: ambiguidade e precisÃo

Download : AMBIGUIDADE E PRECISÃO

Post on 11-Jan-2017

224 views

Category:

Documents

8 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Encontros Bibli: revista eletrnica de

    biblioteconomia e cincia da informao

    E-ISSN: 1518-2924

    bibli@ced.ufsc.br

    Universidade Federal de Santa Catarina

    Brasil

    Schiess, Marcelo; Brscher, Marisa

    ONTOLOGIA: AMBIGUIDADE E PRECISO

    Encontros Bibli: revista eletrnica de biblioteconomia e cincia da informao, vol. 17, nm. 1, 2012,

    pp. 125-141

    Universidade Federal de Santa Catarina

    Florianopolis, Brasil

    Disponvel em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=14723238008

    Como citar este artigo

    Nmero completo

    Mais artigos

    Home da revista no Redalyc

    Sistema de Informao Cientfica

    Rede de Revistas Cientficas da Amrica Latina, Caribe , Espanha e Portugal

    Projeto acadmico sem fins lucrativos desenvolvido no mbito da iniciativa Acesso Aberto

    http://www.redalyc.org/revista.oa?id=147http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=14723238008http://www.redalyc.org/comocitar.oa?id=14723238008http://www.redalyc.org/fasciculo.oa?id=147&numero=23238http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=14723238008http://www.redalyc.org/revista.oa?id=147http://www.redalyc.org

  • 125

    Encontros Bibli: revista eletrnica de biblioteconomia e cincia da informao, v. 17, n. esp.1,

    p. 125-141, 2012. ISSN 1518-2924. DOI: 10.5007/1518-2924.2012v17nesp1p125

    ONTOLOGIA: AMBIGUIDADE E PRECISO

    Marcelo Schiessli

    Marisa Brscherii

    Resumo: A ambiguidade um grande obstculo para a recuperao de informao. Tanto que ela fonte de

    vrias pesquisas na Cincia da Informao. As ontologias tm sido estudadas com foco na resoluo de

    problemas oriundos de tais ambiguidades. Paradoxalmente, o termo ontologia ambguo e apresenta diferentes

    sentidos de acordo a comunidade que o utiliza. A Filosofia e a Cincia da Computao, talvez, possuam a maior

    divergncia em relao ao significado do termo. A primeira possui sculos de tradio e autoridade

    incontestveis. A segunda, bem mais recente, apresentou definies com sentido mais informal, porm

    pragmtico. A Cincia da Informao busca ordenar acervos visando o equilbrio entre usurio e informao e,

    para tal, se vale de abordagens filosficas e computacionais. A Web Semntica demanda a automao do ciclo

    informacional e abre espao para pesquisa em ontologias. Logo, importante revisitar abordagens variadas de tal

    forma que elas forneam noes teis aos pesquisadores da rea sem, contudo, abandonar o rigor filosfico, nem

    o pragmatismo caracterstico da computao.

    Palavras-chave: Ontologia. Representao da informao. Recuperao da informao. Web semntica. Cincia

    da informao.

    ONTOLOGY: AMBIGUITY AND ACCURACY

    Abstract: Ambiguity is a major obstacle to information retrieval. It is source of several researches in

    Information Science. Ontologies have been studied in order to solve problems related to ambiguities.

    Paradoxically, ontology term is also ambiguous and it is understood according to the use by the community.

    Philosophy and Computer Science seems to have the most accentuated difference related to the term sense. The

    former holds undisputed tradition and authority. The latter, in despite of being quite recent, holds an informal

    sense, but pragmatic. Information Science acts ranging from philosophical to computational approaches so as to

    get organized collections based on balance between users necessities and available information. The semantic

    web requires informational cycle automation and demands studies related to ontologies. Consequently,

    revisiting relevant approaches for the study of ontologies plays a relevant role as a way to provide useful ideas

    to researchers maintaining philosophical rigor, and convenience provided by computers.

    Keywords: Ontology. Information representation. Information retrieval. Semantic web. Information science.

    Esta obra est licenciada sob uma Licena Creative Commons

    iUniversidade de Braslia. marcelo.schiessl@gmail.com.

    iiUniversidade Federal de Santa Catarina. marisa.brascher@gmail.com.

  • 126 Enc. Bibli: R. Eletr. Bib. Ci. Inf., ISSN 1518-2924, Florianpolis, v. 17, n. esp. 1, p. 125-141, 2012.

    1 INTRODUO

    Este artigo se baseia principalmente nas obras de Nicola Guarino que estuda o assunto

    desde o incio dos anos 90. Trata-se de um apanhado das ideias e argumentos de quase 20

    anos de pesquisas e esclarecimentos sobre o tema ontologia. A proposta trazer a discusso e

    as ideias para a lngua portuguesa para que parte de nossa comunidade tambm tenha acesso

    ao debate e, principalmente, traga a discusso da Cincia da Computao (CC) para a Cincia

    da Informao (CI) e promova a mudana de foco de artefatos computacionais para o mbito

    da informao e do conhecimento.

    O termo Ontologia vem da Filosofia e tem sendo debatido por muitas geraes de

    filsofos. Ela to antiga quanto as tentativas de Aristteles em classificar as coisas do

    mundo. Para esse ramo do saber, ela empregada para descrever a existncia do Ser no

    mundo. Para outras reas, ela trata de modelar o mundo em fraes computveis. No

    estranho que pesquisadores dessas reas tenham adotado o termo para descrever o que pode

    ser representado no mundo computacional.

    Desde o incio dos anos 90, ontologia tem se tornado um assunto de pesquisa popular,

    primeiramente nas comunidades de Inteligncia Artificial (IA) com interesse na engenharia do

    conhecimento e processamento de linguagem natural, seguida pela CI que se interessa pela

    natureza, formas de organizao e representao do conhecimento e da informao A razo

    desse sucesso em grande parte devido promessa de compartilhamento de conhecimento

    consensual de um domnio e a interao entre homens e mquinas.

    Assim, o termo ontologia tem sido muito utilizado por comunidades cientficas de

    reas como a CC e CI. Essa popularidade vem com os avanos tecnolgicos que

    proporcionam a massificao e o compartilhamento de informaes digitais em mbito global

    e a, consequente, necessidade de organiz-las para, ento, recuper-las. Entretanto, cada

    comunidade interpreta o termo da maneira que lhe convm e que atende suas necessidades.

    De forma a reduzir a ambiguidade atribuda ao termo, pelo menos no contexto da CI,

    faz-se necessria a explicitao e delimitao dessas interpretaes. Uma vez escolhida aquela

    que melhor satisfaz a comunidade, procede-se discusso da definio do conceito de

    ontologia. Essa argumentao prope um refinamento terminolgico para trazer clareza e

    preciso a essa definio.

  • 127 Enc. Bibli: R. Eletr. Bib. Ci. Inf., ISSN 1518-2924, Florianpolis, v. 17, n. esp. 1, p. 125-141, 2012.

    2 INTERPRETAR PARA REPRESENTAR

    O verbo interpretar, segundo o dicionrio on-line Houaiss3, significa determinar o

    significado preciso de texto, lei etc. Isso o que se quer quando se estabelece os limites de

    abrangncia de um conceito e para que se possa interpret-lo.

    A literatura cientfica que trata do tema ontologia prdiga em definies. Essas

    so frutos de interpretaes de correntes de pensamentos que se ocupam em traduzir as

    abordagens de estudiosos a respeito do assunto que procuram atender s variadas

    necessidades.

    Segundo Guarino e Giaretta (1995), as principais interpretaes podem ser resumidas

    em:

    1. uma disciplina filosfica;

    um sistema conceitual informal;

    uma descrio formal semntica;

    uma especificao de uma conceitualizao;

    uma representao de sistema conceitual via teoria lgica;

    (a) caracterizada por propriedades formais especficas;

    (b) caracterizada apenas por propsitos especficos;

    um vocabulrio utilizado pela teoria da Lgica;

    uma especificao (meta-nvel) de uma teoria da Lgica.

    Ao observar todas essas interpretaes, a interpretao 1 chama a ateno por ser

    muito diferente de todas as outras. Entretanto, ela possui definio estvel e discutida por

    sculos no seio da Filosofia e no o objetivo principal para pesquisadores da CI.

    As interpretaes de 2 a 7 so frequentemente debatidas no meio da CC e CI. As

    interpretaes 2 e 3 concebem ontologia como uma entidade semntica conceitual, formal ou

    informal, enquanto as interpretaes de 5 a 7 julgam que ela seja um objeto sinttico

    especfico. A interpretao 4, que pode ser classificada como sinttica, a mais citada nos

    artigos da rea, mas tambm alvo de crticas em funo dos termos utilizados na sua

    definio. Razo pela qual sero discutidos com mais detalhes.

    Argi-se pela necessidade de escolhas terminolgicas claras considerando o uso

    tcnico de termos como ontologia, conceitualizao, formal e compartilhamento

    3http://houaiss.uol.com.br/busca.jhtm

  • 128 Enc. Bibli: R. Eletr. Bib. Ci. Inf., ISSN 1518-2924, Florianpolis, v. 17, n. esp. 1, p. 125-141, 2012.

    dentro do contexto da comunidade da CI.

    3 DE UM CONTEXTO AO OUTRO

    Guarino e Giaretta (1995), Lima-Marques (2006) propem o uso de Ontologia

    com a letra O maiscula para denotar uma disciplina filosfica, enquanto todas as outras

    ontologia so escritas com a letra o minscula que se relacionam s bases de

    conhecimento projetadas para representar conhecimento compartilhado.

    Na Filosofia, Ontologia se origina na Metafsica que, para Aristteles, a Filosofia

    Primeira que trata do estudo do ser enquanto ser. Apoiando-se na obra de Chau (2003), o

    termo Ontologia formado por outros dois: onto que signif