reencarnação existe?

Download Reencarnação  Existe?

Post on 05-Aug-2015

1.625 views

Category:

Spiritual

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

1. REENCARNAOEXISTE?
CONCLUSES
2. PARA QUEM AINDA TEM DVIDAS
E NO TEM MEDO
DE
DESCOBRIR A VERDADE...
3. REFUTAO - PRIMEIRA

  • Se a alma humana se reencarna para pagar os pecados cometidos numa vida anterior, deve-se considerar a vida como uma punio, e no um bem em si. Ora, se a vida fosse um castigo, ansiaramos por deix-la, visto que todo homem quer que seu castigo acabe logo. Ningum quer ficar em castigo longamente. Entretanto, ningum deseja, em s conscincia, deixar de viver. Logo, a vida no um castigo. Pelo contrrio, a vida humana o maior bem natural que possumos. Se a alma se reencarna para pagar os pecados de uma vida anterior, dever-se-ia perguntar quando se iniciou esta srie de reencarnaes. Onde estava o homem quando pecou pela primeira vez? Tinha ele ento corpo? Ou era puro esprito? Se tinha corpo, ento j estava sendo castigado. Onde pecara antes? S poderia ter pecado quando ainda era puro esprito. Como foi esse pecado? Era ento o homem parte da divindade? Como poderia ter havido pecado em Deus? Se no era parte da divindade, o que era ento o homem antes de ter corpo? Era anjo? Mas o anjo no uma alma humana sem corpo. O anjo um ser de natureza diversa da humana. Que era o esprito humano quando teria pecado essa primeira vez?

REFUTAO SEGUNDA

  • Se a reencarnao fosse verdadeira, com o passar dos sculos haveria necessariamente uma diminuio dos seres humanos, pois que, medida que se aperfeioassem, deixariam de se reencarnar. No limite, a humanidade estaria caminhando para a extino. Ora, tal no acontece. Pelo contrrio, a humanidade est crescendo em nmero. Logo, no existe a reencarnao. Respondem os espritas que Deus estaria criando continuamente novos espritos. Mas ento, esse Deus criaria sempre novos espritos em pecado, que precisariam sempre se reencarnar. Jamais cria ele espritos perfeitos?

REFUTAO - TERCEIRA

  • Se a reencarnao dos espritos um castigo para eles, o ter corpo seria um mal para o esprito humano. Ora, ter corpo necessrio para o homem, cuja alma s pode conhecer atravs do uso dos sentidos. Haveria ento uma contradio na natureza humana, o que um absurdo, porque Deus tudo fez com bondade e ordem.

REFUTAO - QUARTA

  • Se a reencarnao fosse verdadeira, o nascer seria um mal, pois significaria cair num estado de punio, e todo nascimento deveria causar-nos tristeza Morrer, pelo contrrio, significaria uma libertao, e deveria causar-nos alegria. Ora, todo nascimento de uma criana causa de alegria, enquanto a morte causa-nos tristeza. Logo, a reencarnao no verdadeira. Vimos que se a reencarnao fosse verdadeira, todo nascimento seria causa de tristeza. Mas, se tal fosse certo, o casamento - causador de novos nascimentos e reencarnaes seria mau. Ora, isto um absurdo. Logo, a reencarnao falsa.

REFUTAO - QUINTA

  • Caso a reencarnao fosse uma realidade, as pessoas nasceriam de determinado casal somente em funo de seus pecados em vida anterior. Tivessem sido outros os seus pecados, outros teriam sido seus pais. Portanto, a relao de um filho com seus pais seria apenas uma casualidade, e no teria importncia maior. No fundo, os filhos nada teria a ver com seus pais, o que um absurdo.

REFUTAO - SEXTA

  • A reencarnao causaria uma tendncia imoralidade e no um incentivo virtude. Com efeito, se sabemos que temos s uma vida e que, ao fim dela, seremos julgados por Deus, procuramos converter-nos antes da morte. Pelo contrrio, se imaginamos que teremos milhares de vidas e reencarnaes, ento no nos veramos impelidos converso imediata. Como um aluno que tivesse a possibilidade de fazer milhares de provas de recuperao, para ser promovido, pouco se importaria em perder uma prova - pois poderia facilmente recuperar essa perda em provas futuras - assim tambm, havendo milhares de reencarnaes, o homem seria levado a desleixar seu aprimoramento moral, porque confiaria em recuperar-se no futuro. Diria algum: "Esta vida atual, desta vez, quero aproveit-la gozando vontade. Em outra encarnao, recuperar-me-ei" . Portanto, a reencarnao impele mais imoralidade do que virtude. Ademais, por que esforar-se, combatendo vcios e defeitos, se a recuperao praticamente fatal, ao final de um processo de reencarnaes infindas? Se assim fosse, ento ningum seria condenado a um inferno eterno, porque todos se salvariam ao cabo de um nmero infindvel de reencarnaes. No haveria inferno. Se isso fosse assim, como se explicaria que Cristo Nosso Senhor afirmou que, no juzo final, Ele dir aos maus: "Ide malditos para o fogo eterno"? (Mt. XXV, 41)

REFUTAO - STIMA

  • Se a reencarnao fosse verdadeira, o homem seria salvador de si mesmo, porque ele mesmo pagaria suficientemente suas faltas por meio de reencarnaes sucessivas. Se fosse assim, Cristo no seria o Redentor do homem. O sacrifcio do Calvrio seria nulo e sem sentido. Cada um salvar-se-ia por si mesmo. O homem seria o redentor de si mesmo. Essa uma tese fundamental da Gnose. Em conseqncia, a Missa e todos os Sacramentos no teriam valor nenhum e seriam inteis ou dispensveis. O que outro absurdo hertico. A doutrina da reencarnao conduz necessariamente idia gnstica de que o homem o redentor de si mesmo. Mas, se assim fosse, cairamos num dilema: Ou as ofensas feitas a Deus pelo homem no teriam gravidade infinita; Ou o mrito do homem seria de si, infinito. Que a ofensa do homem a Deus tenha gravidade infinita decorre da prpria infinitude de Deus. Logo, dever-se-ia concluir que, se homem redentor de si mesmo, pagando com seus prprios mritos as ofensas feitas por ele a Deus infinito, porque seus mritos pessoais so infinitos. Ora, s Deus pode ter mritos infinitos. Logo, o homem seria divino. O que uma concluso gnstica ou pantesta. De qualquer modo, absurda. Logo, a reencarnao uma falsidade.

REFUTAO -OITAVA
Se o homem fosse divino por sua natureza, como se explicaria ser ele capaz de pecado? A doutrina da reencarnao leva, ento, concluso de que o mal moral provm da prpria natureza divina. O que significa a aceitao do dualismo maniqueu e gnstico. A reencarnao leva necessariamente aceitao do dualismo metafsico, que tese gnstica que repugna razo e contra a F. essa tendncia dualista e gnstica que leva os espritas, defensores da reencarnao, a considerarem que o mal algo substancial e metafsico, e no apenas moral. O que, de novo, tese da Gnose.
4.

  • Se, reencarnando-se infinitamente, o homem tende perfeio, no se compreende como, ao final desse processo, ele no se torne perfeito de modo absoluto, isto , ele se torne Deus, j que ele tem em sua prpria natureza essa capacidade de aperfeioamento infindo. A doutrina da reencarnao, admitindo vrias mortes sucessivas para o homem, contraria diretamente o que Deus ensinou na Sagrada Escritura. Por exemplo, So Paulo escreveu: "O homem s morre uma vez" (Heb. IX, 27). Tambm no Livro de J est escrito: "Assim o homem, quando dormir, no ressuscitar, at que o cu seja consumido, no despertar, nem se levantar de seu sono" (J, XIV,12).

REFUTAO NONA
5. REFUTAO DCIMA

  • Finalmente, a doutrina da reencarnao vai frontalmente contra o ensinamento de Cristo no Evangelho. Com efeito, ao ensinar a parbola do rico e do pobre Lzaro, Cristo Nosso Senhor disse que, quando ambos morreram, foram imediatamente julgados por Deus, sendo o mau rico mandado para o castigo eterno, e Lzaro mandado para o seio de Abrao, isto , para o cu. (Cfr. Lucas XVI, 19-31) E, nessa mesma parbola Cristo nega que possa alguma alma voltar para ensinar algo aos vivos.

6. Uma coisa muito certa e clara: Deus probe a consulta aos mortos porque estes no podem se comunicar com os vivos, e o Diabo, sabendo dessa impossibilidade, se aproveita da ignorncia humana para manifestar suas revelaes demonacas. Deus probe que consultemos os mortos para que no sejamos envolvidos nas ciladas e artimanhas satnicas, que visam nos cegar espiritualmente e nos afastar de Deus.
7. Receitas de uma vida feliz?! Deus deixou a receita-A Bblia Sagrada.
Em suas paginas temos as repostas para todas as nossas dvidas, mais nem sempre queremos ouvir a verdade, eis a questo.
"A Bblia no um livro qualquer, mas sim uma Criatura Viva, com um poder que conquista tudo que se ope a ela e a interpretaoerrnea demuitos trechosde sua escritura.
A Bblia na totalidadejamais deixara dvidas!
Jesus no ns deixou mentiras.Ele no mente....Os homens sim, deturpam suas palavras.
W.B.