putrefacted xmas fest

Download Putrefacted Xmas Fest

Post on 22-Mar-2016

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Suplemento da Infektion Magazine - Edição #9 (Dezembro 2011)

TRANSCRIPT

  • A Repblica da Msica acolheu nesta noite de Sbado, um even-to de grande envergadura, organizado 100% pela Nemesis Radio, que tem vindo a desen-volver a sua actividade atravs da internet, nascida em 2009, cheia de jovialidade, empenha-da na divulgao de msica, dentro das mais vastas verten-tes do Metal e Rock, ao longo das vinte e quatro horas do dia. A sua maior dinmica passa pela grelha de programao, recheada de programas, em di-recto da mais alta qualidade radialista.Masvamos ao evento.

    Quatro nomes nacionais de ar-repiar cabelo!Luxo de ouro sobre azul!

    Os Concealment oriundos de Sin-tra foram os primeiros a desbra-var os palcos, com uma actuao bastante coesa, slida e cheia de power. Filipe Correia, aos comandos de um microfone frentico, mostrou toda a sua versatilidade, numa f-ria desmedida, que encheu a sala de energia. Foi inevitvel o rebuli-o na plateia. O muito mosh glo-rificou ainda mais uma excelente actuao.Paulo Silva no baixo de oito cordas que atraiu todos os olhares e refle-xos, e David Jernimo na bateria, ajudaram festa, onde os riffs se viram bem projectados por uma sala a abarrotar de calor humano. E as colunas pegaram fogo e o palco efervesceu.A promover o seu mais recen-te longa durao de 2011, Phe-nakism, o pblico foi brindado com uma set list de nove temas,

    entre estes, Hamartia, Crimson Din, Orifice, Empalamento dos Sentidos e Deluge.

    SETLIST:HamartiaStridulationCrimson DinOrificeCyclothymieMinus EyeEmpalamento Dos Sentidos Long For FleshDeluge

  • Aps uma primeira actuao de peso a rasgar o brutal, seguiram--se os Switchtense.Oriundos da Moita e dispensando qualquer tipo de apresentao, in-tegraram o cartaz ltima da hora, devido ao facto dos Decayed, ban-da inicialmente programada para este evento, terem cancelado a sua actuao.A Nemesis Radio agradece aos Switchtense a disponibilidade e a aceitao imediata do convite, para fazer parte, deste robusto cartaz!E a actuao iniciou. E mais uma vez, estivemos perante um es-pectculo de carcter desmedido, cheio de sangue na guelra, enfu-recido, tempestuoso demais!A garra e a hiperactividade em

    palco do vocalista Hugo Andra-de contagiaram, qual vrus, toda a sala. A comunicao constante com o pblico, de onde se solta-ram muitas palavras de incentivo ao apoio do Metal Nacional, ape-lou a uma atitude positiva e sem meias medidas, ao orgulho do que nosso e s excelentes ban-das nacionais, que cada vez mais, produzem melhor som, melhores trabalhos, sendo sem dvida um underground em constante cresci-mento, mas que precisa de apoio, presena e no de falinhas mansas e ausncias.Actuao-furaco onde a exce-lncia pairou mais uma vez no ar e de onde saram msicas intem-porais, chanceladas a ferros, como Into the Words of Chaos, Se-

    cond Life, Infected Blood. Por aqui ficou tambm a referncia a mais um trabalho novo da banda, o mais recente longa-durao de 2011, o homnimo Switchten-se de onde se retiram Concre-te Walls, Face Off, e o sublime Unbreakable, entre outros.

    SETLIST:Concrete WallsFace OffInto The Words Of ChaosUnbreakableSecond LifeThis is Only the BeginningState Of ResignationInfected Blood

  • A comemorar vinte e cinco anos de carreira, oriundos do Porto, seguiram-se os carismticos WEB.A pesada bagagem foi autentica-mente descarregada em cima de um palco que, com muito respei-to, acolheu esta famlia.Marcaram uma excelente actu-ao em terras de Lisboa, no deixando ningum indiferente qualidade, experincia, presena em palco, riffs agressivos, bem to-cados destes veteranos do Metal.Mais um longa-durao apresenta-

    do, desta feita Deviance de 2011, mais uma tempestade no palco de onde brotaram faixas como Last War, Mortal Soul, (In)Sanity, Strong Winds, Strong Waves.E depois desta brilhante actuao, ficam aqui os parabns aos WEB pela actuao e por toda uma vida de dedicao excelente msica que fazem, nomeadamente o Me-tal!Mais uma banda em mar de ani-versrio, contam-se por aqui vinte e cinco anos na bagagem.

    SETLIST:Life AgressionLast WarStrong Winds, Strong WavesMortal SoulAwake(In)Sanity Beautiful ObsessionIf Only There Was Light

  • Oriundos de Oeiras, os GROG so inequivocamente uma das maio-res referncias nacionais, dentro de um gnero/vertente menos frequente em Portugal, Brutal De-ath-Grind Core.Uma noite cheia de surpresas que culminou com o massacre actuan-te dos GROG, que no fizeram a coisa por menos. Este concerto foi filmado e gravado com o propsi-to da edio futura de um DVD e CD ao vivo. Os instrumentos musi-cais tinham pequenas cmaras de filmar agarradas aos seus braos, captando todos os movimentos de dedos. Vinte anos de clssicos, compo-sies brutais e infames que tei-mam em no ser meras memrias, rasgaram o palco, os tmpanos e os sentidos dos presentes.E assim iniciou-se a ltima actu-ao da noite. De forma brutal, pesadssima, onde os riffs nem sabiam para que lado se haviam de virar. Mas o pblico sabia. Bai-larico constante, mosh e palavras

    coincidentes com as do vocalista Pedro Pedra, faziam as maravilhas de uma plateia bem-disposta e bastante interessada em todo este concerto, marcado por rounds anunciados por duas assistentes, vestidas a rigor, ao estilo lolitas, provocando bastante entusiasmo.Cinco msicas bastaram para apresentar o seu mais recente longa-durao de 2011, Scooping the Cranial Insides. As restantes faixas marcaram toda uma longa carreira.Durante a faixa Ravenous Loa-thing, a pele do bombo da bateria resolveu romper e Rolando Barros aos seus comandos, deu sinal para uma pausa que durou alguns mi-nutos, enquanto a bateria se com-punha para a continuao do mas-sacre.Excelente prestao, que termi-nou mais uma grande noite Lusa, em que Pedro Pedra acabou nos braos do pblico em manobras de stage diving.

    SETLIST:SickoStream Of Psychopathic Devour-mentSphincterized (Materialized In Shit)Ravenous LoathingHanged By The CojonesNarcissistic Skinblade Reflec-tion + Corpse Reanimation (The Mutants Revenge) + Necrogeek (The Doctors Diary) (Odes to the Carnivorous medley)Cult Of BloodTerrifiedRotten GraveSplashterized AutopsySpontaneous Gore + Cannibalis-tic Devourement + Monstrous Anatomic Deformation + Sado--Masoquist Butchery (Macabre Requiems medley)Ass SapiensFellowship of the Shaved BallsCannibalistic DevourmentBlood In My FaceEskeletos de Kona

    Parabns a todas as bandas intervenientes pelas excelentes actuaes, com destaque para os 20 e 25 anos de carreira dos Grog e Web, respectivamente, e NEMESIS RADIO, pela organizao deste evento. Esperam-se mais glrias!

    Reportagem: Maria AleixoReviso de Texto: Sofia Rebocho

  • Entrevista a GROG @ Putrefacted Xmas FestRepblica da Msica - Alvalade, Lisboa - 3 de Dezembro de 2011

    Nemesis Radio (Ins Guerreiro - InsG): Em primeiro lugar quero agradecer a vossa presena aqui no Putrefacted Xmas Fest, em nome da Nemesis Radio. Obrigado por terem estado c. Depois dos agradecimentosqueria pergun-tar-vos como foi esta vossa experi-ncia de gravarem o concerto em DVD neste evento, e de um modo geral como foi tambm a experi-ncia de tocarem no Putrefac-ted Xmas Fest? Pontos positivos, pontos menos positivos

    GROG (Rolando Barros): Foi fo-finho engraado porque... do ponto de vista do pblico teve um impacto diferente do que na reali-dade, correu, para ns. No foi as-sim to bom como desejaramos. Digamos que os nossos ensaios correram muito melhor... (risos)

    NR: Tiveram um percalo...mas normal...so coisas que aconte-cem

    GROG (Rolando): ...uma pele ras-gada (bateria). GROG (Rolando): J tivemos uma sugesto para um novo tema Rasga-me as peles! (risos). GROG (Pedro Pedra): Em 20 anos nunca tinha visto uma pele ser ras-gada em palco... NR: Foi preciso vocs comemora-rem o vosso 20 Aniversrio e es-tarem a gravar para rasgarem uma pele ao vivo (risos)

    GROG (Rolando): Ns somos ex-mios em fazer as coisas na altura errada (risos) O Pedra ficou sem voz...GROG (Pedra): Eu que vos per-

    gunto: Como que foi c fora?

    NR: Foi... Ldico! (risos)

    GROG (Pedra): Mas porqu? Por-que somos uns tipos com algum carisma humorstico ou porque somos uns grandes saloios? (ri-sos)

    NR: Nada disso. Talvez pelo vosso carisma...

    GROG (Pedra): Os meus grandes amigos de sempre que me perdo-em, mas ns tnhamos objectivos bem definidos para este festival, para este concerto, que acabaram por no ser cumpridos derivado ao facto de eu ter ficado sem voz, nunca tal me tinha acontecido em 20 anos...

    NR: Independentemente desses

  • percalos, acredita que quem es-teve do lado de c, do pblico, sentiu o poder dos GROG.

    GROG (Rolando): Vou dar-te a mi-nha opinio, c fora deve ter sido muito bom, mas a questo que gravmos o concerto por pistas para ser uma coisa fofinha, para se poder trabalhar posteriormen-te no DVDvamos ver como fica.GROG (Ivo Martins): Mas teve bons momentos. Valeu a pena ter estado c e ter tido c estas pesso-as todas.GROG (Pedra): Pode ser que lan-cemos um EPcom 2 msicas! (risos). De resto, tenho a dizer, que correu tudo muito bem, em termos de organizao, o pblico - houve uma boa afluncia ob-viamente que gostaramos que tivesse havido mais mas vieram as pessoas que tinham de vir e as pessoas que vieram certamente fizeram uma grande festa. Inde-pendentemente destes desvios ao que tnhamos planeado penso que isso que resta no final: todas as pessoas estavam bem dispostas, divertiram-se, perceberam que mesmo as coisas estando a fugir um pouco ao previsto, ns quera-mos chegar ao final com o mesmo intuito com que comemos, ou seja, escavacar isto tudo. Escavacmo-nos a ns prprios, escavacmos uma pelee acho que isso bom porquehoje em dia, com o sentido de dificuldade genrico e transversal que existe na nossa sociedade ns ainda so-mos bafejados com pessoas que vm dar aquilo que tm e apoiar, no s a banda GROG, mas todas as outras que tocaram esta noite. importante que isso continue a acontecer, e isso tem vindo sem dvida a fomentar e sustentar muito o espir