projeto de indicação - transporte coletivo intermunicipal

Download Projeto de Indicação - Transporte Coletivo Intermunicipal

Post on 23-Jul-2016

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Projeto de Indicação do deputado Bruno Pedrosa dispõe sobre a gratuidade no sistema de transporte coletivo intermunicipal para jovens estudantes desempregados, e cria o fundo estadual do passe livre estudantil no Ceará

TRANSCRIPT

  • N da proposio00056/2015

    Data de autuao06/04/2015

    Assunto principal: PROPOSIESAssunto: PROJETO DE INDICAO

    Autor: BRUNO PEDROSA

    Ementa:

    DISPE SOBRE A GRATUIDADE NO SISTEMA DE TRANSPORTE COLETIVO INTERMUNICIPALPARA JOVENS ESTUDANTES DESEMPREGADOS, E CRIA O FUNDO ESTADUAL DO PASSELIVRE ESTUDANTIL NO CEAR.

    Comisso temtica:

    COMISSO DE CONSTITUIO, JUSTIA E REDAOCOMISSO DE EDUCAOCOMISSO DE JUVENTUDECOMISSO DE VIAO TRANSP. E DESENV. URBANOCOMISSO DE TRAB. ADM. E SERVIO PBLICOCOMISSO DE ORAMENTO, FINANAS E TRIBUTAO

  • N do documento:

    (S/N)

    Tipo do documento:

    PROJETO DE INDICAO Descrio: INSTITUI O PASSE LIVRE ESTUDANTIL E CRIA O FUNDO ESTADUAL DO PASSE LIVRE DO CEAR Autor:

    99574 - BRUNO PEDROSA Usurio assinador:

    99574 - BRUNO PEDROSA Data da criao:

    31/03/2015 09:58:55

    Data da assinatura:

    01/04/2015 16:04:48

    GABINETE DO DEPUTADO BRUNO PEDROSA

    PROJETO DE INDICAO01/04/2015

    Dispe sobre a gratuidade no sistema de transportecoletivo intermunicipal para jovens estudantesdesempregados e cria o Fundo Estadual do Passe LivreEstudantil, no Cear.

    A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO CEAR indica:

    Art. 1 Fica instituda a gratuidade no sistema estadual de transporte coletivo intermunicipal da RegioMetropolitana de Fortaleza e do Cariri com o objetivo de assegurar aos jovens estudantes desempregados,em todas as linhas e horrios nos dias teis, o direito utilizao dos servios de transporte regular,realizado por veculos concessionrios e permissionrios do Estado do Cear.

    Pargrafo nico. Para comprovar a condio temporria de desempregado, o jovem com faixa etriacompreendida entre 16 e 29 anos deve ser cadastrado no Sistema Nacional de Emprego SINE e estarmatriculado, em instituio regular de ensino tcnico ou profissionalizante no Estado do Cear, noscursos profissionalizantes voltados insero do jovem no mercado de trabalho.CAPTULO I

    DO ACESSO GRATUIDADE ESTUDANTIL NO SISTEMA ESTADUAL DE TRANSPORTEMETROPOLITANO COLETIVO DE PASSAGEIROS

    Art. 2 A gratuidade no transporte pblico coletivo objeto desta Lei ser limitada a duas passagensdirias, em dias teis, conforme definio em regulamento.

    Pargrafo nico. Para fazer jus ao direito de que trata o deste artigo, o estudante devercaputcomprovar renda familiar de at dois salrios mnimos.per capita

    Art. 3 A garantia do passe livre, nos termos do art. 1 desta Lei, ser docondio para a exploraosistema de transporte coletivo por nibus em todo o Estado do Cear.

    1 de 52

  • Art. 4 O estudante contemplado com o benefcio da gratuidade do transporte intermunicipal devercomprovar mensalmente, at o quinto dia til sua frequncia escolar junto ao Fundo Estadual do PasseLivre Estudantil.

    CAPTULO II

    DO FUNDO ESTADUAL DO PASSE LIVRE ESTUDANTIL

    Art. 5 O Fundo Estadual do Passe Livre Estudantil, vinculado ao Departamento Estadual de Trnsito DETRAN-CE dever firmar parceria com os entes municipais responsveis pelo transporte pblico decada cidade, devendo assim fazer mensalmente o repasse previsto para cada empresa exploradora doservio de transporte pblico.

    Pargrafo nico. A Coordenadora Especial de Juventude do Governo do Estado do Cear ser o rgogestor do Fundo, com o assessoramento tcnico da Secretaria da Fazenda SEFAZ.

    Art. 6 O rgo gestor do Fundo Estadual do Passe Livre Estudantil encaminhar controladoria doEstado do Cear os demonstrativos e demais peas tcnicas que o rgo de Controle Interno do Estadojulgar necessrios revelao contbil do Fundo, para efeitos de incluso na prestao de contas anual doChefe do Poder Executivo.

    Art. 7 A receita do Fundo Estadual do Passe Livre Estudantil vir de parte da receita do Imposto SobrePropriedade de Veculos Automotores IPVA, conforme prev a Constituio Federal de 1988 em seuart. 158, III que 50% da receita deste imposto ser devida ao Estado.

    Pargrafo nico. Os recursos do Fundo criado por esta Lei sero depositados em estabelecimentobancrio oficial, em conta corrente especfica denominada Fundo Estadual do Passe Livre Estudantil.

    Art. 8 O Poder Executivo transferir os recursos ao Fundo Estadual do Passe Livre Estudantil na mesmaproporo dos recursos previstos para subsidiar a gratuidade de que trata o art. 2 desta Lei.

    CAPTULO III

    DAS DISPOSIES GERAIS

    Art. 9 Fica institudo o Conselho Gestor do Programa Passe Livre composto por representantes dergos e entidades do Estado, bem como da sociedade civil, de entidades estudantis de mbito e deinstituies de ensino, a ser regulado por decreto do Chefe do Poder Executivo, com a devida orientaoquanto aos objetivos e as metas do Programa Passe Livre Estudantil.

    Art. 10. As atividades dos membros dos Conselhos de que trata esta Lei sero consideradas de serviopblico relevante, no renumerado, podendo ser custeadas despesas com deslocamento, quandosolicitadas e justificada a necessidade.

    Art. 11. Fica o Poder Executivo autorizado a abrir no Oramento corrente do Estado os crditosnecessrios para atendimento ao disposto nesta Lei.

    Art. 12. Esta Lei ser denominada Lei do Passe Livre Estudantil.

    Art. 13. Esta Lei entra em vigor na data da sua publicao.

    Sala das Sesses da Assembleia Legislativa do Estado do Cear, em 31 de maro de 2015.

    2 de 52

  • JUSTIFICATIVA

    Esta lei tem por finalidade dar aos estudantes cearenses, que se encontram em condies temporrias dedesemprego, o direito de ir e vir de forma gratuita no transporte pblico, o deslocamento para asinstituies de ensino ou na busca de uma nova atividade profissional. Tambm com o objetivo de que osmesmos no tenham nenhum prejuzo nas suas atividades estudantis, e assim evitando que o estudante sedesmotive e no se evada da sala de aula, que muito grande nos casos em que os estudantes no tm ascondies mnimas de transporte para as instituies de ensino.

    Esta lei, por ajudar o estudante, visa ao crescimento profissional do mesmo, a sua qualificao e porconsequncia um crescimento maior do estado, pois com jovens instrudos e inseridos no mercado detrabalho, o estado ir crescer e ao mesmo tempo diminuir a violncia, pois jovens qualificados,estudando e trabalhando, tero uma educao digna, evitando assim adentrarem em atividades ilcitas.

    Assim sendo, submetemos considerao do Plenrio desta Casa Legislativa a presente Indicao, nosmoldes do art. 215 da Resoluo n 389, de 11 de dezembro de 1996, e suas alteraes.

    BRUNO PEDROSA

    DEPUTADO (A)

    3 de 52

  • N do documento:

    (S/N)

    Tipo do documento:

    DESPACHO Descrio: LEITURA NO EXPEDIENTE Autor:

    99007 - ALBERTO PORTELA Usurio assinador:

    99078 - SRGIO AGUIAR Data da criao:

    07/04/2015 10:00:46

    Data da assinatura:

    07/04/2015 10:32:01

    PLENRIO

    DESPACHO07/04/2015

    LIDO NA 27 (VIGSIMA STIMA) SESSO ORDINRIA DA PRIMEIRA SESSOLEGISLATIVA DA VIGSIMA NONA LEGISLATURA DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DOESTADO DO CEAR, EM 07 DE ABRIL DE 2015.CUMPRIR PAUTA.

    SRGIO AGUIAR

    1 SECRETRIO

    4 de 52

  • N do documento:

    (S/N)

    Tipo do documento:

    INFORMAO Descrio: ENCAMINHE-SE PROCURADORIA Autor:

    99131 - LUIZA BARBARA VIEIRA CIDRACK Usurio assinador:

    99131 - LUIZA BARBARA VIEIRA CIDRACK Data da criao:

    10/04/2015 09:00:29

    Data da assinatura:

    10/04/2015 09:00:32

    COMISSO DE CONSTITUIO JUSTIA E REDAO

    INFORMAO10/04/2015

    COMISSES TCNICAS CDIGO: FQ-COTEC-034-00FORMULRIO DE PROTOCOLO PARA

    PROCURADORIA

    DATA EMISSO: 27/04/2012DATA REVISO: 27/04/2012ITEM NORMA: 7.2

    MATRIA:MENSAGEM NPROJETO DE LEI N.PROJETO DE INDICAO N. 56/2015PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO NPROJETO DE LEI COMPLEMENTAR N.PROPOSTA DE EMENDA CONSTITUCIONAL N.PROJETO DE RESOLUO N

    AUTORIA: DEPUTADO BRUNO PEDROSA

    Encaminha-se Procuradoria para emisso de parecer.

    Comisso de Constituio, Justia e Redao.

    LUIZA BARBARA VIEIRA CIDRACK

    ASSESSOR (A) DA COMISSO

    5 de 52

  • N do documento:

    00008/2015

    Tipo do documento:

    TERMO DE DESENTRANHAMENTO Descrio: TERMO DE DESENTRANHAMENTO DO DOCUMENTO: DESPACHO N (S/N) Autor:

    99313 - WALMIR ROSA DE SOUSA Usurio assinador:

    99313 - WALMIR ROSA DE SOUSA Data da criao:

    15/04/2015 15:55:22

    Data da assinatura:

    15/04/2015 15:55:18

    COORDENADORIA DAS CONSULTORIAS TECNICAS

    TERMO DE DESENTRANHAMENTO N 00008/201515/04/2015

    Termo de desentranhamento DESPACHO n (S/N)Motivo: equivoco

    NO H ASSINADOR ASSOCIADO

    6 de 52

  • N do documento:

    (S/N)

    Tipo do documento:

    DESPACHO Descrio: PROJ DE IND 56/2015 - REMESSA CONSULT TECJURDICA Autor:

    99313 - WALMIR ROSA DE SOUSA Usurio assinador:

    99313 - WALMIR ROSA DE SOUSA Data da criao:

    15/04/2015 15:56:19

    Data da assinatura:

    15/04/2015 15:56:29

    COORDENADORIA DAS CONSULTORIAS TECNICAS

    DESPACHO15/04/2015

    ENCAMINHE-SE CONSULTORIA TCNICO-JURDICA, PARA ANLISE E PARECER.

    WALMIR ROSA DE SOUSA

    COORDENADOR DA PROCURADORIA

    7 de 52

  • N do documento:

    (S/N)

    Tipo do documento:

    DESPACHO Descrio: PI 56/2015 - DISTRIBUIO PARA ANLISE/PARECER. Autor:

    99281 - FRANCISCO JOSE MENDES CAVALCANTE FILHO Usurio assinador:

    99281 - FRANCISCO JOSE MENDES CAVALCANTE FILHO Data da criao:

    24/04/2015 11:48:47

    Data da assinatura:

    24/04/2015 11:48:46

    CONSULTORIA TCNICO JURDICA

    DESPACHO24/04/2015

    Dra. Andra Albuquerque de Lima para proceder anlise e emitir parecer.

    FRANCISCO JOSE MENDES CAVALCANTE FILHO

    DIRETOR DA CONSULTORIA TCNICO JURDICA

    8 de 52

  • N do documento:

    00009/2015

    Tipo do documento:

    TERMO DE DESENTRANHAMENTO Descrio: TERMO

Recommended

View more >