redes de aprendizagem - 40h - guia cursista

Download Redes de Aprendizagem - 40h - Guia Cursista

Post on 07-Jan-2017

216 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • MINISTRIO DA EDUCAOSECRETARIA DE EDUCAO BSICA

    PROGRAMA NACIONAL DE FORMAOCONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL

    PROINFO INTEGRADO

    REDES DE APRENDIZAGEM

    :: Guia do Cursista ::

    Monica Carapeos ArriadaEdla Maria Faust Ramos

    BRASLIA, 2013

    Primeira edio

  • Ministrio da Educao

    Secretaria de Educao Bsica

    Universidade Federal de Santa Catarina

    Centro de Cincias da Educao (CED)

    Laboratrio de Novas Tecnologias (LANTEC)

    Os textos que compem o presente curso podem ser reproduzidos em partes ou na sua totalidade

    Ministrio da Educao / Secretaria de Educao Bsica

    Telefone/fax: (0XX61) 2104 8975 E-mail: proinfointegrado@mec.gov.brNa internet: www.mec.gov.br

    INTRODUO EDUCAO DIGITAL - GUIA DO CURSISTA

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

    Laboratrio de Novas Tecnologias - Lantec/CED/UFSCCoordenao de Projeto: Roseli Zen Cerny e Edla Maria Faust RamosSuperviso geral: Mnica Renneberg da Silva

    EQUIPE DE CRIAO E DESENVOLVIMENTO

    Superviso de Projeto e Desenvolvimento: Francisco Fernandes Soares NetoSuperviso de Design Educacional: Marilisa Bialvo HoffmannSuperviso de Vdeo: Guilherme Machado

    Design Educacional: Ana Paula Knaul, Bruno dos Santos Simes, Elizandro Maurcio Brick, Marilisa Bialvo Hoffmann e Patrcia Barbosa Pereira

    Design de Interfaces e Programao: Andra Bonette Ferrari, Beatriz Gloria, Joo Filipe Dalla Rosa, Ricardo Walter Hildebrand

    Fernandes Soares Neto, Lus Felipe Coli de Souza, Monica Renneberg da Silva

    Luiza Estevo Paul, Jaqueline de vila, Lus Felipe Coli de Souza, Violeta Ferlauto Schuch

    Ilustraes: Alexandre de Oliveira, Beatriz Gloria, Bethsey Benites Cesarino, Brbara Luiza Estevo Paul, Lus Felipe Coli de Souza, Violeta Ferlauto SchuchProduo de vdeos: Guilherme Pozzibon, Juliana Morozowski, Lucas Lima, Isaque Matos Elias, Luis Felipe Coli de Souza

  • Roteiros: Isaque Matos Elias, Lucas Lima, Lucas Boeing EastmanNarrao: Francisco Fernandes Soares Neto e Vanessa SandreAtuao: Vanessa Sandre

    Dados Internacionais de Catalogao na Publicao (CIP)

    Redes de Aprendizagem / Monica Carapeos Arriada, Edla Maria Faust Ramos. - 1. ed. Braslia :Ministrio da Educao, Secretaria de Educao Bsica, 2013.ISBN 978-85-296-0114-41. Educao distncia. 2. Programa Nacional de Formao Continuada em Tecnologia Educacional. I. Arriada, Monica Carapeos. II. Ramos, Leda Maria Faust. III. Ttulo

  • Sumrio

    APRESENTAO ------------------------------------------------------------------------------------------------- 4

    Unidade 1 - CULTURA MIDITICA E ESCOLA ---------------------------------------------------------------- 19

    Unidade 2 - CULTURA DAS REDES: MAPEAMENTOS FUNDAMENTAIS ----------------------------------- 45

    Unidade 3 - MDIAS SOCIAIS E ESCOLA - CAMINHOS PARA A CIDADANIA ----------------------------- 73

  • 4

    ApresentaoGUIA DO CURSISTA

  • 4 5

    O Ministrio da Educao, por meio da extinta Secretaria de Educao a Distncia, em 2007, no contexto do Plano de Desenvolvimento da Educao (PDE), elaborou a reviso do Programa Nacional de Informtica na Educao (ProInfo). Essa nova verso do Programa, institudo pelo Decreto n 6.300, de 12 de dezembro de 2007, intitula-se Programa Nacional de Tecnologia Educacional ProInfo e postula a integrao e ar-ticulao de trs componentes:

    a. a instalao de ambientes tecnolgicos nas escolas (laboratrios de informti-ca com computadores, impressoras e outros equipamentos e acesso Internet banda larga); e

    b. a formao continuada dos professores e outros agentes educacionais para o uso pedaggico das Tecnologias de Informao e Comunicao (TIC);

    c. a disponibilizao de contedos e recursos educacionais multimdia e digitais, solues e sistemas de informao disponibilizados pelo MEC nos prprios computadores, por meio do Portal do Professor, da TV/DVD Escola etc.

    Assim, surgiu o Programa Nacional de Formao Continuada em Tecnologia Edu-cacional ProInfo Integrado , que tem como objetivo central a insero de Tecno-logias da Informao e Comunicao (TIC) nas escolas pblicas brasileiras, visando principalmente:

    a. a promover a incluso digital dos professores e gestores escolares das escolas de educao bsica e comunidade escolar em geral; e

    b. a dinamizar e qualificar os processos de ensino e de aprendizagem com vistas melhoria da qualidade da educao bsica.

    O ProInfo Integrado congrega um conjunto de processos formativos, entre eles os cursos: Introduo Educao Digital, Tecnologias na Educao: Ensinando e Aprendendo com as TIC e Elaborao de Projetos. Lanados em 2008, esses cursos foram reeditados e revisados em 2009.

    Na reedio que aqui se apresenta, fez-se uma reviso de contedos que contempla o contexto atual da insero de tecnologias na escola: a ampliao do acesso e da conec-tividade, a disponibilidade de novos dispositivos e aplicaes e, por fim, a necessidade de maior nfase na apropriao curricular das TIC e da reflexo sobre o impacto das novas mdias sociais nas escolas. Esse ltimo aspecto levou incluso de mais um Cur-so aos j existentes o Curso de Redes de Aprendizagem. Esse Programa cumprir suas finalidades e objetivos em regime de cooperao e colaborao entre a Unio, os Estados, o Distrito Federal e os Municpios.

  • 6

    Caro cursistaVivemos em uma sociedade complexa, altamente tecnolgica e marcada pela velo-

    cidade com que as informaes se renovam. Esse cenrio, que por um lado amedron-ta, tambm pleno de possibilidades positivas. Nessa perspectiva, inspiramo-nos em McLuhan para afirmar que meio e mensagem so indissociveis (MCLUHAN, 1969). Por isso, defendemos que a recontextualizao da prtica pedaggica com o uso das TIC deve ocorrer de forma inovadora, cooperativa e frtil em seu potencial criativo.

    A renovao que almejamos para a educao s ocorrer com educadores emanci-pados, autnomos e, acima de tudo, encantados pela educao. Conforme afirma Moa-cir Gadotti no texto Boniteza de um sonho: ensinar-e-aprender com sentido:

    Sentido quer dizer caminho no percorrido, mas que se dese-ja percorrer, portanto, significa projeto, sonho, utopia. Aprender e ensinar com sentido aprender e ensinar com um sonho na mente. A pedagogia serve de guia para realizar esse sonho.

    Paulo Freire, em 1980, logo aps voltar de 16 anos de exlio, reuniu-se com um grande nmero de professores em Belo Ho-rizonte, Estado de Minas Gerais. Falou-lhes de esperana, de sonho possvel, temendo por aqueles e aquelas que pararem com a sua capacidade de sonhar, de inventar a sua coragem de denunciar e de anunciar, aqueles e aquelas que, em lugar de visitar de vez em quando o amanh, o futuro, pelo profundo engajamento com o hoje, com o aqui e com o agora, que em lugar desta viagem constante ao amanh, se atrelem a um pas-sado de explorao e de rotina (GADOTTI, 2008, p. 1).

    Acreditamos que so muitos os educadores que no se perderam de seus sonhos. Profissionais que, para alm de ttulos e certificados, buscam essencialmente saberes necessrios para aprimorar sua atuao na formao crtica e cidad dessa e das futuras geraes. Se voc chegou at aqui, acreditamos que seja um desses sujeitos! Estamos felizes com seu interesse, pois so necessrios mais profissionais liderando a superao dos muros que esto separando as geraes. Educadores engajados em aproximar a es-cola da vida dos alunos, integrando as tecnologias digitais de forma significativa e til para a resoluo dos problemas e o desenvolvimento de habilidades diversas. Esse ser o norte dos estudos aqui propostos!

    Talvez, naqueles momentos em que nuvens ofuscam os ideais pedaggicos, voc se questione sobre sua capacidade de uso das tecnologias na educao, com jovens que podem ter domnio tcnico bem maior que o seu. Citamos essa dvida, pois so muitos os educadores que se enganam nesse sentido. Saiba que, no papel de educador, mais importante do que ter conhecimento tcnico saber o que fazer com a tcnica! E, nesse aspecto, voc essencial! Tenha certeza de que os jovens precisam de sua experincia, habilidade investigativa, criticidade, entre outros saberes e sensibilidades, tambm ne-

  • 6 7

    cessrios para no se perder nesse caos informacional proporcionado pelas tecnologias digitais!

    Convencido(a)? Confiante e pronto(a) para se preparar para esse desafio?

    Agora sim, est em nossas mos a derrubada dos muros para fazer conexes com o mundo, a criao do espao para a arte e a poesia, o tempo para o dilogo amigo, o trabalho cooperativo, a discusso coletiva, a partilha dos sentidos. Est em nossas mos a construo de uma escola mais feliz. Feita por mestres e alunos que saibam, juntos, propor links e janelas para a sala de aula. Onde aprender no seja uma tarefa rdua e penosa, mas, sim, uma aventura (RAMAL, 2000, p. 2).

    Estruturamos este Curso para apoi-lo(a) em sua trajetria rumo concretizao desses sonhos. A proposta ousada e demandar disciplina e empenho, mas os resulta-dos sero compensadores.

    Ento, vamos adiante, leia com ateno a proposta para a realizao dos estudos!

    As autoras.

    Redes de Aprendizagem: orientao a(o) cursista

    Bem-vindos a este Curso e a esta leitura. Aqui, pretendemos estabelecer um dilogo com voc, cursista, onde buscaremos lhe apresentar o Curso Redes de Aprendizagem, suas diretrizes, seus objetivos, seus materiais, sua estrutura etc. Consideramos muito importante que voc conhea e compreenda tudo isso para poder se organizar e atuar com coerncia, liberdade e criticidade.

    O Curso Redes de Aprendizagem tem como objetivos gerais:

    Promover a anlise do papel da escola e dos professores frente cultura digital nesta sociedade altamente tecnificada.

    Compreender como as novas mdias sociais diversificaram as relaes entre as pessoas, e, em especial, como essas mudanas afetaram nossos jovens e se refle-tiram na sua relao com a aprendizagem