Projeto Darwin: Oficina de Biodiversidade 0 - Portal Pick- ?· Origem das espécies” de Charles Darwin.…

Download Projeto Darwin: Oficina de Biodiversidade 0 - Portal Pick- ?· Origem das espécies” de Charles Darwin.…

Post on 14-Dec-2018

214 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Projeto Darwin: Oficina de Biodiversidade Biodiversidade, evoluo e novos conhecimentos para comunidades tradicionais

0

Projeto Darwin: Oficina de Biodiversidade Biodiversidade, evoluo e novos conhecimentos para comunidades tradicionais

1

Projeto Darwin: Oficina de Biodiversidade Biodiversidade, evoluo e novos conhecimentos para comunidades tradicionais

2

PROJETO DARWIN

Oficina de Biodiversidade

Biodiversidade, evoluo e novos conhecimentos para comunidades tradicionais

Projeto Darwin: Oficina de Biodiversidade Biodiversidade, evoluo e novos conhecimentos para comunidades tradicionais

3

Projeto Darwin: Oficina de Biodiversidade Biodiversidade, evoluo e novos conhecimentos para comunidades tradicionais

4

Realizao

Agncia Ambiental Pick-upau

Financiamento

Fundo Especial para o Meio Ambiente FEMA

Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente SVMA

Prefeitura Municipal de So Paulo PMSP

Parceria

Instituto de Botnica de So Paulo IBot

Terra Indgena Guarani Mbya Tenonde Por

Apoio

Carioba Investimentos

Instituto Floresta de So Paulo IF

Secretaria Estadual de Meio Ambiente de So Paulo SMA/SP

Apoio Institucional

APA Capivari-Monos

Projeto Darwin: Oficina de Biodiversidade Biodiversidade, evoluo e novos conhecimentos para comunidades tradicionais

5

Projeto Darwin: Oficina de Biodiversidade Biodiversidade, evoluo e novos conhecimentos para comunidades tradicionais

6

Sumrio

I- Introduo 09

II- Biodiversidade 11

1. Evoluo 14

1.1 A evoluo das plantas 18

2. Seleo Natural e a Teoria evolucionista 20

2.1 Charles Darwin 23

2.2 Origem da Vida e classificao dos seres vivos 24

2.2.1 Sistema de nomenclatura e taxonomia 25

2.2.2 Espcies-filogenia com nfase em plantas 26

3. Ecossistemas meio fsico e seres vivos 29

3.1 Mata Atlntica 32

3.2 Hotspots 37

4. Importncia da pesquisa cientfica 39

4.1 Novos conhecimentos 39

4.2 Registro do conhecimento - Etnobiologia 40

III- Impactos Ambientais 44

1. Biologia da Conservao 47

2. Unidades de Conservao 47

IV- Anexos 51

V- Glossrio 53

VI- Referncias Bibliogrficas

VII- Crditos

61

66

Projeto Darwin: Oficina de Biodiversidade Biodiversidade, evoluo e novos conhecimentos para comunidades tradicionais

7

Projeto Darwin: Oficina de Biodiversidade Biodiversidade, evoluo e novos conhecimentos para comunidades tradicionais

8

Projeto Darwin: Oficina de Biodiversidade Biodiversidade, evoluo e novos conhecimentos para comunidades tradicionais

9

I. Introduo

O Projeto Darwin faz parte de um

novo compromisso do Pick-upau, de aumentar o

conhecimento sobre a biodiversidade

brasileira, atravs de pesquisa

cientfica, para auxiliar nas polticas de

preservao e conservao ambientais.

O Projeto Darwin tem como principais caractersticas conhecer e

divulgar os atributos naturais e culturais dos Biomas Brasileiros. Este

projeto, com nfase na Floresta Atlntica Tropical, incluindo reas

particulares, Unidades de Conservao e Terras Indgenas, descreve o inventrio da

biodiversidade de espcies arbreas da rea de Proteo Ambiental (APA) Capivari-

Monos e da Terra Indgena Guarani Tenonde Por,

em Parelheiros, no extremo sul do municpio de So

Paulo. O projeto pretende, entre outros objetivos,

contribuir na promoo do desenvolvimento

sustentvel, atravs da ampla divulgao dos

atributos naturais e culturais da APA Capivari-Monos

e seu entorno.

A Agncia Ambiental Pick-upau espera auxiliar

com o Projeto Darwin o fomento do turismo

ecolgico, cultural e rural e o desenvolvimento

sustentvel das regies abrangentes.

Projeto Darwin Flora: Biloga da Agncia Ambiental Pick-upau durante expedio de coleta na Terra Indgena Guarani Tenonde Por. (Pick-upau/Divulgao)

Projeto Darwin: Oficina de Biodiversidade Biodiversidade, evoluo e novos conhecimentos para comunidades tradicionais

10

Projeto Darwin: Oficina de Biodiversidade Biodiversidade, evoluo e novos conhecimentos para comunidades tradicionais

11

II. Biodiversidade

Todos os animais, vegetais e

microorganismos, em conjunto com

as variaes genticas existentes

que surgem nos ambientes e ecossistemas,

podem ser chamados de biodiversidade. Ento,

pode-se dizer que resumidamente, a biodiversidade a riqueza e

a variedade do mundo natural, as inter-relaes entre as espcies e o

quanto a existncia de uma espcie afeta diretamente as outras que

esto em contato com ela (BONONI et al, 2010).

H diversas maneiras de quantificar a biodiversidade, quer se considere o nmero

e a quantidade relativa das espcies, quer se considere a variabilidade local, a

complementaridade biolgica entre habitats ou a diversidade de ecossistemas e biomas

(ALBAGLI, 1998).

necessrio levar

em conta a complexidade

da biodiversidade vegetal e

o potencial de

aproveitamento para a

alimentao humana e

animal, a agricultura e a

medicina, manuteno da

vida, dentre outras

aplicaes, para que se

tenha total conscincia de

que a preservao dessa

diversidade alm de ser

uma necessidade um

desafio (ALBAGLI, 1998; BONONI

et al, 2010).

rea de pesquisa do Projeto Darwin na APA Capivari-Monos. Regio classificada como Floresta Densa Montana. (Pick-upau/Divulgao)

Projeto Darwin: Oficina de Biodiversidade Biodiversidade, evoluo e novos conhecimentos para comunidades tradicionais

12

O crescimento populacional, o desenvolvimento industrial e o aumento galopante

da poluio esto destruindo reas que antes eram naturais e transformando-as em reas

para a ocupao urbana. A observao deste fato pela comunidade acadmica e cada vez

mais pela sociedade aumenta a preocupao de todos com relao extino das

espcies mais suscetveis.

Com o intuito de tentar conscientizar a populao, eclogos e ambientalistas

procuram mostrar a importncia da biodiversidade agora no aspecto econmico, j que

as pessoas s do valor biodiversidade quando animais, plantas e microorganismos so

utilizados nas indstrias alimentcia, farmacutica ou de cosmtica. A biodiversidade a

maior riqueza do planeta Terra, mas no vista ou reconhecida como tal.

Com o propsito de aliar o crescimento populacional com a conservao do meio

ambiente, surge o ambientalismo sustentvel, onde o seu principal objetivo combinar

sociedade e ambiente, mostrando que possvel servir-se dele e proteg-lo ao mesmo

tempo.

O interesse e a conscincia sobre a importncia da biodiversidade, com o passar

dos tempos, tem aumentado consolidando fundos mundiais voltados especificamente

para a conservao. Apesar de esses recursos serem destinados conservao, ainda tem

muito a ser feito, pois a maioria dos investimentos no utilizada de forma eficaz. Em

virtude disso necessrio estabelecer prioridades para a conservao para que se possa

investir de maneira mais eficiente os escassos recursos. (BONONI et al, 2010).

J que a destruio da biodiversidade um processo irreversvel, nem a mais alta

tecnologia e nem as descobertas biotecnolgicas, podem compensar tal prejuzo.

Certamente nada pode recuperar o que foi formado de maneira to singular, ao longo de

bilhes de anos, na histria evolutiva de nosso planeta (ALBAGLI, 1998).

A humanidade j perdeu 40% da produo primria territorial para seu prprio

uso, com custos em termos de extino das espcies. Nas florestas tropicais midas, por

exemplo, restam apenas 7% da rea original e ela continua diminuindo. Por isso so

necessrios conhecimentos sobre biodiversidade, sua origem, manuteno e as perdas j

ocorridas, para que os trabalhos de conservao e recuperao possam agir de maneira

eficaz. Com as mudanas climticas adversas e a alta incidncia de raios ultravioletas, o

Projeto Darwin: Oficina de Biodiversidade Biodiversidade, evoluo e novos conhecimentos para comunidades tradicionais

13

foco da proteo da biodiversidade mudou, tornando-se mais complexo e amplo

(GARCIA, 1995).

O Brasil um dos pases com a maior biodiversidade do planeta, ele possui a

maior Floresta Tropical do mundo (a Floresta Amaznica); a Floresta Tropical com os

maiores ndices de biodiversidade por rea (a Mata Atlntica); uma vegetao de savana

com os mais altos ndices de endemismos (o Cerrado); a maior plancie alagvel do

mundo (o Pantanal); e a maior biodiversidade encontrada em uma regio semi-rida do

planeta (a Caatinga).

Alm disso, possui uma vasta costa marinha, com cerca de 3,5 milhes de

quilmetros que abriga uma variedade enorme de ecossistemas, como os recifes de

corais, dunas, manguezais, lagoas, esturios e pntanos. Dentre os autores que

compilaram os dados recentes sobre a estimativa da biodiversidade brasileira,

destacamos a reviso de Lewinsohn & Prado (2002) (FORZZA, R.C. et al, 2010). O trabalho

mostra um nmero projetado de espcies de fungos e plantas entre 63.114 e 70.014, das

quais 44.315 a 49.515 seriam plantas terrestres (angiospermas, gimnospermas,

samambaias, licfitas e

brifitas). Shepherd (2005)

avalia que o Brasil possua

valores entre 16 20% da

flora mundial.

No quesito fauna o

Brasil tambm no fica

atrs, abrigando 10% dos

mamferos, 13% dos

anfbios, 17% das aves

descritos no mundo, 24% dos primatas e 3.000 espcies de peixes de gua doce. Isso tudo

trs vezes mais que qualquer outro pas do mundo.

Cerrado, um dos biomas mais ameaados do Brasil. Imagem do Parque Nacional da Chapada dos Guimares, no Mato Grosso, regio Centro-Oeste do pas. (Pick-upau/Divulgao)

Projeto Darwin: Oficina de Biodiversidade Biodiversidade, evoluo e novos conhecimentos para comunidades tradicionais

14

Todo esse cenrio mencionado gera para o Brasil uma enorme responsabilidade

no que diz respeito Conservao da Diversidade Biolgica, j que possui uma das

maiores biodiversidade do mundo e tem o desafio de aliar a conservao com o uso

sustentvel.

De acordo com a literatura, a biodiversidade na Terra pode ser vista como

consequncia de um processo vagaroso e ininterrupto que acontece h 3,5 bilhes de

anos. Ao longo desse tempo as espcies vo variando e os estudos relacionados

evoluo visam comparar essas variedades presentes nos ecossistemas em determinado

momento, pois o equilbrio ambiental planetrio depende da diversidade de vida

(BONONI et al., 2010). Pelo que foi exposto necessrio que cada vez mais cidados e

organizaes participem dos processos de conservao, preservao e recuperao das

reas degradadas.

1. Evoluo

A evoluo tem influncia direta na

estrutura e no comportamento dos

organismos, o mais evidente o

conjunto de adaptaes evolutivas que,

por exemplo, aumentam as habilidades para

buscar alimentos, se defender contra predadores e

para atrair parceiros sexuais, alm de gerar a cooperao entre os

organismos (BONONI et al, 2010).

A Teoria Evolucionista surgiu com a publicao em 1859 sobre A

Origem das espcies de Charles Darwin. De acordo com esta teoria, os seres vivos so

selecionados em funo de sua adaptao ao meio. As modificaes so produzidas ao

associar a uma produo contnua de pequenas mudanas aleatrias nas caractersticas

a seleo natural das variantes genticas melhor ajustadas ao seu ambiente nos

organismos.

Projeto Darwin: Oficina de Biodiversidade Biodiversidade, evoluo e novos conhecimentos para comunidades tradicionais

15

De acordo com esta teoria, modificaes nas estruturas ou comportamentos que

melhoram uma funo especfica dos organismos, aumentam sua chance de sobreviver e

se reproduzir.

Tal fato foi

comprovado com o

aparecimento da gentica e

ento a Teoria de Darwin

juntamente com a gentica

passou a ser chamada de

Neodarwinismo.

Esse processo pode

causar tanto o ganho de

uma nova propriedade,

como a perda de uma

propriedade ancestral. (BURNIE, 1997; PARKER, 1996).

Essas adaptaes e transformaes quando hereditrias so passadas s geraes

seguintes e por se tratar de um mecanismo lento s podem ser observadas aps certo

perodo de tempo. Esse mecanismo de melhor adaptao denominado evoluo

(BURNIE, 1997).

A evoluo gera organismos aptos para viverem nas mais diversas condies. Isso

mostra que h uma relao entre as propriedades do ambiente e as caractersticas das

espcies, como por exemplo, os animais so capazes de selecionar ativamente os

melhores ambientes para a sua sobrevivncia (HELENE et al, 2005).

Dessa maneira a evoluo seleciona as espcies mais adaptadas, preservando-as

atravs do tempo e as espcies que no conseguem se adaptar desaparecem. (PARKER,

1996).

A Origem das Espcies livro de Charles Darwin, publicado em 1859, que revolucionou a cincia. (Reproduo/ The Complete Work of Charles Darwin Online)

Projeto Darwin: Oficina de Biodiversidade Biodiversidade, evoluo e novos conhecimentos para comunidades tradicionais

16

Dentro das populaes de espcies, a variabilidade gentica muito importante,

pois proporciona adaptaes favorveis ao ambiente em que as espcies venham habitar,

resultando em possibilidades significativas e repartidas entre todos os indivduos da

populao (BURNIE, 1997;

PARKER, 1996).

Isso pode ser observado

quando, por exemplo, uma

populao separada em

ambientes com temperaturas

diferentes, para melhor se

adaptarem s novas

temperaturas, os fatores

genticos se expressaro em

novas caractersticas tanto

fisiolgicas quanto morfolgicas,

que podero ser observadas nas

prximas geraes. (BURNIE,

1997; PARKER, 1996).

Essas divergncias

proporcionam o aparecimento

de novos tipos de plantas, onde

surgem pequenas diferenas morfolgicas para adequao s condies climticas. Tais

diferenas podem ser: tamanho da planta, tipo de ramificao e at modificaes na

composio qumica das essncias em plantas aromticas (BONONI et al, 2010).

Embora as espcies evoluam e se adaptem da melhor forma possvel para sua

sobrevivncia, todas chegam extino, pois a extino um fato inevitvel. Acredita-se

que desde o aparecimento de vida na Terra, j tenha se extinguido 99% das espcies

existentes e atualmente possvel que sejam extintas seis espcies por ano. A maior

parte dessas espcies de reas restritas e extremamente sensveis a mudanas

climticas (BURNIE, 1997).

Primeiro diagrama de Charles Darwin, 1837, de sua rvore evolucionista. (First Notebook on Transmutation of Species/Reproduo/The Complete Work of Charles Darwin Online)

Projeto Darwin: Oficina de Biodiversidade Biodiversidade, evol...

Recommended

View more >