raciocínio informal e a discussão de questões sociocientíficas: o exemplo das células-tronco...

Download Raciocínio informal e a discussão de questões sociocientíficas: o exemplo das células-tronco humanas

Post on 28-Jul-2015

250 views

Category:

Documents

40 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

O objetivo desta pesquisa foi o de verificar em que extenso Licenciandos em Cincias Biolgicas eram capazes de criar argumentos para defender suas posies em relao as pesquisas com clulas-tronco humanas e tambm investiguei suas concepes a respeito do incio da vida humana, digna de proteo e respeito. Para isso utilizei o grupo focal como estratgia para constituio dos dados que foram analisados tendo como referncia o layoutargumentativo de Toulmin. Como resultado verifique que, de maneira geral os estudantes so capazes de construir argumentos, entendidos como uma alegao e sua justificativa e que a vida do embrio congelado diferente da vida do embrio implantado no tero: o primeiro, por ainda no ter sistema nervoso, pode ser usado como matria prima para pesquisa, enquanto o segundo digno de respeito desde a concepo. Portanto a vida se inicia quando o embrio alcana o tero. Sob o referencial da teoria da Atividade e da Aprendizagem Situada, constatei que a atividade coletiva foi um fator determinante para o desenvolvimento da argumentao. Concluo argumentando que a Aprendizagem Situada pode ser um importante referencial para a formao de professores de cincias e de sua identidade.Download: http://www2.fc.unesp.br/BibliotecaVirtual/DetalhaDocumentoAction.do?idDocumento=370#

TRANSCRIPT

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JLIO DE MESQUITA FILHOFACULDADE DE CINCIAS PROGRAMA DE PS-GRADUAO EM EDUCAO PARA A CINCIA

Mrcio Andrei Guimares

Raciocnio informal e a discusso de questes sociocientficas: o exemplo das clulas-tronco humanas.

Bauru, SP, 2011

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JLIO DE MESQUITA FILHOFACULDADE DE CINCIAS PROGRAMA DE PS-GRADUAO EM EDUCAO PARA A CINCIA

Mrcio Andrei Guimares

Raciocnio informal e a discusso de questes sociocientficas: o exemplo das clulas-tronco humanas.

Tese apresentada ao Programa de PsGraduao em Educao para Cincia, rea de Concentrao em Ensino de Cincias, Faculdade de Cincias, UNESP Universidade Estadual Paulista Campus de Bauru, como uma das exigncias para obteno do ttulo de doutor em Educao para a Cincia.

Orientador: Prof Dr Washington Luiz Pacheco de Carvalho

Bauru, SP, 2011

Guimares, Mrcio Andrei. Raciocnio informal e a discusso de questes sociocientficas: o exemplo das clulas-tronco humanas / Mrcio Andrei Guimares, 2011. 220 f. : il. Orientador: Washington Luiz Pacheco de Carvalho Tese (Doutorado) Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Cincias, Bauru, 2011 1. Ensino de Cincias. 2. Argumentao. 3. Raciocnio informal. 4. Teoria da atividade. 5. Aprendizagem situada. I. Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Cincias. II. Ttulo.

iii

Ao pequeno Miguel, que j foi zigoto, embrio, feto e desde a fecundao meu filho amado e digno de respeito. Mariane que est distante, mas est sempre presente.

iv Agradecimentos

Durante as longas jornadas muitas so as pessoas lembradas pelo apoio oferecido e, por mais sutil que seja esse apoio, faz muita diferena. H tambm aquelas pessoas que de alguma maneira nos colocam pra baixo, mas dessas, sinceramente, no me lembro. Entre as pessoas que muito me ajudaram e as quais eu gostaria de agradecer em primeira mo, est meu orientador, o Prof Washington, que alm de me orientar foi um grande amigo desde o mestrado e sempre confiou no meu trabalho. H um grupo de pessoas na Ilha Solteira, em So Paulo, que me fez muita falta aps minha mudana para Sergipe. Trata-se do grupo de pesquisa em Avaliao Formativa e Formao de Professores, uma autntica comunidade de prtica na qual os participantes crescem a cada dia. Minha caminhada teria sido mais suave se pudesse ter contato com as crticas de seus membros. Ainda assim gostaria de ressaltar o papel importante que tiveram os colegas Joo Amadeus e Adriana Bortoletto que, mesmo pelo skype, msn ou email, me ajudaram de alguma maneira. Tambm agradeo muito aos Professores que participaram de minha banca de qualificao, o Prof Dr Antnio Gouvea e a Prof Dra Luciana Lunardi Campos, que me deram importantes contribuies e me fizeram refletir sobre alguns pontos colocados no trabalho. Da mesma maneira agradeo aos professores que junto com os membros da banca de qualificao aceitaram participar da banca de defesa de tese: a Prof Dra Marta Belini e a Prof Dra Ana Caldeira. A distncia torna as coisas mais difceis, mas mesmo distante tive algumas vozes em Bauru que sempre se dispuseram a me ajudar e a elas agradeo muito por toda a gentileza prestada durante esses anos. Obrigado Ana, Andressa e Denise, da Seo Tcnica de Ps Graduao. Aqui em Sergipe tive apoio dos colegas do departamento de biocincias que me incentivaram durante meu trabalho de pesquisa. Em especial gostaria de agradecer ao Prof Dr Accio Alexandre Pagan quem me indicou o grupo focal como metodologia para constituio de dados e que me ajudou muito com seus comentrios e sugestes. Gostaria de agradecer tambm aos meus alunos do curso de Cincias Biolgicas que souberam compreender

v momentos de ausncia de minha parte em virtude da realizao deste trabalho. Ainda no mbito da Universidade Federal de Sergipe, agradeo Pr-Reitoria de Ps-Graduao e Pesquisa (POSGRAP/CICADT) pelo auxlio financeiro Thesis concedido para a viagem de qualificao e de defesa. Agradeo Tambm a Genaina Santos Oliveira por ter gentilmente transcrito e digitado as entrevistas individuais. Enfim, agradeo a Mnica, me de Miguel, pela pacincia, dedicao e pelo filho maravilhoso que me deu.

vi

"...o conhecimento cientfico em si no serve a nenhum valor particular, mas pode ser aplicado em favor de quaisquer valores" (Hugh Lacey)

Vejam! Hoje estou colocando diante de vocs a beno e a maldio. (Deuteronmios, 11, 26)

Pessoas so pessoas atravs de outras pessoas. (Ditado Xhosa)

"it is through others that we develop into ourselves (Vigotski)

vii Resumo

GUIMARES, Mrcio Andrei. Raciocnio informal e a discusso de questes sociocientficas: o exemplo das clulas-tronco humanas. 2011. 218 f. Tese (Doutorado em Educao para a Cincia) Faculdade de Cincias, Universidade Estadual Paulista, Bauru, 2011. O objetivo desta pesquisa foi o de verificar em que extenso Licenciandos em Cincias Biolgicas eram capazes de criar argumentos para defender suas posies em relao as pesquisas com clulas-tronco humanas e tambm investiguei suas concepes a respeito do incio da vida humana, digna de proteo e respeito. Para isso utilizei o grupo focal como estratgia para constituio dos dados que foram analisados tendo como referncia o layout argumentativo de Toulmin. Como resultado verifique que, de maneira geral os estudantes so capazes de construir argumentos, entendidos como uma alegao e sua justificativa e que a vida do embrio congelado diferente da vida do embrio implantado no tero: o primeiro, por ainda no ter sistema nervoso, pode ser usado como matria prima para pesquisa, enquanto o segundo digno de respeito desde a concepo. Portanto a vida se inicia quando o embrio alcana o tero. Sob o referencial da teoria da Atividade e da Aprendizagem Situada, constatei que a atividade coletiva foi um fator determinante para o desenvolvimento da argumentao. Concluo argumentando que a Aprendizagem Situada pode ser um importante referencial para a formao de professores de cincias e de sua identidade. Palavras-chave: Raciocnio informal. Clulas-tronco. Argumentao. Teoria da Atividade. Aprendizagem Situada.

viii Abstract

GUIMARES, Mrcio Andrei. Informal reasoning and the discussion of socioscientific issues: the stem cell research example. 2011. 218 f. Thesis (Doctoral in Education for Science) Faculdade de Cincias, Universidade Estadual Paulista, Bauru, 2011. In this research I intended to understand the ways preservice science teacher conceptualize the beginning of human life, in the sense that it is worthy of respect and protection, and if they are able to develop arguments to support their claims. To reach this aim I used focus group as a method of data collection. The data was analyzed from a framework adapted from Toulmin's argumentation layout. As a result I found that the preservice teachers are able to develop arguments to support their conclusions and that they differentiate the life of the frozen embryo in a test tube from the life of the embryo in a womb. The former is merely a raw material for biomedical research while the later is a life worthy of respect from conception. So the life begins when the embryo reaches the womb. Under the framework of Activity Theory and Situated Learning, I noticed that the interaction in a collective activity was decisive one to promote the argumentation. I conclude arguing that Situated Learning can be a significant framework for teacher education and construction of identity. Keywords: Informal reasoning. Stem cell. Argumentation. Activity theory. Situated learning.

ix Sumrio

1 2

APRESENTAO....................................................................................................................................... 1 QUESTES SOCIOCIENTFICAS E ENSINO DE CINCIAS ........................................................... 4 2.1 2.2 2.3 2.4 2.5 2.6 2.6.1 2.6.2 2.7 CARACTERSTICAS DAS QUESTES SOCIOCIENTFICAS .......................................................................... 5 QUESTES SOCIOCIENTFICAS NO CURRCULO: ALFABETIZAO CIENTFICA PARA A CIDADANIA .......... 6 MORAL E DESENVOLVIMENTO MORAL.................................................................................................. 7 QUESTES SOCIOCIENTFICAS E DESENVOLVIMENTO MORAL .............................................................. 12 RACIOCNIO INFORMAL ....................................................................................................................... 16 PESQUISAS SOBRE QUESTES SOCIOCIENTFICAS E EDUCAO CIENTFICA ......................................... 18 Questes sociocientficas e moralidade......................................................................................... 19 A argumentao e a tomada de deciso em questes sociocientficas .......................................... 21 ARGUMENTAO EM QUESTES SOCIOCIENTFICAS E A FORMAO DE PROFESSORES DE CINCIAS E BIOLOGIA ........................................................................................................................................................... 24 AS CLULAS-TRONCO COMO QUESTO SOCIOCIENTFICA .................................................. 28 3.1 3.2 3.3 3.4 3.5 3.6 3.7 3.8 O BIOPODER ........................................................................................................................................ 28 PESQUISAS COM CLULAS-TRONCO HUMANAS: A BIOLOGIA, A TCNICA E A POLMICA........................ 29 PESQUISA COM CLULAS-TRONCO: AS PROMESSAS .............................................................................. 35 PESQUISA COM CLULAS-TRONCO: O PREO........................................................................................ 38 ASPECTOS JURDICOS DAS PESQUISAS COM CLULAS-TRONCO ............................................................ 38 INCIO DA VIDA HUMANA OU EM QUAL MOMENTO UM EMBRIO SE TORNA UM SER HUMANO............... 40 O EMBRIO HUMANO: PESSOA OU COISA? ..................