qualificaأ‡أƒo para inspetor de pintura industrial 7 qualificaأ‡أƒo para inspetor de...

Download QUALIFICAأ‡أƒO PARA INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL 7 QUALIFICAأ‡أƒO PARA INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL

Post on 13-Mar-2021

0 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1 QUALIFICAÇÃO PARA INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL Nível 1Módulo II.2 Aplicações de Tintas (Principais Métodos)

    QUALIFICAÇÃO PARA INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL Nível 1

    Módulo II.2

    Aplicação de Tintas (Principais Métodos)

  • ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CORROSÃO

    Av. Venezuela, 27 • Sl. 412/418 • Centro • Rio de Janeiro • CEP 20081-311 (21) 2516-1962 • www.abraco.org.br • cursos@abraco.org.br

    Copyright©2020, ABRACO - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CORROSÃO Este material de treinamento incluindo o conteúdo, como apresentação e fotos, assim como a seleção e arranjo do conteúdo deste material, são propriedades exclusivas da ABRACO, salvo indicação ao contrário. Isto inclui, mas não se limita à direitos autorais, marcas registradas e “designs”. Todos os direitos são reservados. Você está autorizado a armazenar e utilizar trechos do treinamento somente para o seu uso pessoal e não comercial. Qualquer outro tipo de utilização, reproduções, traduções, adaptações, arranjos, quaisquer outras alterações, publicações, distribuição ou armazenagem deste em qualquer forma e por qualquer meio, total ou parcialmente, sem prévia autorização por escrito da ABRACO é estritamente proibido.

    Projeto gráfico e diagramação Conceito Comunicação Integrada www.conceito-online.com.br

    ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CORROSÃO

    Av. Venezuela, 27 • Sl. 412/418 • Centro • Rio de Janeiro • CEP 20081-311 (21) 2516-1962 • www.abraco.org.br • cursos@abraco.org.br

  • Sumário

    1. Introdução ..................................................................................................................................................................4

    2. Tintas ...........................................................................................................................................................................5

    3. Cálculo do Rendimento Teórico ...........................................................................................................................5

    4. Cálculo de Rendimento Prático ............................................................................................................................6

    5. Cálculo de Espessura de Filme Seco ...................................................................................................................6

    6. Diluição ....................................................................................................................................................................... 7

    7. Fracionar Tintas de 2 Componentes ................................................................................................................... 7

    8. Principais Métodos para Aplicação de Tintas ..................................................................................................8

    9. Controle Volumétrico por Área .......................................................................................................................... 13

  • 4 QUALIFICAÇÃO PARA INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL Nível 1Módulo II.2 Aplicações de Tintas (Principais Métodos)

    1. Introdução ◼ Temperatura do Ar

    ◼ Ponto de Orvalho ◼ Pelo menos 3° C acima do PO

    ◼ Umidade Relativa do Ar ◼ Porque 85%?

    A quantidade máxima de água em função da temperatura pode ser visto na tabela abaixo:

    Temperatura do Ar (° C) Teor Máximo de Água (g/m³de Ar ) 0 4,8 5 6,8

    10 9,5 15 12,8 20 17,3 25 23,0 30 30,4 35 39,6 40 51,1 45 65,0

    U.R.A. = quantidade de água no ar x 100 quantidade máxima

    Ábacos e tabelas Psicrômetro: bulbo seco e bulbo úmido Depressão entre bulbo seco e úmido Como entrar na tabela Ponto de Orvalho depende da temperatura da chapa?

    LIMITES Parâmetros Mínimo Máximo

    Umidade Relativa do Ar - 85% Temperatura do Ar 5 °C ou 2 °C -

    Temperatura do Substrato P.O. + 3 °C 52 °C ou 40 °C

  • 5 QUALIFICAÇÃO PARA INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL Nível 1Módulo II.2 Aplicações de Tintas (Principais Métodos)

    2. Tintas ◼ Tintas não convertíveis:

    ◼ Borracha clorada, acrílica, betuminosa, etc.

    ◼ Temperatura mínima ambiente = 2°C

    ◼ Tintas Convertíveis

    ◼ Alquídica, epóxi, poliuretano, silicatos...

    ◼ Tornam-se insolúveis no próprio solvente

    ◼ Temperatura mínima ambiente = 5°C

    3. Cálculo do Rendimento Teórico ◼ Sólidos por volume

    ◼ Rendimento teórico

    RT (m2/l) = SV (%) x 10

    EFS(μm) ◼ Calcule o RT de uma tinta com SV = 60% e

    aplicada na espessura seca de 50 μm?

    ◼ Calcule o SV de uma tinta cujo RT é de 8 m2/l e aplicada com EFS de 100 μm?

    ◼ Calcule a EFS de uma tinta com SV de 72% e que tenha o RT de 6 m2/l?

  • 6 QUALIFICAÇÃO PARA INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL Nível 1Módulo II.2 Aplicações de Tintas (Principais Métodos)

    4. Cálculo de Rendimento Prático Rendimento teórico = espessura mínima

    Rendimento prático = espessura média

    Fator de Perda

    RP (m2/l) = RT (m²/l) x (1 - FP) 100

    ◼ Calcule o rendimento prático de uma tinta com SV de 50% e aplicada na espessura seca de 100 μm e fator de perda de 30%.

    ◼ Calcule o rendimento prático de uma tinta que tenha o rendimento teórico de 8 m²/l e fator de perda de 40%.

    Para facilitar o cálculo do rendimento prático, um guia prático que pode ser usado:

    Fator de Perda Multiplicar o Rendimento Teórico por 10% 0,9 20% 0,8 30% 0,7 35% 0,65 40% 0,6 50% 0,5

    Ou utilizar a seguinte fórmula com uso de calculadora:

    RP (m²/l) = RT (m²/l) – FP x %

    5. Cálculo de Espessura de Filme Seco EFS (μm) = EFU (μm) x SV (%)

    100 ◼ Calcule a espessura seca de uma tinta com

    60% de SV e aplicada com EFU de 120 μm?

  • 7 QUALIFICAÇÃO PARA INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL Nível 1Módulo II.2 Aplicações de Tintas (Principais Métodos)

    Equação invertida:

    EFU (μm) = EFS (μm) x 100 SV (%)

    ◼ Calcule a espessura úmida de uma tinta com 40% de sólidos por volume e aplicada com espessura seca de 50 μm.

    6. Diluição SV diluído (%) = SV (%) x 100 100 + diluição (%)

    ◼ Calcule o SV diluído de uma tinta que tem SV de 60% e foi diluído com 20% de solvente.

    ◼ Calcule o RP de uma tinta que tem 60% de SV e foi diluído com 20% de solvente e aplicada com EFU de 100 μm, considerando-se fator de perda de 30%.

    7. Fracionar Tintas de 2 Componentes Relação por Volume A : B

    A + B = C

    Dividir a quantidade a ser preparada por C

    Resultado é a quantidade de B

    Multiplica por A e obtém a quantidade de A

    7

    7. Fracionar Tintas de 2 Componentes

    Relação por Volume A : B

    A + B = C

    Dividir a quantidade a ser preparada por C

    Resultado é a quantidade de B

    Multiplica por A e obtem a quantidade de A

  • 8 QUALIFICAÇÃO PARA INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL Nível 1Módulo II.2 Aplicações de Tintas (Principais Métodos)

    8. Principais Métodos para Aplicação de Tintas

    Espalhamento

    8.1 Trincha Recorte, “stripe coat”

    8.2 Rolo

    Materiais Defeitos mais comuns

    Pulverização

    8.3 Pistola Convencional

    Tipos de alimentação Acessórios: capa de ar, bico de fluido, agulha de fluido, gatilho, ajuste de fluido, largura do leque e corpo da Pistola Bicos Diâmetro Interno (mils) FX 42,5 FF 55,0 EX/E/EE 70,0 D 86,0 Agitação mecânica Pistola convencional: ideal para pintar... E não se deve pintar.... Defeitos comuns nos leques: Meia lua Em 8 Carregada no centro Produção: 60 m2/h/pintor

  • 9 QUALIFICAÇÃO PARA INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL Nível 1Módulo II.2 Aplicações de Tintas (Principais Métodos)

    9

  • 10 QUALIFICAÇÃO PARA INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL Nível 1Módulo II.2 Aplicações de Tintas (Principais Métodos)

    8.4 Pistola Sem Ar ou “Airless Spray”

    ◼ Ideal para grandes áreas e tintas de alta

    ◼ Viscosidade e alta espessura.

    ◼ Produção 250 m2/h/pintor

    ◼ Bombas plural

    ◼ Tipos de motor: elétrico ou pneumático

    ◼ Conjunto moto-bomba

    ◼ Taxa de multiplicação

    ◼ Mangueira de tinta de alta pressão

    ◼ Pistola airless, bico

    Orifício e pressão de pulverização recomendada para cada tipo de tinta: Tinta Orifício (mils) Pressão (psi)

    Acabamento Acrílica 17 a 21 2.500 Primer Epóxi 19 a 27 3.000

    Acabamento Epóxi 17 a 25 2.500 Primer e Acabamento Alquídico 17 a 21 2.500

    Antiincrustante 21 a 31 2.500 Shop Primer 19 a 23 2.000

    Tamanho do orifício em função da

    ◼ Viscosidade

    ◼ Leque em função da geometria da peça

    ◼ Bico reversível

View more >