Redalyc.A LOGÍSTICA REVERSA SOB A PERSPECTIVA ?· A logística reversa sob a perspectiva Produção-mercado-consumo:…

Download Redalyc.A LOGÍSTICA REVERSA SOB A PERSPECTIVA ?· A logística reversa sob a perspectiva Produção-mercado-consumo:…

Post on 17-Nov-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Revista de Gesto Ambiental e

    Sustentabilidade

    E-ISSN: 2316-9834

    journalgeas@gmail.com

    Universidade Nove de Julho

    Brasil

    Machado Corra, Ana Paula; Enas da Silva, Minelle

    A LOGSTICA REVERSA SOB A PERSPECTIVA PRODUO-MERCADO-CONSUMO:

    O CASO O BOTICRIO

    Revista de Gesto Ambiental e Sustentabilidade, vol. 2, nm. 1, enero-junio, 2013, pp. 97

    -122

    Universidade Nove de Julho

    So Paulo, Brasil

    Disponvel em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=471647098004

    Como citar este artigo

    Nmero completo

    Mais artigos

    Home da revista no Redalyc

    Sistema de Informao Cientfica

    Rede de Revistas Cientficas da Amrica Latina, Caribe , Espanha e Portugal

    Projeto acadmico sem fins lucrativos desenvolvido no mbito da iniciativa Acesso Aberto

    http://www.redalyc.org/revista.oa?id=4716http://www.redalyc.org/revista.oa?id=4716http://www.redalyc.org/revista.oa?id=4716http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=471647098004http://www.redalyc.org/comocitar.oa?id=471647098004http://www.redalyc.org/fasciculo.oa?id=4716&numero=47098http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=471647098004http://www.redalyc.org/revista.oa?id=4716http://www.redalyc.org

  • Revista de Gesto Ambiental e Sustentabilidade GeAS

    97

    Revista de Gesto Ambiental e Sustentabilidade - GeAS

    GeAS Revista de Gesto Ambiental e Sustentabilidade E-ISSN: 2316-9834; DOI: 10.5585/geas.v2i1.36

    Organizao: Comit Cientfico Interinstitucional/ Editor Cientfico: Pedro Luiz Crtes

    Reviso: Gramatical, normativa e de formatao.

    A LOGSTICA REVERSA SOB A PERSPECTIVA PRODUO-MERCADO-CONSUMO:

    O CASO O BOTICRIO

    1Ana Paula Machado Corra

    2Minelle Enas da Silva

    RESUMO

    O desenvolvimento sustentvel emerge como paradigma alternativo para a continuidade da ao humana e ao

    atendimento das necessidades das geraes atuais e futuras por meio do crescimento econmico em harmonia com

    aspectos sociais e ambientais. Nessa perspectiva, entende-se que governos, consumidores e empresas devem incentivar,

    privilegiar e implementar prticas socioambientalmente corretas. Neste estudo, apresenta-se a logstica reversa como

    uma ferramenta que pode ser utilizada pela empresa no intuito de reduzir os impactos produzidos e de alcanar o

    desenvolvimento sustentvel. A pesquisa tem como objetivo analisar o processo de logstica reversa de ps-consumo da

    empresa O Boticrio. Para tanto, a pesquisa qualitativa conduzida sob a forma de um estudo de caso tem como base

    uma adaptao do framework apresentado por Tukker et al. (2008), o qual envolve trs regimes inter-relacionados:

    produo, mercado e consumo. A coleta de dados foi realizada por meio de entrevistas com consumidores da empresa

    focal, com funcionrios das empresas envolvidas no processo, e ainda com funcionrios da concorrente. Nota-se que o

    programa de logstica reversa analisado necessita ser melhor comunicado, para que amplie a participao do

    consumidor. Esse por sua vez, demonstra interesse pelo programa e o governo por meio da Poltica Nacional dos

    Resduos Slidos estipula a implementao de sistemas de logstica, embora ainda no seja verificado o uso de

    incentivos.

    Palavras-chave: Desenvolvimento sustentvel; Responsabilidade empresarial; Logstica reversa.

    1 Mestre em Administrao pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Brasil

    E-mail: apmc_adm@yahoo.com.br 2 Doutorando em Administrao pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Brasil

    Mestre em Administrao pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)

    E-mail: minele-silva@hotmail.com

    Recebido: 16/02/2013

    Aprovado: 02/05/2013

    mailto:apmc_adm@yahoo.com.brmailto:minele-silva@hotmail.com

  • A logstica reversa sob a perspectiva

    Produo-mercado-consumo: o caso o boticrio

    Revista de Gesto Ambiental e Sustentabilidade GeAS

    98

    THE REVERSE LOGISTICS FROM THE PERSPECTIVE PRODUCTION-MARKET-

    CONSUMPTION: A CASE O BOTICRIO

    ABSTRACT

    In recent years, sustainable development emerges as an

    alternative paradigm for the continuity of human action

    and meets the needs of current and future generations

    through economic growth in harmony with social and

    environmental aspects. From this perspective, it is

    understood that governments, consumers and

    businesses to encourage, foster and implement socio-

    environmentally correct practices. This study shows the

    reverse logistics as a tool that can be used by the

    company in order to reduce the impacts and achieve

    sustainable development. The research aims to analyze

    the reverse logistics process of post-consumer

    company O Boticrio. For this, the qualitative research

    conducted in the form of a case study is based on an

    adaptation of the framework presented by Tukker et al.

    (2008), which involves three interrelated systems:

    production, marketing and consumption. Data

    collection was conducted through interviews with

    consumers of the focal firm, with employees of

    companies involved in the process, and with employees

    of competitor. Note that the reverse logistics analysis

    program needs to be better communicated, to expand

    the participation of the consumer. This in turn

    demonstrates interest in the program and the

    government through the National Solid Waste Policy

    stipulates the implementation of logistics systems,

    although not yet verified the use of incentives.

    Keywords: Sustainable Development; Corporate

    Responsibility; Reverse Logistics.

    LA LOGSTICA INVERSA EN LA PERSPECTIVA PRODUCCIN-MERCADO-

    CONSUMO: EL CASO O BOTICRIO

    RESUMEN

    El desarrollo sostenible emerge como un paradigma

    alternativo para la continuidad de la accin humana y

    la satisfaccin de las necesidades de las generaciones

    presentes y futuras a travs del crecimiento econmico

    en armona con los aspectos ambientales y sociales. En

    esta perspectiva, se entiende que los gobiernos, los

    consumidores y las empresas deben fomentar,

    promover y aplicar prcticas social y ambientalmente

    correctas. Este estudio muestra la logstica inversa

    como una herramienta que puede ser utilizada por la

    empresa con el fin de reducir los impactos y lograr un

    desarrollo sostenible. La investigacin tiene como

    objetivo analizar el proceso de la logstica inversa de

    post-consumo de la compaa O Boticrio. Por lo tanto,

    la investigacin cualitativa llevada a cabo en forma de

    un estudio de caso se basa en una adaptacin del marco

    presentado por Tukker et al. (2008), que consiste en

    tres sistemas interrelacionados: produccin, mercado y

    consumo. La recoleccin de datos se realiz a travs de

    entrevistas con la empresa focal consumidores, con los

    empleados de las empresas involucradas en el proceso,

    y con los empleados de la competencia. Tenga en

    cuenta que el anlisis del programa de logstica inversa

    debe comunicarse mejor, para ampliar la participacin

    de los consumidores. Esto a su vez demuestra el inters

    en el programa y el gobierno a travs de la Poltica

    Nacional de Residuos Slidos establece la aplicacin

    de los sistemas de logstica, aunque an no

    comprobado el uso de incentivos.

    Palabras clave: Desarrollo sostenible; La

    responsabilidad corporativa; Logstica Inversa.

  • Ana Paula Machado Corra e Minelle Enas da Silva

    Revista de Gesto Ambiental e Sustentabilidade GeAS

    99

    1 INTRODUO

    A negligncia dos aspectos ambientais e sociais que o modelo de crescimento econmico

    atual demonstra tem agravado problemas e gerado crises de impacto mundial. Embora receba maior

    ateno por parte dos governantes e dos empresrios, o mbito econmico no se demonstra menos

    afetado. Essa cadeia de acontecimentos, que abrange tanto os problemas de escassez de recursos e

    mudanas climticas quanto a desestrutura social e ainda problemas econmicos so reflexos das

    aes impensadas e desregradas do ser humano. Tudo isso, expe as fragilidades do paradigma

    apregoado que, fundamentado em pilares como a ideia de abundncia de recursos, mostra-se

    inapropriado realidade presente.

    Corroborando com essa afirmativa e com o enfoque voltado para a dimenso ambiental,

    Hawken, Lovins e Lovins (1999) citam vrios exemplos da acelerada degradao e do grande

    consumo que esse sistema tem permitido e afirma que os comportamentos apresentados tm

    acabado com a capacidade de sustentar a continuidade. Diante desse panorama, fica clara a

    necessidade de modificar as bases do crescimento, na verdade, torna-se imprescindvel que os

    valores despertados por aquele modelo, tais como individualismo e consumismo, sejam substitudos

    por outros que vislumbrem o ser social, que est preocupado com benefcios pessoais, mas que

    nessa busca no prejudiquem as possibilidades coletivas (Silva, 2010).

    Seguindo essa linha de raciocnio, o desenvolvimento sustentvel, ou sustentabilidade, se

    apresenta como um modelo que proporciona oportunidade de mudana e suporte continuidade no

    atendimento das necessidades das geraes atuais e futuras, por meio do equilbrio das dimenses

    econmica, social e ambiental (Elkington, 2001; Sachs, 2007). No entanto, para que esse estilo de

    desenvolvimento consiga ser efetivado, faz-se necessrio o comprometimento dos atores sociais,

    nomeadamente empresa, governo e sociedade, que em suas atividades cotidianas impactam o

    ambiente. Isso porque, tais atores demonstram representatividade no que se refere criao de

    possveis estratgias de atuao.

    Pela indissociao e interdependncia entre produo, mercado e consumo, percebe-se a

    dificuldade em modificar uma das partes sem que as demais tambm sejam alteradas (Tukker et al.,

    2008). Dentro dessa perspectiva, a responsabilidade empresarial pode ser encarada como o meio

    pelo qual as organizaes contribuem para com o desenvolvimento sustentvel, como destacam

    Barbieri e Cajazeira (2009). No presente estudo ser fornecida nfase s prticas da organizao.

  • A logstica reversa sob a perspectiva

    Produo-mercado-consumo: o caso o boticrio

    Revista de Gesto Ambiental e Sustentabilidade GeAS

    100

    Essa responsabilidade organizacional envolve as diferentes funes gerenciais, dentre as quais se

    identifica a logstica reversa, entendida como fundamental para o alcance do desenvolvimento

    sustentvel (Corra, Silva, & Melo, 2010).

    Diante desses aspectos, o objetivo deste artigo analisar o processo de logstica reversa de

    ps-consumo da empresa O Boticrio, luz de uma adaptao do modelo de Tukker et al. (2008),

    para a efetivao do desenvolvimento sustentvel. A referida empresa foi selecionada por j possuir

    um programa de logstica reversa implantado e por fazer parte de um setor que, embora tenha outras

    empresas que desenvolvem essa prtica, ainda pouco explorado no mbito acadmico especfico

    dessa temtica. Metodologicamente a pesquisa caracterizada como estudo de caso, pois busca

    refletir a realidade de uma organizao em relao a um processo produtivo. Sua abordagem

    qualitativa com pesquisa exploratria e descritiva para o entendimento total do fenmeno.

    Como melhor forma de compreender o objetivo proposto, o presente artigo est dividido em

    cinco partes distintas. Alm dessa parte introdutria so apresentados, num segundo momento, os

    aspectos tericos norteadores da pesquisa, assim, apresentam-se discusses sobre desenvolvimento

    sustentvel, responsabilidade socioambiental empresarial, logstica e logstica reversa e, ainda, a

    apresentao do modelo utilizado para a anlise. Depois os procedimentos metodolgicos so

    explicitados, seguidos pela apresentao e anlise dos resultados e, por fim, pelas consideraes

    finais.

    2 REFERENCIAL TERICO

    Em meio a um conjunto macro de discusses possveis na sociedade, est cada vez mais

    clara a necessidade de se observar prticas e resultados efetivos do que vem sendo realizado no

    atual contexto de mudana. Para melhor compreender essa discusso, esta seo explicita o aporte

    terico que proporciona suporte pesquisa. Discutem-se, ento, temas como desenvolvimento

    sustentvel, logstica com foco na logstica reversa e, por fim, apresenta-se o modelo terico base da

    pesquisa.

    2.1 DESENVOLVIMENTO SUSTENTVEL

    Ao analisar as constantes mudanas que esto ocorrendo em todo o mundo, sejam elas

    econmicas, sociais ou ambientais, perceptvel que tais transformaes so o reflexo das aes

  • Ana Paula Machado Corra e Minelle Enas da Silva

    Revista de Gesto Ambiental e Sustentabilidade GeAS

    101

    humanas sobre o meio ambiente, as quais podem ser percebidas por meio das mudanas climticas,

    das economias abaladas, inclusive pelo impacto social resultante desse processo. Cada vez mais se

    torna necessrio obter um entendimento sobre o carter complexo do tema rumo a um ambiente

    mais favorvel, a um equilbrio entre as aes individuais em relao ao que se almeja

    coletivamente (Silva, 2009).

    A observao e a anlise desse cenrio explicitam a necessidade de mudana na forma atual

    de desenvolvimento. Percebe-se, por exemplo, a inadequao do pensamento que traz a ideia de

    abundncia de recursos e que incentiva as prticas individualistas causando dentre outras

    consequncias a intensificao do consumismo, ou seja, aquele consumo extravagante de bens e

    servios (Giacomini Filho, 2008). O desenvolvimento sustentvel surge, nesse sentido, como

    alternativa a essa necessidade de mudana, no entanto um conjunto de aes deve ser praticado para

    a sua efetivao.

    Seu conceito mais completo foi definido no Relatrio de Brundtland, no qual consta como

    um processo de mudana em que a explorao dos recursos, a direo dos investimentos, a

    orientao do desenvolvimento tecnolgico e a mudana institucional esto todas em harmonia e

    no qual as necessidades humanas possam ser satisfeitas atualmente e no futuro (World Comission

    on Environment and Development [WCDE], 1987). Por sua vez, Sachs (2007) afirma que

    necessria harmonia entre as dimenses fundamentais: econmica, social e ambiental.

    De fato, o direcionamento das atividades para uma nova forma de prtica organizacional

    necessita de uma mudana do pensamento mecanicista para o sistmico, e de um sistema de

    valores baseado na dominao para um sistema baseado na parceria (Casagrande, 2003, p. 3),

    indicando que o novo modelo alternativo a ser praticado serve como subsdio para as aes

    organizacionais. Para Schumacher (2001) o problema deve ser entendido em sua totalidade,

    buscando reconhecer e desenvolver um novo estilo de vida, com novos mtodos de produo e

    novos padres de consumo. Buarque (2008), por sua vez, afirma que essa transio de um modelo

    insustentvel para outro que contemple princpios capazes de modificar positivamente o contexto

    deve abarcar mudanas estruturais e iniciativas transformadoras da base da organizao da

    sociedade e da economia.

    Ao longo das ltimas dcadas, intensificaram-se as discusses sobre como modificar essa

    tendncia negativa para a qual o mundo est se direcionando. Desta forma, podem ser levantados

    questionamentos sobre a melhor maneira de se alcanar a harmonia entre esses critrios

    fundamentais do desenvolvimento sustentvel. Entende-se que os diferentes atores sociais possuem

  • A logstica reversa sob a perspectiva

    Produo-mercado-consumo: o caso o boticrio

    Revista de Gesto Ambiental...

Recommended

View more >