Quem tem medo dos Illuminat1

Download Quem tem medo dos Illuminat1

Post on 30-Jun-2015

215 views

Category:

Documents

69 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<p>Quem tem medo dos Illuminati?12 mai 2009 | por Marcelo del Debbio em Teoria da Conspirao s 17:37 Compartilhe</p> <p>Ol crianas, Com a estria do prximo filme do Dan Brown nesta sexta feira, os catlicos e evanglicos de todo o mundo entraro novamente em polvorosa, com as maluquices que lhes so peculiares e todas as desculpas possveis para aumentar a arrecadao de Dzimo para a luta contra os malficos Illuminati. Mas afinal de contas, quem so os Illuminati? De onde surgiram? Como se organizam? O que fazemos em reunies? Eles querem mesmo dominar o mundo? Estas e outras respostas voc s encontra aqui no Teoria da Conspirao. A Origem do Nome O termo Illuminati ficou famoso por causa da loja de estudos fundada pelos professores Adam Weishaupt e Adolph Von Knigge em 1 de Maio de 1776, mas as origens deste termo so muito mais antigas e muito mais simples do que parecem. Illuminati vem de Iluminados, ou seja, qualquer sacerdote ou estudioso que atingiu determinada posio dentro do Templo que permitiu a ele dispor de segredos iniciticos at ento desconhecidos aos graus inferiores. O termo vem da correlao com o SOL. O centro do Templo, o Deus de nossos prprios coraes. Simbolicamente denominado Tiferet, na Kabbalah; o grau de conscincia no qual todos os quatro elementos esto dominados e o Adepto prossegue para a Cmara do Meio. O grau de Illuminatus um dos mais altos graus de diversas Ordens Esotricas; o equivalente Faixa Preta nas artes marciais mas isso tudo o que Illuminatus significa: algum que deteve os conhecimentos de grau daquela Ordem, nada mais. Achar que os Illuminati esto todos operando em unssono para a dominao do mundo to ingnuo quanto achar que todos os faixas-pretas do mundo lutam e aprovam o mesmo estilo de combate. A Estrutura dos Illuminati A maioria dos graus ligados Rosacruz ou aos gnsticos trabalha com graus baseados nas Emanaes da rvore da Vida. Esta estrutura foi desenvolvida inicialmente nos Templos de Toth/Hermes, mas contava apenas com sete graus, baseados nos Planetas</p> <p>Alqumicos (Lunae, Mercure, Veneris, Martis, Jovis, Saturni e Solis), sendo Solis o mais avanado. Cada grau possua um Kamea (Quadrado Mgico) correspondente. Mais tarde os Pitagricos finalizariam a estrutura para conter 10 esferas numeradas, como conhecemos hoje em dia. Da relao do Sol com a iluminao tanto exotrica quanto esotrica, chamavam -se estes Mestres de Mestres Iluminados. O nmero 666 era atribudo a estes Mestres.</p> <p>666? Mas no o nmero do capeta? No a origem do 666 muito mais simples e prosaica; vem dos Kameas de cada um dos sete graus iniciticos das Escolas de Toth. Um Kamea um quadrado mgico contendo os nmeros e nomes (da converso numrica para o alfabeto hebraico) divinos que servem como janelas para entender a natureza do ser humano e como ela interage com o macrocosmos. Um kamea representado como um quadrado contendo divises internas, de acordo com a sefira da Kabbalah que aquele planeta representa: Ento o Kamea de Saturno/Binah um quadrado dividido em 33, o de Jpiter/Chesed 44, o de Marte/Geburah 55, o do Sol/Tiferet 66, o de Vnus/Netzach 77, o de Mercrio/Hod 88 e o da Lua/Yesod 99. Cada Kamea possui em seu interior os nmeros de 1 at o quadrado da Sefira, dispostos de maneira que a SOMA de todas as linhas e colunas seja sempre o mesmo nmero. Assim sendo, o Kamea de Saturno possui nmeros de 1 a 9 (e cada linha/coluna soma 15 ver na imagem ao lado), o de Jpiter de 1 a 16 (e cada linha/coluna soma 34), o de Marte de 1 a 25 (e cada linha/coluna soma 65), o do Sol de 1 a 36 (e cada linha/coluna soma 111), o de Vnus de 1 a 49 (e cada linha/coluna soma 175), o de Mercrio de 1 a 64 (e cada linha/coluna soma 260) e o da Lua de 1 a 81 (e cada linha/coluna soma 369). Alm disto, cada Planeta est associado diretamente a um nmero sagrado, que a somatria de todos os valores dentro do Kamea. Assim sendo, o nmero associado de Saturno/Binah 45 (1+2+3+4+5+6+7+8+9), Jpiter/Chesed 136, Marte/Geburah 325, Vnus/Netzach 1225, Mercrio/Hod 2080 e a Lua/Yesod 3321. E o Sol? Se somarmos os nmeros do Kamea do SOL,</p> <p>teremos 1+2+3+4+34+35+36 adivinhem que nmero resulta desta soma? Isso mesmo pode fazer as contas na sua calculadora, eu espero. Calculou? Exato. 666. Tiferet representa o ser Crstico que habita dentro de todos ns. Dentro da Kabbalah, representa todos os deuses iluminados e solares:Apolo, Hrus, Bram, Lugh, Yeshua, Krishna, Buda, todos os Boddisatwas, todos os Mestres Ascencionados, todos os Serenes, todos os Mentores, todos os Pretos-velhos e assim por diante. Escolha uma religio ou filosofia e temos um exemplo mximo a ser atingido. Tiferet representa a unio do macrocosmos com o microcosmos, o momento onde o homem derrota o drago simblico (que representa os quatro elementos) e se torna um iluminado e, como tal, senhor de seu prprio destino. Tiferet o mais alto grau de conscincia que um encarnado pode atingir. Desta maneira, quando se tornar um iluminado e senhor de seu prprio destino, o homem no vai mais se submeter aos mandos e desmandos de nenhuma religio dogmtica muito menos pagar DZIMO para ela esto comeando a entender da onde vem a associao da Igreja entre o 666, os Iluminados e o anticristo catlico/evanglico? Duvida? Aqui temos o exemplo de Washington, onde os arquitetos maons projetaram a estrutura da rvore da Vida dentro de um tringulo nas ruas da cidade eu tomei a liberdade de pintar de vermelho a nica parte que os evanglicos divulgam, esquecendo convenientemente o resto do projeto para provar suas teorias malucas de Illuminati Alumbrados, Ilumins e Rosa Cruzes O historiador Marcelino Menndez Pelayo encontrou registro do nome Illuminati j em 1492 (na forma iluminados, 1498), mas ligou-os a uma origem gnstica, e julgou que seus ensinamentos eram promovidos na Espanha por influncias vindas dos Carbonrios da Itlia. Um de seus mais antigos lderes, nascido em Salamanca, foi a filha de um trabalhador conhecida como a Beata de Piedrahita, que chamou a ateno da Inquisio em 1511, por afirmar que mantinha dilogos com Jesus Cristo e a Virgem Maria. Foi salva da fogueira por conta de padrinhos poderosos (fato citado pelo mencionado historiador espanhol em</p> <p>seu livro Los Heterodoxos Espaoles, 1881, Vol. V). Incio de Loyola, o fundador da Companhia de Jesus, ordem religiosa da Igreja Catlica cujos membros so conhecidos como jesutas, na poca em que estudava em Salamanca em 1527, foi trazido perante uma comisso eclesistica acusado de simpatia com os alumbrados, mas escapou apenas com uma advertncia. Outros no tiveram tanta sorte. Em 1529, uma congregao de ingnuos simpatizantes em Toledo foi submetida a chicoteamento e priso. Maior rigor foi a conseqncia e por cerca de um sculo muitos alumbrados foram vtimas da Inquisio, especialmente em Crdoba. Os Jesutas, apesar de fortemente religiosos, enveredaram pelos estudos ocultistas e possuem sua prpria organizao interna de magistas e conhecedores de cincias hermticas. Aqui no Brasil, seu representante mximo o famoso Padre Quevedo esqueam aquele personagem que vocs vem na TV, o verdadeiro Quevedo fora das cmeras uma pessoa totalmente diferente. quem diria que o Quemedo tambm possui o grau de Illuminatus? isso ele no fala l no programa da Luciana Gimenez! Alm dos Jesutas e dos Alumbrados, o movimento com o nome de Illumins chegou at a Frana em 1623, proveniente de Sevilha, Espanha, e teve incio na regio da Picardie francesa, quando Pierce Gurin, proco de Saint-Georges de Roye, juntou-se em 1634 ao movimento. Seus seguidores, conhecidos por Gurinets, foram suprimidos em 1635. Um sculo mais tarde, outro grupo de Illumins, mais obscuro, contudo, apareceu no sul da Frana em 1722 e parece ter atuado at 1794, tendo afinidades com o grupo conhecimento contemporaneamente no Reino Unido como French Prophets (Profetas Franceses), um ramo dos Camisards. Uma classe diferente de Iluminados formam os Rosacruzes, que tm sua origem formal em 1422. Constituem uma sociedade secreta, que afirma combinar com os mistrios da alquimia a posse de princpios esotricos de religio. Suas posies esto incorporadas em trs tratados annimos de 1614, mencionados no Dictionnaire Universel des Sciences Ecclsiastiques, de Richard and Giraud, Paris 1825. Os Rosacruzes deste perodo alegam serem herdeiros dos estudos dos Cavaleiros do Templo, ou Templrios. Dentro da Filosofia Rosa Cruz Illuminati o estgio de plenitude atingido depois de alguns anos de estudo. O texto abaixo, da autoria do meu irmo Carlos Raposo, um dos maiores conhecedores e estudiosos da Ordo Templi no Brasil, vai ajudar a explicar os Illuminati da Baviera. Para ler o artigo na ntegra, recomendo uma visita ao seu sensacional blog Artemagicka. Os famosos Illuminati da Baviera Em Primeiro de Maio de 1776, na Alemanha, foi fundada uma sociedade que passaria a representar a sntese dos anseios e ideais compartilhados por Maons e Rosacruzes: Os Iluminados. (ou Iluministas). Hoje, eles tambm so conhecidos como os Illuminati embora haja o temerrio risco do termo lev-los a serem confundidos com alguns movimentos esotricos de nosso presente sculo. Seu mentor, Adam Weishaupt (1748-1830), era um Maom de ascendncia judia, que havia tido educao catlica e jesuta. Essa singular mistura daria a Weishaupt uma grande versatilidade de pensamento, bem como independncia de opinies. De raro e reconhecido talento, Weishaupt se graduou em Direito pela Universidade de Ingolstadt, onde passaria a exercer a profisso de professor titular de Direito Cannico, alm de ser decano da Faculdade de Direto.</p> <p>Durante seu estudos, antes de sua graduao acadmica, Weishaupt obteve preciosos conhecimentos a respeito dos antigos ritos ditos pagos e das religies antigas. Nesses seus aprendizados paralelos, Adam Weishaupt muito absorveu dos antigos costumes, dando especial nfase aos Mistrios de Elusis e aos ensinamentos de Pitgoras. Com base nesses conhecimentos, Weishaupt iniciava um esboo de uma Sociedade modelada segundo os conceitos do paganismo e da tradio dos mistrios ocultos. Porm, apenas aps ele ter sido iniciado na Maonaria (ao que tudo indica, Adam Weishaupt teria sido iniciado em Munique, por volta de 1774. Alguns autores, entretanto, apontam para 1777. Outros negam sua possvel afiliao Manica) que seu plano de formar uma nova Sociedade Secreta encontrou fora suficiente para prosseguir. E assim foi feito. Originalmente fundado como a Sociedade dos Mais Perfeitos (Perfekbilisten), os Iluminados, em princpio, contaram com a adeso de apenas cinco participantes. Entretanto, to logo foi comeado a difuso de seus ideais, os Iluminados comearam a receber a adeso de vrios novos membros, todos entusiastas dos propsitos de Weishaupt.</p> <p>Os Iluminados da Baviera como tambm eram conhecidos os Iluminados eram dirigidos por um conselho de Areopagitas liderado por Weishaupt, que, para essa funo, usava o pseudnimo de Spartacus. A estrutura bsica dos Iluminados era composta de trs graus, a saber: I* Aprendiz (ou A Sementeira); II* Maonaria Simblica; e o III* Grau dos Mistrios. Os dois primeiros graus, por sua vez se subdividiam em outros trs graus intermedirios, enquanto que o III* era divido em Mistrios Menores e Maiores, que, por sua vez, tambm se subdividiam em graus intermedirios. O total de Graus perfazia 12 estgios: comeando em Novio (o primeiro estgio do I*), at o Grau XII*, sob o ttulo de Rex, ou Rei da Ordem. (Do sistema de graduao dos Iluminados veio a estrutura bsica de algumas Ordens que hoje existem. Por exemplo, no chega a ser uma novidade o fato de uma bem famosa organizao Rosacruz atual ter 12 Graus de Templo. Da mesma forma, uma das mais</p> <p>conhecidas Ordens Templrias de nossos dias, possui o grau de Rex, para a sua liderana) O Grau de Novio era tomado com a idade mnima de 18 anos, quando o novo aprendiz, atravs de indicao de algum de confiana da Ordem, tinha acesso aos Iluminados, passando a receber suas primeiras instrues. Para ascender aos Graus subsequentes, havia um perodo de Provao de, pelo menos, um ano. (Novamente, o modelo adotado pelos Iluminados, segundo a concepo de Weishaupt, seria o padro para uma srie de outras escolas) A funo principal dos Graus superiores dos Iluminados era, atravs de todo um processo simblico, baseado em toda uma temtica libertria, impregnar seus Iniciados com esses ideais. Como j dito, no s devido a proposio Inicitica de Weishaupt, mas tambm pelo modo como os Iluminados entendiam os sistemas polticos vigentes da poca, interferindo quando julgavam necessrio, logo eles alcanaram uma enorme repercusso por toda a Europa. O iluminismo, aos poucos, ganhava a adeso de importantes nomes do cenrio Europeu, influenciando decises que mudaram o rumo de alguns pases do velho mundo. (os Iluminados assim afirmado -atuaram decisivamente na revoluo francesa) A viso poltica dos Iluminados era algo prximo de um Estado onde reinaria o bem comum, sendo abolidos a propriedade, autoridade social e as fronteiras. Uma espcie de anarquismo superior, saudvel e utpico, onde o ser humano viveria em harmonia, numa Fraternidade Universal, baseada na sabedoria espiritual, em franca Igualdade, Liberdade e Fraternidade. Os discursos de Igualdade, liberdade e fraternidade de Weishaupt iam de encontro aos poderes estabelecidos e esbarravam, em franca oposio Monarquia, como instituio poltica; a Igreja, como instituio religiosa e aos grandes proprietrios, como instituio econmica. (Hoje, por todos esses ideais, Weishaupt seria facilmente taxado de comunista. Entretanto, na poca, esse modelo poltico ainda no havia sido devidamente sistematizado, nem definido). Outro ponto que devemos levar em considerao, antes de simplesmente consider-lo um comunista, que, as bases Religiosas que moviam os Iluminados, provavelmente eram, mesmo que uma utopia, bem nobres e absolutamente contrria ao que hoje consideramos como sendo de natureza comunista. Weishaupt chegou a constituir toda uma eficiente rede de espionagem, na forma de agentes espalhados pelas principais cortes da Europa. A funo bsica dessa rede era se infiltrar entre o clero e os regentes, conseguindo informaes polticas que permitissem a elaborao de uma estratgia de ao Illuminati, no sentido de se permitir a criao do Estado Ideal. Aps muitas tentativas de se estabelecer uma nao segundo seus princpios, os Iluminados foram politicamente extintos, em decreto institudo pelo Eleitor da Baviera, ao final do sculo XVIII. E depois? Uma vez que a semente do iluminismo foi lanada, no havia mais o que fazer por parte da Igreja. Grupos de livres-pensadores, estudiosos, cientistas e filsofos comearam a se</p> <p>reunir em lojas manicas, grupos de estudos e captulos rosacruzes em todos os lugares do mundo. Para tentar acabar com eles, a Igreja fez o que a Igreja faz melhor: chamou todos de filho do demnio e tentou distorcer ao mximo tudo o que conseguia, para continuar mantendo o povo no cabresto e arrecadar seus dzimos por ai. Outra das estratgias da Igreja foi a de jogar todos os gatos no mesmo balaio. Assim como todas as Religies afro so chamadas de macum...</p>