projeto educativo - scmvr.pt educativo... · projeto educativo: ... apenas como uma instituição a

Download PROJETO EDUCATIVO - scmvr.pt educativo... · PROJETO EDUCATIVO: ... apenas como uma instituição a

Post on 17-Dec-2018

218 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

PROJETO EDUCATIVO

CRECHE

JARDIM DE INFNCIA

SCM VILA REAL

2016/2017

PROJETO EDUCATIVO

Santa Casa da Misericrdia de Vila Real Pgina 1

NDICE

INTRODUO

1. CARACTERIZAO DOS ESTABELECIMENTOS EDUCATIVOS 4

1.1 Creche

1.2 Jardim de infncia

1.3 A sua histria

2. PROJETO EDUCATIVO: 10

2.1 OBJETIVOS, PRIORIDADES E METAS

3. GESTO CURRICULAR: 19

3.1 CRECHE

3.1.1 PLANO DE DESENVOLVIMENTO INDIVIDUAL

3.2 JARDIM DE INFNCIA

3.2.1 AVALIAO DAS APRENDIZAGENS

4. COMPETNCIAS GERAIS NA EDUCAO PR-ESCOLAR 33

4.1 COMPETNCIAS GERAIS- 3 ANOS

4.2 COMPETNCIAS GERAIS- 4 ANOS

4.3 COMPETNCIAS GERAIS- 5 ANOS

4.4 AUTO AVALIAO DAS CRIANAS

5. CRITRIOS PEDAGGICOS PARA A CONSTITUIO DE GRUPOS 50

6. ARTICULAO 52

6.1 FAMLIA E CRECHE

6.2 CRECHE E EDUCAO PR-ESCOLAR

6.3 ENTRE EDUCAO PR-ESCOLAR E 1 CICLO ENSINO BSICO

7. ATIVIDADES DE ANIMAO E DE APOIO FAMLIA 58

7.1 OBJETIVOS

7.2 PLANIFICAO

7.3 DISTRIBUIO E ORGANIZAO DE HORRIOS POR GRUPOS

7.4 ATIVIDADES DE INICIAO AO INGLS

7.5 ATIVIDADES DE INTERAO/APOIO FAMLIA: CRECHE

7.6 AVALIAO

8. PROCEDIMENTOS: REA DE INTERVENO PRECOCE 70

9. PLANO DE FORMAO DA ESCOLA 71

10. AVALIAO PROJETO EDUCATIVO-FASES 71

BIBLIOGRAFIA

PROJETO EDUCATIVO

Santa Casa da Misericrdia de Vila Real Pgina 2

INTRODUO

A creche constitui uma das primeiras experincias da criana num sistema organizado,

exterior ao seu circulo familiar, onde ir ser integrada e no qual se pretende que venha a

desenvolver determinadas competncias e capacidades (Manual dos processos chave:02). O

manual de processos chave para a creche serve de suporte ao prprio funcionamento da

resposta social e tambm ao educador. Nota-se cada vez mais uma preocupao crescente

com os primeiros anos de vida da criana e alm disso, o [] reconhecimento da importncia

desta fase do desenvolvimento da criana enquanto indivduo (Manual dos processos chave:2).

A Educao Pr-Escolar constitui a primeira etapa da educao bsica no processo de

educao ao longo da vida (Lei-Quadro da Educao Pr-Escolar Lei no 5/97 de 10 deF

fevereiro) e organiza-se tendo como referncia as Orientaes Curriculares recentemente

publicadas pelo despacho n 9180/2016. Este documento legal regulamenta o desenvolvimento

da prtica educativa a implementar neste contexto, visando a promoo da melhoria da

qualidade da ao educativa. De acordo com as Orientaes Curriculares importa que haja uma

unidade e sequncia em toda a pedagogia para a infncia e que o trabalho profissional com

crianas dos 0 aos 6 anos seja orientado pelos mesmos princpios, que constituem uma base

comum para o desenvolvimento da tenha fundamentos comuns e seja orientado pelos mesmos

princpios (despacho n 9180).

Uma vez que na nossa instituio existem e em proximidade as respostas sociais creche

e jardim de infncia consideraremos, como nos dizem as orientaes curriculares (2016), os

mesmos fundamentos e princpios, que constituem uma base comum para o desenvolvimento

da ao pedaggica.

crucial que a escola reforce cada vez mais o seu papel e disponibilize os seus

recursos para promover um ensino mais qualificado, uma aprendizagem mais alicerada.

A educao pr-escolar um ponto de partida para um percurso de sucesso em

educao. Apresenta-se, como sabemos, com caractersticas gerais muito prprias distintas

dos outros nveis de ensino. Por sua vez, na creche possvel aos profissionais a exercer

funo nesta resposta social que se sintam apoiados na tomada de decises e possam assim

demonstrar e documentar o seu trabalho. Importa salientar, recorrendo a Gabriela Portugal,

citada por Vasconcelos (2000:85) que na creche a estimulao cognitiva, socio emocional e

fsica oferecida criana, realizada atravs das atividades e relaes interpessoais que se

desenvolvem com esta.

A construo do projeto educativo tem de ser contextualizada no mbito da autonomia

progressiva da escola, do reforo da qualidade educativa e da resposta aos desafios do futuro,

no quadro de uma sociedade cada vez mais complexa e exigente que olha para a escola no

apenas como uma instituio a quem compete a educao das crianas e jovens, mas tambm

como uma organizao qualificante (Corteso; 2002:15). Como nos esclarece a circular n

PROJETO EDUCATIVO

Santa Casa da Misericrdia de Vila Real Pgina 3

17/DSCD/DEPEB72007, devem participar na sua elaborao os educadores que, neste caso,

tratando-se de uma escola da rede privada, deve contar com a participao da equipa de

educadores (ponto 1).

Como visvel, a metodologia de trabalho de projeto, proporciona grandes potencialidades

no campo educativo. Facilita por um lado, a difuso de saberes e por outro, um ensino e uma

aprendizagem mais significativa.

Assim sendo, deve criar-se uma organizao do ambiente educativo que, constitui o

suporte do trabalho curricular. No jardim de infncia e na creche devemos ter como

preocupao mxima a ideia de que todas as crianas possuem o seu prprio padro de

desenvolvimento (manual dos processos chave; s/data:2) necessitando, como tal de apoio de

tempo e espao para realizar o seu prprio desenvolvimento. S assim nos possvel referir

que a educao, ganhar o estatuto de uma educao de qualidade, propiciadora da igualdade,

devendo garantir as condies para que a criana aprenda a aprender, com vista a, e deste

modo desenvolva competncias.

Vamos continuar a manter a estruturao do projeto por pontos que, por sua vez vo estar

divididos em subpontos. Iniciamos com a caracterizao da escola, as suas razes e o seu

contexto na cidade onde se insere. Seguidamente abordamos a gesto curricular onde

definimos os objetivos, prioridades e as metas que nos propormos alcanar/atingir.

So ainda definidos os critrios de avaliao das aprendizagens e os seus procedimentos.

As competncias estruturadas por perodos e por idades encontramse no ponto 4.

Os critrios definidos pela instituio relativamente constituio de grupos aparecem

fundamentados no ponto 5. As estratgias de atuao para a articulao entre os vrios

espaos est orientada no ponto 6.

O projeto educativo, enquanto orientador da poltica de uma instituio, ter de contemplar

os princpios e meios de apoio famlia. (Ministrio da Educao; 2005:45) falamos, assim do

ponto nmero 7. No ponto 8 procedemos a uma abordagem geral das linhas orientadoras da

rea de interveno precoce e no ponto 9 abordamos o plano de formao da escolaem que se

pretende a reciclagem de contedos. Por fim, apresenta-se, no ltimo ponto, as estruturas de

avaliao do projeto educativo.

PROJETO EDUCATIVO

Santa Casa da Misericrdia de Vila Real Pgina 4

1. CARACTERIZAO DOS ESTABELECIMENTOS EDUCATIVOS

1.1 Creche

A creche, segundo portaria de 262/2011 de 31 de agosto, no seu artigo 3 um

equipamento de natureza socioeducativa, vocacionado para o apoio famlia e criana,

destinado a acolher crianas at aos 3 anos de idade, durante o perodo correspondente ao

impedimento dos pais ou de quem exera as responsabilidades parentais.

A creche da Santa Casa da Misericrdia tem uma lotao de 124 crianas com idades

compreendidas entre os 3 meses e os 36 meses que pretende dar continuidade aos cuidados

prestados pela famlia, favorecendo, entre outras, a satisfao das necessidades emocionais, de

ateno, de descoberta, de formao do eu em relao com o outro, e de desenvolvimento da

auto-estima. (regulamento interno; 2104:1).

No quadro que apresentamos encontram-se as vrias salas de atividades desta

resposta social e a respetiva faixa etria. Recorremos s letras A/B/C/D para melhor designar as

salas existentes.

VALNCIA

SALAS NMERO CRIANAS/ POR SALA

Creche

3 MESES AT AQUISIO DA MARCHA

10 Rapazes/ 11 Meninas

AQUISIO DA MARCHA A 24 MESES

SALA A 10 5 Rapazes

5 Meninas SALA B 10 7 Rapazes 3 Meninas

SALA C 10 7 Rapazes

3 Meninas SALA D 13 8 Rapazes 5 Meninas

DOS 24 A 36 MESES

SALA A 15 6 Rapazes 9 Meninas SALA D - 15 11 Rapazes 4 Meninas

SALA C 15 6 Rapazes 9 Meninas

AQUISIO DA MARCHA AOS 36 MESES

SALA B - 15 7 Rapazes/ 8 Meninas

TOTAL 124

Esta

Recommended

View more >