provأچncia ficha catalogrأپfica m121p macedo, valter luiz de. ... organograma da...

Download PROVأچNCIA FICHA CATALOGRأپFICA M121p Macedo, Valter Luiz de. ... Organograma da Administraأ§أ£o Provincial

If you can't read please download the document

Post on 26-Jul-2020

0 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • VALTER LUIZ DE MACEDO

    PROVÍNCIA FLUMINENSE:

    um território a serviço da nação.

    Tese apresentada ao Curso de Doutorado do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional da Universidade Federal do Rio de Janeiro como parte dos requisitos necessários à obtenção do grau de Doutor em Planejamento Urbano e Regional.

    Orientadora: Prof. Dra. Fania Fridman

    Doutora em Economia pela Universidade de Paris VIII, França

    Rio de Janeiro 2008

  • Livros Grátis

    http://www.livrosgratis.com.br

    Milhares de livros grátis para download.

  • 2

    FICHA CATALOGRÁFICA

    M121p Macedo, Valter Luiz de. Província fluminense : um território a serviço da nação / Valter Luiz de Macedo. – 2008. 238 f. : il. ; 30 cm. Orientador: Fania Fridman. Tese (doutorado) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional, 2008. Bibliografia: f. 205-226. 1. Planejamento regional – Rio de Janeiro (Estado). 2. Território nacional. 3. Cidades e vilas – História. 4. Rio de Janeiro (Estado) - História. I. Fridman, Fania. II. Universidade Federal do Rio de Janeiro. Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional. III. Título. CDD: 981.53

  • 3

    VALTER LUIZ DE MACEDO

    PROVÍNCIA FLUMINENSE:

    um território a serviço da nação.

    Tese apresentada ao Curso de Doutorado do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional da Universidade Federal do Rio de Janeiro como parte dos requisitos necessários à obtenção do grau de Doutor em Planejamento Urbano e Regional.

  • 4

    Dedico este êxito à Roberta Azevedo da Silva por toda a base afetiva e apoio

    constante e incondicional para a sua realização e por sua companhia, amor e

    amizade em todos os momentos da minha vida.

  • 5

    Como registrar os meus agradecimentos aqui?

    Para não esquecer de ninguém, agradeço a todos que de alguma forma contribuíram

    para que este trabalho pudesse ser construído.

    Em especial, à minha orientadora Fania Fridman por todos os exemplos e incentivos

    constantes em nossa intensa e já duradoura trajetória de pesquisa e amizade.

    Também ao professor Maurício de A. Abreu (IGEO/UFRJ) pela sua presteza e

    consideração ao aceitar irrestritamente participar da minha banca examinadora,

    acrescentando-a em muito com as suas observações e presença.

  • 6

    O primeiro cuidado de um individuo e de uma Nação he sua conservação. Primeiro se existe, para depois curar-se do modo de existir. O primeiro objecto he

    vital, o modo de existir he segundário.

    João Calda Vianna, Relatório do Presidente da Província do Rio de Janeiro

    Quer se situe em 1558 ou no ano da graça de 1958, trata-se, para quem quer compreender o mundo, de definir uma hierarquia de forças,

    de correntes, de movimentos particulares; depois, apreender de novo uma constelação de conjunto. (...) Cada ‘atualidade’ reúne movimentos de origem, de ritmo diferentes: o tempo de hoje data, ao mesmo tempo,

    de ontem, de anteontem, de outrora.

    Fernand Braudel, Escritos sobre a História

  • 7

    RESUMO Nossa pesquisa toma por contexto o processo de organização territorial brasileira a partir dos interesses internos pós-Independência, quando surge um ideário de Nação, para investigar as práticas que consolidaram a integração do território da província fluminense. Partimos da hipótese de que a política territorial imperial visava o fortalecimento de uma unidade nacional e procuramos observar que tal objetivo extrapolava a ordem econômica assentada na produção agrícola, apontando para o papel preponderante desempenhado pelas cidades, que, em redes, serviram de instrumentos de regulação e de controle sobre suas regiões. Consideramos que o ideal de Nação desenvolvido serviu como retórica para o controle territorial e que o projeto nacional implementado foi, em essência, um projeto de natureza urbana articulado em um contexto regional. Por envolver a Corte e congregar a maior parte da nobreza e da renda do Império, além da constatação de que o seu número de núcleos urbanos triplicou no período considerado, admitimos o território fluminense e sua sociedade nobiliárquica e estratificada como laboratório para nosso trabalho. Nossa intenção consiste no estudo do processo de integração entre distintas regiões, entre produção e comércio, potencializado pelo advento das ferrovias, mas não iniciado através delas. Visamos, no conjunto das “ideologias geográficas” que nortearam o período imperial brasileiro e seu projeto nacional, identificar a natureza do espaço produzido no caso fluminense. Palavras-Chave: Província Fluminense. Território. Nação. Cidade e Região. Planejamento territorial.

  • 8

    ABSTRACT The context of our research is the process of the Brazilian territorial organization through investigating the practices which solidified the integration of the lands of the fluminense province, from the internal interests during the period of post independence, when an idea of creating a Nation came up. We started from the hypothesis that the imperial territorial policy aimed at strenghthening a national unity and tried to observe that such objective overstepped the economical order settled in the agricultural production, pointed to the preponderant role played by the cities, which served as means of regulation and control over their regions. We considered that the ideal of a developed Nation served as a rhetoric for the territorial control and that the implemented national project was urban in essence, which was articulated in a regional context. We took the fluminense territory and its noble stratified society as a laboratory for our work, because the Court was involved and thus it congregated the most part of the nobility and the gains of the Empire. Besides, the triplication of urban centers was an evidence during that period. We mean to study the process of integration between distinct regions, between production and trade, powered but not started by the coming of the railroads. We aimed at identifying the nature of the development of the fluminense area in the set of the “geographical ideologies” which directed the Brazilian imperial period and its national project. Key-Words: Fluminense Province. Territory. Nation. City and Region. Territorial Planning.

  • 9

    LISTA DE FIGURAS E QUADROS

    Figura 1: Surgimento e evolução de núcleos urbanos coloniais a partir de um marco religioso. 123 Figura 2: Organograma da Administração Provincial 1834/1840 155 Figura 3: Organograma da Administração Provincial 1841/1846 156 Figura 4: Organograma da Administração Provincial 1846/1858 157 Figura 5: Organograma da Administração Provincial 1859/1875 158 Figura 6.1: Organograma da Administração Provincial 1876/1889 (1) 159 Figura 6.2: Organograma da Administração Provincial 1876/1889 (2) 160

    Quadro 1: Inserção do Império em distintas periodizações da História do Brasil 99 Quadro 2: Comarcas, municípios e freguesias na província fluminense (1843) 145 Quadro 3: Obras de infra-estrutura de circulação na província fluminense em 1843. 177 Quadro 4: Legiões da Guarda Nacional na província fluminense em 1843. 184 Quadro 5: Distritos eleitorais da província fluminense e Corte (1856). 185 Quadro 6: Datas para entrega dos saldos de arrecadação provincial (1882). 191

  • 10

    LISTA DE TABELAS E MAPAS

    Tabela 1: Percentual brasileiro na produção mundial de café (1820-1889). 51 Tabela 2: Principais produtos brasileiros para exportação - % (1821-1890). 51 Tabela 3 : Vilas e cidades fluminenses criadas durante o período colonial. 126 Tabela 4 : Principais receitas da província fluminense no ano financeiro 1841/1842 133 Tabela 5 : Participações das províncias nas rendas gerais do Império (1859/1864) 133 Tabela 6 : Vilas e cidades fluminenses criadas durante o período imperial 136 Tabela 7: Receitas da província fluminense por repartições (1841/1842 e 1843/1844) 189

    Mapa 1: América Latina em 1830 69 Mapa 2: Desmembramentos da Capitania de São Paulo no século XVIII 102 Mapa 3: Divisão político-administrativa e povoamento em 1822 106 Mapa 4: Comarcas, municípios e freguesias na província fluminense (1843) 125 Mapa 5: “ Certões” na Capitania do Rio de Janeiro no final do século XVIII 128 Mapa 6: Caminhos freguesias e aldeias na região de Vassouras no início do século XIX 135 Mapa 7: Aldeias, freguesias, vilas e núcleos coloniais na região de Campos (meados XIX) 143 Mapa 8: Comarcas na província fluminense (século XIX) 148

  • 11

    SUMÁRIO

    Introdução ...........................................................................................................

    12

    1. A pesquisa e seus caminhos ...........................................

Recommended

View more >