo *Na rea econmica, o perodo foi de crescimento, conciliando expanso industrial, facilidade de crdito, poltica salarial contencionista (controlada) e controle da inflao em torno de 23% ao ano. *No campo administrativo, o governo criou, em 1967, o Movimento Brasileiro de Alfabetizao (Mobral); *Transformou o Servio de Proteo ao ndio (SPI) em Fundao Nacional do ndio (Funai). *Foi criadas ainda a Empresa Brasileira de Aeronutica (Embraer) e a Companhia de Pesquisa e Recursos Minerais (CPRM). 19. Fim do governo Aps contrair um derrame cerebral em 1969, Arthur Costa e Silva foi afastado do governo; Seu vice, Pedro Aleixo, chegou a ser cogitado a substitu-lo no governo, mas os militares decidiram organizar uma Junta Militar Governativa, que seria provisria, at que o prximo presidente, Emlio Mdici, pudesse assumir. 20. 3) Emlio Garrastazu Mdici(1969-1974) Homem da fronteira, creio em um mundo sem fronteiras entre os homens. Nascimento: Bag-RS, em 04/12/1905. Profisso: Militar Perodo do Governo: 30/10/1969 a 15/03/1974. Idade ao assumir o governo: 64 anos Tipo de Eleio: Indireta. Votos recebidos: 239 Posse: 30 de Outubro de 1969, em sesso conjunta do Congresso Nacional, presidida pelo Senador Gilberto Marinho. Falecimento: Rio de Janeiro-RJ, em 09/10/1985. 21. Principais inovaes introduzidas foram: Mando presidencial de 5 anos Confirmao de todos os Atos Institucionais, s suspensos por decretos presidenciais Eleies indiretas para governador no ano de 1974 Pena de morte para os casos de guerra revolucionaria Nmero de deputados calculado de acordo com o nmero de eleitores e no mais pelo total da populao 22. Milagre Econmico No consumo entre as classes mdias, aumentou a compra de bens durveis nas residncias como o televisor em cores, inserido no Brasil em 1973, e a geladeira. O brasileiro tambm passou a andar mais de carro. No setor de infraestrutura, o seu governo foi responsvel para a construo da Usina Hidreltrica de Itaipu 23. Futebol e propaganda poltica Alm da tortura e da represso, o governo Mdici usou a propaganda como arma poltica. O presidente Mdici era apresentado como um "homem do povo" e "apaixonado por futebol". A vitria da seleo brasileira sobre a seleo italiana por 4 a 1, na final, foi bastante explorada pela propaganda do governo Mdici em slogans do tipo "Ningum segura este pas" ou "Brasil; ame-o ou deixe-o". 24. Slogan de propaganda para o governo de Mdici 25. Porm, em 1974, a seleo brasileira decepcionou os torcedores, ao no conseguir repetir a conquista da Copa anterior. Regime Militar Queda da popularidade. Inflao e Arrocho do Salrio (quando o valor do salrio no acompanha os reajustes da inflao) 26. 4) Ernesto Beckmann Geisel (1974-1979) Nasceu em 03 de Agosto de 1907 em Bento Gonalves-RS Filho de imigrantes Alemes Estudou no Colgio Militar De Porto Alegre Tornou-se oficial formado pela Escola Militar de Realengo Foi militar brasileiro por toda sua vida at ingressar na carreira poltica em 1964 27. Candidatura General Geisel 1974: No dia 15 de Maro, Geisel assumiu a presidncia sucedendo Garrastazu Mdici. Brasil: Perodo mais agudo da Ditadura Militar Governo de Ernesto Geisel: Ficou caracterizado pela ABERTURA POLTICA (que promoveria certa amenizao do rigor vigente na Ditadura Militar). 28. Durante seu governo enfrenta a alta da inflao. Foi o responsvel pelo processo de REDEMOCRATIZAO do pas (tornar democrtico). Projeto de abertura poltica: Lento, gradual e seguro. 29. Caso do jornalista Herzog Em outubro de 1975 houve uma morte que ficou famosa na poca da ditadura: Vladimir Herzog (acusado de ter ligaes com o partido comunista) No dia seguinte de sua priso, os militares anunciaram que ele havia cometido suicdio 30. Obras... Foi um desenvolvimentista, responsvel por inaugurar as primeiras linhas de METR (em So Paulo e no Rio de Janeiro) e por buscar novas fontes de energia, como o lcool. 1979: No dia 15 de Maro, Geisel deixou a presidncia e foi sucedido por Joo Figueiredo. 1985: Continuou influente no exrcito e apoiou Tancredo Neves nas eleies. Faleceu em 12 de setembro de 1996, vtima de cncer. Trmino do mandato: 31. Indicado por Geisel Delicada situao financeira: economia em baixa Elevao dos ndices de exportao e a maior independncia do mercado interno, especialmente em relao ao petrleo, fizeram com que a condio externa do Brasil atingisse relativo equilbrio. Acabou o sistema bipartidrio (Arena e MDP) Declarao de anistia dos militares 5) Joo Figueiredo (1979-1985) 32. Movimento Diretas J Incio em 1983: determinava a eleio direta para presidente. O povo foi para as ruas em vrios lugares do Brasil para exibir seu apoio. </p>