recupera çã o de á reas degradadas pela minera çã o ?· estabilidade geol ó gica ( á reas...

Download Recupera çã o de á reas degradadas pela minera çã o ?· estabilidade geol ó gica ( á reas utilizadas…

Post on 24-Dec-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Pgina da W 1 de 22

http://intranet/monografias/mineracao/completa.htm 13/07/00

Pode-se considerar que o incio da conscincia sobre a proteo do meio ambiente surgiu no comeo dos anos setentas. Naquela poca aflorou com nitidez, nos pases tecnologicamente mais avanados, a

percepo de que o bem-estar social, fruto do desenvolvimento econmico, estava relacionado, em geral, a impactos no desejados sobre os vrios ecossistemas. Desde ento, os agentes responsveis por tais

impactos comearam a ser discriminados, quando no condenados por um segmento pensante e emergente dessas sociedades, denominado ambientalista.

O agravamento de tais impactos, muitas vezes com resultados deletrios diretos sobre o organismo humano, teve como conseqncia o envolvimento de outros segmentos da sociedade. Preocupados com o problema,

no final da dcada de 80, cientistas, polticos e empresrios do setor industrial, dentre outros, adotam a causa. Todos eles convergiam para a mesma concluso: a necessidade de uma poltica global de gesto

ambiental que promovesse a sustentabilidade dos ecossistemas, como nica soluo.

Dados recentes(1) sobre o desempenho ambiental de empresas lderes de dez setores industriais, no Brasil, apontam as indstrias qumicas, de papel, celulose e automotivas como as de melhor performance, embora, como concluso da prpria fonte, os resultados no sejam os melhores. Essa avaliao, efetuada com base

em questionrio proposto por especialistas dos setores envolvidos, indica que o desenvolvimento sustentvel vem se tornando realidade no contexto de cada segmento da indstria, e isso pode ser observado mediante somatrio dos escores obtidos para cada item avaliado. Dos vinte itens avaliados, em escala crescente de 1

a 5, com o respectivo total de pontos: 1. Papel e celulose (82), 2. Automotivo (76), 3. Qumico (74), 4. Siderrgico (68), 5. Fumo (58), 6. Minerao e Cermica (47), 7. Txtil (45), 8. Alimentao (38) e 9.

Metalurgia (33).

No contexto, a indstria da minerao atinge um grau preocupante, o que demonstra a necessidade de sria avaliao de suas relaes ambientais.

Resumo

Recuperao de reas degradadas pela mineraoRESUMO

Pgina da W 2 de 22

http://intranet/monografias/mineracao/completa.htm 13/07/00

De maneira geral, o efeito da minerao, considerado aqui desde a lavra at o tratamento do minrio, faz-se sentir especialmente(2):

a) sobre o meio fsico ou sobre a fisiografia da regio. So efeitos visveis, detectados a curto prazo, denominados de agudos e afetam:

1) a paisagem (desaparecimento de morros; aterros de depresses; transformaes, inclusive por assoreamento de drenagem);

2) o solo (remoo, decapagem e aterro);

3) a vegetao (desflorestamento).

b) sobre a qualidade do meio. Efeitos no-visveis, detectados a longo prazo. Esses efeitos so considerados crnicos e sentidos principalmente por:

1) modificao na qualidade da gua (efeito na qualidade de recursos hdricos);

2) absoro ou assimilao (cutnea, respiratria ou digestiva) por animais: podem afetar organismos superiores (inclusive o homem);

3) modificaes da qualidade do ar (emisso de particulados);

4) modificao do meio fsico, inclusive trazendo efeitos a curto, mdio e longo prazos sobre o clima local. No caso da Bahia, essa tendncia de favorecer a desertificao.

Dentro desse contexto, a recuperao das rea mineradas e seu monitoramento aparecem como ferramenta importante para a minimizao dos impactos citados e, em alguns casos, podem melhorar a qualidade do

ambiente em relao as condies anteriores ao empreendimento mineiro.

A recuperao de determinada rea degradada por um determinado empreendimento, neste caso a minerao, pode ser definida como o conjunto de aes necessrias para que a rea volte a estar apta para algum uso produtivo em condies de equilbrio ambiental. Para que seja possvel obter-se novo

uso da rea, necessrio que ela apresente condies de estabilidade fsica (processos erosivos, movimentos de terrenos) e estabilidade qumica (a rea no deve estar sujeita a reaes qumicas que

possam gerar compostos nocivos sade humana e ao ecossistema, drenagens cidas de pilhas de estril ou rejeitos contendo sulfetos). Dependendo do uso ps-minerao, pode-se adicionar os requisitos de

estabilidade geolgica (reas utilizadas com a finalidade de conservao ambiental). No caso do empreendimento mineiro, a participao do homem deve iniciar ao se planejar a mina e finalizar quando as

relaes fauna, flora e solo estiverem em equilbrio e em condies de sustentabilidade.

Segundo Oliveira Jr.(3), minerar assegurar, economicamente, com mnima perturbao ambiental, justa remunerao e segurana, a mxima observncia do princpio da conservao mineral a servio do social.

Negligenciada ao longo do tempo, embora seja uma exigncia inerente a todo o plano de instalao de um empreendimento mineiro, a questo ambiental, com relao mnima perturbao ambiental, vem sendo imposta, de forma gradativa e irreversvel, como elemento preponderante nas modernas concepes de

Recuperao de reas degradadas pela minerao1. INTRODUO

Pgina da W 3 de 22

http://intranet/monografias/mineracao/completa.htm 13/07/00

projetos de minerao.

Neste sentido, tem-se observado, nos atuais projetos mineiros, planos de minimizao de impactos ambientais, assim como a adoo de medidas mitigadoras desses impactos. As medidas podem incluir

desde simples alteraes operacionais para melhoria dos ambientes de trabalhos, como controle de poeira, rudos e at mesmo alteraes de processos visando atividades e/ou operaes menos agressivas.

Com relao recuperao de reas degradadas pela minerao, muitos estudos passaram da teoria prtica e, nos ltimos vinte anos, muitos trabalhos tm atingido alto grau de especificidade visando

reduo destes (4-8).

De modo geral, as reas degradadas pela minerao devem ser objetos de trabalhos de recuperao envolvendo os seguintes pontos:

l reas lavradas: incluem cavas (secas e inundadas), frentes de lavras (bancadas e taludes), trincheiras, galerias em lavra subterrnea etc;

l reas de deposio de resduos slidos: incluem pilhas ou corpos de bota-fora, solos superficiais, estreis, bacias de decantao e sedimentao de rejeitos de beneficiamento etc;

l reas de infra-estrutura: incluem reas de funcionamento de unidades de beneficiamento, reas de estocagem e expedio de minrios, vias de circulao, escritrios, oficinas etc.

A recuperao de reas degradadas pela minerao deve ser planejada antes da implantao do empreendimento a fim de prever a desativao das atividades mineiras e a reabilitao dos terrenos

remanescente.

possvel, entretanto, observar que em diversas situaes esta parece no ser a prtica adotada, particularmente em empreendimentos de mdio e pequeno porte. No raramente, essas reas correspondem a terrenos manejados como estoque especulativo para fins diversos (imobilirios, no caso de reas prximas

a centros urbanos ou reflorestamento , no caso de reas rurais). Nesses casos, em que a inteno dos proprietrios dos terrenos parece ser a de aguardar algum tempo antes de empreender a reabilitao da

rea, o princpio da recuperao provisria torna-se recomendvel, no apenas para evitar a intensificao ou acelerao dos processos de degradao dos solos e as conseqncias ambientais decorrentes, mas,

tambm, para garantir sua prpria proteo e viabilizao posterior.

Dois aspectos so destacados, sob o ponto de vista tecnolgico, como desafios a serem incorporados ao planejamento das atividades de recuperao, a saber(9):

recuperao executada simultaneamente minerao, agregando a recuperao ao cotidiano e no a restringindo ao final da empreendimento.

recuperao orientada de acordo com um plano prvio: execuo com base em decises expressas em documento previamente discutido e definido entre minerador, poder pblico e comunidade envolvida,

apontando para o aproveitamento das reas degradadas PRAD.

Utilizando o amplo conceito de recuperao, o planejamento das atividades que objetivam a estabilidade das reas degradadas dever ter como primeira tarefa a definio de uma das seguintes metas:

l recuperao provisria: quando o uso final ainda no estiver definido;

l recuperao definitiva: quando o uso final do solo j estiver definido.

As tcnicas utilizadas para assegurar o uso adequado do solo so numerosas, mas no geral todas compreendem as seguintes etapas: desmatamento, remoo e estocagem do capeamento do solo,

Pgina da W 4 de 22

http://intranet/monografias/mineracao/completa.htm 13/07/00

remodelagem final da rea e revegetao.

A figura 1 mostra as principais opes para a recuperao de reas ocupadas por atividades de minerao.

Este trabalho, dentro do contexto descrito e pela relevncia observada com relao s preocupaes ambientais, tem por objetivo global estudar a recuperao de reas degradadas pelas atividades

relacionadas extrao mineral, com nfase na pequena e mdia empresa. O estudo est orientado `a otimizao de operaes nos processos de lavra, processamento mineral e disposio de resduos,

buscando, durante a vida til do empreendimento, minimizar ou mesmo reverter os impactos causados pelas atividades caractersticas.

Estudar a recuperao de reas a fim de evitar a duplicidade de operaes e prepar-las para uso futuro o objetivo especfico deste trabalho.

Sero avaliados os efeitos operacionais de preparao de terreno, remoo de fauna e flora durante o decapeamento; assim como problemas gerados pela extrao do bem mineral e situao de cavas

exauridas. Tambm sero avaliados os problemas gerados com a concentrao dos minerais de valor e as condies de d

Recommended

View more >