processo civil: procedimentos - .processo civil: procedimentos fgv direito rio 3 bibliografia...

Download PROCESSO CIVIL: PROCEDIMENTOS - .PROCESSO CIVIL: PROCEDIMENTOS FGV DIREITO RIO 3 BIBLIOGRAFIA OBRIGATÓRIA

If you can't read please download the document

Post on 09-Nov-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • GRADUAO 2017.1

    PROCESSO CIVIL: PROCEDIMENTOS

    AUTORES: DIOGO ASSUMPO REZENDE DE ALMEIDA E MARCELA KOHLBACH DE FARIACOLABORADORES: BIANCA DUTRA, FLVIA PENNAFORT E LARISSA CAMPOS

  • SumrioProcesso Civil: Procedimentos

    INTRODUO ..................................................................................................................................................... 6

    AULAS 01 E 02: TUTELAS DE URGNCIA E DE EVIDNCIA .............................................................................................. 10

    AULA 03, 04 E 05. INTERVENO DE TERCEIROS ........................................................................................................ 22

    AULAS 06 E 07: PETIO INICIAL E PEDIDO .............................................................................................................. 31

    AULA 08: INDEFERIMENTO DA PETIO INICIAL E IMPROCEDNCIA LIMINAR DO PEDIDO. ................................................... 40

    AULA 09: AUDINCIA DE CONCILIAO E SESSO DE MEDIAO .................................................................................... 45

    AULAS 10, 11 E 12: RESPOSTAS DO RU .................................................................................................................. 48

    AULAS 13 E 14: PROVIDNCIAS PRELIMINARES E SANEAMENTO ................................................................................... 58

    AULAS 15 E 16: TEORIA GERAL DA PROVA ................................................................................................................ 69

    AULAS 17, 18, 19 E 20: PROVAS EM ESPCIE ............................................................................................................. 78

    AULA 21: AUDINCIA DE INSTRUO E JULGAMENTO ................................................................................................. 93

    AULAS 22 E 23: SENTENA ................................................................................................................................... 99

    AULAS 24 E 25: COISA JULGADA .......................................................................................................................... 106

  • PROCESSO CIVIL: PROCEDIMENTOS

    FGV DIREITO RIO 3

    BIBLIOGRAFIA OBRIGATRIA

    GRECO, Leonardo. Instituies de Processo Civil, Vol. II, Rio de Janeiro: Editora Forense, 2013.

    DIDIER JR., Fredie. Curso de Direito Processual Civil, Vol. I, Salvador: JusPodivm, 2014.

    CMARA, Alexandre. Lies de Direito Processual Civil, Vol. I, So Paulo: Atlas, 2014.

    LEITURA COMPLEMENTAR

    ALMEIDA, Diogo Assumpo Rezende de. A Prova Pericial no novo CPC. In: Andre Vasconcelos Roque; Humberto Dalla Bernardina de Pinho. (Org.). O Projeto do novo Cdigo de Processo Civil: uma anlise crtica. 1ed.Braslia: Gazeta Jurdica, 2013, v., p. 32-.

    MARTINS, Andr Chateaubriand. A prova pericial no projeto de CPC: uma leitura a partir da experincia da arbitragem e do direito anglo-saxo. In: No-vas tendncias do processo civil: estudos sobre o projeto do novo Cdigo de Processo Civil. v. 2, Salvador: JusPodivum, 2014, p. 47-65.

    AURELLI, Arlete Ins. A defesa do ru no Cdigo de Processo Civil Projeta-do. In: Novas tendncias do processo civil: estudos sobre o projeto do novo Cdigo de Processo Civil. v. 2, Salvador: JusPodivum, 2014, p. 123-137.

    ASSIS, Carlos Augusto de. Reflexes sobre os rumos da tutela de urgncia e de evidncia no Brasil. In: Novas tendncias do processo civil: estudos sobre o projeto do novo Cdigo de Processo Civil. v. 2, Salvador: JusPodivum, 2014, p. 251-267.

    MEIRELLES, Delton Ricardo Soares; MARQUES, Giselle Picorelli Yacoub. A mediao no projeto do novo Cdigo de Processo Civil: soluo para o judicirio? In: Novas tendncias do processo civil: estudos sobre o projeto do novo Cdigo de Processo Civil. v. 2, Salvador: JusPodivum, 2014, p. 285-303.

    DIDIER JR, Fredie; BRAGA, Paula Sarno. Ampliao subjetiva do processo e reconveno (art. 344, 4 e 5 do projeto de novo CPC). In: Novas ten-dncias do processo civil: estudos sobre o projeto do novo Cdigo de Processo Civil. v. 3, Salvador: JusPodivum, 2014, p. 41-45.

    1ed.Braslia

  • PROCESSO CIVIL: PROCEDIMENTOS

    FGV DIREITO RIO 4

    OMMATI, Jos Emlio Medauar. A fundamentao das decises jurisdicio-nais no projeto do novo Cdigo de Processo Civil. In: Novas tendncias do processo civil: estudos sobre o projeto do novo Cdigo de Processo Civil. v. 3, Sal-vador: JusPodivum, 2014, p. 113-123.

    MACDO, Lucas Buril de; PEIXOTO, Ravi. A dinamizao do nus da prova sob a tica do novo Cdigo de Processo Civil. In: Novas tendncias do processo civil: estudos sobre o projeto do novo Cdigo de Processo Civil. v. 3, Sal-vador: JusPodivum, 2014, p. 209-217.

    RAMOS NETO; Newton Pereira. Julgamento liminar do pedido no projeto de novo CPC: primeiras impresses. In: Novas tendncias do processo civil: estudos sobre o projeto do novo Cdigo de Processo Civil. v. 3, Salvador: JusPo-divum, 2014, p. 469-481.

    BUENO, Cassio Scarpinella. Curso Sistematizado de Direito Processual Ci-vil, vol. 4, So Paulo, Saraiva, 2009, Captulos 1 (p. 9-25) e 2 (p. 26-41).

    MOREIRA, Jos Carlos Barbosa. Tutela de urgncia e efetividade do direito, Te mas de Direito Processual: oitava srie, So Paulo, Saraiva, 2004, p. 89-105. SANTOS, Ernane Fidlis dos; SILVEIRA, Ivana Fidlis. A antecipao de tutela. Interpretao doutrinria. Evoluo e prtica em quase quinze anos de vigncia, Revista de Processo, n 166, dez. 2008, p. 297-310.

    CARMONA, Carlos Alberto. Em torno da petio inicial, Revista de Proces-so, n 119, jan. 2005, p. 11-34.

    BUENO, Cssio Scarpinella. Curso Sistematizado de Direito Processual Ci-vil, vol. 2, So Paulo, Saraiva, 2007, p. 65-134.

    MARINONI, Luiz Guilherme, ARENHART, Srgio Cruz. Curso de Pro cesso Civil, vol. 2, 6. ed. (em edies anteriores Manual do Processo de Co-nhecimento), So Paulo: Revista dos Tribunais, 2007, p. 70-102.

    DINAMARCO, Cndido Rangel. Instituies de Direito Processual Civil, volume III, 6 edio, So Paulo, Malheiros, 2009, p. 663-680 (Captulo XCVI audincia de instruo e julgamento).

    AYOUB, Luiz Roberto; PELLEGRINO, Antnio Pedro. A sentena parcial, Revista da EMERJ, n 44, 2008, p. 75-96.

  • PROCESSO CIVIL: PROCEDIMENTOS

    FGV DIREITO RIO 5

    DINAMARCO, Cndido Rangel. Relativizar a coisa julgada material. Nova Era do Processo Civil. So Paulo: Malheiros, 2004, p. 220-266 (o mesmo texto pode ser encontrado na Revista de Processo, n 109, jan./mar. 2003, p. 9 38).

    GRINOVER, Ada Pellegrini. Coisa julgada erga omnes, secundum eventum litis e secundum probationem, Revista de Processo, n 126, ago. 2009, p. 9-21.

    MOREIRA, Jos Carlos Barbosa. A Constituio e as provas ilicitamente obtidas, Temas de Direito Processual: sexta srie, So Paulo, Saraiva, 1997, p. 107-124 (tambm publicado na RP 84/144).

    GODINHO, Robson Renault. A distribuio do nus da prova na perspec-tiva dos direitos fundamentais. Revista da EMERJ, n. 38, 2007, p. 263-284.

    GRECO, Leonardo. As provas no processo ambiental, Revista de Processo, n 128, out. 2005, p. 40-58.

  • PROCESSO CIVIL: PROCEDIMENTOS

    FGV DIREITO RIO 6

    INTRODUO

    1 VISO GERAL DA DISCIPLINA:

    O direito processual civil um ramo da cincia jurdica e uma das reas do direto pblico que estabelece as normas que disciplinam o exerccio do poder estatal na prestao da jurisdio, que pode ser conflituosa ou no. Esse conjunto de normas visa estabelecer a efetividade da tutela jurisdicional, discriminando as atuaes das partes e do Estado-Juiz, desde a concepo da ao e definindo vrios elementos que devero reger a prestao jurisdicional, visto que o exerccio da jurisdio deve obedecer a regras que viabilizem a concretizao das garantias dos indivduos prescritas na Constituio.

    O Cdigo de Processo Civil hbil a reger questes de direito privado (civil e empresarial), pblico (tributrio, internacional, militar etc.), alm do direito previdencirio e, subsidiariamente, trabalhista, garantindo elementos formadores do devido processo legal.

    Destaque-se que o estabelecimento de normas disciplinadoras do proces-samento das aes decorre de tempos bem recuados. Desde o perodo colo-nial no Brasil, j havia o exerccio da jurisdio na soluo de conflitos.

    Naquela oportunidade, regiam o nosso sistema as leis processuais dos co-lonizadores. Eram as Ordenaes Filipinas, cujo processo civil era descrito no Livro V e que vigeram no Brasil independente. O regulamento 737, de 1850, e as consolidaes Ribas foram as primeiras leis processuais brasileiras. Em 1939 foi finalmente editado o Cdigo Brasileiro de Processo Civil, seguido do Cdigo de Alfredo Buzaid, introduzido na sistemtica nacional em 1973, por meio da Lei n. 5.869.

    Em 2009, o Senado Federal instituiu uma Comisso de Juristas encar-regada de elaborar Anteprojeto do Novo Cdigo de Processo Civil, a qual foi presidida pelo, hoje ministro do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux. O objetivo precpuo da edio de um novo diploma processual foi justamente garantir uma maior efetividade da jurisdio estatal, a fim de cumprir a pro-messa constitucional da durao razovel dos processos.

    Aps regular tramitao, o Novo Cdigo de Processo Civil foi aprovado pelo Senado em 16 de dezembro de 2014 e traz considerveis modificaes, consolidando algumas tendncias que j se observavam desde as reformas realizadas na vigncia do Cdigo de Processo Civil de 1973.

    Assim, alm de proporcionar ao aluno um panorama geral do procedi-mento adotado pelo Novo Cdigo de Processo Civil, o curso desenvolver uma abordagem comparativa, destacando as principais alteraes introduzi-das com o novo diploma processual.

  • PROCESSO CIVIL: PROCEDIMENTOS

    FGV DIREITO RIO 7

    Feitas essas observaes introdutrias, vale declinar a sequncia do nosso curso. Ele ser aberto com o tema das