Profº Hamilton Milczvski Jr. Profº Hamilton Milczvski Jr. Ensino Médio – Pré-Vestibular – História. Ensino Médio – Pré-Vestibular – História. Governo Provisório

Download Profº Hamilton Milczvski Jr. Profº Hamilton Milczvski Jr. Ensino Médio – Pré-Vestibular – História. Ensino Médio – Pré-Vestibular – História. Governo Provisório

Post on 17-Apr-2015

108 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<ul><li> Slide 1 </li> <li> Prof Hamilton Milczvski Jr. Prof Hamilton Milczvski Jr. Ensino Mdio Pr-Vestibular Histria. Ensino Mdio Pr-Vestibular Histria. Governo Provisrio Repblica Velha Encilhamento Constituio de 1891 Oligarquias Republicanas Poltica do Caf-com-Leite Coronelismo, Currais Eleitorais e Voto de Cabresto Guerra de Canudos Revolta do Contestado Cangao </li> <li> Slide 2 </li> <li> Governo Provisrio: Marechal Deodoro da Fonseca 1889 1891 </li> <li> Slide 3 </li> <li> No mesmo dia da proclamao da Repblica (15 de novembro de 1889), foi organizado o Governo Provisrio e seu primeiro decreto foi oficializar a Repblica Federativa sob a denominao de Repblica dos Estados Unidos do Brasil. No mesmo dia da proclamao da Repblica (15 de novembro de 1889), foi organizado o Governo Provisrio e seu primeiro decreto foi oficializar a Repblica Federativa sob a denominao de Repblica dos Estados Unidos do Brasil. Nos cinco anos iniciais, o Brasil foi governado por militares. Deodoro da Fonseca, tornou-se Chefe do Governo Provisrio. Em 1891, renunciou e quem assumiu foi o vice-presidente Floriano Peixoto. Nos cinco anos iniciais, o Brasil foi governado por militares. Deodoro da Fonseca, tornou-se Chefe do Governo Provisrio. Em 1891, renunciou e quem assumiu foi o vice-presidente Floriano Peixoto. </li> <li> Slide 4 </li> <li> A Repblica Velha: O perodo que vai de 1889 a 1930 conhecido como a Repblica Velha. Este perodo da Histria do Brasil marcado pelo domnio poltico das elites agrrias mineiras, paulistas e cariocas. O Brasil firmou-se como um pas exportador de caf, e a indstria deu um significativo salto. Na rea social, vrias revoltas e problemas sociais aconteceram nos quatro cantos do territrio brasileiro. O perodo que vai de 1889 a 1930 conhecido como a Repblica Velha. Este perodo da Histria do Brasil marcado pelo domnio poltico das elites agrrias mineiras, paulistas e cariocas. O Brasil firmou-se como um pas exportador de caf, e a indstria deu um significativo salto. Na rea social, vrias revoltas e problemas sociais aconteceram nos quatro cantos do territrio brasileiro.indstria </li> <li> Slide 5 </li> <li> O ento ministro da Fazenda, Ruy Barbosa, declarou uma reforma financeira. O ento ministro da Fazenda, Ruy Barbosa, declarou uma reforma financeira. Substitua-se o lastro- ouro pelos ttulos de dvida federal como lastro de emisses bancrias. Ampliou-se a emisso de dinheiro por bancos autorizados. Substitua-se o lastro- ouro pelos ttulos de dvida federal como lastro de emisses bancrias. Ampliou-se a emisso de dinheiro por bancos autorizados. Ruy Barbosa:coautor da constituio da Primeira Repblica juntamente com Prudente de Morais. Ruy Barbosa:coautor da constituio da Primeira Repblica juntamente com Prudente de Morais. A liberdade no um luxo dos tempos de bonana; o maior elemento da estabilidade. A liberdade no um luxo dos tempos de bonana; o maior elemento da estabilidade. </li> <li> Slide 6 </li> <li> Encilhamento: A Crise do Encilhamento foi uma bolha econmica que ocorreu no Brasil, entre o final da Monarquia e incio da Repblica, estourando durante o governo provisrio de Deodoro da Fonseca (1889-1891), tendo em decorrncia se transformado numa crise financeira. Os ento respectivos Ministros da Fazenda Visconde de Ouro Preto e Rui Barbosa, sob a justificativa de estimular a industrializao no Pas, adotaram uma poltica baseada em crditos livres aos investimentos industriais garantidos por farta emisso monetria. A Crise do Encilhamento foi uma bolha econmica que ocorreu no Brasil, entre o final da Monarquia e incio da Repblica, estourando durante o governo provisrio de Deodoro da Fonseca (1889-1891), tendo em decorrncia se transformado numa crise financeira. Os ento respectivos Ministros da Fazenda Visconde de Ouro Preto e Rui Barbosa, sob a justificativa de estimular a industrializao no Pas, adotaram uma poltica baseada em crditos livres aos investimentos industriais garantidos por farta emisso monetria. Pelo modo como o processo foi legalmente estruturado e gerenciado, junto com a expanso dos Capitais financeiro e industrial, vieram desenfreadas especulao financeira em todos os mercados, forte alta inflacionria e, entre outros efeitos, boicotes de empresas-fantasmas, causados pelo lanamento de aes sem lastro. Pelo modo como o processo foi legalmente estruturado e gerenciado, junto com a expanso dos Capitais financeiro e industrial, vieram desenfreadas especulao financeira em todos os mercados, forte alta inflacionria e, entre outros efeitos, boicotes de empresas-fantasmas, causados pelo lanamento de aes sem lastro. A Bolsa faliu, algumas indstrias que forma implantadas fecharam as portas e a populao estava endividada. Essa crise passou a ser chamada de Encilhamento. A Bolsa faliu, algumas indstrias que forma implantadas fecharam as portas e a populao estava endividada. Essa crise passou a ser chamada de Encilhamento. O termo Encilhamento foi inspirado num procedimento adotado no hipismo que o ato de arrear (equipar) o cavalo, preparando-o para a corrida. O termo foi utilizado para nomear o movimento especulativo devido sua analogia em relao crena de tentar se aproveitar a qualquer custo oportunidades "nicas" de enriquecimento quando as mesmas se apresentam. O termo Encilhamento foi inspirado num procedimento adotado no hipismo que o ato de arrear (equipar) o cavalo, preparando-o para a corrida. O termo foi utilizado para nomear o movimento especulativo devido sua analogia em relao crena de tentar se aproveitar a qualquer custo oportunidades "nicas" de enriquecimento quando as mesmas se apresentam.hipismomovimento especulativohipismomovimento especulativo A gravura mostra o ministro da Fazenda, Rui Barbosa, sentado sobre a locomotiva de um trem, simbolizando seu desejo de industrializar o pas. No deu certo e, ainda, provocou uma grave crise econmica. A gravura mostra o ministro da Fazenda, Rui Barbosa, sentado sobre a locomotiva de um trem, simbolizando seu desejo de industrializar o pas. No deu certo e, ainda, provocou uma grave crise econmica. </li> <li> Slide 7 </li> <li> Constituio de 1891: A primeira Constituio Republicana foi promulgada em 24 de fevereiro de 1891, cujos dispositivos fundamentais consistiam: A primeira Constituio Republicana foi promulgada em 24 de fevereiro de 1891, cujos dispositivos fundamentais consistiam: forma de governo: Repblica; forma de governo: Repblica; forma de Estado: adoo do federalismo, como queriam os cafeicultores do Partido Republicano Paulista; forma de Estado: adoo do federalismo, como queriam os cafeicultores do Partido Republicano Paulista; sistema de governo: presidencialismo; sistema de governo: presidencialismo; diviso dos poderes: que deveriam ter atuao harmnica e independente. diviso dos poderes: que deveriam ter atuao harmnica e independente. Alegoria sobre a promulgao da Constituio: Alegoria sobre a promulgao da Constituio: </li> <li> Slide 8 </li> <li> Oligarquias republicanas: Eleito pelo voto popular, Prudente de Morais deu incio chamada Repblica Oligrquica. Eleito pelo voto popular, Prudente de Morais deu incio chamada Repblica Oligrquica. Oligarquia: governo formado por pequeno nmero de pessoas pertencentes a um mesmo partido ou famlia. Esse grupo se perpetua no poder, impedindo a alternncia no governo por meios autoritrios e antidemocrticos. Oligarquia: governo formado por pequeno nmero de pessoas pertencentes a um mesmo partido ou famlia. Esse grupo se perpetua no poder, impedindo a alternncia no governo por meios autoritrios e antidemocrticos. As oligarquias locais controlam os partidos em cada Estado, sem permitir o acesso de outras camadas sociais poltica, e resolvem entre si os conflitos a nvel estadual e federal. Da a Repblica Velha ser conhecida como um 'sistema poltico oligrquico' As oligarquias locais controlam os partidos em cada Estado, sem permitir o acesso de outras camadas sociais poltica, e resolvem entre si os conflitos a nvel estadual e federal. Da a Repblica Velha ser conhecida como um 'sistema poltico oligrquico' </li> <li> Slide 9 </li> <li> Baseada no pavilho (bandeira) norte-americano, a bandeira provisria da Republica do Brasil foi adotada de 15 de novembro a 19 de novembro de 1889, quando foi substituda pela atual flmula. </li> <li> Slide 10 </li> <li> Slide 11 </li> <li> Poltica do Caf-com-Leite: A maioria dos presidentes desta poca eram polticos de Minas Gerais e So Paulo. Estes dois estados eram os mais ricos da nao e, por isso, dominavam o cenrio poltico da repblica. A maioria dos presidentes desta poca eram polticos de Minas Gerais e So Paulo. Estes dois estados eram os mais ricos da nao e, por isso, dominavam o cenrio poltico da repblica. Sados das elites mineiras e paulistas, os presidentes acabavam favorecendo sempre o setor agrcola, principalmente do caf (paulista) e do leite (mineiro). Sados das elites mineiras e paulistas, os presidentes acabavam favorecendo sempre o setor agrcola, principalmente do caf (paulista) e do leite (mineiro). </li> <li> Slide 12 </li> <li> Coronelismo, Currais Eleitorais e Voto de Cabresto: A denominao "coronel" refere-se aos coronis da antiga Guarda Nacional, que eram em sua maioria proprietrios rurais com grande base local de poder. A economia do pas era fundamentalmente agrcola e quase 70% da populao vivia no campo. Nesse tipo de sociedade os "coronis" (latifundirios com prestgio poltico local) exerciam notvel poder. A denominao "coronel" refere-se aos coronis da antiga Guarda Nacional, que eram em sua maioria proprietrios rurais com grande base local de poder. A economia do pas era fundamentalmente agrcola e quase 70% da populao vivia no campo. Nesse tipo de sociedade os "coronis" (latifundirios com prestgio poltico local) exerciam notvel poder. Na poca das eleies, vislumbrava-se quais os "coronis" que efetivamente mandavam e em que regio mandavam. Nem todos eram amigos e nem todos tinham o mesmo poder de influncia. A prtica eleitoral era permeada pelo chamado "voto de cabresto": o eleitor, tratado como gado, deveria votar no candidato do coronel que mandava na regio, e o grupo de eleitores a ele vinculado constitua os "currais eleitorais". Na poca das eleies, vislumbrava-se quais os "coronis" que efetivamente mandavam e em que regio mandavam. Nem todos eram amigos e nem todos tinham o mesmo poder de influncia. A prtica eleitoral era permeada pelo chamado "voto de cabresto": o eleitor, tratado como gado, deveria votar no candidato do coronel que mandava na regio, e o grupo de eleitores a ele vinculado constitua os "currais eleitorais". </li> <li> Slide 13 </li> <li> Ilustrao de 1927: Legenda: Ella o Z Besta? Elle No, o Z Burro! As prximas eleies... de cabresto. Na charge de Storni para a revista Careta (1927), uma das mais famosas fraudes eleitorais da Primeira Repblica, o voto de cabresto, recebe a devida crtica. O eleitor recebia um papel com o nome do candidato escolhido pelo coronel da regio, e apenas o depositava na urna. </li> <li> Slide 14 </li> <li> GUERRA DE CANUDOS (1893-1897) Lder: Antonio Conselheiro. Localidade: interior da Bahia (comunidade de Belo Monte) Arraial de Canudos. Presidente do Brasil na poca: Prudente de Moraes. </li> <li> Slide 15 </li> <li> Antnio Conselheiro: Antnio Vicente Maciel lder social do Nordeste brasileiro no final do sculo XIX. Antnio Vicente Maciel lder social do Nordeste brasileiro no final do sculo XIX.brasileiro Promoveu o que os historiadores chamam de Guerra de Canudos. Promoveu o que os historiadores chamam de Guerra de Canudos. As mensagens religiosas o influenciaram tanto, que ele passou a consolar as pessoas que reclamavam de dificuldades com trechos bblicos e uma diferente interpretao de seu contedo, conquistando fiis por onde passava. Por conta de seus conselhos, ele ficaria conhecido como Antnio Conselheiro. As mensagens religiosas o influenciaram tanto, que ele passou a consolar as pessoas que reclamavam de dificuldades com trechos bblicos e uma diferente interpretao de seu contedo, conquistando fiis por onde passava. Por conta de seus conselhos, ele ficaria conhecido como Antnio Conselheiro.mensagens Antnio Conselheiro gravura de 1895. Antnio Conselheiro gravura de 1895. </li> <li> Slide 16 </li> <li> Em contato com o povo, percebendo suas reais necessidades e o descaso do governo e dos latifundirios com toda essa situao, Antnio Conselheiro saiu em peregrinao a Canudos, no interior da Bahia, com o objetivo de formar a comunidade Belo Monte. Em contato com o povo, percebendo suas reais necessidades e o descaso do governo e dos latifundirios com toda essa situao, Antnio Conselheiro saiu em peregrinao a Canudos, no interior da Bahia, com o objetivo de formar a comunidade Belo Monte. Quando Antnio Conselheiro cogitou criar a comunidade Belo Monte, o Arraial de Canudos, cerca de 15 mil a 25 mil pessoas seguiam seus passos. Quando Antnio Conselheiro cogitou criar a comunidade Belo Monte, o Arraial de Canudos, cerca de 15 mil a 25 mil pessoas seguiam seus passos. </li> <li> Slide 17 </li> <li> O governo da Repblica recm-instaurada precisava de dinheiro para materializar seus planos, e s se fazia presente no Serto pela cobrana de impostos. O governo da Repblica recm-instaurada precisava de dinheiro para materializar seus planos, e s se fazia presente no Serto pela cobrana de impostos. A escravido havia acabado poucos anos antes no pas, e pelas estradas e sertes, grupos de ex-escravos vagavam, excludos do acesso terra e com reduzidas oportunidades de trabalho. A escravido havia acabado poucos anos antes no pas, e pelas estradas e sertes, grupos de ex-escravos vagavam, excludos do acesso terra e com reduzidas oportunidades de trabalho.escravido Assim como os caboclos sertanejos, essa gente pauprrima agrupou-se em torno do discurso do peregrino Antnio Conselheiro, acreditando que ele poderia libert-los da situao de extrema pobreza ou garantir-lhes a salvao eterna na outra vida. Assim como os caboclos sertanejos, essa gente pauprrima agrupou-se em torno do discurso do peregrino Antnio Conselheiro, acreditando que ele poderia libert-los da situao de extrema pobreza ou garantir-lhes a salvao eterna na outra vida.caboclossertanejoscaboclossertanejos Caricatura na Revista Ilustrada, retratando Antnio Conselheiro, com um squito de bufes armados com antigos bacamartes, tentando "barrar" a Repblica. Caricatura na Revista Ilustrada, retratando Antnio Conselheiro, com um squito de bufes armados com antigos bacamartes, tentando "barrar" a Repblica.Revista Ilustrada bacamartesRepblicaRevista Ilustrada bacamartesRepblica </li> <li> Slide 18 </li> <li> GUERRA DE CANUDOS (1893-1897) Movimento de protesto social dos pobres, que assume uma linguagem e uma viso religiosa, chamada messinica (a palavra vem de Messias). Movimento de protesto social dos pobres, que assume uma linguagem e uma viso religiosa, chamada messinica (a palavra vem de Messias). Grande movimento de sertanejos, liderados por Antnio Mendes Maciel (Antonio Conselheiro). Grande movimento...</li></ul>