quarta revisão pré enem seduc

Download Quarta Revisão Pré Enem Seduc

Post on 10-Jan-2017

224 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • PR

    SeducENEM

    www.canaleducacao.tv

  • 1

    CONTATO: Fone: 86 3216-9656

    WhatsApp: 86 99401-3990 E-mail: revisaoenem.seduc@gmail.com

    Histria Geral

    Prof. Alex Mendes

    01. (Cincias Jurdicas-2016) O

    coronelismo foi uma forma de poder

    que ficou conhecido pelo seu

    autoritarismo e sua opresso

    exercidos por chefes polticos

    diretamente ligados ao meio rural,

    modelo que se verificou em todo o

    pas, mas em especial no Nordeste.

    No campo poltico brasileiro,

    notadamente durante a Repblica

    Velha compunham um modelo

    oligrquico de manuteno de poder

    onde nos Estados os coronis

    garantiam a perpetuao do mesmo

    grupo poltico no controle do

    governo estadual e estes

    mantinham nos municpios sempre

    algum ligado ao coronel mais

    poderoso. Durante a Repblica

    Velha a prtica de fraudes eleitorais

    no se constitua uma exceo

    regra, era a prpria regra. Como na

    poca no existia uma Justia

    Eleitoral, o poder decisrio sobre os

    resultados oficiais das eleies

    concentrava-se na Comisso de

    Verificao de Poderes. Toda a

    estrutura eleitoral foi planejada no

    sentido de que os candidatos

    oficiais vencessem as eleies, e

    para que isso acontecesse eles

    tinham o apoio dos coronis. Como

    o passar das dcadas mudavam-se

    os nomes dos sistemas polticos,

    mas mantm os mesmos

    interesses: a estrutura continua. Na

    atualidade a forma de coronelismo

    est a, escondida nas sombras da

    palavra democracia. Sistema

    democrtico que de fato no existe.

    Sheila de Sousa Teodosio, Andressa

    Gregorio de Oliveira, Raissa Araujo de

    Sousa Rodrigues. Coronelismo: prticas

    sociais ainda vigentes na repblica

    brasileira.

    Baseado na obra supracitada

    marque a alternativa que melhor

    representa a contemporaneidade

    assertiva das informaes.

    a) O coronelismo foi uma forma de

    poder que ficou conhecido pela

    sua democracia eleitoral e a

    passividade dos eleitores em

    total desinteresse nas relaes

    polticas, modelo que se verificou

    em especificamente no Nordeste.

    b) Durante a Repblica Velha a

    prtica de fraudes eleitorais se

    constitua uma exceo regra,

    pois apesar da fora dos

    coronis, o voto fechado

    propiciada a independncia do

    eleitorado.

    c) No podemos mais na

    contemporaneidade falarmos de

    coronelismo, pois estas prticas

    marcaram somente a fase da

    repblica velha.

    d) O coronelismo perpetuou-se por

    longas dcadas at a atualidade

    devido as estruturas polticas

    norteadores e propiciadores nas

    relaes de poder entre o

    governo federal, estadual e

    municipal, o qual se sustentavam

    pelas foras polticas locais.

  • 2

    CONTATO: Fone: 86 3216-9656

    WhatsApp: 86 99401-3990 E-mail: revisaoenem.seduc@gmail.com

    Comentrios

    O coronelismo era um sistema

    politico marcado pelo

    autoritarismo por parte dos

    coronis, e pela subordinao

    dos trabalhadores e de todo povo

    que ali vivia, recebiam salrios

    nfimos e eram submetidos a

    pssimas condies de

    trabalhos. Vale ressaltar que os

    trabalhadores viviam dentro das

    propriedades dos coronis, e

    dependiam de favores como:

    algum dinheiro extra, auxlio para

    educao dos filhos, socorro na

    hora da doena, etc. (COTRIM,

    1999, p.268).

    02. (Cincias Jurdicas 2016) A

    Era Vargas acabou. O mote, que

    reverbera o discurso dos militares

    do golpe de 1964, ressurgiu no

    incio dos anos 1990. Era o

    momento de questionar o modelo

    de desenvolvimento econmico

    inaugurado por ele. Em 1994,

    analistas defendiam que a

    tendncia mundial de abertura das

    economias, de privatizao das

    empresas estatais, reduo da ao

    do Estado, controle das contas

    pblicas e ajuste fiscal resultaria,

    para o Brasil, na terceira morte de

    Vargas. Este foi o ttulo de um

    artigo assinado pelo cientista

    poltico Bolvar Lamounier naquele

    ano. Segundo o autor, com novas

    instituies, uma opinio pblica

    livre e novos meios de

    comunicao, o pas vivia um

    perodo de construo democrtica,

    no qual desaparecia a preocupao

    com a tutela das Foras Armadas

    sobre o sistema poltico. Por isso

    seria possvel afirmar que o

    getulismo e o antigetulismo

    virulentos feneceram. Outras

    crticas foram expressas na ocasio,

    como fez um editorial do Jornal do

    Brasil (25/8/1994) que apontava o

    corporativismo como herana

    negativa do varguismo enraizada na

    sociedade brasileira. FERREIRA, Marieta. Vargas para todos os

    gostos.

    Baseado nas discusses

    apresentadas no texto e o

    conhecimento sobre a Era Vargas

    marque a alternativa INCORRETA.

    a) Um conjunto de ismos, como

    populismo, personalismo,

    nacionalismo,

    desenvolvimentismo e

    trabalhismo so alguns dos

    termos atribudos ao esquema

    getulista. Mas no somente.

    Legislao trabalhista e social,

    sindicato corporativo, carteira de

    trabalho, previdncia social,

    justia do trabalho, salrio

    mnimo e Consolidao das Leis

    do Trabalho representam

    efetivamente as suas

    continuidades.

    b) Vargas no foi capaz de superar

    a tpica Conciliao pelo alto das

  • 3

    CONTATO: Fone: 86 3216-9656

    WhatsApp: 86 99401-3990 E-mail: revisaoenem.seduc@gmail.com

    elites, da qual artfice e na qual

    se inclui tambm desde 1930

    para assegurar a dominao

    social e poltica do povo

    brasileiro. Vargas tentou

    contempla a poltica de massa,

    preocupada em responder aos

    interesses dos trabalhadores, e a

    poltica econmica, em acordo

    com os anseios das elites

    internas e externas, ainda que

    para estas tenha recebido uma

    forte oposio.

    c) Vargas inaugurou um modelo

    desenvolvimentista com valores

    liberais, lutando pela abertura do

    capital nacional e a formao da

    parceria pblico-privada.

    d) Um dos marcos de Vargas foi a

    imposio do monoplio estatal

    sobre a produo do petrleo,

    considerada fundamental para o

    desenvolvimento da nao. A

    industrializao crescente

    aumentou a demanda por

    petrleo. No Brasil, a produo e

    a distribuio dele eram

    controladas por companhias

    norte-americanas. Influenciados

    pela poltica nacionalista, setores

    da sociedade brasileira se

    mobilizaram para criar a

    campanha O Petrleo nosso.

    Comentrios

    No campo econmico, a partir

    desse momento o Estado brasileiro

    passou a intervir na economia.

    Vargas passou a dar apoio

    industrializao do Brasil. Nesse

    perodo foram criadas as primeiras

    empresas estatais do pas nos

    setores de indstria de base e

    infraestrutura. Petrobrs,

    Companhia Siderrgica Nacional,

    Vale do Rio Doce, Chesf, so

    algumas das principais empresas

    estatais nascidas sob o seu

    governo.

    3. (Cincias Jurdicas) Em geral,

    os dois primeiros, PTB e PSD

    costumavam se unir poca das

    eleies, pois seus programas

    tinham mais pontos coincidentes

    entre si, em detrimento da UDN.

    Alm disso, os dois partidos foram

    criados por Getlio Vargas perto do

    fim do Estado Novo, para compor o

    novo cenrio democrtico que se

    aproximava. http://www.infoescola.com/historia/repub

    lica-liberal-no-brasil/ Emerson Santiago

    Sobre a formao dos partidos

    polticos no perodo ps-Vargas,

    julgue os itens abaixo.

    A ( ) PTB, Partido Trabalhista

    Brasileiro, visto como o

    representante das classes mais

    baixas e humildes da sociedade,

    bem como da baixa classe mdia.

    B ( ) PSD, Partido Social

    Democrtico, cujos representantes

    estavam alinhados aos interesses

    da alta classe mdia, proprietrios

    rurais e membros do alto escalo do

    funcionalismo pblico.

    C ( ) UDN, Unio Democrtica

    Nacional, partido visto como

    defensor das classes em posio

    mais acima na pirmide social

    http://www.infoescola.com/historia/republica-liberal-no-brasil/%20Emersonhttp://www.infoescola.com/historia/republica-liberal-no-brasil/%20Emerson

  • 4

    CONTATO: Fone: 86 3216-9656

    WhatsApp: 86 99401-3990 E-mail: revisaoenem.seduc@gmail.com

    brasileira, e de orientao liberal-

    conservadora.

    D ( ) Em geral, os dois primeiros,

    PTB e PSD costumavam se unir

    poca das eleies, pois seus

    programas tinham mais pontos

    coincidentes entre si, em detrimento

    da UDN.

    Comentrios

    Anlise do professor Emerson

    Santiago, importante lembrar que

    tal poca do regime republicano

    brasileiro estudado em captulo

    parte por se tratar de um breve hiato

    entre as duas ditaduras que

    puseram prova a democracia

    brasileira: a primeira, o Estado Novo

    de Getlio Vargas, que vigorou

    entre 1937 e 1945 e a segunda, a

    ditadura dos chefes militares,

    considerada mais drstica, que

    administrou o pas no perodo entre

    1964 a 1985. J a razo da

    moderna nomenclatura para esses

    19 anos de democracia no Brasil -

    Repblica Liberal - baseia-se no

    fato de to