projeto arquitetonico 3 - slides expositivos

Download Projeto Arquitetonico 3 -  slides expositivos

Post on 25-Jul-2015

597 views

Category:

Art & Photos

2 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

PowerPoint Presentation

O HABITAR EM BRASLIAA ideia de Braslia

Desejo de transferncia da capital para o interior do pas.

Poltica desenvolvimentista(misso

Juscelino Kubitschek

Concurso para a nova capital do Brasil

LUCIO COSTA

PRINCPIOS MODERNISTAS PRESENTES NA PROPOSTA:

SETORIZAO FUNCIONALSEPARAO ENTRE VECULOS E PEDESTRES5 PONTOS DA ARQUITETURA MODERNA SEGUNDO LE CORBUSIER UNIVERSALIDADE

1 Nasceu do gesto primrio de quem assinala um lugar ou dele toma posse: dois eixos cruzando-se em ngulo reto, ou seja, o prprio sinal da cruz

2 Procurou-se depois a adaptao topografia local, ao escoamento natural das guas, melhor orientao, arqueando-se um dos eixos a fim de cont-lo no tringulo eqiltero que define a rea urbanizada

1 ESCALA RESIDENCIAL2 ESCALA MONUMENTAL3 ESCALA BUCLICA4 ESCALA GREGRIA

ESCALA MONUMENTAL

ESCALA BUCLICA

ESCALA GREGRIA

ESCALA RESIDENCIAL16. Quanto ao problema residencial, ocorreu a soluo de criar-se uma sequncia contnua de grandes quadras dispostas, em ordem dupla ou singela, de ambos os lados da faixa rodo- viria, e emolduradas por uma larga cinta densamente arborizada, rvores de porte, prevalecendo em cada quadra determinada espcie vegetal, com cho gramado e uma cortina suplementar intermitente de arbustos e folhagens, a fim de resguardar melhor, qualquer que seja a posio do observador, o contedo das quadras, visto sempre num segundo plano e como que amortecido na paisagem. Disposio que apresenta a dupla vantagem de garantir a ordenao urbanstica mesmo quando varie a densidade, categoria, padro ou qualidade arquitetnica dos edifcios, e de oferecer aos moradores extensas faixas sombreadas para passeio e lazer, independentemente das reas livres previstasno interior das prprias quadras.ESCALA RESIDENCIALDentro destas superquadras os blocos residenciais podem dispor-se da maneira mais variada, obedecendo porem a dois principios gerais: gabarito maximo uniforme, talvez seis pavi- mentos e pilotis, e separacao do trafego de veiculos do transito de pedestres, mormente o acesso a escola primaria e as comodidades existentes no interior de cada quadra. Ao fundo das quadras estende-se a via de servico para o trafego de caminhoes, destinando-se ao longo dela a frente oposta as quadras, a instalacao de garagens, oficinas, depositos do comercio em grosso etc., e reservando-se uma faixa de terreno, equivalente a uma terceira ordem de quadras, para floricultura, horta e pomar. Entaladas entre essa via de servico e as vias do eixo rodoviario, intercalaram-se entao largas e extensas faixas com acesso alternado, ora por uma, ora por outra, e onde se localizaram a igreja, as escolas secundarias, o cinema e o varejo do bairro disposto conforme a sua classe ou natureza.

UNIDADE MORFOLGICA BSICA DAESCALA RESIDENCIAL

15 EDIFCIOS HABITACIONAIS EM LMINA / PILOTISCINTURO VERDE / CIDADE JARDIMSEPARAO ENTRE O FLUXO DE PEDESTRES E VECULOSIMPLANTAO / TOPOGRAFIA

ALTERAES DE PROJETO

DIMINUIO DO NMERO DE BLOCOS (11 UNIDADES)INVERSO DO COMRCIO;

A UNIDADE DE VIZINHANA

CONJUNTO DE QUATRO QUADRASEQUIPAMENTOS PBLICOS

ESTUDO DE CASO: SQS 308EDIFCIOS HABITACIONAIS EM LMINA / PILOTIS

ESTUDO DE CASO: SQS 308EDIFCIOS HABITACIONAIS EM LMINA / PILOTIS

ESTUDO DE CASO: SQS 308CINTURO VERDE / CIDADE JARDIM

ESTUDO DE CASO: SQS 308CINTURO VERDE / CIDADE JARDIM

ESTUDO DE CASO: SQS 308SEPARAO ENTRE O FLUXO DE PEDESTRES E VECULOS

ESTUDO DE CASO: SQS 308IMPLANTAO / TOPOGRAFIA

ESTUDO DE CASO: SQS 308IMPLANTAO / TOPOGRAFIA

ESTUDO DE CASO: SQS 308UNIDADE DE VIZINHANA

CASOS ATUAIS