projeto de instalações residenciais ?· projeto de instalações residenciais ... levantamento...

Download Projeto de instalações residenciais ?· Projeto de instalações residenciais ... Levantamento das…

Post on 07-Nov-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Projeto de instalaes residenciais Um projeto de instalaes eltricas possui, basicamente, 4 partes:

    Memorial tcnico projetista justifica e descreve sua soluo

    Conjunto de plantas, esquemas e detalhes devero conter todos os elementos necessrios perfeita execuo do projeto

    Especificaes descreve-se o material a ser usado e as normas para sua aplicao

    Oramento so levantados a quantidade e o custo do material e da mo-de-obra

    O projetista necessitar de plantas e cortes de arquitetura, saber o fim a que se destina a instalao, a localizao da rede mais prxima e as caractersticas eltricas da rede: tenso entre fases, tenso entre fase-neutro, rede area ou no, etc.)

  • Sequncia para projeto de instalaes1. Determinar as reas dos cmodos, com base na planta baixa arquitetnica

    2. A partir da entrada de energia, definir a localizao do quadro de distribuio geral (QG)

    3. Definir os pontos de luz, tomadas de uso geral e tomadas de uso especfico

    4. Levantamento das potncias (cargas) a serem instaladas

    5. Separao da instalao em circuitos

    6. Desenho do diagrama unifilar da instalao, indicando quais condutores, interruptores e pontos de energia (luz e tomadas) pertencem a qual circuito

    7. Levantamento da potncia total e seleo do tipo de fornecimento de tenso (monofsico, bifsico ou trifsico, com neutro, aterrado, etc.)

    8. Definio dos dispositivos de proteo (disjuntores, fusveis, etc.)

    9. Definio dos condutores e eletrodutos a serem usados (bitola, material, quantidade, etc.)

    10. Elaborao do memorial tcnico descritivo do projeto

  • Simbologia

  • Simbologia

  • Potncia em instalaes Em instalaes, os clculos so feitos baseados nas potncias aparente e

    ativa. A relao entre elas dada pelo fator de potncia. V . I a potncia aparente, medida em [VA]

    Para circuitos monofsicos: = . .

    Para circuitos trifsicos: = 3. . .

    Para iluminao incandescente, usa-se um FP = 1,0

    Para tomadas de uso geral, usa-se um FP = 0,8

    Para iluminao LED ou fluorescente, o FP pode variar de 0,9 a 0,96

  • Potncia em instalaes Para circuitos monofsicos: = . .

    Para circuitos trifsicos: = 3. . .

  • Levantamento da potncia total Baseado na previso das potncias (cargas) mnimas de iluminao e tomadas a serem instaladas, de acordo com a norma NBR 5410:2004

    Linhas gerais: a carga a considerar para um equipamento de utilizao sua potncia nominal absorvida, dada pelo fabricante ou a partir da tenso, corrente e fator de potncia.

    Quando fornecida a potncia de sada (aquela transformada em trabalho pelo equipamento, a potncia ativa) e no a absorvida, devem ser considerados o rendimento e o fator de potncia. = /

    Ex Motor de 5 CV (1 CV = 736 W), com tenso de alimentao de 220 V e rendimento de 92%. Qual a potncia que deve ser considerada para o projeto de instalao deste motor?

    Resposta: = 5 . 736 = 3680. =3680

    0,92= 4000

  • Levantamento da potncia total Cargas de iluminao: Em cada cmodo de unidades residenciais e nas acomodaes de hotis e similares, dever

    ser previsto pelo menos um ponto de luz fixo no teto, com potncia mnima de 100 VA Em cmodos com rea igual ou inferior a 6 m dever ser prevista uma carga de pelo menos

    100 VA, e com rea superior a 6 m uma carga mnima de 100 VA para os primeiros 6 m acrescida de 60 VA para cada aumento de 4 m inteiros

    Tomadas de uso especfico (TUEs): Para TUEs dever ser atribuda uma potncia igual potncia nominal do equipamento a ser

    alimentado. Quando no for conhecida a potncia, atribudo ao ponto de TUE uma potncia igual potncia nominal do equipamento mais potente com possibilidade de ser ligado.

  • Levantamento da potncia total Tomadas de uso geral (TUGs): O nmero de TUGs deve seguir os seguintes critrios:

    Em banheiros, pelo menos um ponto de tomada junto ao lavatrio (pia) Em cozinhas, copas, reas de servio, lavanderias e similares, no mnimo um ponto de

    tomada para cada 3,5 m, ou frao de permetro, sendo que para cada bancada com largura maior do que 0,30 m deve ser previsto pelo menos um ponto de tomada

    Em subsolos, garagens, sto, halls de escadarias e em varandas, salas de manuteno ou localizao de equipamentos e similares, deve ser previsto pelo menos um ponto de tomada

    Nos demais cmodos, se a rea for menor do que 6 m, pelo menos um ponto de tomada. Se a rea for maior do que 6 m, pelo menos um ponto de tomada para cada 5 m, ou frao do permetro, espaados o mais uniformemente quanto possvel

    As seguintes potncias devem ser atribudas s TUGs: Banheiros, cozinhas, copas, reas de servio, lavanderias e locais anlogos, no mnimo 600

    VA para os trs primeiros pontos de tomada, e 100 VA para os excedentes Nos demais cmodos, no mnimo 100 VA por ponto de tomada

  • Diviso das instalaesToda instalao deve ser dividida em circuitos, para:

    Limitar as consequncias de uma falta, seccionando apenas o circuito defeituoso Facilitar as verificaes, os ensaios e a manuteno Evitar os perigos que possam resultar da falha de um nico circuito

    Um circuito o conjunto de pontos de consumo alimentados pelos mesmos condutores e ligados ao mesmo circuito de proteo (chave ou disjuntor)

    Nos sistemas polifsicos, os circuitos devem ser distribudos de modo a proporcionar o melhor equilbrio de cargas entre as fases

    Os circuitos de iluminao devem ser separados dos circuitos de tomadas. Em unidades residenciais permitido, exceto nas cozinhas, reas de servio, lavanderias, etc.

    Circuitos de segurana devem possuir, alm da alimentao da concessionria, alimentao prpria (bateria, gerador, etc.)

  • Diviso das instalaesAs seguintes restries quanto diviso em circuitos devem ser observadas

    Circuitos independentes devem ser previstos para os aparelhos de potncia igual ou superior a 1500 VA ou para aparelhos de ar condicionado. permitida a alimentao de mais de um aparelho do mesmo tipo atravs do mesmo circuito

    As protees dos circuitos de aquecimento ou condicionamento de ar de uma residncia podem ser agrupadas no quadro de distribuio geral ou em um quadro separado

    Prever circuitos independentes para cada equipamento com corrente nominal superior a 10 A

    Pontos de tomada de cozinhas, copas, reas de servio e similares devem ser alimentados por circuitos destinados unicamente a estes locais

    Cada circuito dever ter seu prprio condutor neutro. As seguintes prescries mnimas devem ser obedecidas:

    Residncias: 1 circuito para cada 60 m ou frao Lojas e escritrios: 1 circuito para cada 60 m ou frao

  • Exemplo previso pontos de iluminao

  • Exemplo previso pontos de tomada

  • Exemplo Diviso dos circuitos

    # Circuito Potncia (VA)

    1 Iluminao 1080

    2 TUGs sala + dormitrios 1 e 2

    1200

    3 TUGs copa 1900

    4 TUGs cozinha 1900

    5 TUGs banho + hall 700

    6 TUGs rea de servio 1200

    7 TUE cozinha 5500

    8 TUE banho 5600

    9 TUE rea de servio 1000

  • Exemplo clculo da potncia total

    = 1080 + 5520 + 12100 = 18700