PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAO ESCOLAR - PNAE BREVE ESTUDO DO PROGRAMA NO MUNICPIO DE DONA INS/PB

Download PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAO ESCOLAR - PNAE BREVE ESTUDO DO PROGRAMA NO MUNICPIO DE DONA INS/PB

Post on 04-Aug-2015

39 views

Category:

Documents

0 download

DESCRIPTION

Trabalho Final do Curso do Pnae - Programa Nacional de Alimentao Escolar - do Programa Formao Pela Escola - FNDE

TRANSCRIPT

Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educao FNDE Programa Formao pela Escola Tutor: Josenildo Fernandes da Silva

Equipe: Ailton Alves de Lima, Jairo Alves Felipe, Josefa Soares de Menezes, Maria das Graas Constantino da Silva e Maria das Graas Geraldo da Silva. PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAO ESCOLAR - PNAE BREVE ESTUDO DO PROGRAMA NO MUNICPIO DE DONA INS/PB INTRODUO O Programa Nacional de Alimentao Escolar (PNAE), mais conhecido como merenda escolar, visa transferncia, em carter suplementar, de recursos financeiros aos estados, ao Distrito Federal e aos municpios destinados a suprir, parcialmente, as necessidades nutricionais dos alunos de toda a educao bsica. O Pnae tem por objetivo contribuir para o crescimento, desenvolvimento, aprendizagem, rendimento escolar e a formao de hbitos saudveis dos alunos, por meio de aes de educao alimentar e da oferta de refeies que cubram as suas necessidades nutricionais durante o perodo em que permanecem na escola. A responsabilidade de executar o Programa das entidades executoras (EE), que so as secretarias de educao dos estados e do Distrito Federal, as creches, pr-escolas e escolas federais e as prefeituras municipais. So elas que acompanham, supervisionam a execuo e a devida prestao de contas. No municpio de Dona Ins/PB a Prefeitura a unidade executora responsvel pela execuo do programa de alimentao escolar na maioria das escolas pblicas, da educao infantil ao ensino fundamental. J a Secretaria Estadual de Educao atende, principalmente, os alunos do ensino mdio. Um dos problemas relacionados ao Pnae no municpio a questo da aquisio de gneros alimentcios produzidos pela agricultura famlia, pois estes, ainda no foram introduzidos na merenda oferecida pela rede municipal de ensino. Dessa forma, sabendo-se da necessidade de uma alimentao de qualidade, resolvemos ir a campo, inicialmente para conversar com gestores, professores, pais e alunos para entender como o programa vem sendo executado. Em seguida, fizemos uma pesquisa, s com os educandos para avaliar a situao do programa.

ANLISE DOS DADOS

sabido que uma das funes do Pnae oferecer alimentos adequados, em quantidade e qualidade, para satisfazer as necessidades nutricionais do educando no perodo em que ele permanecer na escola, alm de contribuir para aquisio de hbitos e prticas alimentares saudveis na comunidade local e escolar. Ciente da sua finalidade, procuramos investigar como est sendo executado o programa no municpio de Dona Ins/PB. Para isso, realizamos uma pesquisa quantitativa, na qual entrevistamos 20 alunos, do 2 ao 5 ano do ensino fundamental, que frequentemente alimentam-se da merenda escolar. No primeiro quesito perguntamos aos alunos se eles gostam da merenda que oferecida pela escola, e obtivemos o as seguintes respostas: Grfico 01 Merenda Escolar

60% 50% 40% 30% 20% 10% 0% Sim De algumas No

Como podemos observar no grfico 01 o resultado obtido foi o seguinte: 45% responderam que sim, 50% apenas de algumas e 5% que no. Com base nesse resultado chegamos a seguinte concluso: os alunos tem acesso alimentao escolar, e o cardpio visa atender as necessidades nutricionais necessrias para o bom desenvolvimento e crescimento dos alunos, porm, alguns dos alimentos oferecidos no so bem aceitos, o que provoca um problema, os desperdcios. No segundo quesito perguntamos aos educandos se no cardpio escolar so oferecidas frutas, verduras e legumes. O resultado obtido foi o seguinte:

Grfico 02 Oferta de frutas, verduras e legumes na merenda escolar.

100% 90% 80% 70% 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0%

Sim

No

Como se observa no grfico acima: apenas 5% dos entrevistados respondeu que sim, h uma oferta de frutas, verduras e legumes no cardpio da merenda escolar. Os outros 95% responderam que no. Essa situao realmente delicada, visto que o cardpio deve incentivar o consumo de frutas, verduras e legumes, ofertando no mnimo trs pores de frutas e hortalias por semana nas refeies. No terceiro quesito procuramos saber como os alunos avaliam a qualidade da merenda oferecida pela escola. No grfico 03 podemos observar o resultado obtido: Grfico 03 Avaliao da merenda escolar 70% 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0% tima Boa Razovel

Os dados obtidos mostram que 10% dos alunos entrevistados consideram a merenda de tima, 60% boa e 30% razovel. Ento, percebe-se que h alguns alimentos oferecidos no cardpio escolar so bem recebidos pelos alunos. No quesito 04 perguntamos aos alunos se a nutricionista e Conselho de Alimentao Escolar (CAE) fazem visitas escola. Observe o resultado. Grfico 04 Visitas da nutricionista e do CAE na escola

45% 40% 35% 30% 25% 20% 15% 10% 5% 0% Sim s vezes Raramente Nunca

Dos alunos entrevistados 15% responderam que ambos fazem visitas frequentes a escola, 40% s vezes, 15% raramente e 30% disse que nunca. Assim, percebe-se que preciso que a nutricionista e o CAE estejam mais presentes no espao escolar, para planejar, acompanhar, orientar, supervisionar e fiscalizar todas as etapas de elaborao da alimentao escolar pelo uma vez por ms. extremamente importante ressaltar que a alimentao escolar no tarefa para uma s pessoa. uma tarefa coletiva, da qual deve participar toda a comunidade escolar (merendeira, a faxineira, a diretora, a equipe tcnica, os professores, os alunos, os pais), o Conselho de Alimentao Escolar, alm dos rgos fiscalizadores ligados vigilncia sanitria e s secretarias de sade. Tendo em vista que outra finalidade do Pnae a adoo de prticas alimentares saudveis, questionamos aos alunos no quesito 05 se a escola desenvolve aes voltadas para formao de hbitos alimentares saudveis.

Grfico 05 Formao de hbitos alimentares saudveis 60% 50% 40% 30% 20%

10%0% Sim s vezes No

Cerca de 50% dos alunos responderam que sim, 45% que s vezes e apenas 5% que no. Esses nmeros mostram que as escolas buscam desenvolver aes promotoras de sade e de formao de hbitos e prticas alimentares saudveis. No ltimo quesito perguntamos se a comunidade local participa das aes desenvolvidas pela escola. No grfico 06 podemos observar o resultado: Grfico 06 Participao da comunidade. 60%

50%40% 30%

20%10% 0% Sim s vezes Nunca

Os nmeros mostram que 55% participam, 10% s vezes e 35% nunca. Assim, percebe-se que uma boa parcela da comunidade local participa das aes desenvolvidas pelas escolas, que visam promoo de hbitos saudveis.

PROPOSTA DE SOLUO

Para melhorar a qualidade da alimentao escolar oferecida pelas escolas pblicas do municpio de Dona Ins sugerimos que num primeiro momento a secretria de educao, responsvel pela execuo do programa, fizesse um mapeamento dos produtos existente na comunidade local, em conjunto com a secretaria de agricultura municipal e estadual, e sindicato dos trabalhadores rurais. Com base no mapeamento realizado, seria possvel cumprir a Lei n 11.947/2009, que determina a utilizao de no mnimo, 30% dos recursos repassados pelo FNDE para alimentao escolar, na compra de produtos da agricultura familiar e do empreendedor familiar rural ou de suas organizaes. A nutricionista, por sua vez, elaboraria um cardpio com base nos produtos mapeados da agricultura familiar, e juntamente com o CAE faria visitas s escolas para aplicar testes de aceitabilidade junto aos alunos. Alm disso, seria interessante desenvolver projetos como horta na escola, alimentao equilibrada, para sensibilizar os alunos da necessidade de adota-se hbitos alimentares saudveis. Seria tambm interessante capacitar o pessoal que atua diretamente na execuo do programa, visto que a qualidade da alimentao deve ser coletiva. Dela participam no s o nutricionista, mas tambm o CAE, a merendeira, a direo da escola, os professores, os alunos, os pais, enfim, toda comunidade escolar. Por fim, deveria ser implementado nas escolas do municpio o Programa Sade na Escola (PSE) que visa integrao e articulao permanente da educao e da sade, proporcionando melhor qualidade de vida, por meio de aes de promoo, preveno e ateno sade, com vistas ao enfrentamento das vulnerabilidades que comprometem o pleno desenvolvimento de crianas e jovens.

REFERNCIAS Brasil. Ministrio da Educao (MEC). Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educao. Secretaria de Educao a Distncia 4 ed., atual. Braslia: MEC, FNDE, 2011. 139p. Alimentao Escolar. Disponvel em: http://www.fnde.gov.br/index.php/programasalimentacao-escolar. Acesso em: 08 de outubro de 2012, s 14hs.

APNDICE Formulrio da Pesquisa

Recommended

View more >