projeto de lei de iniciativa popular movimento dos pescadores e pescadoras artesanais

Download Projeto de Lei de Iniciativa Popular Movimento dos Pescadores e Pescadoras Artesanais

Post on 22-Apr-2015

105 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Slide 1
  • Projeto de Lei de Iniciativa Popular Movimento dos Pescadores e Pescadoras Artesanais
  • Slide 2
  • O projeto de lei de iniciativa popular uma ferramenta que possibilita aos cidados a apresentao de propostas de normas para a vida em sociedade, para a criao de direitos, para a modificao de uma situao que cause prejuzos coletividade ou a um determinado grupo etc. um importante instrumento de participao popular.
  • Slide 3
  • O projeto de lei est de acordo e respaldado em diversas leis nacionais e internacionais j existentes: PL Territrio Pesqueiro Decreto n. 6040/2007 Conveno 169 da OIT Constituio Federal
  • Slide 4
  • A Constituio Federal de 1988, alm de prever direitos e garantias fundamentais, coletivos e difusos, trata: dos direitos territoriais de povos indgenas e quilombolas, que servem de inspirao para as demais comunidades tradicionais; dos direitos culturais e da preservao do patrimnio cultural (formas de expresso, modos de fazer, viver e criar etc.) dos povos formadores da identidade nacional (art. 215 e 216).
  • Slide 5
  • A Constituio Federal de 1988 traz tambm o conceito de terras tradicionalmente ocupadas para os povos indgenas, aplicvel tambm s outras comunidades tradicionais, e a obrigao de titular os territrios das comunidades quilombolas. Art. 231, 1 - So terras tradicionalmente ocupadas pelos ndios as por eles habitadas em carter permanente, as utilizadas para suas atividades produtivas, as imprescindveis preservao dos recursos ambientais necessrios a seu bem-estar e as necessrias a sua reproduo fsica e cultural, segundo seus usos, costumes e tradies. Art. 68 - Aos remanescentes das comunidades dos quilombos que estejam ocupando suas terras reconhecida a propriedade definitiva, devendo o Estado emitir-lhes os ttulos respectivos.
  • Slide 6
  • A CONVENO N. 169 DA OIT (Organizao Internacional do Trabalho) trata dos direitos sociais, ambientais e territoriais dos povos e comunidades tradicionais.
  • Slide 7
  • Um elemento importante da Conveno n. 169 da OIT o critrio de AUTOIDENTIFICAO para sua aplicao, que tem a ver com a identidade enquanto povo ou comunidade tradicional que se exercita coletivamente o sentimento de pertencimento a uma comunidade tradicional.
  • Slide 8
  • A CONVENO 169 tambm apresenta um conceito de territrio: Abrange todo o ambiente das reas que [os] povos [e comunidades tradicionais] ocupam ou usam para outros fins.
  • Slide 9
  • Direitos territoriais presentes na Conveno 169 da OIT: Respeito s culturas e valores espirituais dos povos e comunidades tradicionais, sua relao com as terras/territrios que ocupam ou usam para outros fins e, particularmente, os aspectos coletivos dessa relao. Reconhecimento dos direitos de posse e propriedade das terras tradicionalmente ocupadas pelas comunidades e povos tradicionais. O respaldo jurdico do PL dos Territrios Pesqueiros
  • Slide 10
  • Direitos territoriais presentes na Conveno 169 da OIT: Salvaguarda do direito dos povos e comunidades tradicionais interessados de usar terras no exclusivamente ocupadas por eles s quais tenham tido acesso tradicionalmente para desenvolver atividades (itinerantes). Identificao das terras tradicionalmente ocupadas pelos povos e comunidades tradicionais e garantia de efetiva proteo de seus direitos de propriedade e posse. Os povos e comunidades tradicionais no devero ser retirados das terras que ocupam.
  • Slide 11
  • A Conveno traz o PRINCPIO DA CONSULTA AOS POVOS INTERESSADOS, atravs de procedimentos apropriados e de suas instituies representativas. Essas consultas referem-se a tomadas de medidas legislativas ou administrativas, suscetveis de afet-los diretamente. A consulta a esses povos tambm obrigatria nos seguintes casos: 1- Em quaisquer empreendimentos ou explorao de recursos naturais em suas terras ( arts. 19,20 e21); 2- Nos casos de remoo de suas terras tradicionais ( arts. 21 e 22); 3- Na elaborao e execuo de programas de formao profissional para esses povos( art. 23).
  • Slide 12
  • O DECRETO N. 6.040/2007 trata da Poltica Nacional de Desenvolvimento Sustentvel dos Povos e Comunidades Tradicionais e nele so apresentados os conceitos de povos e comunidades e territrios tradicionais.
  • Slide 13
  • grupos culturalmente diferenciados e que se reconhecem como tais, que possuem formas prprias de organizao social, que ocupam e usam territrios e recursos naturais como condio para sua reproduo cultural, social, religiosa, ancestral e econmica, utilizando conhecimentos, inovaes e prticas gerados e transmitidos pela tradio. Povos e comunidades tradicionais os espaos necessrios a reproduo cultural, social e econmica dos povos e comunidades tradicionais, sejam eles utilizados de forma permanente ou temporria. Territrios tradicionais
  • Slide 14
  • DIREITOS TERRITORIAIS PRESENTES NO DECRETO N. 6.040/2007: Garantia aos povos e comunidades tradicionais seus territrios, e o acesso aos recursos naturais que tradicionalmente utilizam para sua reproduo fsica, cultural e econmica; Garantia os direitos dos povos e das comunidades tradicionais afetados direta ou indiretamente por projetos, obras e empreendimentos.
  • Slide 15
  • O projeto de lei cria o dever de reconhecimento e mecanismos de garantia e proteo do direito ao territrio de comunidades tradicionais pesqueiras. O projeto de lei, seguindo o que j aponta a Conveno 169 da OIT, prev que o seu critrio de aplicao a autoidentificao das comunidades pesqueiras. Com a autoidentificao, as comunidades pesqueiras sero inscritas no Cadastro Geral das Comunidades Pesqueiras, junto ao Ministrio da Cultura, que lhes dar certido. Art. 3 - A caracterizao das comunidades tradicionais pesqueiras ser atestada mediante autodefinio das prprias comunidades.
  • Slide 16
  • O projeto de lei considera comunidade tradicional pesqueira: os grupos sociais, segundo critrios de auto- identificao, que tem na pesca artesanal elemento preponderante do seu modo de vida, dotados de relaes territoriais especficas referidas atividade pesqueira, bem como a outras atividades comunitrias e familiares, com base em conhecimentos tradicionais prprios e no acesso e usufruto de recursos naturais compartilhados.
  • Slide 17
  • O projeto de lei traz um conceito de territrio tradicional pesqueiro: as extenses, em superfcies de terra ou corpos dgua, utilizadas pelas comunidades tradicionais pesqueiras para a sua habitao, desenvolvimento de atividades produtivas, preservao, abrigo e reproduo das espcies e de outros recursos necessrios garantia do seu modo de vida, bem como sua reproduo fsica, social, econmica e cultural, de acordo com suas relaes sociais, costumes e tradies, inclusive os espaos que abrigam stios de valor simblico, religioso, cosmolgico ou histrico.
  • Slide 18
  • Por conta da complexidade do territrio pesqueiro, que coletivo e pode incidir sobre terras pblicas e particulares e guas, com uso permanente e preferencial, o territrio pesqueiro poder conter mltiplas formas de titulao. TERRITRIO Terras particulares e terras pblicas disponveis Terras pblicas indisponveis guas de rios, lagoas, mares
  • Slide 19
  • Um territrio e trs formas possveis de titulao, que podem vir combinadas. Terras particulares e bens pblicos disponveis Propriedade coletiva da comunidade pesqueira Bens pblicos indisponveis Concesso de uso e Concesso de Direito Real de Uso guas de rios, mares, lagoas etc. Cesso de uso de guas pblicas
  • Slide 20
  • Registro em cartrio de imveis em nome da associao da comunidade. No pode ser dividida, vendida, penhorada, perdida por qualquer razo. A posse pode ser dividida. Propriedade coletiva Contrato, por prazo indeterminado, no qual o Estado garante o uso exclusivo comunidade com uma destinao especfica. feito em nome da associao. A comunidade tem uso permanente e preferencial. Concesso de Uso
  • Slide 21
  • Contrato administrativo, por prazo indeterminado, em que o Estado transfere o uso da terra comunidade com destinao de interesse social. feito em nome da associao. A comunidade tem uso preferencial e permanente. Contrato de Concesso de Direito Real de Uso Atribuio do uso preferencial e permanente das guas comunidade, por prazo indeterminado. feito em nome da associao. Cesso de Uso de guas pblicas
  • Slide 22
  • O projeto de lei traz o caso da desintruso: Art. 19. Verificada a presena de ocupantes que no fazem parte da comunidade tradicional pesqueira, o INCRA, observando o interesse da comunidade, proceder desintruso, acionando os dispositivos administrativos e legais para o reassentamento das famlias de agricultores pertencentes clientela da reforma agrria ou a indenizao das benfeitorias de boa-f, quando couber. Pargrafo nico. A desintruso de agricultores familiares, definidos no art. 3 da Lei n. 11.326/2006, medida excepcional e s se far necessria quando houver danos ou iminncia de danos sustentabilidade territorial, ambiental, econmica ou cultural apontados e devidamente fundamentados pela comunidade tradicional pesqueira.
  • Slide 23
  • O projeto de lei trata das situaes de sobreposio do territrio pesqueiro com: faixas de fronteiras, reas de segurana nacional, outras comunidades tradicionais e assentamentos, unidades de conservao.
  • Slide 24
  • Nesses casos, o Estado deve adotar medidas que garantam a sustentabilidade das comunidades tradicionais

Recommended

View more >